1. Spirit Fanfics >
  2. O Menino Dos Tênis Azuis - Choi Beomgyu >
  3. Capítulo 13

História O Menino Dos Tênis Azuis - Choi Beomgyu - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Capítulo 13


[...] Dia Seguinte [...]

ㅡ Alô? ㅡ Beomgyu atendeu de modo sonolento, pois estava cochilando no sofá de casa.

ㅡ Te acordei? ㅡ S/n disse de modo envergonhado, fazendo o loiro se ligar e dar um pulo no sofá.

ㅡ Não, não, não. Eu...Só cochilei enquanto via um filme, não se preocupe. ㅡ Passou a mão pelo rosto, bocejando em seguida.

ㅡ Para mim, você estava em um soninho bom. ㅡ A morena riu fraco e Beom abriu um sorriso pequeno ao ouvir sua risada.

ㅡ Olha, um cochilo bom definiria melhor. ㅡ Disse sorridente.

ㅡ Sabe, não teve como nós dois termos aquele lanche ontem, você sabe, por eu ter ficado no hospital com a Bella ㅡ A morena comprimiu os lábios, respirando fundo e deixando sua vergonha de lado. ㅡ Então eu pensei: Por que não recompensar isso? Tipo, minha mãe não liga em eu te chamar para vir aqui, nem meu padrasto já que ele é super gente boa, então...Que tal uma espécie de piquenique? Sabe, o terraço aqui de casa tem uma visão linda da cidade. Topa? ㅡ Propôs, soltando o ar que prendia nos pulmões em alívio por conseguir falar tudo sem gaguejar.

ㅡ Oh! Claro! Me fale a hora que posso ir para a sua casa e eu irei. ㅡ Disse entusiasmado.

ㅡ Hum...Venha às 7. Pode ser?

ㅡ Estarei aí. ㅡ Sorriu pequeno e a menina sorriu animada, pulando em sua cama, fazendo que uma caixa que estava ali caísse. ㅡ Está tudo bem aí? ㅡ Perguntou risonho e a menina começou a rir alto.

ㅡ Normal, como sempre. Tchau, meu bem. ㅡ Disse meio risonha.

ㅡ Tchau, flor. ㅡ Desligou a chamada.

ㅡ BELLA, ELE VEM! ㅡ Gritou a melhor amiga que estava no quarto de sua mãe, deitada com ela vendo a série que anteriormente ela também via.

ㅡ EU TE FALEI, CARALHO! ㅡ Bella gritou do outro quarto. S/n se levantou de sua cama, indo até o quarto de sua mãe, se jogando na cama com as duas.

ㅡ Mãe, sabe que eu te amo muito, né? ㅡ Fez uma cara fofa enquanto sua mãe a olhava em puro tédio. ㅡ Nos ajuda a fazer algumas coisinhas gostosas? A chef de cozinha aqui é você e eu só sei fazer bolo, pudim e mousse. ㅡ Piscou de modo fofo e sua mãe revirou os olhos, rindo soprado.

ㅡ E eu lá tenho escolha? Ou eu ajudo ou vocês colocam fogo na cozinha. ㅡ A mais velha respondeu.

Na casa de Pedro, Beomgyu olhava as fotos que havia tirado com S/n e Bella, até mesmo no hospital. Respirou fundo enquanto sua mente se deixava viajar.

Se sua tia estivesse com ele nesse momento diria que ele estava em um Imprinting, igualmente um lobo. Ela amava filmes de lobo. Mas Beomgyu gostava de acreditar que era algo do tipo, sendo um lobo ou não. Um Imprinting não precisa ser especificamente algo amoroso, mas uma conexão. Isso explicava o que sentia com S/n; uma conexão. Não podia dizer amor pois amar é algo muito mais forte, nem uma paixão, porque mesmo que ela seja algo passageiro e geralmente confundida com o amor, o que ele sentia com ela era duradouro, essa distância foi a prova, porque nem mesmo por ela, isso acabou. Uma conexão definiria tudo perfeitamente, porque se sentia conectado com ela, com suas manias, gostos, com o modo que ela lhe fazia se sentir bem, o fazia esquecer o resto do mundo.

ㅡ Está sorrindo que nem um idiota para o celular, por quê? ㅡ Pedro chegou em seu quarto e se sentou de modo desleixado na cadeira de sua mesa.

ㅡ A S/n me convidou para uma espécie de piquenique, apenas por isso. Eu estou animado, confesso. ㅡ Se deitou na cama do melhor amigo, suspirando.

ㅡ Óbvio que está, você irá ver ela, vai ficar todo de amorzinho de novo. Por falar em amorzinho, como foi quando saíram? Conseguiu pelo menos um beijo? ㅡ Pedro se endireitou no móvel, observando Beomgyu rir sozinho.

ㅡ Nos beijamos, sim. ㅡ Respondeu simples e Pedro arregalou os olhos e a boca, como se fosse gritar, mas no final não saiu absolutamente nada. Estava em choque.

ㅡ Caralho do céu! Por mim você não iria ter coragem de dar nem um único selinho na garota. ㅡ Disse surpreso e Beomgyu revirou os olhos. ㅡ Como foi no cinema?

ㅡ Ela estava com muito medo do filme, eu ri muito! ㅡ Abriu um sorriso risonho, ao se lembrar. ㅡ Não teve como comermos pela situação da Bella, por isso o piquenique hoje. ㅡ Explicou.

Bella e S/n estavam em seu quarto, em dúvida entre as duas toalhas de piquenique que S/n tinha.

ㅡ Ai mas que caralho! As duas são extremamente fofas! Não tem como escolher isso, amiga! ㅡ Exclamou Bella, enquanto olhava os dois tecidos na mão de sua melhor amiga.

ㅡ É uma coisa tão simples e nós duas aqui, quase morrendo por isso. Somos um fracasso até para fazer um piquenique. ㅡ S/n riu e Bella a acompanhou.

ㅡ Somos detalhistas, é diferente. Será se sua mãe terminou o brigadeiro? Eu quero decorar o bolo. ㅡ Bella disse animada, enquanto a morena a sua frente fazia um biquinho e uma cara de quem não sabia.

ㅡ Irá comer também, dona Isabella! ㅡ Cerrou os olhos, fazendo sua amiga rir.

ㅡ Sim, mamãe. Irei tentar. ㅡ Zombou, vendo a morena revirar os olhos, rindo mais ainda. ㅡ Amiga, eu sei que você se preocupa, sou muito grata por isso, mas me deixe tentar, está bem? Eu quero fazer tudo certo dessa vez. Sem hospitais, sem parar de comer, sem tudo o que eu fazia antes que só me prejudicava. Mas eu preciso de um voto de confiança de que eu consigo, já que eu sei que minha mãe não confia em mim nem um pouco, entende? ㅡ Disse com sinceridade e viu S/n com lágrimas nos olhos, não demorando a ir abraçá-la.

ㅡ Eu confio em você. Confio mais do que em mim mesma. Eu sei que você vai conseguir, mas você não está sozinha, me entendeu? Eu estou aqui, sempre estive e sempre vou estar, é a nossa promessa de mindinho, lembra?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...