História O meu amante - vkook - taekook - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Monsta X, Red Velvet, TWICE
Personagens Baekhyun, Chen, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Joo Heon, Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Hyuk, Park Jimin (Jimin), Xiumin
Tags Vkook Taekook
Visualizações 131
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


postei sai correndo omma vai desligar wifi então qualquer erro corrido depois bjs de luz

Capítulo 7 - Capítulo 5 - hyung


Fanfic / Fanfiction O meu amante - vkook - taekook - Capítulo 7 - Capítulo 5 - hyung

 Taehyung estava deitado no sofa junto comigo quase dormindo ele tinha o celular sobre os olhos e alisava os próprios fios, e cantorolava uma música bem conhecida por mim.

Baby I'm so tired, ohhh

Of you keeping quiet, ohhh

I feel the anger cutting slowly through my heart

Baby, estou tão cansado, ohhh

De você, fica quieto, ohhh

Eu sinto a raiva diminuindo lentamente através do meu coração_

And it burns like fire, ohhh

 e queima como fogo,ohhh

A voz grave dele funcionou como um calmante no meu corpo junto com o som da severa chuva que caia la fora e eu me perdi no som dele, em um minuto eu já estava cantando com ele.

I can sense the violence

Deep within your silence

Couldn't we just go back to before?

You put this love in danger

Treat me like a stranger

Nothing like the one I used to know

taehyung se calou e fechei meus olhos e continuei.

I wanna break the ice

But you keep acting cold

You gotta say something

Say something (say something)

Can we make this right?

There's millions things I'm told

You gotta say something

Say something (say something)

Say something now

Quando abri meus olhos meu coração quase para seu rosto estava tão próximo do meu que eu podia sentir sua respiração quente, seus olhos desceram pra minha boca e se fixaram ali, e eu em nenhum momento desviei meu olhar do rosto dele de forma que quando ele levantou seu olhar fiquei preso nos olhos castanhos dele, ele tem lindos olhos, nem piscar eu conseguia ele me anestesiou, eu quero falar alguma coisa mas eu não consigo.

–você tem uma voz muito linda - se afastou de mim.

–...o-bri...obrigado, você também -susurrei praticamente de tão baixo que foi meu tom.

Me levantei do sofá e juntei minhas coisas rapidamente, ele não pode ficar fazendo isso quem ele acha que sou? Posso sentir minhas bochechas arderem.

–tchau kim -falei rápido e sai daquela sala.

–jungkoo...

Andei ate o elevador que por sorte estava vazio, ate porque já é tarde deve ser por volta de meia noite e muito provavelmente só tem eu taehyung e os vigias da empresa,-apertei o botão pra descer.

8

7

6

5

4

3

2

1

plim e a porta abriu e eu pude deixar de sentir aquela senção horrível de estar sendo imprensado vivo ,mais que com o tempo você se acostuma, andei ate o estacionamento o mais rápido pra avitar tomar chuva , logo vi meu carro peguei a chave no bolso da calça ,destravei e entrei.

–droga -espragejei e bati com força na buzina sem querer que fez um estrondo. Por que eu estou tão envergonhado a final? não tem motivos pra isso eu só estou agindo como uma criança ,seila, droga eu estou todo molhado -ri da minha situação.

–ei jungkook -"toc" "toc"-

Olhei pra janela e vi taehyung de baixo da chuva batendo na janela, abri a porta e ele entrou pingando.

–obrigado jungkook -abraçou os braços pelo frio que deve estar sentindo.

Me ajoelhei no banco e virei pra trás pra pegar um casaco meu e joguei pra ele.

–tira essa camisa e coloca isso rápido vai.

Ele tirou a camisa e eu me surpreendi por ele ser tão magro e mesmo assim ter um abdômen desse Jesus acho que senti uma pontada de inveja.

–gostou jungkook? - me encarou com um sorriso de canto.

–Que disse? Eu...eu não tava olhando eu se é o que você pensa,horas onde é sua casa?

–uou já quer ir pra minha casa -ele falou irônico, como resposta eu olhei pra ele com aquela cara de cu de " cara, cadê a graça que eu não to vendo ". Certo certo desculpa, é que não tem mais táxi essa hora, deixa eu colocar no GPS pra você, me da seu celular porfavor.

–hun - dei meu celular a ele, que colocou o endereço e botou o celular no apoio de novo.

–desculpa por hoje mais cedo...se você se sentiu desconfortável foi sem querer.

–não tem problema Kim. -olhei pra ele que seguia as gotas de água que escorriam pela janela com o olhar.

–taehyung, eu te chamo de jungkook então me chame de taehyung só não vou te chamar de hyung -olhou pra mim e deu um sorriso quadrado, muito único na minha opinião.

–certo taehyung -retribui o sorriso.

–eu gosto do seu sorriso é lindo sabia? -disse aquilo como se fosse a coisa mais normal de se dizer —bom talvez seja.

Meu deus, ai, a busina de outro carro me fez voltar.

–calma jungkook eu só muito novo pra morrer -num movimento rápido ele segurou minha mão colocando o carro na mão certa da rua novamente.

–desculpa taehyung -falei um pouco assustado pelo pequeno incidente.

–hoje aprendemos que não se deve elogiar jeon Jungkook em quando ele dirige -fez um Sinal como se escrevesse positivo em um bloco de notas.

–idiota -ri e dei um tapa no seu braço. É aqui? -parei em frente a uma casa simples de dois andarem branca com alguns detalhes em amarelo e um jardin bem maltratado na frente.

–é sim, obrigado Jungkook -abriu a porta do carro e saiu. Ha seu casaco pera que eu tiro.

–não pode ficar.

–nossa, obrigado tchau Jungkook - me deu mais um sorriso. ate amanhã então, boa noite ou resto de noite desculpa tomar seu tempo.

–não... Não foi nada-ele bateu a porta do carro mais antes que ele fosse embora segurei sua mão. Sempre que for tarde assim eu venho te deixar —o que eu to fazendo meu santo g-dragon—.

–certo - ele fez uma expressão fofa muito semelhante a dos animes junto com seu sorriso único, um combo desses.

[...]

cheguei atrasado no trabalho e quando abri a porta taehyung já estava já sentado na minha mesa provavelmente jogando no celular.

–bom dia taehyung, desculpa aconteceu um problema- já que ele estava na minha mesa me deitei no sofá, meu carro tinha quebrado e não consegui pegar um taxi então o jeito foi ônibus e a parada é um pouco longe então estou cansado,

Taehyung veio e sentou no chão do lado do sofá.

–então já que você chegou tarde eu vou ter que fazer isso -falou divertido.

Então ele puxou meu braço e eu cai no chão, suas mãos começam a me fazer cócegas e eu me contorcia pra ele parar.

–ha taehyung para sério eu sou seu hyung -falei ofegante e segurei em seus braços pra que pare.

–então o que aconteceu pra você se atrasar hyung? -ele para e fica em cima de mim me encarando desse jeito dele que me deixa envergonhado, com o lábio preso entre os dentes e com a respiração descompensada —não malícia isso não Jungkook—.

–nada de mais taehyung. -tentei não transparecer meu nervosismo.

–por que não quer falar hyung? -aproximou seu rosto ao ponto que senti sua respiração na minha boca.

–taehyung eu..

fui calado por sua boca que tomou a minha em questão de segundos, eu tentei não ceder a ele eu juro, mas a boca dele tem uma textura maravilhosa e se move tão bem sobre meus lábios, ja que estava fazendo isso, puxei ele pela gola da camisa e entrelacei meus braços em volta do seu pescoço, ele sorriu entre o beijo, gostou da minha atitude, sua língua invadiu minha boca não pensei duas vezes em fazer o mesmo transformando aquilo num beijo mais intenso, taehyung apertou minha cintura e abriu minhas pernas se colocando entre elas, taehyung deixou meus lábios e atacou meu pescoço sem do, com mordidas e beijos, não consegui mais prender meus gemidos, eu quero taehyung, e nesse momento isso não me parece tão errado, e eu já estou tão exitado, ha saeng.

- hyung eu te quero.

–eu.........

▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃

Não sabia Jungkook que naquela e em outras noite o garoto mais joven dormira agarrado aquela lembrança pra suprir sua falta em momentos que ele não pode estar lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...