História O meu destino era te encontrar - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Lila Rossi (Volpina), Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Personagens Originais
Visualizações 161
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa qualquer erro pessoal!

Capítulo 24 - O lado ruim do amor


Adrien acabou levando Kyoko para dentro do seu carro.

Seu corpo havia sido tomado por um estado de fúria e ciúme quando soube pela boca dela que Luka estava com Marinette no apartamento.

A muito custo deixou-se convencer que era melhor não subir até lá, pois pela maneira que se sentia, poderia acabar com Luka no exato momento que o visse.

- Esse cara não perdeu a chance. – Riu cínico recostando o cotovelo na janela do carro. – Filho da puta...

Kyoko que estava ao seu lado, mantinha os olhos sobre suas mãos em cima das pernas. – Era mais do que certo ele fazer isso.

- E você...? O que é dele?

- Nada. Absolutamente nada.

- Como assim? – Adrien estreitou os olhos olhando para frente.

- Eu não sou ninguém na vida do Luka. Só apenas... quero dizer, se for... apenas uma lembrança de um passado do qual ele nem se quer deve se lembrar.

Kyoko agora olhava triste na direção de Adrien que acabou olhando para ela também.

- Não entendi.

- Eu e ele... tivemos um lance juntos. Na verdade, apenas uma noite.  – Ela sorriu abatida. – Mas no dia seguinte... o conto de fadas acabou e eu descobri que tinha sido apenas mais uma na cama dele.

- Mais uma...? – Adrien sorriu desgostoso. – Ele é desse tipo então? Que leva todas pra cama.

- Nem todas. Só as que se demonstram fáceis demais.

- Isso é estranho. Porque quando eu conheci a Marinette ela tava praticamente de quatro por ele. Porque com ela não aconteceu e contigo sim?

- Não sei. Quem sabe ela não mentiu pra você?

Adrien virou o rosto para o outro lado.

Agora essa era demais.  Não podia ser. Será que Marinette teria sido capaz...?

Mas por quê mentiu?

- Não acredito. – Ele voltou a encará-la. – Se ela tivesse dormido com ele...

- Eu sei. Ela teria te contado. E pode ficar tranquilo porque eu sei que não rolou... só falei por falar. – Kyoko cruzou os braços rebaixando um pouco o corpo no acento.

- Pare com essas brincadeiras. Isso não tem graça.

A japonesa deu uma risada baixa - Não. É extremamente trágico. Eu e você aqui, dois desconhecidos esperando pessoas que não nos querem mais.

- Fale por si mesma. A Marinette me ama, eu sei disso.

- Ah, claro. Ela ama sim. Ama muito.

- Cala essa boca. – Adrien ralhou na voz segurando um dos braços de Kyoko que o encarava de forma desafiadora – O que esta insinuando?

- Nossa você é bem forte. O que pretende fazer? Vai me bater caso eu te diga com todas as palavras que a sua preciosa Marinette pode estar agora na cama com outro homem?

Adrien a soltou bruscamente e depois deu um murro no volante. A merda é que aquela mulher poderia estar certa. Tinha acontecido com ele a mesma coisa, pois quando conheceu Marinette, ela se encontrava em uma situação similar de desilusão amorosa. Talvez permitisse se levar pelo envolvimento de Luka. Ele mesmo não sabia dizer até onde esse outro homem era capaz de ir.

 

- Eu entendo como esta se sentindo Adrien, eu me sinto da mesma forma.

- Não entende merda nenhuma...

- Você pelo menos teve o amor da Marinette. Teve ela nos seus braços, tiveram um relacionamento... e eu? – Kyoko o encarava séria – Eu só tive o desprezo do Luka esse tempo todo!

- Então porque continua amando esse idiota?

- Porque ninguém manda no coração. E você sabe disso.

Ele suspirou regressando a coluna no assento.  – Não faz sentido amar uma pessoa que não ama a gente.

- Diga isso pra você mesmo. Esta aqui na porta da sua ex namorada, amargando esse amor que não é mais correspondido... Porque se fosse, ela iria te ouvir. Ela iria te procurar.

- Aonde quer chegar?

Kyko se aproximou ficando com o rosto praticamente colado ao seu - Que nós precisamos tomar uma atitude Adrien, antes que seja tarde demais.

 

Mais adiante finalmente Luka apareceu descendo as escadas. Os dois olharam na direção do mesmo caminhando no outro lado da rua. Não era uma distancia significativa, mas ele não os enxergou dentro do carro.

 - Não sabe a vontade que eu to de acabar com esse cara. Eu vou lá...! – Adrien já estava com a mão na porta, mas Kyoko o impediu.

- Vá lá e acabe com todas as chances de Marinette voltar pra você! O que acha que ela vai pensar quando descobrir que brigou com Luka na rua? Ela não vai querer te ouvir! Ela vai se afastar mais de você! É isso que quer?

 Na verdade, Kyoko estava morrendo de medo de Adrien acabar ferindo Luka ou coisa parecida.

Ela precisava protegê-lo, mesmo que ele não valesse a pena.

- Certo! – Adrien trancou novamente a porta do carro e cerrou o maxilar. – O que sugere que façamos?

- Vamos observar. – Kyoko respondeu se afastando um pouco mas ainda com os olhos fixos aos dele ­– Vai chegar o momento exato pra gente reivindicar o que é nosso.

 

- Acontece, Kyoko, que eu não sou homem pra ficar brincando por aí. Eu não quero esperar.

 

Ela ergueu uma sobrancelha – Okay. Então vá até a Marinette... – e saiu do carro, mas antes se abaixou para falar da janela. – E tente convencê-la a voltar pra você. Eu quero vervocê conseguir.

Dizendo isso pegou de dentro da bolsa um pequeno papel onde anotou seu telefone. - E caso não consiga, me ligue. Pois eu sei que não vai!

Kyoko seguiu seu caminho atravessando a rua e deixou Adrien para trás. Ele olhou para a entrada do prédio onde Marinette morava e bateu no volante novamente.

Não sabia o que podia fazer. Sem o papel do divorcio não tinha como convencê-la da verdade. E talvez agora ela nem quisesse mais saber dessas cosias, pois quem sabe, já tinha se acertado com Luka.

- Merda... – suspirou recostando-se sobre uma das mãos e voltou o olhar para o banco ao lado onde viu o papel com o telefone da Kyoko.

Pegando o papel ele ficou a pensar no que aquela mulher poderia fazer para ter Luka de volta. E se fizesse parte desse jogo... será que teria Marinette de volta também?


Notas Finais


é tão estranho escrever a Aposta e essa fic tipo no mesmo dia. Em uma eles tão mó de boa e a outra é esse clima tenso... UHASUHAUHSUHASUHAUHSUH eu hein.
Acho que vou fazer uma suruba com todo mundo e é isso aí.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...