1. Spirit Fanfics >
  2. O meu marido idiota! >
  3. Desespero.

História O meu marido idiota! - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Desespero.


           Narrado por Taehyung

 

    Jungkook havia alugado um barco particular então só havia eu, ele e o guia no barco.

   Eu tentei ignorar o aperto no peito e aproveitei pra trocar uns beijinhos com meu moreninho.

A gente tinha que passar por uma parte que era só mato em volta do rio, mas não era feio, havia muitas flores. Eram lindíssimas!

  Tudo continuaria perfeito se um barulho estrondoso não cortasse o clima. O guia caiu na água e foi ai que me dei conta de que havia sido um tiro.

  Olhei na direção do barulho e vi algo muito desesperador. Havia cinco homens com metralhadoras apontadas em nossa direção.

  Eu e Jungkook levantamos os braços em forma de rendição, acho que são ladrões.

- Levem o que querem mas não atirem por favor. - Jungkook pediu de forma pacífica, afinal, um passo em falso a gente poderia morrer.

Eu sentia o medo em sua voz e eu também estava com medo. Eu não surportaria que Jungkook morresse e nem quero morrer. Se a gente morrer o que serão dos meus bebês. Sinto meus olhos marejarem, só de pensar na ideia eu sinto uma dor insuportável no peito.

- Fiquem calados! Não quero ouvir um piu. - Falou um homem careca que estava a frente dos outros, ele parecia ter uns 40 anos e parecia ser o líder deles. - Jae e Cherry tragam eles até mim.

Dois caras pularam na água e nadaram até mim e Jungkook. Eles nos puxaram pra água fazendo a gente nadar para a terra firme com eles. O pior que nem eu, nem Jungkook podíamos reagir, pois eles não tiraram a gente da mira das metralhadoras por nenhum segundo.

Assim que estávamos em terra firme fomos levados com brutalidade até aquele careca feio e os caras continuaram nos segurando.

Ele só deu uma olhada para um loiro que se aproximou e começou a nos revistar. Pegaram nossas carteiras, relógios e correntes. O que me deixou pistolão foi que eles também pegaram nosas alianças. Eu senti meu sangue ferver mas não podia fazer nada.

  Olhei para Jungkook e ele encarava o careca pocesso de raiva, aposto que já pensou em um milhão de formas de acabar com aquele idiota.

O careca se aproximou de Jungkook e andou em volta dele. Ele analisava o corpo do meu marido com um olhar sujo.

EU VOU COMETER ASSASSINATO!

Senti meu sangue ferver e um ato sem pensar deixei as palavras saírem da minha boca.

- TIRE SEUS OLHOS SUJOS DO MEU MARIDO SEU IMBECIL! - Me debatia tentando me soltar.

O escroto careca olhou pra mim e com um sorriso debochado se aproximou. Ele agarrou meus cabelos e passou a mão no meu corpo.

- SOLTA ELE FILA DA PUTA! - Jungkook gritou e tentou se soltar mas foi segurado com mais força e colocaram uma arma em sua cabeça.

- Você e seu maridinho tem sorte de serem uns putas de uns gostosos e eu só não mato vocês agora porque quero aproveitar. - Ele aperta minha bunda.

- Não me toque seu nojento! - Rosno.

- Não seja uma cadelinha desobediente, hum? Eu e meus companheiros só queremos aproveitar um pouco. - Sorriu.

Fila da puta!

Eles nos amordaçaram e amarraram nossas mãos. Começaram a ir em uma direção e nos obrigaram a ir com eles.

Andamos por uma longa trilha até que dois deles me puxam por um caminho e os outros três puxam Jungkook por outro.

Começo a me debater tentando me soltar.

Eles não podem machucar meu Jungkook! Não podem! E se nunca mais me deixarem vê-lo?! Não,não, não....

Isso só pode ser um pesadelo! Só pode ser um pesadelo!

             


           Narrado por Jungkook




Quando eles levam Taehyung para outro caminho tento me soltar desesperado.

  Se acontecer algo a ele eu não vou me perdoar. Ele nem queria vir pra essa merda e eu insisti. Olha onde estamos agora!!!

Eu preciso salva-lo!

Eu preciso protege-lo!


"  - Junkookieee me larga um pouquinho vai?

Falou Taehyung tentando sair dos meus braços.

- Por que eu faria isso?

Falei rindo com o bico que ele fez.

- Faz horas que você não me solta. Eu precisooooo respiraaaaaaaar!

A gravidez tem deixado Taehyung tão bipolar. Uma hora ele quer ser abraçado o tempo inteiro outra ele não quer. Ele chora por tudo e se irrita fácil. Tão fofo e...... Cansativo!

- A cada dia eu te amo mais sabia?

- MENTIRA!

Gritou me fazendo tomar um susto.

- Você nem comprou meus morangos.

Falou fazendo cara de choro.

- Desculpe amor. Eu esqueci.

Ele me olha indignado.

- VOCÊ VAI DORMIR NO SOFÁ JEON JUNGKOOK!

Falou me batendo com uma almofada do sofá.

- Tae...... Para! Me........escuta. Pera!

Seguro a almofada e me levanto do sofá. Se vocês acham que mulher grávida é bipolar pra Caraí não queira ver um homem. Vou até a cozinha e pego uma coisa que havia comprado para o Taehyung. Volto pra sala o vendo ainda emburrado. Vou pra frente dele e me ajoelho.

- Eu comprei seus......chocolates favoritos!

Falo mostrando a caixa pro mesmo. Ele abre um grande sorriso e pega a caixa da minha mão. Ele logo abre a caixa e começa a comer como um esfomeado. Vou falar é nada, vai que ele me bate! Dou uma risada com o meu pensamento e com a cena de Taehyung com a boca toda lambuzada de chocolate. Começo a limpar com a minha.

- Jungkookiee, me dá carinho?

Ri.

- Vem cá meu manhosinho! "


Isso é uma lembrança! Eu lembrei mas um pouco de Taehyung.

As coisas não podem acabar desse jeito! Eu quero lembrar de tudo e poder ser feliz com a minha família.

Ficar ao lado de Taehyung até que a morte nos separe.

  Em um ato de adrenalina consegui da uma rasteira no cara que me segurava fazendo um dos outros dois atirar. Mas pegou de raspão em minha bochecha.

Onde a gente tava tinha uma parte do rio e eu pulei dentro dele. Eles começaram a atirar na água. Eu só tinha meus pés para me dar impulso para nadar.

Eu não sei como mas consegui escapar. Essa foi por pouco.

Quando chego do outro lado saio da água e começo a correr. Procuro algo que me ajude a cortar a corda e quando acho me solto.

É! Até que frequentar o exército é realmente útil.

Começo a correr pelo rio abaixo e depois de um tempo acho o caminho ao qual levaram Taehyung.

Pego um pau pelo caminho, pelo menos era o suficiente para desacordar alguém.

Corro pelo caminho a procura do meu mundo.

     

          

         Narrado por Taehyung

   


 Eu era arrastado por os dois caras que estavam comigo enquanto chorava.

Eu quero ir embora...

Eu quero Jungkook....

Eles pararam em uma local que eu desconhecia e um deles me puxou pra uma ária da floresta.

O fila da puta me jogou com brutalidade no chão e subiu em cima de mim. Começou a beijar meu pescoço com dificuldade por eu está me debatendo.

Eu escuto um barulho e do nada o cara desaba sobre mim. Ele é tirado de cima de mim e seu sangue me mela um pouco.

Sinto meus olhos marejarem ao ver Jungkook ali. Ele veio me salvar!

- TaeTae você está bem? - Ele pergunta baixo enquanto me soltava e tirava a mordaça de minha boca.

- Sim e você? - Ssguro seu rosto firmemente. - Eu fiquei tão preocupado.

- Eu também! - Me deu um selinho rápido. - Agora vamos embora antes que eles nos achem!

Concordei com a cabeça mas quando me levantei eu escuto passos.

- Merda! - Susurramos.

Começamos a correr o mais rápido que conseguíamos. Cada vez que tiros eram disparados o desespero aumentava.

Sinto um dor infernal na minha perna e perco o equilíbrio rolando ladeira abaixo.

E tudo ficou escuro.




Continua...?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...