História O meu melhor caminho - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Molly Weasley, Ronald Weasley
Tags Romione
Visualizações 160
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capitulo 5
Sugestões por favor sintam se à vontade

Capítulo 5 - 05- Conhecendo


Hermione queria ter voltado lá e no mínimo ter dado um soco na cara daquele homem insensível, mas o máximo que conseguiu foi apenas sentar em um dos bancos daquele jardim, por mais que a poucos minutos  atrás estava disposta a enfrentar o primo sentia que ainda não era hora, iria tratar ele razoavelmente bem, não queria parecer nem de longe como o ele nas atitudes arrogantes.

Hermione se levantou quando viu um homem vindo em sua direção, era Peter.

-Olá- Disse Peter

-Oi! - Hermione respondeu  timidamente

- Então meu nome é Peter, acho que a senhora ja me viu por aqui em algumas das vezes que veio visitar o senhor Ronald... bom isso nao interessa agora não mesmo!? - O mordomo disse notando que a jovem estava cabisbaixo

-Bem.. O senhor Ronald me pediu para vir chamar a senhora para comer algo e mostrar seu quarto onde irá ficar hospedada.

Peter apenas dizia tudo muito calmo como se estivesse escolhendo cada palavra a dizer, havia notado que a moça estava chorando e não queria piorar a situação.
Hermione se levantou e respirou profundamente soltando um ar  de desgosto

- Tudo bem eu já estou indo...

Peter fez um sinal de positivo com a cabeça dando passagem  para Hermione passar quando a jovem se virou para ele

- Peter por favor não me chame de senhora Ok?  Sem formalidades, e acredite se quiser até minha avó de 70 anos não gosta que a chamem de senhora pois se não fizerem isso ela da no  mínimo 10 bengaladas na cabeça do indivíduo.

Brincou a jovem e arracando uma gargalhada de Peter

- Opa!! desculpe senhora..ops..quer dizer Hermione- Disse Peter timidamente

- Só te perdoo por que me chamou pelo nome- Brincou Hermione  piscando o olho para o mordomo.

Ela sabia que o homem era uma pessoa boa pelas poucas vezes que tinha ido até aquela casa,sempre gentil e prestativo. Sabia também que ele era injustamente mal tratado por Ronald como todos os empregados da casa. Resolveu que seria amiga dele, além de poder ajudar ela a suportar aquele ambiente que iria viver com Ronald, ele era uma boa pessoa e parecia que tinha um senso de humor excelente.

Ela passou pela sala e já estava toda escura

- Ele já foi dormir? Cochichou a jovem no ouvido de Peter

- Ele deve tá fazendo algumas ligações de negocios no escritório, depois ele toma  whisky e um banho de no mínimo 40 minutos e vai dormir, acho que agora ele esteja apenas infernizando a vida de algum funcionário  pelo telefone, já que essa é a melhor função dele! -Disse Peter não segurando o riso.

- Nossa Hermione. . Perdão ele é seu primo e...

- Nada disso Peter, eu não o suporto também, você deveria saber disso ou  está sabendo agora- Disse Hermione sorrindo da falsa cara de espanto dele

-Sim, eu sei o que você disse para ele no jardim, acho todas as palavras verdadeiramente corretas, mas...

- Você precisa  do emprego né? - Perguntou a jovem

-Sim, tenho uma esposa e dois filhos não posso ficar escolhendo trabalho apenas tenho que trabalhar- Completou o criado.

-Eu compreendo Peter -Disse Hermione levando a mão até o ombro do mordomo o acariciando de leve

-Mas cai entre nós, isso é lá hora de telefonemas de negócios? - Hermione perguntou a Peter

-O mundo dos negocios do senhor Weasley não para Hermione, deve ser por isso que a cada semana um se demite! - Peter comentou

-Você está falando sério ?

Peter apenas balançou a cabeça afirmando

-As vezes ele fala tão alto pelo telefone que escuto, e quando ele está alterado pode se saber que é mais um que não aguentou a pressão! -  completou Peter

-Nossa!- Disse Hermione em sinal de espanto mais sorrindo da cara de Peter ao ver a expressão da amiga.

Pararam de rir de repente quando notaram alguém vindo

-Peter preciso que faça um jantar  esp...

De imediato Peter e Hermione olharam para o homem que vinha na direção deles e um silêncio perturbador pairou pela sala, quando Peter se manifestou

-Sim senhor....- o mordomo disse já tremendo pela chegada repentina do patrão, Hermione apenas olhou para Peter e constatou o quanto Ronald era perverso, o mordomo suava frio e estava com as mãos apertando uma a outra freneticamente  dava para se notar tamanho era o medo do patrão.

Ronald olhava para Hermione com um semblante de desgosto enquanto ela apenas o encarava com um semblante de raiva, quem chegasse ali naquele momento poderia dizer que eles iriam se matar sem esperar nem mais um segundo.

- Achei que tinha se jogado na frente de um carro e ido fazer companhia para seus pais , mas creio pelo que vejo que minha teoria não se concretizou- Disse o ruivo.

-Grande inferno!!- bufou

- Pelo visto terá que ficar aqui mesmo, então Peter vai te mostra o seu quarto e claro você irá comer na cozinha, ah.. e antes que me esqueça, evite andar pela casa quando eu estiver aqui, de gente chata já basta minha família

O jovem tinha um tom de indiferença na voz enquanto tinha um sorriso irônico de lado, apontava o dedo para Hermione numa distância razoável, que para ela se estivesse um pouco mais perto com certeza o quebraria sem a mínima pena.

Ronald já se retirava da sala quando voltou a falar com o mordomo

-E por falar  em gente chata, amanhã irá vir alguns executivos aqui, preciso que mande aquela gorda da Marise fazer um jantar, e diga a ela para não se esquecer de caprichar mais dessa vez, se não a próxima é rua!- Ronald disse dando uma última olhada para prima em seguida olhando severamente para o mordomo.

Peter continuava parado como uma estátua apenas afirmou com um suavemente sim, apertando as mãos uma na outra, enquanto Hermione só conseguia olhar com raiva para o rapaz

- Cruzes menina pare de me olhar assim, desse jeito vou mandarem te vacinar contra a raiva.

O ruívo soltou uma gargalhada e mais uma vez Hermione estava sendo vítima de seu humor extremamente desagradável. Se virou e saiu cantarolando pela casa deixando Hermione mais uma vez furiosa e Peter estático como uma pedra.


Notas Finais


Espero que gostem
Qualquer crítica é bem vinda ; )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...