1. Spirit Fanfics >
  2. O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) >
  3. Chapter twenty-nine

História O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) - Capítulo 30


Escrita por:


Notas do Autor


Ois ois meus amoress <33

Então ontem não consegui postar mais.. mas vou começar a postar dois por dia, exceto aos fins de semana.. Estou a tentar não fazer capítulos muito curtos..

Espero que gostem e boa leitura 💞✨

Capítulo 30 - Chapter twenty-nine


Fanfic / Fanfiction O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) - Capítulo 30 - Chapter twenty-nine


//Lari

*No dia seguinte*

Tae dormiu toda a noite agarradinho a mim. Acordei varias vezes e ele sempre sussurava no meu ouvido que estava tudo bem. 

-Bom dia princesinha!- Ele entrou pelo quarto com um tabuleiro; e quando ele me chamava princesa eu derretia-me toda.

-Bom dia Taehy! Isso é para mim? - o olhei sorrindo.

-Claro! Panquecas com morangos como tu gostas!- sorri.

-Obrigada sorriso quadrado!- ri

-Dormiste bem?

-Muito bem, e tu?- tentei alivia-lo. Eu já tinha colocado demasiados problemas na cabecinha dele.

-Bem, rodeado de um perfume maravilhoso e agarradinho a uma princesa- ele disse vindo se sentar ao meu lado, me abraçando.

-Ai sim? Fico feliz em saber! -ele começou a me fazer cocigas.- Tae o que estas a fazer? Ai para!

- «Ai para» - ele me tentava imitar. Desde sempre que brincavamos disto. 

-Tae- eu fui para ao chão no meio da brincadeira e ele ficou por cima de mim. Depois continuou com a brincadeira (que eu odiava) dele. E depois quando viu que eu já estava cansada deu me um beijo.

-Doi me as bochechas e barriga.- ri me mais.

-Entao para de te rir- ele disse deitando se ao meu lado.- Nao vais pintar este teto??

-Talvez um dia.

*Quebra de tempo*

Alguém tocou á campainha e eu fui abrir. Dei de caras com Yoong.

-Boa tarde Lari! 

-Boa tarde- disse um pouco atrapalhada.

-Desculpa aparecer sem avisar... Mas, fui até tua casa, disseram-me que tinhas mudado e eu vim ver como estavas, foi algo que o meu irmão me pediu. Sabes que ele se mudou também..- ocorreu me um monte de pensamentos mas só uma atitude.

-Quem é amor?- logo o Tae apareceu, ele provocou.

-É o Yoong.- Tae se aproximou e me abraçou por trás. Depois colocou a cabeça no meu ombro e respondeu por mim.

-Ela está ótima, e comigo agora! - ele o olhou com raiva.

-Exatamente.. obrigada pela preocupação Yoong, não precisavas de vir até aqui.. bastava uma mensagem.- disse cortando o assunto.

-Queria certificar-me mesmo que estavas bem.- o sorriso dele era igual ao sorriso do porco do irmão.

-Engraçado, porque eu disse lá em baixo para não deixarem ninguém mais subir sem ordem dela.. Ontem..- ele disse em tom de deboche.- Tenho que avisar de novo.

-Eu não quis aborrecer. Com licença. Tudo de bom!- sorri falso, como despedida e logo fechei a porta. Era estranho olhar para ele, pensei naquilo que Suk me tinha dito: « fiz o que o meu irmão não teve coragem de fazer» Será que Yoong me queria comer também?

-Tae, foste muito duro!- ele me olhou com cara de razão.

-Como? Ele mereceu! Veio com sorrisinhos para cima do que é meu.

-Ciumento! 

-Ai é?- ele começou a fazer cocigas de novo.

*Quebra de tempo*

-Em que pensas Lari?- Estavamos a ver um filme, depois de termos jantado! A propósito, Tae era um excelente cozinheiro! 

-Quando Suk-min foi embora ele me disse algo que não consigo tirar da cabeça.

-O quê ? 

-« eu fiz o que o meu irmão não teve coragem de fazer»- procurei imitá-lo.

-Achas que ele gostava de ti? Ou queria algo mais contigo?

-Eu tenho quase toda a certeza Tae, e tê-lo por perto é um perigo! De certeza que ele sabe..

-Lari, não tenhas medo, não vou deixar que nada te aconteça, está bem? - concordei.

*Quebra de tempo*

Tae ficou estes dois dias comigo, e foram incríveis, foi como quando ficámos na minha casa de praia uma semana. Quando estava com ele parecia que o tempo parava. 
Hoje Taylor veio-me buscar bem cedo para me levar á empresa. Assim que chegámos lá, fui informada que como já me tinham dito: Suk-min tinha-se despedido. 
Subi rapidamente, e Taylor me seguiu. Tae tinha falado com ele, e tinha dito para não me deixar sozinha por um segundo... tinha também lhe dito para se certificar que eu chegava bem a casa e que ninguém se chegava perto de mim. Tae estava a agir como o meu pai noutros tempos.

-Seja bem vinda de volta Lari! - sorri para a senhora que o disse e segui caminho.

-Sandrinha o que tenho hoje para fazer?

-Nada querida, só que assinar o despedimento de Suk-min! Ah e tem uma proposta que a tua mãe pediu para leres, de um possível substituto para Suk-min.. Está bem?

-Sim, eu posso levar isso para casa certo? 

-Sim, claro que podes- Fui até ao meu escritório, e assinei rapidamente aquilo. Tinha uma quantia que tinha que pagar e mandei fazer a transferência. Nao queria ter mais nada a haver com aquele homem. Por isso também apaguei o contacto do irmão e proibi a entrada de seja quem for, exceto os meus pais ou Tae, no meu prédio. Não podia correr mais riscos. Apartir de agora é para levar tudo muito a sério. Eu tento sempre ver o bem nos outros, e sou sempre destruida por essa razão. Por isso vou mudar de atitude. Não ter mais simpatia por quem não conheço era uma das mudanças.

Peguei na pasta com a proposta e fiquei um pouco a ver os papeis que tinha no meu escritório. Arrumei algumas coisas por lá e Taylor me levou a almoçar.

-Nao costumamos vir aquii..- disse, quando ele parou o carro á frente de um restaurante á beira da praia.

-Pois não, hoje não almoço contigo, deixo-te com uma companhia melhor.- quando ia questionara alguém pegou em mim, senti medo mas depois logo senti o maravilhoso perfume de Tae. 

-Tae?- perguntei assustada- Ai, assustaste-me... 

-Desculpa, estava só a brincar contigo- ele sorriu e depois me colocou no chão. -Não te volto a assustar assim- andamos enquanto ele me abraçava por trás. Taylor se foi e depois eu oa com Tae embora- Chamei o Jimin, e a Se-ri para almoçarem connosco. 

-Que maravilha! Já estava a ficar com saudades da Se-ri! 

-Larii- ela veio a correr até mim, assim que me viu e me pediu colo.

-Então como estás minha princesa? 

-Eu estou bem, o mano diz que eu cresci e que a cada dia estou mais bonita! - sorri-lhe, a energia que esta criança transmitia era incrível.

-O mano tem razão!

-E tu estás bem?

-Sim, estou sempre bem!

*Quebra de tempo*

-Lari, não quero comer mais!

-Se-ri se não comeres mais, não cresces mais! - Jimin logo interveio.

-Jimin, também não é assim, a menina comeu muito.. 

-Pronto Se-ri hoje podes deixar!- ele fez carinha de chateado.

-Lari, posso ir para o teu colinho? 

-Podes, vem cá! - Ela se sentou no meu colo e deitou a cabeça no meu peito.

-Eu gostava que fosses minha omma, a minha mamã não me dá muita atenção e está sempre chateada comigo.. por isso que adoro quando o mano vem, ele semlre brinca comigo e cuida de mim- Ela sussurrou para mim, enquanto Tae e Jimin conversavam. Peguei na maozinha pequena dela e a agarrei.

-Por mais triste e sozinha que te sintas, nunca desvalorizes a tua omma! Um dia vai ficaf tudo bem.. e tu és uma princesa muito linda e tens que ser forte e lutar por ti! Eu também pensava assim, até que um dia comecei a ver o melhor para mim.. 

-Prometes nunca me deixar?- ela deitou a cabeça no mei peito.

-Prometo.- dei um beijo no topo da cabeça dela. Esta criança estava quase na mesma situação que eu á alguns anos atrás, mas era muito diferente de mim, e não tinha um Taehyung na vida dela. 

-Mas o que estão as meninas a sussurrar?

-Eu estava a dizer que queria que a Lari fosse minha mãe! 

-Um dia ela vai ser uma excelente mãe!

-Tem bebé aqui?- ele tocou na minha barriga

-Que parvoíce! Tem um bebé mas é á minha frente!

-Oh não não, eu já sou crescida! -ela resmungou cruzando os braços. 

*Quebra de tempo*

O dia estava muito quente e fomos dar um passeio pela praia, que ficava a dois passos do restaurante. 
Eu estava de mãos dadas com Tae, Jimin tinha ido para casa terminar uma coisa dele e a Se-ri tinha ficado connosco por vontade dela. Depois íamos deixá-la em casa.

-Olha Lari, uma concha!- ela pegou numa bem bonita e veio a correr para junto de nós. Ela ia pela areia a explorar o caminho a cada passo. Eu e Tae iamos apenas a desanoviar a cabeça. 

-Que gira!

-Guarda! Vou dar á minha omma, achas que ela vai gostar? 

-Sim, vai adorar!

-E se eu pintar? Uma de cada cor, ela vai gostar mais?

-Acho que sim, que boa ideia.- ela sorriu e correu para longe á procura de mais conchas. 

-Já pensaste em ser mãe Lari?

-Eu adoro crianças, e sim pensei, mas não agora como é óbvio- olhei para o chão.

-Não te queria chatear! Estas bem?

-Sim, estou TaeTae.

Chegámos ao fim da praia e tive uma ideia. 



Notas Finais


Obri e até mais logoo 💞🙈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...