1. Spirit Fanfics >
  2. O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) >
  3. Chapter thirty-two

História O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Hey <33

Desculpem não ter postado ontem, mas não estava a conseguir.. :’(

Espero que gostem e boa leitura

Capítulo 33 - Chapter thirty-two


Fanfic / Fanfiction O meu mundo sem cores (Imagine-Kim Taehyung) - Capítulo 33 - Chapter thirty-two


//Taehyung

Eu não consigo explicar como me estou a sentir neste momento.. Tudo parece fantasia.. menos ela!
Pode ser irónico e confuso mas ela é uma fantasia verdadeira.. Sempre vi tudo como uma ilusão neste mundo, sem ser ela! 

 Ela faz me sentir que estou vivo..

E estou na verdade, mas ela faz me sentir que vivo para algo: para ela.. E que não vivo só por viver.. 
A vontade que eu sempre tive e tenho de a fazer feliz é superior a tudo. 
Eu não acredito que ele foi capaz de a magoar assim, ele não tinha esse direito. E quem me dera poder fazer justiça com as próprias mãos mas não posso, nao a posso deixar mais sozinha.. e também não confio em mais ninguém para tomar conta dela. Todos os momentos que eu passava com ela, eu tentava aproveitar ao máximo, e sentia-me realizado quando via a alegria em seus olhos. Ela é cheia de amor, bondade e de alegria. 
O meu maior sonho é poder estar com ela até aos últimos dias.. vou sempre amá-la da mesma forma. Eu nunca amei ninguém assim, porque também nunca amei mais ninguém..

Sempre foi ela e sempre será..

Desde sempre e para sempre...

Agora estávamos os dois aqui no jardim, eu a cantar para ela, e ela a sorrir.. isto me dá alegria. Estar com ela me faz feliz e só espero que a faça também feliz. 

-Cantas tão bem.. tens um dom- ela sorriu para mim, assim que acabei de cantar. 

«Tu és um dom na minha vida»

Foi o que pensei, mas não o que disse.. 

-Obrigada! Queres uns morangos? 

-Sim..- ela pegou no caderno dos desenhos e começou a desenhar.

-Tu desenhas bem..

-Sim.. sabes que ambos são arte, a arte exprime-se de várias formas, certo?- já nem entendia direito o que ela dizia, eu perdia-me nos olhos dela quando ela começava a falar..- Tae?- ela me tocou.

-Sim? Sim, tens razão..

«Ah Lari, eu tento-te mostrar o amor que sinto por ti de tantas formas, se tu soubesses..»

Mais uma vez pensei mas não disse..

-Também tem muitas formas de mostrar o amor.. eu só desenho quem gosto.. misturo a arte com o amor, porque preciso de amor para fazer a arte..

-Tu inspiras-me..

-Inspiro?- ela voltou a cabeça para mim.

-Sim, muitoo- sorri. 

-Fico feliz em saber- ela pegou num livro e encostou-se a mim a ler.- Este eu estou a ler mesmo.. não só a imaginar..

-Vamos ter a nossa história.

-Sim, e eu prometo que irei escrevê-la..

*Quebra de tempo*

-Já está tarde.. vamos para casa?

-Adoro isto, é como se vivesses comigo..

-E eu espero viver.. sempre dentro do teu coração!

(decorem esta frase pois ela vai estar presente até ao fim do livro..) 

-Também espero estar sempre no teu..- ela abanou a cabeça- Podemos parar com isto, é estranho, parece os votos de um casamento..

-Sim, tens razão..- ela pensa em algum dia casar-mos(?¿) Imagina ela num belo vestido branco, só para mim... Que sonho!- Queres vir a uma festa hoje á noite comigo? No bar do costume...

-Eu nunca fui a uma festa á noite assim.. antes, e da última vez não correu muito bem.. Além disso.. acho que não gosto muito das pessoas que frequentam aquele sítio..- ela disse encarando o chão.

-Ei, Lari.. vais comigo.. nada vai acontecer..

-Com uma condição!- ela levantou o dedo.

-Sim?

-Nao podes beber mais que dois copos, e não me podes deixar beber..

-Esta bem santinha- A puxei por um abraço, e fomos assim até ao carro.

*Quebra de tempo*

-Lari? Vais demorar mais meia hora? -gritei da sala de casa dela.. Ela estava no quarto á meia hora, e a Lari nunca foi muito vaidosa, sempre se vestiu muito bem, mas nunca se importou muito..

-Que tal estou?- ao virar-me comtemplei-a, ela estava com um top e uma saia preta. Ela estava radiante.. Eu fiquei a babar-me nela durante algum tempo.. E o cabelo dela, estava encaraculado.. Mas que lindaa... 🥰🥰🥰

-Tae? Eu sabia, eu vou rapido trocar..- a puxei pelo braço e a encarei bem de perto.

-Nao, nao.. estas incrivel.. pintaste os olhos?

-Achei que ficasse bem.. eu tiro..- ela disse insegura.

-Aonde vais? Tas linda Larissa, anda..- peguei nela e quando chegamos ao corredor levamos com olhares pervertidos.

-Boa noite- disse a pulsando no chao, enquanto ela arranjava a saia.

-Nao voltes a pegar-me assim..- ela disse nem dando conta que estavamos perante vizinhos!

-Lari?- disse e apontei.

-Ah! Boa noite.. - ela sorriu envergonhada. 

Entrámos no elevador e estava um clima tenso, o rapaz nao parava de olhar..

-Kim Lari, certo?- ele ganhou coragem para perguntar.

-Sim, eu mesma..- sabia que ela já estava farta daquela pergunta..

-Compraste o apartamento mais caro, com a melhor vista e que eu ia comprar para a minha mae..

-Lamento.. não posso deixar de viver a minha vida por possibilidades dos outros certo?- ela respondeu, aborrecida..

-Sim, não era minha intençao ofendê-la...- o elevador abriu e ela segurou minha mão.

-Tenha uma boa noite!

-Mas que cena foi aquela?- perguntei, referindo ao que ela havia acabado de fazer.

-Como assim? Simplesmente.. não suporto este tipo de intervenções oportunas..

-Ah! Minha menina má! -brinquei.

*Quebra de tempo*

-Então esta é a tua dama?- Seokjin perguntou, e ela ficou com um olhar confuso.

-Sim, Lari este é o Kim Seokjin.. - a puxei pela cintura.- Acho que te lembras dela, da ultima vez..

-Ah, lembro sim.. ela nao gostou muito de mim.- olhei para Lari e ela havia revirado os olhos.

-Pois.. acho que nao me provaste que merecias o meu respeito.. 

-E se eu pedir desculpa passo a merecer?- ela voltou a virar a cabeça para ela.

-Nao guardo rancor- ela sorriu.

-Jin, trouxe as últimas, e a senhora colocou no teu nome.- Suga se voltou para mim e pulsou as garrafas em cima da mesa.- Ei então mano, á quanto tempo?- logo ele veio até mim e me abraçou.

-Como correu a viagem? 

-Melhor vida que esta, não posso pedir.- ela deu uma garrafa a Jin que se ocupou de beber. Ele se voltou para a Lari confuso.

-Tae, tens dama agora? Nao me digas uma coisa dessas, nao acredito!- ele olhou Lari de cima a baixo, e ela voltou a revirar os olhos.

-Sempre tive, mas agora é a sério! Lari, este é o Min Yoongi! 

-Prazer!- ela esticou a mão.

-Prazer todo meu- ele fez um vénia a brincar e deu-lhe um beijo na mão.

-Ah isso não, eu não deixo- a puxei para mim!

-Eu gosto de ver ciumento- sussurrou ela no meu ouvido.

-Mas para mim não ouve nada disso do “ prazer”! - brincou Jin.

-SeokJin! - ela protestou.

-Apenas Jin por favor- ele sorriu.

-Sim, e a mim trata-me por suga- acrescentou Min Yoongi.

-Ele não é de cá.. Ele vive nos Estados Unidos, por isso não o vais ter de aturar muitas vezes, mas já Seokjin.. nao posso dizer o mesmo, bem.. ele até anda na mesma faculdade que tu vais andar..- expliquei e ela logo fez uma expressão contente, o que eu não estava nada á espera.

-Oh! Que maravilha..

-Já conheceste alguém lá? Já foste lá sequer?

-Sim.. e sim..

-Algum atleta?- ele perguntou curioso e nos sentámos.

-Sim, acho eu.. deixa me tentar lembrar do nome dele.. Kim Namjoon..

-O Nam? Conheceste-o, a sério? E ele disse-te o nome dele?-Jin estava surpreso

-Sim..

-Ele é uma pessoa bastante popular lá.. e normalmente tratam-no como Monster.. porque ele derrota todos em campo.. nunca diz o nome! E é da minha turma- ele falava interessado!

-A serio? Ele parecia simpático..- Eu não estava a gostar nada da conversa.- Eu queria um dia ir aos Estados Unidos.. mas não sei..- ela meteu conversa com Suga.

*Quebra de tempo*

Eu e os meninos estávamos a conversar e fazia algum tempo que não via Lari, ela tinha ido dançar.

-Eu vou procurar a Lari, já venho.- Quando finalmente a avistei, um homen estava a agarrá-la por tras e quando ela finalmente entendou quem era deu-lhe um estalo. Aproximei-me mais e vi que era Jackson.

-Tae- ela correu para mim- Vamos embora! Eu pensei que eras tu!

-Jackson qual é a tua? 

-Tae? É a tua namorada? - ele perguntou confuso.- Pensei que fosse um puta qualquer...

-Achas que ela tem cara disso?- eu e ele somos amigos, mas ele tem umas atitudes que não são consideradas as melhores..

-Nao olhei para a cara, olhei para o corpo!- ele olhou Lari. E eu me aproximei pronto para lhe bater!- Ei, ei.. desculpa.. não sabia! Não me aproximo mais dela!!- ele colocou as maos para cima e se afastou.



Notas Finais


Até >>>


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...