História O Meu Novo Rumo - Capítulo 6


Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo Balsano
Tags Romance, Sou Luna, Soy Luna
Visualizações 39
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!❤

Capítulo 6 - Capítulo 5 - Nos conhecendo


              Matteo Balsano

O almoço decorreu silencioso. No final mandei-a sentar no sofá enquanto eu lavava a louça, mas ela insistiu em lavar comigo.

No final preparei dois cafés e sentamo-nos no sofá os dois.

- Luna, quer me cantar o que aconteceu pra você querer acabar com a sua própria vida? - Ela balançou a cabeça de um lado para o outro, dizendo que não - Vamos fazer assim. Eu vou-te contar a minha história e depois você me conta a sua tá bem? - dessa vez ela afirmou - Então, quando eu era pequeno, com 9 anos, ia a entrar na sala de estar e vi meu pai batendo na minha mãe, comecei a chorar e corri na direção deles me pondo entre os dois. Então meu pai me começou a bater também. Quando ele cansou, ele saiu e eu e a minha mãe choramos abraçados. Ela me contou que aquilo já durava 2 meses. No dia seguinte vi a mesma cena e ia me pôr no meio de novo quando minha mãe me fez um sinal pra eu ir embora. Eu fui pro meu quarto e quando deixei de ouvir gritos corri até á sala e encontrei minha mãe inconsciente. Liguei para o hospital e depois para a polícia. O meu pai foi preso e não tivemos mais notícias dele. A minha mãe foi levada para o hospital mas não sobreviveu. Tinha uma hemorragia interna e não a podiam salvar. Entregaram me aos meus avós que já com certa idade, pouco ou nada podiam fazer. Tive de aprender a cozinhar, arrumar a casa, fazer a cama, lavar a louça, a roupa. Cresci sendo muito independente. Infelizmente eles não tinham dinheiro pra pagar uma escola então o não tive muitas oportunidades de emprego. Meu avô faleceu aos meus 16 anos e minha avó um pouco depois de eu completar 18. Não tinha família e tampouco amigos. Arranjei um pequeno emprego numa empresa de turismo. As pessoa vão lá todo dia, procurando onde passar férias aos preços mais baixos. Com a herança da minha mãe e dos meus avós consegui alugar esse apartamento e é assim que passo os meus dias. Andando da empresa até aqui. Daqui até á empresa. Falo com pouca gente da minha família e tenho uma melhor amiga. Minha vida é muito solitária. - Quando eu acabei a história ela tava de boca aberta, provavelmente espantada e acho que sentindo pena porque me abraçou com força. Notei quando ela começou a chorar no abraço e entre soluços começou a falar - Eu matei minha mãe - abri os olhos visivelmente espantado - não é o que você está a pensar, íamos as duas de carro quando ela se distraiu porque tava ralhando comigo. Embatemos contra um camião, eu fiquei em coma por 3 semanas e ela morreu. Os médicos dizem que é um milagre eu estar viva porque o carro capotou várias vezes. Fiquei eu e meu pai. Um dia ele chegou em casa bêbado e tentou abusar de mim, fugi dele para a casa da minha melhor amiga que era minha vizinha. Vivi lá por uns tempos, até hoje de manhã pra ser mais concreta. Ela entrou no meu quarto e disse que seus pais se iam separar por minha culpa e que eu era um empecilho na sua vida. Não tinha família, não tinha amigos e não tinha casa então não tinha mais porque continuar vivendo. Estava sozinha. - ela se abraçou mais forte a mim, chorando enquanto eu estava racicionando toda a informação que ela me tinha contado. A abraçei com força e falei:

- Luna, olha pra mim - ela levantou a cabeça pra me olhar - agora você não está mais sozinha!


Notas Finais


Só pra avisar que agora a minha melhor amiga é a minha co-autora.
Espero que tenham gostado.
Comentem e me façam feliz!😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...