1. Spirit Fanfics >
  2. O meu purgatório pessoal >
  3. Decisão não pensada duas vezes!

História O meu purgatório pessoal - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Esse é o cap de hoje Boa leitura S2

Capítulo 2 - Decisão não pensada duas vezes!


Fanfic / Fanfiction O meu purgatório pessoal - Capítulo 2 - Decisão não pensada duas vezes!

                       Samantha…

Acordei mais cedo do que de costume hoje, fui ao banheiro e tomei um banho gelado para acordar melhor vesti qualquer roupa do armário e fui para a sala descendo as escadas, Alfred estava na cozinha senti o cheiro de café e me sentei a mesa.

-Bom dia senhorita! Ele falou me servindo sentando ao meu lado na mesa para tornar café junto a mim -Como você esta? Ele falou sem me olhar

-Bom dia alfi, estou bem mesmo não tendo dormido direito! Falei e ele me olhou preocupado -Apenas sonhos ruins! Falei e ele voltou a comer

-Se você não tivesse prometido aquilo! Ele falou baixo não tendo intenção alguma em chamar minha atenção ou qualquer coisa do tipo

-Eu sei, mas eu não poderia negar nada a ela! Falei olhando um retrato encima da mesinha perto da porta -Ela jamais me perdoaria se eu não cumprir o prometido! Falei e ele soltou uma risada baixa

-Espero que a Jovem Clarissa não tenho o mesmo poder que ela tinha sobre você! Ele falou me olhando seriamente -Ou será que já tem?

-Seu velho sabichão! Falei rindo -É ela tem o mesmo poder, mas ela é diferente da mãe pude sentir isso no breve momento que estive em sua presença! Falei e ele me olhou serio

-Se você esta dizendo eu acredito em você! Ele falou -Veja isso chegou para voce! Ele falou e me entregou um envelope avisa algo familiar ali, o olhei serio

-O Sol! Falei e ele sorrio -É dela? Perguntei e ele afirmou com a cabeça

-Você sabe que o Sol é o símbolo dos Sollys! Ele falou-Ela deve ter deixado para quando você encontrasse a filha dela, ou para quando a garota ficasse de maior, ma pelos meus cálculos ainda falta 1 mês para isso! Ele falou e eu rompi o lacre vendo papéis ali e uma fotógrafa uma mulher de cabelos longos e pretos olhos verdes e sorriso simples, acompanhada de uma garotinha extremamente parecida com ela.

-É definitivamente é da Alexandra! Falei e ele se levantou me deixando sozinha

“Quando você receber essa carta samantha, eu provavelmente vou estar morta por algum motivo, eu peso que compra o prometido, minha filha vai precisar de alguém como você para ajudá-la pela vida, espero que você possa me desculpar por colocá-la sobre seus cuidado você não é obrigada a isso estou deixando a decisão em suas mãos, o pai da Clarissa odiaria ter voce por perto de nossa filha, mais eu acredito que o destino de todos as pessoas se unem por motivos únicos sejam pelo amor ou obrigação, sentirei sua falta querida com carinho Alexandra Sollys”

-Alfred! Chamei me levantando ele pareceu na sala -A partir de hoje eu Samantha HellGood, protegerei Clarissa Sollys e usarei ambras as minhas partes para isso! Falei e ele apenas me olhava -Que fique registrado que qualquer criatura que quiser fazer mal a ela terá que passar por mim primeiro! Falei firme a um vento frio passou por todo o apartamento fazendo minhas plantas tremeram.

-Mesmo depois da morte ela ainda tem esse poder sobre você, não pensou duas vezes em proteger a primogênita dela, não é! Ele falou cruzando os braços

-Eu não posso negar o meu destino, fiz isso uma vez e Alexandre morreu nos meus braços, não farei a filha dela ter o mesmo destino! Falei e ele sorriso

-Você e Klaus não conseguem negar nada aos seus anjos! Ele falou saindo da sala

-Ela é apenas uma humana! Falei me sentando a mesa, terminei meu café e guardei a carta de Alexandra na comoda que avia perto da porta junto de outros documentos

Subi para meu quarto e me arrumei desci quando já estava pronta, me despedir de Alfred e fui para a livraria. Quando cheguei la tinha uma menina na frente do local

-Bom dia senhorita Samantha! Clarisse falou animada quando me viu sair do carro, a morena usava uma saia de cintura alta azul marinho, e uma blusinha social branca all stars brancos e seus óculos redondos

-Bom dia, e só Samantha já esta bom, so meu mordomo me chama de senhorita! Ele abrindo a porta e ela entrou olhando a livraria -Fiquei surpresa que realmente tenha vindo! Falei seria e ela sorrio

-Algo me dizia que eu deveria trabalhar aqui! Ela falou e eu sorri sem mostrar os dentes

-Bom para começar a livraria sempre abre as 8:30, Eu quero que voce seja a responsável por abrir e fechar, eu cuido de dois negócios e a livraria toma muito do meu tempo as vezes você ficara sozinha aqui, mas muito raramente! Falei e ela me olhava atentamente -Pode fazer isso? Perguntei seria

-Sim! Ela falou séria e eu sorri

-Ta bom, continuando, a livraria fecha as 18:00 assim que der o honorário abre e fecha, nem um minuto a mais nem menos, esse aqui e seu e equipamento de trabalho falei indo ate o computador, aqui tem um catálogo com todos os livros da biblioteca quando alguém sair com o livro você deve ter o nome e a data de devolução tudo anotado aqui! Falei enquanto mostrava as coisas para ela que olhava atentamente

-Tem mais alguma coisa que eu deva saber? Ela perguntou depois meia hora de conversa e explicação

-Ah sim, quase me esqueci, venha comigo! Falei andando pela livraria caminhei até a última prateleira aviam sofás la atras. -Essa é a seção restrita! Falei e ela me olhou curiosa -Esses livros são o tesouro dessa biblioteca esse livros não sabem daqui de dentro em nem uma circunstância! Falei séria

-Por que? Clarissa perguntou virando um pouco a cabeça para o lado

-Esses livros são as obras originais de william Shakespeare, meu pai é muito orgulhoso dessa parte da livraria, já que ele conseguir com o próprio william! Falei olhando os livros

-Como assim com o Próprio? Ela perguntou e eu sorri saindo de la sem responderá

-Bom ultimas coisas, quando a olhar de fechar chegar você deve trancar a porta da sala de trás, aonde voce vai fazer suas refeições e também e por onde chegam as encomendas! Falei parando a sua frente -Voce aciona o alarme e tranca a porta da ferem quando sair e pronto! Falei entretanto a ela as Chaves acompanhas de um chaveiros com a cabeça de um bode ela olhou e riu do objeto

-Voce gosta mesmo de coisas satânicas não é ? Ela perguntou sorrindo para mim

-Me lembram meu pai, se precisar de algo estarei la em cima no meu escritório! Falei virando de costas para ela indo em direção as escadas -O banheiro é la em cima 1 porta a direita, meu escritório fica a esquerda! Falei e ouvi apenas um tudo bem vindo dela entrei na sala vendo minha mesa cheia de papéis

-Alexandra! Falei baixo olhando uma foto da morena

-Samantha! Alfred apareceu do nada na minha frente segurei um grito o olhando irritada

-O que ta fazendo aqui? Perguntei e ele me olhou

-Aquele mafioso voltou a te procurar, disse que se trata de negócios inacabados! Ele falou e eu me joguei para trás na cadeira -O que seriam esse negócios? Ele perguntou me olhando

-Ah nada que deva te preocupar! Falei com desdém ele me olhava seriamente espetando eu continuar -Ele está com raiva porque eu dormi com o filho dele e com…

-Mas ele não era ga… Samantha! Alfred soltou com o casual tom de repreensão

-É ta eu sei! Falei virando a cadeira de lado

-Isso é tudo? Ele perguntou mas pelo seu tom de voz dava para ver que realmente não era uma perguntar e sim uma afirmação

-Eu dormir com a esposa dele! Falei e Alfred estralou os dedos e minha cadeira estava virada para ele que me encarava com muita raiva

-COMO VOCÊ PODE SER TÃO IMPULSIVA! Ele gritou

-Fala baixo Alfred não estamos sozinhos! Falei e ele se recompôs

-Ele vai tentar matar você maluca! Ele falou cruzando os braços -E você tem a cara de pau de me falar que não é nada que eu deva me preocupar? Ele falou irritado e eu ri alto

-Alfi ele já tentou fazer isso antes e não consegui-o! Falei dando de ombro

-Você é igual a ele quando quer! Ele falou e Sumiu diante dos meus olhos

-É eu sei somos dois demônios imprudentes! Falei para mim mesma rindo logo depois

As horas se passaram rapidamente, quando eu vi já estava quase na hora de fechar a livraria, peguei minhas coisas e desci. Clary lia um livro de romance sentada no branquinho atrás do computador

-Clarissa! Chamei e ela me olhou, quando percebeu que eu estava ali ela fechou o livro se levantando

-Sim senh.. quero dizer Samantha! Ela falou sem jeito e eu sorri

-Está na hora de fechar! Falei e ela sorriso ela caminhou com as Chaves até a parte de trás da livraria e voltou um tempinho depois com uma bolsinha

-Então pode por a senha e trancar a porta! Falei e elas saíram de lá Clarissa trancou a porta e fechou a porta trancando logo depois.

-Esta chovendo! Clarissa falou olhando os lados

-Você trouce guarda-chuva? Perguntei séria e ela sorrio

-Não! Falou e eu a olhei seriamente

-Vamos eu te dou uma carona! Falei e ela sorrio, abri a porta do carro e ela entrou no carro e eu fui para o meu lado do carro entrei e dirigi do meu jeito até chegar a casa dela

-Como você tirou habilitação? Ela perguntou e eu ri

-Por que eu dirijo muito bem! Falei olhando para ela que sorrio

-Você estava a 80 quilômetros por hora no centro de Londres! Ela falou e eu dei de ombros

-Eu não herdei meu bebé para andar devagar! Falei e ela me olhou séria

-Falando nisso que carro é esse? Ela perguntou e eu sorri -É um Jaguar E-type 1962! Falei e ela sorrio -Eu amo esse carro eu era apenas uma criança quando meu pai me deu ele! Falei séria olhando para frente

-Então você corrige ele a anos! Ela falou e eu sorri

-Desde os 16 anos! Falei simplistas e ela sorrio

      -Bom eu já vou, até amanhã! Ela falou sindo do carro correndo para dentro de casa, pude sentir um olhar mortal sobre mim naquele momento olhei para a janela e ela estava ele Soren Sollys, o pai da Clarissa assei com a mão e vi ele virar a costas e sair de ela gargalhei alto e sai de la dando a partida no carro fui para um bar qualquer para encher a cara…


Notas Finais


Obrigada! Desculpe os erros! S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...