1. Spirit Fanfics >
  2. O Meu Segundo Mundo >
  3. É Hoje?

História O Meu Segundo Mundo - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


BOA NOITEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!

Mais um cap hehehehe XD
Aviso: Talvez, essa semana não terá atualização das minhas fics ;--;


Me desculpem a qualquer erro e boa leitura! o/

Capítulo 36 - É Hoje?


Fanfic / Fanfiction O Meu Segundo Mundo - Capítulo 36 - É Hoje?

~Tay ON~ 
 

Eu estava olhando para o Saga e acabei sorrindo. Até me pedindo em namoro, ele consegue ser bem fofo... Eu acariciei o seu cabelo. 

Tay: Saga, eu n... - Eu fui interrompida pelo o toque do meu celular e eu vi que era o tio Hades. - Saga, só um minuto. 

Saga: Tudo bem. - Ele sorriu e eu atendi a ligação. 

Tay: Tio Hades? 

Hades: Tay, socorro.  

Tay: Aconteceu algo? 

Hades: O seu pai está me deixando louco, ele não para de correr atrás de mim aqui. - Eu segurei o riso. 

Tay: É tio Hades, você está aonde? 

Hades: Eu estou trancado no meu quarto e ele está subindo as escadas...  

Tay: Deixa-me falar com ele. 

Hades: Ok... - Eu o escuto abrir a porta e falar algo que eu não consigo escutar. 

Zeus: Filha? 

Tay: Porra pai, deixa o tio Hades em paz. 

Zeus: Eu vou bater nele, ele atrapalhou o seu momento com o Saga, né? 

Tay: Pa-pai! - Eu sinto as minhas bochechas esquentarem.  

Zeus: Ui, hoje tem. 

Tay: Talvez pai, talvez hueheuheuheuheu. 

Zeus: Talvez é o caralho, vai dar para ele filha. 

Tay: Vai comer o tio Hades vai. 

Zeus: Ui, adorei a ideia hahahahahahahaha. 

Hades: Mereço... 

Tay: Relaxa tio Hades, vai que é tua. 

Hades: Vou na fé e desculpa ter atrapalhado algo... 

Tay: Tudo bem, tenham uma ótima noite. 

Zeus: Igualmente. 

Hades: Para você também, Tay. E aceita. 

Zeus: Se ela não aceitar, ela fica de castigo. 

Tay: Nossa. - Eu fiz uma cara de choro e eu desliguei. 

Saga: Aconteceu alguma coisa? - Ele parecia preocupado e me abraçou. 

Tay: Está tudo bem, o tio Hades estava correndo do meu pai. 

Saga: Huehueheuehueheue. - Eu olhei para ele e sorri. 

Tay: Saga... 

Saga: Oi... 

Tay: Eu.... Aceito.... 

Saga: Eu não escutei... 

Tay: Eu aceito.... 

Saga: Você está falando muito baixo... 

Tay: Porra, eu aceito namorar você, Saga! - Ele riu e eu fiz biquinho. - Vai tomar no cú, viado. 

Saga: Vai tomar no seu, viada. 

Tay: Ai ai heuehuehuheueh. - Demos um selinho e ficamos se olhando. - Você é fofo. 

Saga: Você também é fofa... Amor, que tal termos filhos lindos e maravilhosos? 

Tay: Pronto. - Desfizemos o abraço e eu fiz biquinho. - Era só o que me faltava. 

Saga: Hehehehehehehe, depois conversamos sobre isso. 

Tay: Sim... Vamos na loja de doce?  

Saga: Vamos sim. 

Fomos para a loja de doce de mãos dadas e conversando animadamente sobre a vida. Saga... 

 
 

~Tay OFF~ 
 

~Aspros ON~ 

~Sexta-feira, às 22:20 da noite, na casa do Dégel~ 
 

Dégel: Aaaaaaahh... As-Aspros... Dói... 

Aspros: Relaxa, se você se mexer muito, vai doer mais. 

Dégel: Ma-mas... Já es-está doendo... 

Aspros: Respira fundo. - Ele respira fundo e ele abraça forte o travesseiro.  

Dégel: E-Eu não... Vou aguentar... As-Aspros... 

Aspros: Você gemendo o meu nome é tão delicioso. - Eu sorri. 

Ele conseguiu ralar o joelho direito caindo de bicicleta na rua, a sorte que eu estava do lado dele e o trouxe para o seu quarto. Eu comecei a cuidar do seu ferimento e ele agarrou o travesseiro. 

Dégel: DROGA! DÓI MUITO, ASPROS!! 

Aspros: Calma meu amor. - Eu faço biquinho. - Eu já estou terminando. 

Dégel: O-Ok.  

Eu já estava enfaixando o ferimento e dei um selinho nele. Ele se sentou e me abraçou. Claro, eu retribuo logo em seguida e dei alguns beijos no seu ombro. 

Aspros: Eu vou dormir aqui para cuidar de você. - Eu dou vários beijinhos no rosto dele. 

Dégel: Obrigado amor. - Desfizemos o abraço e ele se deitou.  

Aspros: Está com fome? 

Dégel: Um pouco... 

Aspros: Eu vou fazer alguma coisa para você comer e não saia daí. - Eu sai do seu quarto e fui para a cozinha. - Hmmmmmmmm... O que eu posso fazer para ele...? 

Eu pensei em fazer alguns doces e procurei os ingredientes, graças a Zeus, tinha o que eu precisava. Eu prendi o meu cabelo em um rabo de cavalo e coloquei um avental azul. Vamos lá... 

 
 

~1 hora e meia depois~ 
 

Eu montei a bandeja com um pudim, alguns brigadeiros e quatro cupcakes. Espero que ele goste... Eu entrei no seu quarto e ele está lendo um livro. 

Aspros: Amor, eu trouxe alguns doces. - Me aproximo dele e deixo a bandeja do lado dele. Eu o vi marcar a página aonde ele parou do livro e guardou na gaveta do criado mudo. Ele sorriu. 

Dégel: Obrigado amor. - Sentei na frente dele e comemos juntos. - Amor. 

Aspros: Oi amor.  

Dégel: Eu queria te agradecer por tudo que faz por mim. - Ele sorri e eu achei isso fofo. 

Aspros: Não precisa me agradecer. - Eu sorri. 

Ele pegou um brigadeiro e aproximou da minha boca. Eu abri a boca e ele colocou o brigadeiro dentro dela. Eu comecei a comer o brigadeiro e achei muito gostoso. 

Dégel: Aspros.... - Ele se aproximou do meu rosto. - Eu te amo... 

Aspros: Dégel.... Eu também te amo...  

Sorrimos e começamos um beijo calmo. Dégel... 

 
 

~Aspros OFF~ 
 

~Lydia ON~ 

~Sexta-feira, às 22:32 da noite, no mercadinho~ 
 

Eu cheguei no mercadinho e entrei. Eu vou na fé aqui... Eu peguei uma cesta e fui atrás de algumas coisas que precisava comprar. Quando eu coloquei todos os itens que eu precisava na cesta, percebi que três rapazes se aproximaram de mim. Droga... O que eu faço...? 

Rapaz 1: Olha só o que temos aqui. - Ele sorri. 

Rapaz 2: Você é uma gracinha. 

Rapaz 3: Verdade... - Eu fiquei com um pouco de medo. 

Lydia: O que...? - Eu me afastei deles e eles se aproximavam mais. - Saem de perto de mim. 

Rapaz 1: Relaxa anjo, você será abençoado por nós. 

???: Terão que passar por mim. - Um homem loiro alto apareceu na minha frente. - Vocês não têm o direito de importuná-la. 

Rapaz 2: O tiozinho, saí da frente. 

Rapaz 3: Vai procurar o que fazer. - O homem se virou para me olhar e percebi que era o Hypnos. 

Hypnos: Você é a Lydia, né? - Ele sorriu docemente e eu acenei com a cabeça. - Por favor, me espere lá fora. 

Lydia: Tem certeza? - Ele segurou as minhas mãos e deu um beijo no dorso de cada uma. 

Hypnos: Tenho, confie em mim. - Ele soltou as minhas mãos e se virou para os rapazes. - Só me espera... 

Lydia: Ok... - Eu deixei a cesta para trás e corri para fora do mercadinho. 

Espero que ele fique bem... Eu escutei vários barulhos e me encolhi um pouco. De repente, Hypnos saí sorrindo docemente para mim. Que rápido... 

Hypnos: Está tudo bem agora. - Ele se aproximou de mim. - Eles te machucaram? 

Lydia: Não. - Eu sorri. 

Hypnos: Oh, eu comprei essas coisas para você, já que estava na sua cesta. - Ele mostrou duas sacolas com as coisas que eu preciso. 

Lydia: Oh, não precisava Hypnos... - Eu fiquei sem jeito e ele sorriu. 

Hypnos: Precisava sim, você é tão doce.  

Ficamos se olhando e sorrindo um para o outro. Ele tem os olhos tão lindos... É hipnotizante... Ele me levou para casa para eu chegar em segurança, segundo ele. Ele é tão fofo... 

 
 

~Lydia OFF~ 
 

~Nadapradizer ON~ 

~Sexta-feira, às 22:40 da noite, na casa do Nadapradizer~ 
 

Eu estava conversando com a Pandora por mensagem deitado no sofá e eu não conseguia parar de sorrir. Ela é tão legal e fofa... De repente, a minha campainha toca. Eu não estou esperando ninguém... Me levanto com um pouco de preguiça e vou até a porta. Quando eu abro a porta, eu fico de boca aberta. Era a Pandora sorrindo e com um vestido bem sexy. 

Pandora: Desculpa vir na sua casa essa hora, eu precisava te ver. 

Nadapradizer: Oh, tudo bem. - Eu sorri e dei passagem para que ela entrasse. Ela entrou e fechei a porta. - Andar na rua essa hora é perigoso. 

Pandora: Sim, mas quando eu conversava com você por mensagem, eu me sentia segura de alguma forma. - Ela corou. 

Nadapradizer: Entendo... - Eu senti as minhas bochechas esquentarem. - Bom... Está com fome? 

Pandora: Não, antes de sair de casa, eu comi. - Ela sorriu sem jeito.  

Nadapradizer: Entendi... - Se sentamos no sofá e ficamos um tempo em silêncio.  

Pandora: Nada-san. - Eu a olhei e ela está corada. - Eu posso fazer uma coisa? 

Nadapradizer: Pode sim.  

De repente, ela deixa a sua bolsa no sofá e senta no meu colo. Uau... Ela se aproxima do meu rosto e eu encosto os nossos lábios. Caralho... Eu... Estou beijando a Pandora... Espero que não seja um sonho... Começamos a intensificar o beijo e se abraçamos para intensificar mais ainda. Eu passei a mão nas suas costas e fui até a bunda dela e dei uma apertada. Ela gemeu entre o nosso beijo e mordi o seu lábio inferior. Se separamos e ficamos nos olhando. 

Pandora: Me desculpa... 

Nadapradizer: Não precisa pedir desculpa... - Eu sorri. 

Pandora: É que você está excitado e eu... - Eu a interrompi com um selinho. 

Nadapradizer: Vamos resolver isso lá em cima...  

Pandora: Oh... Que bom... - Sorrimos maliciosamente. 

É hoje.... 

 
 

~Nadapradizer OFF~ 
 

~Law ON~ 

~Sábado, às 11:50 da manhã, na casa do Law~ 
 

Eu estava dormindo tranquilamente, até que senti o Luffy-ya pular em cima de mim.  

Luffy: Torao! Acorda! 

Law: Hmmmm... Luffy-ya, o que houve? - Eu abro os olhos e o vejo com uma careta. 

Luffy: Você esqueceu?! 

Law: Esqueci o que? 

Luffy: Torao, era para estarmos na casa da Bebex. Hoje íamos tomar café na casa dela. Eu estou te chamando a horas e só agora você acordou. 

Law: E que horas são...? 

Luffy: 11:50. - Eu tirei o Luffy de cima de mim e corri para o banheiro. - Torao!  

Law: Avisa ela que iremos almoçar com ela! - Eu volto e dou um selinho no Luffy-ya. - Eu te amo meu bem. 

Luffy: Eu também te amo meu amor, mas eu já a avisei que iriamos às 12:30, já que você dormiu muito. - Ele faz biquinho e eu suspiro. 

Law: Desculpa, eu cheguei 03:00 da manhã hoje, não tinha como eu acordar cedo. 

Luffy: Também. - Ele sorriu e eu dei outro selinho nele. - Vai tomar banho, eu estarei me arrumando aqui. 

Law: Tudo bem. - Eu volto para o banheiro. 

Espero que a minha irmã não me mate... 

 
 

~Law OFF~ 
 

 ~Lua ON~ 

~Sábado, às 12:20 da tarde, no restaurante chique do centro da cidade~ 
 

Eu e o Aiolia estávamos almoçando naquele restaurante chique e eu fiquei muito feliz que ele me chamou para almoçar. Depois que terminamos de almoçar, pedimos a sobremesa e ficamos conversando. 

Lua: Aiolia, você é tão lindo. 

Aiolia: Você é mais. - Ele segura não minha mão direita e a acaricia. 

Lua: Além de lindo, é fofo. - Eu sinto as minhas bochechas esquentarem. 

Aiolia: Hahahahahahahaha. - Ele deu um sorriso doce e as nossas sobremesas chegaram. 

Comemos a nossas sobremesas, conversando animadamente e ríamos bastante. Depois que terminamos, ele pagou o almoço, já que ele insistiu muito. Saímos do restaurante de mãos dadas e para a nossa infelicidade, aquela piranha da Lyfia apareceu no nosso caminho com a sua cara fechada. Puta... 

Lyfia: O casalzinho vai aonde? 

Aiolia: Iremos em lugar que é do seu interesse. - Eu olhei para o Aiolia e ele sorriu para a Lyfia. 

Lyfia: Oh e qual seria? 

Aiolia: O nome dele é "não é da sua conta". - Aiolia me puxa e saímos da frente daquela vagabunda. Eu virei para ver a cara dela e ela ficou espantada. Tomou no cú, sua puta....  

Lua: O que ela tem com você? - Ficamos andando de mãos dadas. 

Aiolia: Ela tem uma queda por mim e isso me incomoda. Eu já conversei e mostrei para ela que não quero nada com ela, mas parece que ela não quer aceitar. 

Lua: Eu vou bater nessa piranha. 

Aiolia: Sem agressão. 

Lua: Ela só vai mudar se alguém bater nela e eu vou bater sim. 

Aiolia: Ai ai hehehehehehe. - Demos um selinho e fomos para o parque de diversão. 

Aiolia é tão fofo..., mas aquela puta vai se ver comigo... 

 
 

~Lua OFF~ 
 

~Kanon ON~ 

~Sábado, às 14:00 da tarde, no parque aquático~ 
 

Kanon: Ui, você sem camisa é uma delícia. - Estávamos sentados juntos na margem da piscina só de bermuda. 

Radamanthys: Você é mais. - Ele colocou os óculos escuro. 

Kanon: Eu só não como você aqui, porque é um lugar público. - Eu sorri e ele riu. 

Radamanthys: Idiota! 

Kanon: Vai tomar no cú. 

Radamanthys: Vai você, já que você geme de um jeito tão gostoso. - Eu rachei. 

Kanon: Caralho, eu te amo muito Rada. - Eu dou um selinho no Radamanthys. 

Radamanthys: Eu também te amo, Kanon. - Ele sorriu e eu o empurrei na água. - Ô PORRA!! 

Kanon: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!! - Ele puxou a minha perna e eu caí na água. - HEUHEUEHUEHEUEHUEHEUEHUEHUEHEUEH! 

Radamanthys: Um dia desses, eu irei te matar, Kanon. 

Kanon: Me mate de prazer. - Eu faço biquinho e ele joga água em mim. 

Radamanthys: Idiota! 

Ficamos brincando de jogar água um no outro. Esse Rada é foda... 
 
 

~Kanon OFF~ 
 

~El Cid ON~ 

~Sábado, às 16:00 da tarde, na casa do El Cid~ 
 

El Cid: Centauro? - Eu acordo e percebo que o Sisifo está dormindo em cima de mim. Ele é fofo dormindo... Eu fico fazendo carinho nas suas bochechas dele e ele acorda. - Finalmente Bela Adormecida. 

Sisifo: Vai se foder, Chifrudo. 

El Cid: Deixa-me fazer isso com você, Rabudo. - Rimos. - Vai ficar em cima de mim? 

Sisifo: Sim... Está bom... - Ele me abraça e dá um beijo na minha bochecha. 

El Cid: Oh... Você tem consciência que estamos nus e que a qualquer momento, podemos transar loucamente novamente? 

Sisifo: Tenho hahahahahaha. - Ele me dá um selinho e acaricia o meu cabelo. 

El Cid: Eu te amo... 

Sisifo: Eu também te amo... 

Ficamos trocando vários beijinhos e carinhos. Esse é o homem da minha vida... 
 
 

~Ester ON~ 

~Sábado, às 19:00 da noite, na casa do Hyoga~ 
 

Ester: Ok, quem fez esse bolo lindo e maravilhoso? - Eu fiquei encantada com o bolo do tema da Sailor Moon. 

Shun e Hyoga: Nós... - Eles fizeram biquinhos. 

Ester: Ficou foda gente. - Comecei a me emocionar. - É tão lindo! Obrigada! Ain, dá até dó de comer. 

O bolo era pequeno, porém é tão lindo. Puta que pariu... Como eles conseguem ser tão fofos...? Eu abracei os dois e eles retribuíram. Ficamos um tempo abraçados e depois desfizemos o abraço. Hyoga me pegou no colo e o Shun pegou o bolo. 

Ester: Ei! Aonde vai me levar? - Eu fiz biquinho.  

Hyoga: Para um lugar especial. - Eu vejo o Hyoga subir as escadas e o Shun o segui com o bolo. 

Shun: Bem especial. - Shun sorri e eu fiquei desconfiada. Puta que pariu... O que vai acontecer?  

Eu percebo que ele me trouxe para o seu quarto e eu vejo o Shun fechar a porta e deixou o bolo no criado mudo. Ai senhor... Hyoga me coloca deitada na cama e o Shun se aproxima de mim. 

Ester: Bom, hoje não é o meu aniversário... 

Hyoga e Shun: Sabemos disso. - Eles sorriram maliciosamente. 

Ester: Ui... - Eles se aproximam mais de mim e eu senti as minhas bochechas esquentarem. 

Hyoga: Hoje, iremos fazer você gemer bem gostoso para nós. - Ele dá um beijo no meu ombro. 

Shun: Iremos te dar tanto prazer, que nem vai querer ficar com mais ninguém além de nós. - Ele dá um beijo na minha bochecha. 

Ai caralho... É HOJE!! 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

Continua... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e no próximo terá hot ( ͡° ͜ʖ ͡°)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...