História O Mistério de Madison - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lílian Evans, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Simas Finnigan, Sirius Black, Tiago Potter, Tom Riddle Jr., Valter Dursley, Vincent Crabbe
Visualizações 101
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Capítulo 11


 Eu esperava quase impaciente o trio que estava em mais uma aula de Dcat com o Lockhart. Até que os alunos foram saindo e eu vi o Malfoy saindo , resolvi chama -  lo para agradecer por ter me ajudado quando passei mal.

- Draco ? - o chamei e ele se virou,  abrindo um sorriso ao me ver.

-  Oi ! Você tá bem ? -  perguntou 

-  Sim e  eu queria agradecer por ter me ajudado , se não fosse por você eu ficaria lá desmaiada não sei até que horas. - Digo envergonhada

-  De nada - Ele deu um sorrisinho de nada e por um momento vi que ele não sabia o que dizer. Então fiz a coisa mais estúpida da minha vida : Fiquei na pontinha dos pés e o beijei na bochecha.

Sabe o que foi pior ? Bem na hora que Harry , Rony e Hermione saiam da sala de aula.

- Estamos atrapalhando alguma coisa ? - Harry pergunta fuzilando Draco com o olhar.

- Nada que te interesse , Potter!  - Draco fala e me olha , antes de se despedir -  Até Madison...

E sai andando pelo corredor.

Me viro encarando os três  a minha frente e não estavam com uma cara nada boa 

-  Desde quando virou amiguinha do Malfoy?  Esqueceu do que falamos ontem ? -  Rony me pergunta 

- Não,  não esqueci. Eu simplesmente fui agradecer à ele por ter me ajudado ontem -  Expliquei torcendo para que Harry entendesse e não ficasse com raiva de mim. - Então conseguiram a  assinatura?  -  perguntei querendo mudar o assunto.

- Sim , ele nem olhou para o nome do livro que queriamos. - Harry diz com o papel na mão 

-  É  porque ele é um panaca desmiolado - disse Rony - Mas quem se importa , temos o que precisávamos....

- Ele não é um panaca desmiolado - disse Hermione enquanto iamos para a biblioteca.

-  Só porque ele disse que você  é  a melhor aluna do ano...

Abaixamos o tom de voz ao entrarmos na biblioteca.

- Poções muy potentes - repetiu ela desconfiada , tentando tirar a autorização da mão de Hermione , mas ela não deixou.

- Eu pensei que talvez pudesse guardar a autorização - disse ela ofegante 

- Ah , qual é?  -  protestou Rony arrancando o papel de Hermione e entregando a Madame Pince -  Nós lhe arranjamos outro autógrafo.

Conseguimos passar por ela e pegamos escondidos o livro de poções,   e fomos para o banheiro da Murta que Geme de novo. 

-  Aqui ! -  Hermione exclamou excitada  - Esta é  a poção mais complicada que já vi -  Mione diz olhando para os ingredientes e começou  a ler cada um 

-  Dá para você repetir isso ? - pediu Rony  -  Que é que você quer dizer com um pedacinho da pessoa  em quem quisermos nos transformar?  

Mione nem ligou e continou como se nem tivesse ouvido Rony.

-  E quanto tempo para preparar a poção ? - perguntou Harry ,de cara feliz ,quando Hermione  reabriu o livro. 

- 1 mês -  Respondeu olhando para nós.

-  1 mês inteiro ? Mas Hermione , se o Malfoy for o herdeiro de Sonserina ele vai atacar metade dos nascidos trouxas até lá.  - Harry diz 

- Eu sei. Mas é o único plano que temos.

******

Hoje seria mais um jogo de quadribol da Grifinória contra Sonserina,  agora estou penteando meu cabelo de frente com o espelho e começo a passar a mão e reparar em umas manchas roxas no meu corpo como se tivessem me espancado , tratei logo de esconder  elas , já no meu rosto a palidez ainda estava presente ali como se algo estivese tentando tirar minhas forças todos os dias. E eu estava  começando seriamente a ficar preocupada com isso.

*******

Estávamos gritando  e torcendo por Harry já que o jogo havia começado  e seria a primeira vez que veria Harry e Draco competindo pelo pomo de ouro , sim , Harry havia me explicado tudo sobre o jogo de quadribol junto com Rony  e eu estava seriamente preocupada com o balaço que estava indo mais atrás de Harry do que dos outros jogadores até que infelizmente o balaço atingiu seu braço  e eu coloquei as mãos no rosto. 

Mas mesmo assim Harry continuou atrás de Draco e do pomo , e quando ele alcançou o chão com o pomo nas mãos,  ele desmaiou.

- Vamos lá -  Falei para os dois ao meu lado.

Fomos até lá enquanto ouvimos a arquibancada gritar mas  a surpresa foi quando chegamos lá vimos o Lockhart ali ao lado de Harry ...ah não! 

-  Ah , o senhor não -  Ouvi ele gemer  e isso me deu um aperto no peito.

- Ele não sabe o que está dizendo -  falou Lockhart em voz alta para o ajuntamento dos alunos da Grifinória  que cercavam ansiosos os dois - Não  se preocupe,  Harry. Já vou endireitar o seu braço.

- Não!  - Exclamou Harry -  Vou ficar com ele assim , obrigado....

Ele tentou se sentar , mas parece que sentiu uma dor horrível.Ouvi um clique conhecido por perto.

-  Não quero uma foto deste momento , Colin - Disse em voz alta.

-  Deite -  se Harry  - mandou Lockhart acalmando - o -  É  um feitiço  muito simples que já usei muitíssimas vezes...

- Por que não posso simplesmente ir para a ala Hospitalar? - disse Harry com ks dentes cerrados 

- Ele devia mesmo ,professor - disse o Wood - Grande captura Harry , realmente espetacular,  a melhor que já fez,  eu diria...

Olhei para trás e vi os gêmeos tentando enfiar o balaço errante em uma caixa. A bola continuava  a resistir  ferozmente. 

-  Afastem - se -  pediu Lockhart 

-  Não...Não faça isso - disse Harry com a voz fraca. Eu tinha a certeza que aquele professor iria fazer uma besteira dessa vez. E eu fechei os olhos ao ver ele apontar a varinha para o braço de Harry.

******

Lockhart não emendara os ossos de Harry. Ele os removera.

E a Madame Pomfrey  não ficou nada satisfeita.

-  Você deveria ter vindo me procurar diretamente ! -  Ela dizia furiosa , erguendo a lamentável sobra do que fora ,meia hora antes,  um braço útil.  - Posso emendar ossos num segundo, as faze -  los crescer outra vez...

-  A senhora vai conseguir,  não é?  - perguntou Harry desesperado.

-  Claro que vou , mas vai ser doloroso -  Disse Madame Pomfrey sombriamente , jogando um pijama para Harry. - Você vai ter que passar a noite...

Hermione e eu esperamos do outro lado da cortina que fora fechada em torno da cama de Harry , enquanto Rony o ajudava a vestir o pijama. 

-  Como é que você consegue defender o Lockhart agora ,  Hermione , hein ? -  Rony perguntou  através da cortina - Se Harry tivesse desossado , ele teria pedido.

- Qualquer um pode se enganar - respondeu Hermione - E não está doendo mais , está Harry ?

-  O que ? -  perguntei surpresa por ela o ter defendido -  Ele fez os ossos do braço de Harry sumir , Mione.

-  Não -  Ouvi Harry responder  -  Mas também não faz mais nada.

Madame Pomfrey e Hermione , e eu demos a volta na cortina e ela vinha segurando um garrafão  de alguma coisa.

- Você vai enfrentar uma noite difícil -  disse , servindo um copo grande de boca larga e fumegante e entregando-o  a Harry. -  Fazer ossos crescerem de novo é uma coisa complicada.

Assim que Harry tomou aquela coisa , ele tossiu e cuspiu. Madame Pomfrey se retirou , nos deixando ajudar Harry a tomar um pouco de água.

-  Mas ganhamos -  disse Rony , com um grande sorriso , no rosto. O que me fez sorrir também. -  Foi uma captura e tanto a que você fez. A cara do Malfoy...ele parecia que ia matar alguém.

-  Verdade -  Confirmei dando um sorriso fraco. A tontura havia voltado. Tentei disfarçar.

- Eu queria saber como foi que ele alterou aquele balaço -  disse Hermione sombriamente 

-  Podemos acrescentar mais esta a lista de perguntas que vamos fazer a ele quando tomarmos a Poção Polissuco -  disse Harry  - Espero que tenha um gosto melhor do que esta coisa.

-  Com pedacinhos de alunos da Sonserina dentro ?  Você deve estar brincando. -  disse Rony

A porta do hospital se escancarou naquele momento. Imundos e encharcados , os demais jogadores da Grifinória  chegaram para ver Harry.

- Incrível aquele vôo, Harry - disse Jorge -  Acabei de ver Marcos Flint  berrando com Draco. Estava falando alguma coisa sobre ter o pomo sobre  a cabeça e nem notar. Draco não parecia muito feliz.

Eles haviam trazido bolos , doces e garrafas de suco de abóbora que arrumaram em volta da cama de Harry e davam início ao que prometia ser uma festança , mas...Madame Pomfrey apareceu , gritando.

-  Esse menino precisa de descanso  , precisa fazer crescer trinta e três ossos ! Fora ! FORA ! 

Me virei e dei um beijo na bochecha de Harry.

-  Tchau ! - Me despedi e sai andando com o pessoal.

Quando chegamos no salão comunal ,  eles continuaram com a festinha e eu fui direto  para o dormitório feminino pois a tontura e a fraqueza  estavam me dominando.

Povs Autora 

Da Festinha que estava rolando por Grifinória ter conseguido vencer de Sonserina  , uma ruiva subiu as escadas indo diretamente  para o dormitório feminino , onde ao entrar se deparou com a menina loira deitada na cama.  Sua respiração não estava normal e sua expressão era de sofrimento  em seu rosto , como se sentisse muita dor.

Ela parou em frente a cama onde deu um sorriso ao ver que estava conseguindo alcançar o seu objetivo. Ouviu passos na escada  e foi rapidamente para fora , batendo sem querer em uma garota que subia. Podia ter acabado com aquilo naquele momento , porque era tão fraca ?  Ele não ia gostar disso. 

Sentiu que iria pagar por isso. E seria logo.










Notas Finais


✔ Até o próximo capítulo meus amores ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...