História O Monótono Diário de Isaac - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Diário, Romance
Visualizações 63
Palavras 870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - 26.04.18 - Quinta


Fanfic / Fanfiction O Monótono Diário de Isaac - Capítulo 4 - 26.04.18 - Quinta


De: [email protected]
Para: [email protected]
Assunto: [campo deixado vazio pelo remetente]

 

Hey, amiga!  Essa é a terceira noite na nova casa, aqui em Vale do Ocaso. E o tempo já está mudando. Soprou uns ventos bem mais frios hoje, e deixou tudo mais gelado. Pelo menos isso espanta o calor! Sou um cara do inverno.

Hoje não fiquei mofando no Pântano dos Mosquitos (minha casa). Fiz como te prometi ontem: peguei minha bike e fui dar uma volta. Cara, Vale do Ocaso é um lugar muito bonito (eu falava “cara” para a Hellen, que é uma “mina”, ok? isso é mania minha, nem liga). Eu não tinha reparado direito na cidade quando cheguei, por causa do cansaço, irritação e ansiedade. Pra um lugar tão pequeno, até que tem bastante coisa... Cinema, biblioteca, uma piscina pública, estádio esportivo, galeria de artes, academia... Pode ser que eu vá num desses lugares qualquer dia!

E também, eu tô prometendo a mim mesmo há tempos que iria fazer exercícios. Quero deixar de ser uma lagartixa magrela. As pessoas olhavam pra mim de uma forma estranha. Meio que me encarando, sei lá. Teve uma hora que eu desci da bike pra ver a praça e umas meninas ficaram cochichando e meio que disfarçando, mas elas apontavam pra mim. Caramba, sou tão estranho assim? Na minha cidade antiga o pessoal já me conhecia, então não tinha isso.

Não gosto quando me olham desse jeito. Por que não chegam e dizem logo de uma vez?

Mas, que seja…

Na volta do passeio eu acabei vendo um dos meus vizinhos. Bom, não exatamente um vizinho de lado. Lembra que eu falei ontem que minha casa fica meio afastadona do resto das casas da rua? Então. Ela fica exatamente de frente para o fim da rua… Tanto atrás do meu terreno quanto na frente e dos lados são só terrenos vazios e cheios de mato e árvores (e tem o córrego, que passa atrás da casa). Só dá pra saber onde começa o meu terreno por causa da grade de metal. E a casa do vizinho fica a uns 60 m do portão da minha casa.

Ele mora numa casa cheia de flores, aquela que eu pensei que fosse de uma senhorinha. Olha só, que coisa: era ele que estava cuidando das flores. Eu estava voltando pra casa, à tardinha, e passei devagar com a bicicleta. Ele estava com a roupa suja de terra e umas coisas de jardinagem na mão. Estava tão distraído que nem me viu. Mexia na caixa de correspondência… Eu achei ele… tipo… Bem apessoado.

… Aiai, isso está ficando difícil, amiga. Escrever tudo o que se passa pela minha cabeça pode ser meio perigoso, acho. Tem coisas sobre mim que eu não saio falando por aí, mas… Existe algo que acho melhor contar de uma vez, o problema é que isso me deixa meio nervoso… (minhas mãos ficaram geladas só de eu pensar em escrever isso…) É que… eu nunca fui de me interessar por garotas além de amizade. Entende o que tô querendo dizer? Ahhh, que estranho falar isso! É esquisito admitir por escrito, sei lá... Além daquela minha amiga (a Hellen), ninguém mais sabe. Sempre mantive em segredo porque lá em casa a coisa era complicada… Ahh, ok, que se dane! Lá vai: é que eu curto caras!  PRONTOFALEI

Meus pais viviam apontando um menino que frequentava (ainda frequenta, acho) a igreja perto da casa deles. Eu ia junto há uns anos… O cara chegava, sentava de boa pra assistir a missa, e eles se cotovelavam e ficavam "olha lá o viadinho". Isso era... realmente MUITO ruim pra mim. Ah, caralho, que merda. Essa era a coisa mais “light” que eles faziam.

Imagina o que fariam comigo se soubesse que eu sou… gay… Sério, o que eles fariam?

Eu tô com as mãos tremendo, que merda. Por que fui colocar algo desse tipo sobre mim aqui? Por que eu tenho que TER MEDO DISSO?

Eu prometi a mim mesmo que não apagaria nada do que escrevesse, porque EU SABIA que eu iria querer, em algum momento, voltar atrás em algo que eu tenha dito. Que eu ia acabar escrevendo mais do que deveria. Eu estou tentado a deletar toda essa porcaria AGORA! Mas eu disse a mim mesmo que se eu fizesse isso estaria fugindo… De novo e de novo…

Mas E DAÍ que eu prometi contar tudo? Eu não sou obrigado a fazer isso!

Afff… O que eu tô escrevendo, porra? PRA QUEM?

Sou só eu que vou ler isso mesmo. Como sou retardado…

Ideia idiota de fazer diário. Ideia idiota falar com "amiga" que não existe. IDEIA IDIOTA A DE TER MEDO DE UMA SOCIEDADE CRETINA QUE JULGA O QUE NEM É DA CONTA DELES!

Odeio me sentir assim. Odeio esse gelo no estômago. Odeio pessoas que atiram pedras sem pensar.

Sinto como se tivesse uma multidão me olhando, agora. Um monte de olhos acusadores, cochichando e apontando pra mim só porque falei.

Será que era por isso que aquelas meninas, na praça, me olharam cheias de risinhos? Sou tão ruim assim?

Porra! Eu não devia nem ter começado essa porcaria…

Eu não tô bem. Definitivamente: EU. NÃO. TÔ. BEM.


 

 

 

.


Notas Finais


Música: Behind Blue Eyes (Por Trás de Olhos Tristes)

https://www.youtube.com/watch?v=pSUI_Jw6f0o




Site oficial: http://lyanklevian.com

Facebook: http://facebook.com.br/lyanklevian

Instagram: https://www.instagram.com/lyanklevian



💕 Agradeço por sua leitura 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...