História O monstro da minha vida - Capítulo 82


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amizade, Drama, Faculdade, Kim Namjoon
Visualizações 19
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 82 - A positividade não mudou nada


POV Namjoon

Não, não, não, não, não.

POV Hoseok

Eu continuava estático na frente daquela sujeira, ela só deve ter deixado o vaso cair e cortado o dedo ou alguma coisa, certo?

Jimin e Jin que tinham ido para os cômodos da frente para ver se tinham um sinal das minhas irmãs voltam com caras depressivas dando segundos para Namjoon descer do mesmo jeito, deixando todos presentes da sala chocados.

-Elas podem ter saído certo?- Kim pergunta alisando o volume de 3 meses de sua barriga

-Claro!- meu appa se levanta sacando o celular do bolso- Com certeza nada a aconteceu com nossas filhas- mesmo ele se mantendo firme era possível ver seu medo, pois sua ex-mulher no caso minha omma, morreu de um jeito que não sabemos e se a mesma coisa acontecer com minhas irmãs? Mas eu preciso ser positivo.

Ele liga para Elide, pelo menos eu acho e todos ficamos em silêncio e observando cada movimento do mesmo até que ouço “Baam” música da momoland ao fundo vindo do segundo andar, e em movimentos sincronizados todos olhamos para a escada como se ela fosse aparecer com o celular em mãos mas isso persiste até cair na caixa postal, e em seguida nos levanta quem estava sentado e vamos no segundo andar vasculhando minuciosamente cada cômodo.

Ao não encontrar nada novamente descemos e dessa vez, todos se sentam e ficam em silêncio pensando.

-Tente ligar de novo, mas para a Rosé- Kim fala depois de um suspiro

-Ok- meu appa fala desanimado

-Eu vou tentar mandar mensagem- Namjoon se propõem enquanto eu coçava minha cabeça tentando afastar maus pensamentos.

-Calma anjinho, elas daqui a pouco aparecem- Tae fala do meu lado confiante, mas mesmo lhe lançando um sorriso encorajador assim como ele fazia eu não tinha tanta certeza.

-Nada- Namjoon e meu appa falam ao mesmo tempo, me causando ainda mais desanimação

-Será que algo de muito ruim aconteceu com elas?- Jaqueline pergunta encostada em Jin

-Talvez não muito ruim, mas com certeza ruim- Suga fala atraindo olhares para ele- Mas é a verdade. Nenhuma das duas atende sendo que uma esqueceu o celular em casa, e ainda vemos um vaso quebrado com sangue. Tudo aponta para que algo ruim aconteceu.

-Sim, mas não precisa ficar falando isso ainda mais com duas grávidas presentes e a família das mesmas- Ally fala em um único fôlego e depois apoia a cabeça no ombro do mesmo.

-Elas podem ter ido pegar o bolo- Jimin fala esperançoso

-Sim! Como Rosé esqueceu de pegar o recibo elas devem ter ido juntas pegar o bolo- falo animado

-Antes de eu vir Rosé me ligou falando que estava entrando em casa e já fazia uns 10 minutos por isso eu vim, eu nem estava tão longe, mas deveríamos ver- Namjoon fala e sua voz estava tremula

Me levanto em um pulo e vou até o chaveiro para pegar a chave do carro, mas Namjoon aparece atrás de mim

-Está comigo hyung- ele me mostra a chave e quando eu ia pegar ele coloca no alto- Eu vou também e dirigindo, sei o caminho

-Ok- falo meio seco por estar nervoso, ansioso e preocupado

.

Assim que chegamos entramos desesperados e eu tive a fala

-Duas meninas dessa altura mais ou menos vieram pegar um bolo de morango que já estava encomendado?

-Desculpa, o único bolo que foi encomendado para hoje permanece na geladeira, e a moça que deveria retirar nem apareceu- fala a moça do caixa

-Obrigada- falo desapontado e logo saímos da loja

-O que você acha que aconteceu com elas?- Namjoon pergunta após entramos no carro e nem liga o carro

-Eu não sei, só espero que seja uma brincadeira de mau gosto se não... acho que elas estão em real perigo

Ele assente, liga o carro e segue para casa, antes para em um posto de gasolina e abastece por estar quase no fim o tanque, em um silêncio nem um pouco desconfortável por ambos estarem afundados nos próprios pensamentos.

Ao entramos na casa ninguém possuía uma cara boa e Jimin tinha um papel em mãos

-Nem adiantaria ter ido, o recibo não saiu da casa- ele me passa o recibo e ao ter aquilo em mão sinto uma imensa vontade de chorar, mas seguro as lágrimas.

Era para ser um dia especial. Todos nós juntos, comemorando seu 20º aniversário, mas cá estamos preocupados com o desaparecimento de Elide e Rosé. Não que seja culpa delas, mas mesmo assim me sinto desapontado com tudo.

Como eu queria acordar, e tudo isso ser um pesadelo, ou como eu disse só uma brincadeira.

Meu celular começa a tocar e me assusto com o número de Rosé no visor e atendo colocando no viva-voz

-Rosé? Elide? Onde vocês estão?- pergunto eufórico e ao descobrirem com quem eu estou falando todos na sala se aproximam de mim

-Ho... Não fale- a voz fraca de Elide ecoa pelo aparelho, mas mesma assim baixa apesar do viva-voz- Eu e a Rosé- ela tosse- Estamos amarradas em um carro, eu acho, e eu queria dizer que- ela funga e ouvimos um pequeno soluço vindo da mesma e eu acredito que a mesma esteja chorando- Tenha cuidado, e se qualquer coisa acontecer...- ela funga novamente e eu a ouço chorar mais abertamente mesmo que baixinho

-Nós te amamos, assim como nosso appa e omma- Rosé com uma voz da mesma fraqueza de que Elide fala- Nós não temos ideia de como aconteceu, onde estamos ou porque, mas nós amamos todos vocês- ela começa a chorar também.

-Hobi, minha língua está pesada e sinto todo meu corpo cansado, é horrível- enquanto Elide falava sentia lágrimas invadirem meus olho sem permissão- Por favor não deixe a mesma coisa com você, ou qualquer um e diga para Nam que o amo e para Jaque que senti saudades e...- ouvimos o som do celular batendo parecendo ou que tinha caído ou que eles tinham passado em uma lombada, mas como ela continuou falando acredito na segunda opção- Eu amo todos, então tenham cuidado não quero imaginar vocês da mesma forma que estamos

-Elide nós...- começo mas a mesma me corta

-Não. Eles podem ouvir

-Quem?

-Os homens que nos pegaram

-Vocês...- ouvimos o som de algo abrindo

-YAH!- ouvimos uma exclamação de um terceiro que desconhecíamos- Devia ter dado mais forte- em seguida ouvimos dois banques e em seguida o celular encerra a chamada.

 Estávamos todos em choque para poder falar qualquer coisa, então ficávamos só olhando o celular mostrando que a ligação foi encerrada.

Que caralhas aconteceu com minhas irmãs?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...