História O Monstro em Mim - Sprousehart - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Clima pesado né?
Capitulo meio curto propositalmente!

Capítulo 21 - Capitulo 20


Fanfic / Fanfiction O Monstro em Mim - Sprousehart - Capítulo 21 - Capitulo 20

Eu esperei que ele voltasse. Esperei por três horas acordada. Então, cochilei.

Despertei não sei quanto tempo depois. Mas percebi quase imediatamente que não estava sozinha. Sentei-me, esfregando os olhos, e logo o vi. Sentado na poltrona, de frente para a janela. Copo e cigarro na mão.

— Você não pode escondê-la para sempre — ele falou calmamente, sua voz grave e dura. Eu suspirei de alívio. Ela estava bem. Eles estavam bem.

— Não preciso. Apenas pelos próximos seis meses. — Eu não podia vê-lo no escuro, mas tinha quase certeza de que ele estava me olhando.

— Então o quê? Vai desfilar por aí como a madrasta do mais novo bastardo da Famiglia?

Machucava-me ouvi-lo falando daquela forma. Mas eu sabia que ele estava fazendo de propósito, apenas para ver se eu diria onde ela estava.

— Você saiu tão depressa que não me deixou nem mesmo terminar de dizer o que ela queria.

— Não preciso saber as merdas que ela usou para manipular você. Vou encontrá-la e acabar com qualquer problema que esteja pretendendo começar.

— Você sabe... meu sonho, desde que eu era uma garotinha, era me casar. Cuidar da minha casa e do meu marido. E, eventualmente, ter um bebê. Talvez dois ou três. — Levantei-me da cama e fiquei de pé ao lado dele, onde poderia ver seu rosto, e ele poderia ver o meu. — Tive uns enjoos nas últimas semanas, e minha irmã insistiu que era gravidez. — Cole ficou rígido na poltrona, mas continuou em silêncio. — Fiz alguns exames e constatei que não era. Mas você sabe o pior? — Cole me olhou. — Descobri que sou estéril.

Deixei essa informação ser absorvida, e eu vi quando sua máscara deslizou um pouco. Algo brilhou em seus olhos. Ele abaixou a cabeça e deixou o copo no chão, apagando o cigarro dentro dele.

— Lili...

— Eu estava destruída, então, Stefa apareceu. Ela disse que estava grávida do seu bebê, e eu me senti tão humilhada. Porque não importa o que diga, você precisa de um herdeiro, e Deus sabe como eu queria te dar um. — Uma lágrima deslizou, mas não me preocupei em limpá-la. — O filho de outra mulher não seria a solução. Eu também pensei assim, mas veja só. Ela não quer o bebê. Ela não me pediu dinheiro, não me fez chantagens. Apenas disse que não poderia cuidar de uma criança, então, o daria para que eu o criasse desde o nascimento. 

— As coisas não funcionam desse jeito, você não pode pegar uma criança e fingir que é sua!

— Posso e vou! Posso ficar em casa até que nasça, ou dizer que minha barriga não cresceu. Posso até mesmo dizer que só soube do bebê quando nasceu. Isso acontece muito.

— Lili, pare. Isso é insano, e eu já disse que não quero uma criança. — Ele se levantou e caminhou até o outro lado do quarto.

— Isso não é sobre você! Estamos falando do seu filho! — eu já estava gritando. A raiva borbulhava dentro de mim.

— Minha resposta continua sendo não. E ainda vou encontrar essa mulher. — Eu me aproximei dele e segurei sua mão.

— Cole, se você tem um pingo de respeito por mim, se há alguma parte de você que pelo menos gosta de mim... me apoie. Se não puder me apoiar, apenas não me tire isso. Deixe-me cuidar desse bebê! — eu supliquei.

Ele se inclinou e rosnou pausadamente.

— Eu não quero a porra de uma criança!

— É o seu filho!

— Pare de dizer isso! — Ele fechou os olhos e apertou as mãos em punho.

— Eu não vou parar, porque é verdade. Ele é apenas um bebê, tenha misericórdia uma vez na sua maldita vida!

Seus olhos se abriram. Verdes, tempestuosos, encarando-me. Cole estava ofegante e tremendo quando gritou:

— EU TAMBÉM ERA UM BEBÊ, PORRA! E NINGUÉM TEVE MISERICÓRDIA DE MIM!
 


Notas Finais


* Simplesmente, incrédula *

Espero que tenham gostado tanto quanto eu ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...