História "O monstro que vocês fizeram" - Capítulo 8


Escrita por: e Maya_Wolf

Postado
Categorias Sonic The Hedgehog
Personagens Amy Rose, Blaze The Cat, Dr. Ivo "Eggman" Robotnik, Espio the Chameleon, Knuckles the Echidna, Mephiles the Dark, Miles "Tails" Prower, Rouge the Bat, Sally Acorn, Shadow the Hedgehog, Silver the Hedgehog, Sonic The Hedgehog
Tags Silvaze
Visualizações 36
Palavras 1.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite
Bom cap
Boa leitura
E flwww

Capítulo 8 - A voz


Após adormecer em choros os pensamentos de Silver o levam para suas lembranças mais profundas, ao chegar lá o mesmo se depara com si mesmo só que em sua fase de criança mas ainda usando suas roupas originais junto de Sally que também era um pouco maior que Silver só que em sua fase de criança. Nesse dia a mesma junto de Silver brincavam alegremente no jardim da antiga casa do ouriço prateado em um balanço que ia o mesmo balançava com sua telecinese.

Sally:*sendo balançada* Mais alto Silver! Mais alto!

Silver:*usa mais de suas habilidades telecineticas para impressionar a amiga que acaba sem querer usando força de mais e indo de encontro ao chão ofegante*

Sally:*desce do balanço e vai socorrer o amigo* Ai meu Deus Silver! *segura Silver e o levanta* Ei! Eu já não falei pra não exagerar no uso da telecinese!? Seu bobão!

Silver:D-Desculpa Sally... é que você parecia tão contente que eu não vi problema em--

Sally:Sem mais Silver! *abraça Silver* você é minha responsabilidade e por isso devi sempre se preocupar com sigo mesmo e não comigo que tenho de cuidar de você sabe? *abraça Silver*

       (Silver pov on)

Sim para a surpresa de todos vocês eu falava! e bem por sinal, e essa garota que vocês vêem agora como uma pessoa boa na verdade não passa de um demônio disfarçado, essa garota foi a causa de muitos problemas e até mesmo a causa da minha mudez... bom e é nessa parte que eu devo começar a me explicar a vocês e como toda desgraça começa com uma paixão para mim não foi diferente, lá estava eu no apse de minha inocência acreditando que aquela garota realmente me amava e que sempre seria minha amiga até o fim, nunca percebi que suas intenções eram de me manipular para sempre para por em ação seus planos usando meus poderes como arma. Ela convenceu a mim, a meus pais, e por último começou a fazer a cabeça de todos brotando na cabeça de todos a idéia que meus poderes eram algo a se temer, algo que se ficasse fora do controle deles ou melhor se eu fugisse do controle deles, se eu me revoltasse e quisesse contrariar seus princípios o que eles fariam? Ela dizia que estar perto de mim já era um perigo constante que tinha de ser evitado, e em exatos 2 anos o vilarejo me odiava por conta da grande influência de Sally e suas artimanhas, as crianças que brincavam comigo sempre agora já me isolavam, amigos e tios que tinha que gostavam de minha ajuda e presença agora fingiam que eu nem se quer existia e quando ficava por perto seus olhares eram sempre tortos para mim com um ar de medo e abominação e por último minha mãe e minha tia que moravam junto com meu pai também começaram a ter medo de mim, minha mãe antes pacífica e gentil comigo agora era agressiva sempre sendo rude não mais nutrindo mais nenhum amor por mim e quando sempre podia não só me batia como quase me matava as vezes. Aquilo tudo só não me atingia tanto assim pois o único que realmente não levava as coisas de Sally a sério foi meu próprio pai ele sempre me dizia que meus poderes não eram uma desgraça e sim uma bênção, meu pai sempre carregava todos em suas costas, trabalhava de 4:00 h da manhã até as 9:00 da noite então enquanto estava fora minha mãe junto de sua irmã que não faziam nada literalmente além de me torturar ficavam tentando me matar ou me isolavam no meu quarto sem me deixar sair de jeito nenhum nem para ir ao banheiro ou se quer comer por conta de seu medo de mim até que davam as benditas 9:00h e meu pobre pai vinha me resgatar das garras de minha mãe e minha tia, era ele que me banhava, cuidava de mim, me dava comida e me ensinava a ser um homem tanto no corpo como na mente, ele me ensinou tudo até mesmo a como lutar com armas brancas e no mano a mano. Mas nem tudo é um mar de rosas né? Um dia chegou a notícia que o mesmo tinha sido morto quando voltava do trabalho pelos seus colegas por ele simplesmente se recusar de deixar de querer ser meu pai, esse mesmo dia era meu aniversário de  5 anos de idade e quando eu soube disso eu não aguentei, me descontrolei e acabei fazendo o que Sally mais queria que fizesse... me descontrolar e acaba me tornando aquilo o que todos achavam que eu era, já não sabia mais quem era amigo ou inimigo meu desejo ali era acabar com tudo aquilo e assim foi feito, casas, prédios, tudo que vinha pela frente foi destruído obrigando minha família, amigos, familiares e outros moradores saírem dali e adivinhem que se prontificou a me parar? Sim ela! Minha fúria não foi exatamente pela morte de meu pai e sim pelo causador de sua morte e eu sabia muito bem quem era, enquanto a procurava incessantemente com os nervos e os poderes a flor da pele eu ia destruindo casas por todo lado, a quantidade de telecinese liberada de mim era imensa mal dava para sentir o solo por tanta coisa que a mesma pegava e estava conectada por mim e meu poder

Silver:SALLY!!!! *respirando forte*

Sally:*dá um riso maligno de algum lugar fora da vista do mesmo* Ai ai... você é mesmo impressionante Silver seu poder me facina! Mas sabe o que é o melhor? Você acreditar que realmente eu era sua amiga, me dava muito prazer ver todos lhe desprezando e te mal tratando... mas olha por mais que seja legal ver tudo isso tenho de admitir que estou sega de paixão por você! Silver querido!

Silver:NÃO ME CHAMA ASSIM!!

Sally:Own! Que mal educado, você sabia que fala de mais? Você sempre falou, falou, falou e falou imagina se um dia alguém realmente calasse sua boca tipo pra sempre!? Hahahaha! É por causa de você que pessoas corajosas ou melhor pessoas que pensam ser corajosas e são encorajadas por gente que fala de mais como você e aquele estúpido e idiota do seu pai! 

Silver:CALA A BOCA! *destroi ainda mais a cidade* VOCÊ NÃO TEM DIREITO DE TOCAR E NEM FALAR NO NOME DELE!!!! ME ENTENDEU SEU MONSTRO! EU SEI O QUE VOCÊ FEZ! 

Sally:que bom que você sabe que fui eu! Mas bem tem coisas que você não sabe sobre a origem do seu pai, coisas que ele escondia de você como ele ser um dos irmãos do rei ou melhor ser praticamente o rei de Sollarium mas infelizmente ter de trabalhar não diretamente no reino por conta da sua família pobre que nunca sabia de seu cargo que ele deixou para o seu irmão mais novo, ou pelo fato de ele ser o melhor comandante e braço direito do novo rei e odiar sua mãe! Bem eu peguei uma coisa que vai provar que eu estou certa *mostra envelope e tira do mesmo uma carta do pai de Silver e começa a ler para o mesmo* "Silver meu filho a coisas que eu, seu pai, não posso nem se quer explicar para você, fiz coisas que me arrependo até hoje por não contar a você e agora talvez você jamais vai saber mais deixo essa carta pra você saber que a partir do momento que eu morrer tudo o que eu tive como rei de Sollarium irá ser exclusivamente seu e de mais ninguém e como meu irmão mais novo que agora deve ter um filha um ano mais velha que você, também tudo o que ele tiver será seu, filho mostre por mundo quem você realmente é! Seja o homem que eu sonho qu você e gorverne esse reino do modo como você é e nunca do jeito que queiram que você seja, e não importo o que fizer meu filho eu tenho orgulho de você. Ass: Seu pai Thomas

Silver:*se acalma e logo formam-se lágrimas em seus olhos assim baixando suas guarda*

Sally:* a mesma aproveita o momento pega uma estaca e corre na direção de Silver e o certa em sua garganta com intenção de mata-lo*

Silver:*já jorando sangue por sua garganta completamente prejudicada cai no chão se engasgando com o próprio sangue e vendo a sua tal amiga tira a estaca de sua garganta e barter na mesma ainda mais e depois sair correndo o deixando para morrer*



Notas Finais


Como ele sobreviveu, so no próximo flash back


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...