1. Spirit Fanfics >
  2. O Mordomo. - Jung Hoseok. >
  3. Sétimo Capítulo.

História O Mordomo. - Jung Hoseok. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem.

( Leiam as notas no final, preciso de ajuda. )

Capítulo 7 - Sétimo Capítulo.


Fanfic / Fanfiction O Mordomo. - Jung Hoseok. - Capítulo 7 - Sétimo Capítulo.

Abro meus olhos e vejo que estou sozinha na cama.

Estranho, Jake nao veio me acordar...

Dou de ombros e vou pro banheiro.

[...]

- Bom... - Aqueio a sombrancelha ao perceber todos na sala e desço lentamente. - Dia... - Desço o último degrau. - Aconteceu alguma coisa?

Ninguém respondeu.

O telefone tocou, Jake engoliu em seco e atendeu, me passando o telefone em seguida.

- Alô?

- Olá, Sophie. Aqui é o delegado Koosung Parker. 

- Oh... Olá, delegado. - Engulo em secos e me sento na escada. - No que posso ajudar?

- Senhorita, tem como você comparecer na delegacia? 

- Sinto muito, delegado... - Mordi meu lábio. -Estou muito ocupada.

- Quando você estava disponível? 

- Eu não sei, eu realmente tenho muita coisa para fazer... - Suspirei e abaixei a cabeça. - Podemos resolver pelo telefone?

- Se for assim... Bom, sua mãe foi denunciada por sequestrar homens e passará 3 dias na cadêia. Depois ela irá para o Tribunal para saber quantos anos de cadeia ela pegará. Ah, e mais uma coisa... Ela terá direito a um advogado, por mais que as chances dela ser presa são grandes, ela terá esse direito.

- Tudo bem... - Suspirei sentindo as lágrimas se formarem nos meus olhos. - Obrigada, delegado.

- Tenha um ótimo dia e... Sinto muito pela sua mãe. 

- Obrigada. Bom trabalho e tenha um ótimo dia... - Tirei o telefone do meu ouvido e entreguei pro Jake. Ainda com a cabeça abaixada, passei as mãos nos meus cabelos e passei a língua nos lábios. Me levantei. - Meninos, vocês estão livres... - Me virei, ficando de costas para todos. - Não me esperem para tomar café da manhã, perdi a fome. - Dito isso, subi para meu quarto.

Me deitei na cama de bruços e me aliviei.

Escuto batidas na porta e levanto a minha cabeça.

- Por favor, não quero ver ninguém agora...

- Sophie...

- Jin, eu só quero ficar sozinha.

Enfiei minha cara no travesseiro.

A porta abriu e escutei passos se aproximando da minha cama. Me virei e me sentei.

- Nós não vamos deixar você sozinha... - Jin se sentou do meu lado. - Eu disse que quando isso acontecer, eu e os meninos íamos estar do seu lado. - Me abraçou. - E aqui estamos nós.

Hoseok se sentou do meu outro lado e empurrou o Jin, me abraçando em seguida. Jin mostrou a língua para Hoseok que devolveu na mesma moeda. Jimin tirou o Jin do meu lado e Jungkook se sentou no lugar dele.

- O que é isso? Não vão deixar eu ficar perto da menina, agora? - Jin reclamou e eu sorri fraco.

- Calado, Jin. - Jimin disse.

Todos se aproximaram e se abraçaram, fazendo um abraço coletivo, ficando assim.

Hoseok no meio da cama.
Eu deitada no peitoral dele.
Jungkook atrás de mim, com a cabeça abaixo dos meus seios e com o braço na minha cintura.
Taehyung na mesma posição que Jungkook, porém Taehyung estava apenas abraçando a cintura de Jungkook.

Do outro lado do Hoseok.

Yoongi deitou no peitoral do Hoseok, abraçando a cintura do moreno e a minha.
Jin na mesma posição que Jungkook.
E Namjoon na mesma posição que Taehyung.

Jimin deitou entre as pernas de Hoseok, deitando a cabeça no abdômen do moreno.

Me permiti chorar igual uma criança quando acaba os doces.

Por que eu não os conheci antes?

Não sei quanto tempo ficamos assim, mas percebi que a respiração de todos estavam pesadas.

Provavelmente estão dormindo... E agora? Como eu vou sair daqui?

Tirei delicadamente o braço de Jungkook da minha cintura e me desencostei do peitoral de Hoseok.

A minha sorte é que Jungkook não estava muito grudado em mim, o que facilitou pra mim sair, porém a cabeça dele ainda estava abaixo dos meus seios.

Delicadamente segurei a cabeça do acastanhado, tirei de perto do meu corpo, me sentei e coloquei a cabeça dele no peitoral do Hoseok. Sai da cama lentamente e com cuidado para não tocar no Jimin e no Jungkook.

Assim que meus pés tocaram no chão, suspirei aliviada. Caminhei até meu guarda roupa e peguei uma coberta, voltando para a cama e embrulhando os meninos, em seguida dando um beijo na bochecha de cada um. Como eu não tinha aberto a janela, apenas apaguei a luz e sai do quarto.

Caminhei até a cozinha.

- Olá, senhorita. - Irene se curvou na minha direção.

- Olá, Irene.

- Esta melhor?

- Sim, obrigada.

- Sinto muito pela sua mãe. - Concordei com a cabeça. - Você irá atrás de um advogado para sua mãe?

- Não e antes que me pergunte, eu não vou comparecer no Tribunal.

Ela apenas assentiu, voltando a fazer as tarefas dela.

- Você se apegou muito aos meninos, senhorita. Tem certeza que irá dar a liberdade deles?

- Sim, eles tem uma família lá fora.

- Eles são bonitos.

- Eles são sim... Além de bonitos, são incríveis. - Sorri lembrando da cena de todos abraçados na minha cama.

- Senhorita, o que vai querer para o almoço?

- Bom, como eu liberei os meninos, faça a comida que eles gostam, compra Sprite e outras bebidas que eles também gostam.

- Sim, acho que consigo lembrar de tudo que eles gostam.

- Certo.

- Senhorita, aonde eles estão?

- Na minha cama dormindo. - Ri e Irene me acompanhou.

Sai da cozinha e fui pra sala, me deitando no sofá e ligando a TV.

Estava passando um documentário sobre sequestro.

Era a minha mãe...

Agora todos sabiam que era ela...

O delegado que tinha me ligado, estava dando uma entrevista e citou meu nome. Os jornalistas colocaram uma foto minha e da minha mãe.

Como eu sabia que era o delegado? O nome dele estava escrito.

O delegado deixou bem claro que eu não estava envolvida e que eu não merecia ódio ou culpa por a minha mãe ser assim...

Na verdade, eu tinha sim culpa... Eu sabia de tudo e não tive coragem para denúncia-lá...




Notas Finais


Eu estou sem ideias para o próximo capítulo, dêem as suas sugestões aqui, por favor.

~ Beijos da Lua. ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...