1. Spirit Fanfics >
  2. O mundo ao que pertencíamos >
  3. Um príncipe?

História O mundo ao que pertencíamos - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Corona vírus ai gente, vamos tomar os devidos cuidados e nos manter sempre bem hidratados.

Boa leitura.

Capítulo 4 - Um príncipe?


Fanfic / Fanfiction O mundo ao que pertencíamos - Capítulo 4 - Um príncipe?

Já era manhã. Shirayuki se encontrava sentada na cama da enfermaria, aquela a qual havia furtado para sua fuga temporária. Não se sabia bem o que estava rolando naquele lugar misterioso, muito menos sabia explicar o que havia acontecido ontem.

Muitos estariam surtando em uma situação como essa, e Shirayuki não seria diferente. Cada segundo que se passava naquele lugar mais desesperada ela se sentia por dentro, mas claro, nunca que iria revelar isso para sua irmã que encontrava-se na cama logo ao lado da sua. Elas sempre foram assim, competitivas. Mesmo em situações como essa.

Uma coisa não saia da cabeça de Shirayuki, o que aquela luz na floresta queria dizer com salvar esse mundo? Que eram mundos diferentes era de se esperar, Mas que relação ela teria com o tal se nem ao menos o conhecia antes? E como assim salvar ele? Por quê elas? E principalmente, salvar do quê?? Mais criaturas que poderes bizarros como o da noite passada?

Eram dúvidas que não paravam de aparecer em sua cabeça. Não tinha jeito, estava na hora de estudar esse mundo e descobrir que tipo de ligação elas teriam com ele a ponto de ter que salvar ele. Mas hoje não seria o dia, tinha que descansar um pouco já que sua cabeça não parava de doer.

Mayuri por outro lado estava muito disposta mesmo depois de ter se desgastado bastante na noite anterior, e queria explorar o lugar e assim o conhecer. Claro que ela não pretendia ler todos os livros daquela biblioteca igual sua irmã, mas sim conhecer com os olhos o que pra ela seria mais real do que através dos livros, com diferentes opiniões e perspectivas.

(Mayuri)

“Claro que a Shirayuki está dormindo, eu ficaria mega surpresa se esse não fosse o caso. Ela nunca tem energia quando o negócio é fazer coisas ‘desnecessária ‘ como ela sempre diz... mas enfim, eu vou explorar esse lugar mesmo assim.” Pensei de forma bem expressiva, se Shirayuki tivesse acordada seria como se ela conseguisse ler minha mente. Do jeito que ela é eu não duvido de nada.

Saiu da enfermaria de fininho, claro que se eu for pega assim é bem capaz de eu parar em uma cela como da última vez. Mas acho que agora é um pouco mais diferente, já que ontem eu fiz uso de uma força sobrenatural eu acho que me encaixo nos padrões sociais dessa nova e bem diversificada sociedade. Pra falar a verdade acho que somos um pouco parecidos, esse mundo com o meu. Afinal, quanto mais pessoas você conhece mais diversificado fica, mas não é como se ser diferente fosse ruim, é mais como se quanto mais pessoas diferentes existisse mais difícil seria ter uma maior e assim mais forte que a outra... existiria mais igualdade de certa forma. Mas isso é só uma ideia besta minha, claro que sempre vai haver desigualdade. Bom, chega der comparações desnecessárias e bora explorar.

Eu caminhava perdida em meus pensamentos quando de repente eu esbarro em alguém.

- Aí... eu sinto Muito, estava tão distraída e nem notei....- paro de falar assim que vejo quem é... ahhah, não tinha pessoa pior pra mim ver agora. – olha se não é o carinha de tapa-olho.

- Também senti muita falta sua coisa linda. – diz o tal Nevra com um tom charmoso, ao menos eu acho que era pra ser isso.

- Bom, dia ótimo não é mesmo? Sim, verdade. Vou aproveitar ele então, bye!- eu pergunto e respondo pra não dar abertura pra esses tipos de caras. Sempre vem querer dar uma cantada do nada e arruinar o meu dia.

Saiu de lá antes mesmo de ele entender o que havia acontecido. Sempre fujo de rapazes assim, é desconfortável, na verdade desagradável mesmo. Nunca namorei, acho que é por isso, nunca encontrei alguém que eu pudesse olhar e afirmar com toda a certeza de que ele é o cara que nasceu pra me fazer feliz, minha cara metade. Meu outra lado da laranja. Meu destinado. Meu príncipe ou algo do tipo. É sempre um: “ele é bonitinho... mas não acho que combino com ele.” ou “ ele é super legal, compreensivo... mas acho que não daria certo.”

Ahahahha, se ficar pensando nisso só vou ficar triste. Se não encontrei ainda a pessoa certa é porque ela ainda não é para aparecer... ou eu gosto de pensar assim. Enfim, bora explorar.

Passo bastante tempo andando pelos lugares, e nesses passeios conheci diferentes pessoas. É incrível como ao mesmo tempo que existe pessoas legais e gentis com a gente também existe aquelas outras que nem um Bom dia elas respondem. Eu em. Fora que tem tanta gente diferente que eu nem sei se posso usar esse termo como definição, “gente”. Acho que só me referir como uma comunidade já está de bom tamanho, e que comunidade. Tem vários cidadãos que moram aqui, é tipo uma mini cidade onde todo mundo é vizinho... é diferente, não só as pessoas como as suas cultura e crenças... pensar que existi um ser oráculo mesmo é até empolgante, ainda mais quando o mesmo fala pra você salvar esse mundo... aiai, chega a parecer que eu faço parte de uma série de mistério e ação, onde mistura ficção com magia e eu sou uma super heroína que devo salvar essa população de um super vilão e vencer ele estando quase a ser derrotada.

Mas não seria bem assim, acho que mesmo que isso venha a acontecer de verdade a Shirayuki não me deixaria em uma situação difícil. Antes de tudo ela nem me deixaria entrar em um situação dessa pra começo de conversa.

Depois de explorar todos os cantos dessa residência, e conhecer várias pessoas eu subo em uma árvore e começo a admirar a paisagem... que linda! Depois de passar um tempo lá meio que sinto um sono de leve e desço pra não correr o risco de cair, mas ainda ficonperfo da árvore esperando que alguém apareça e me leve pra uma cama... aiai, que preguiça. Deito no chão mesmo e logo fecho os olhos e durmo...

...

Mas logo eu entre abro os olhos e vejo que alguém me carrega, essa pessoa é forte e tem um cheiro muito bom, aparenta ser um homem... seria enfim um príncipe que eu tanto esperava? Ahahah... até parece, Mas enfim... contando que ele me leve pra um ligar de descanso eu vou aproveitar o meu querido e delicioso sono.


=====Continua=====


Notas Finais


Não estou inspirada ainda pra desenvolver o romance... mals


Obs.: cada um na sua casa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...