História O Mundo Bizarro e Caótico de Pedro Orochi - Capítulo 18


Escrita por:

Visualizações 27
Palavras 732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Orochinho participa escondido de um baile funk.

Capítulo 18 - Baile Funk


Fanfic / Fanfiction O Mundo Bizarro e Caótico de Pedro Orochi - Capítulo 18 - Baile Funk

NOTA DE VOZ NÚMERO UM:

"Decidi entrar infiltrado num baile funk para poder reportar a todos o que acontece por aqui. Estou nervoso. Tive que me disfarçar a caráter. Deixei o bigodinho fino crescer. Raspei as sobrancelhas e coloquei um boné chavoso. Acho que consigo me misturar..."

NOTA DE VOZ NÚMERO QUATRO:

"Estou na porta do baile. Tem dois seguranças na porta que mais parecem vigias de boca. Eles olharam para minha cara. Estão meio desconfiados. Acho que preciso me comunicar. Fiz uma arminha com uma das mãos e dei uma piscada, eles retribuíram. Consegui entrar ileso. Nunca achei que ia dizer isso mas: Obrigado, Bolsonaro!"

NOTA DE VOZ NÚMERO SEIS:

"A música está bem alta. Tem um palco no fundo com umas caixas de som imensas. A festa está lotada o que aumenta ainda mais a sensação de calor infernal. Resolvi comprar uma bebida, mas aonde que fica o bar dessa porra? Vou pausar a gravação para procurar."

NOTA DE VOZ NÚMERO NOVE:

"Ainda não encontrei nenhuma barraquinha de bebidas, mas já me ofereceram uns cinco tipos diferentes de drogas. Tive que recusar. Profissionalismo. Imagina fazer um reporte jornalístico totalmente alterado? Opa, achei um cara vendendo cerveja. Vou lá comprar."

NOTA DE VOZ NÚMERO TREZE:

"A cerveja estava um pouco quente, mas bebi mesmo assim. Está tocando alguma coisa como "Rala xota no chão, rala a xoxota no chão" e todas as garotas tão agachadas rebolando e quase esfregando as perseguidas no piso. Acho que preciso beber mais. Vou chamar o zézinho da breja de novo."

NOTA DE VOZ NÚMERO DEZESSEIS:

"A festa deu uma animada. É minha quarta cerveja? Quinta? Não lembro. Entrou um MC no palco. Não sei qual o nome dele.  Ele começou a cantar: "Porque Quando a vontade bater, vou chamar pra fuder, Daquele jeito que tu gosta. Te boto de quatro, empina esse rabo. Caralho, gostosa, lá vai piroca." Achei educativo!

NOTA DE VOZ NÚMERO VINTE:

"As luzes estão me deixando tonto. Alguma menina começou a relar em mim. Seria um sinal divino? Eu devo aproveitar dessa situação? A cerveja acabou de novo. Foda-se. Vou relar nela também. Começamos um rala-coxa gostoso. Tá muito bom. Acho que eu senti alguém cutucar meu ombro..."

NOTA DE VOZ NÚMERO VINTE UM:

"Estou escondido no banheiro, o namorado da mina quer me esfolar vivo. Ele chamou alguns outros amigos para me dar uma surra. Tive sorte de não ter levado um tiro... Preciso dar um jeito de dar o fora daqui."

NOTA DE VOZ NÚMERO VINTE CINCO:

"Tem alguém cheirando cocaína na pia. Acho que eu vou aproveitar a deixa para dar uma olhada lá fora. Estou meio maluco de álcool, minha visão já não tá muito boa. Parece que a barra tá limpa. Vou esgueirar até a saída."

GRAVAÇÃO ACIDENTAL PORQUE OROCHI DEIXOU O PLAY DO GRAVADOR LIGADO:

"– E aí parceiro? Já indo embora? A festa mal começou...

– Bateu legal aqui. Preciso dar no pé, truta...

– Vem cá,  você não é um MC? Achei que ia tocar hoje...

– MC? Eu?

– OLHA LÁ O FILHO DA PUTA NA PORTARIA INDO EMBORA DE FININHO. PEGA ELE!

– Sim, sou MC. MC Orochinho. Só que eu não tô na programação, mas adoraria se conseguisse me enfiar numa pontinha. Tem como quebrar meu galho?

– Já é! Sou amigão do chefe. Vamos arranjar um espaço para ti. Guenta a mão!"

VÍDEO POSTADO POR UM USUÁRIO NA INTERNET:

"–Rapaziada, temos um MC novo essa noite. Solta o som aí Dj. É o MC Orochinho...

Palmas e vaias.

– E aí moçada... tudo firmeza? Vai um beat aí, com o toquinho do Naruto triste que eu vou começar...

"Sakura é o caralho

E o Sasuke é mó otário

Naruto é um pau no cu

Foda é mesmo é Orochimaru.

 

Na vila da folha

tem muitos ninjas bem irados

Só que o melhor de todos

é o senin Orochimaru.

 

OROCHIMARU, OROCHIMARU

VAI NEGUINHA, REBOLA ESSE RABO!

OROCHIMARU, OROCHIMARU

VAI NOVINHA, BALANÇA O CHOCALHO!

..."

NOTA DE VOZ NÚMERO QUARENTA:

"Meu funk improvisado do Naruto serviu tanto para livrar minha pele, como também foi um sucesso no baile. Todos dançaram e curtiram muito. No final da noite alguns produtores me chamaram até para gravar ela profissionalmente em estúdio. Quem diria que um dia eu ia estrear minha carreira musical? Figuem ligados que o MC Orochinho surgirá em breve."


Notas Finais


Deixem sugestões de tema nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...