História O mundo dá voltas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Tags Dean Smith, Jimmy Novak, Sam Wesson
Visualizações 19
Palavras 1.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, esta é minha segunda fanfic de Supernatural, espero que alguém leia e goste.
*EXPLICANDO: Essa fanfic se passa em um universo alternativo igual no episódio 4x17 -Que vida terrível, onde os garotos não são irmãos.
*Pode parecer um pouco estranho no começo, mas espere até o próximo capítulo que será explicado. Acho que é só isso, espero que gostem ♥

Capítulo 1 - Como aconteceu


Nunca julgue um livro pela capa, essa é uma lição que Dean Smith com certeza nunca vai esquecer. 
Já faziam dois meses desde aquele acontecimento, a noite que tinha ido a uma boate, noite aquela que ele julgou ser a pior, e a melhor noite de sua vida.

XxxxX - Dois meses atrás.

Tudo começou quando um garoto um pouco embriagado chamou sua atenção. Alto, corpo atlético, cada músculo perfeitamente distribuído no corpo, tanto na frente quanto atrás.

Ele estava com um grupo de amigos, dançando no meio da pista, a boate estava cheia, mesmo assim ele era o único que Dean conseguia ver, dançando sensualmente, aquilo parecia ser exclusivamente para seu deleite. Os movimentos dele o levava à loucura.

O garoto percebeu o olhar de Dean em si, pois sorriu para o mesmo. Segundo depois, Dean tomou mais um gole de uma bebida desconhecida, e foi até onde o rapaz estava.

-Qual seu nome?- gritou próximo dele, e pode vê-lo melhor, ele era mais alto e forte do que parecia.

-Sam.- ele se abaixou para falar próximo ao ouvido de Dean, por causa da música alta.

-Eu sou Dean. Tem quantos anos, Sam?

-Dezenove.- respondeu.

-Vem, vou te pagar uma bebida.- chamou o garoto até o balcão, pediu dois copos de whisky, pegou um e empurrou o outro para o garoto.

-E você, quantos anos tem?- Sam perguntou bebendo de uma vez só. -Ah...- pediu mais um pouco para o garçom. -Ele está pagando.- apontou para Dean.

O loiro sorriu. -Eu tenho vinte e sete. Escuta, se você quiser, podemos dar uma volta juntos.- nunca foi tão direto com alguém como estava sendo naquele momento. -Vamos para um lugar mais reservado.

Sam sorriu, e apenas concordou com a cabeça, bebeu outro copo de whisky, e seguiu o mais velho.

X x x x X

Os dois estavam em um motel há duas ruas da boate, os quartos até que eram bem arrumados, e perfumados. A cama de casal era grande, e tinham espelhos no teto.

Sam tirou a camisa, encarando Dean, caminhou até ele, o empurrando para cima da cama. -Você é muito lento. - disse passando as mãos pelo tronco de Dean, e tirando sua camisa.

-E você bem apressado.- respondeu vendo o garoto sorrir.

-São quase três da manhã, às sete eu tenho aula, e não posso atrasar.- se debruçou por cima dele. -Eu sou um aluno exemplar.

Dean sorriu, e tomou nos lábios do garoto para si. O beijo já começou feroz, suas línguas se entrelaçavam, deixando o beijo mais excitante. Tanto que ambos podiam perceber fisicamente.

Sam interrompeu o beijo, sentindo o membro duro do mais velho. Sorriu. -Parece que não vamos demorar muito, já estamos assim.- se esfregou em Dean, que gemeu.

Depois de mais um beijo, os dois começaram a se despir. -Tá vendo esses espelhos?- Sam olhou para cima, e sorriu. -Não tire os olhos deles.

Dean sentiu um arrepio passar pelo seu corpo. Ele olhou para seu reflexo no espelho, e viu Sam se abaixando próximo ao seu membro, o sugando. Dean fechou os olhos com força e deixou um gemido escapar por entre seus lábios.

-Ah...- ele abriu os olhos devagar e viu Sam, que o chupava e balançava o quadril no mesmo ritmo. Dean sentiu seu membro endurecer mais na boca de Sam, e ele percebeu também, pois parou para encará-lo, sorriu e voltou para o que estava fazendo. Exatamente do mesmo jeito, mesmo ritmo, mesmos movimentos.

A língua morna de Sam apenas o excitava ainda mais, e ver sua expressão de prazer não estava ajudando em nada.

Sam balançou o quadril rápido, duas vezes, fazendo Dean quase se engasgar com a própria saliva. -Hmm...-ele sentiu que o mais velho estava próximo de se desfazer em sua boca, e o sugou.

Dean arqueou as costas, e gemeu alto. Sentir aquilo era fantástico, Sam o sugava com força, e passava a língua na ponta de seu membro, o deixando louco de prazer.

Poucos segundos depois, o mais novo sentiu Dean se desfazer em sua boca, sensação que considerou agradável. Ele sentou em cima das coxas de Dean, deixando o membro grande e ereto à mostra para o loiro. -Eu não sei o que fazer agora...- disse tirando um pouco do líquido de Dean de seus lábios.

Dean o encarou incrédulo, do que aquele garoto era capaz? Ele o analisou dos pés à cabeça, os lábios um pouco avermelhado, com seu próprio líquido no canto, o peitoral que escorriam algumas gotas de suor, o abdômen muito bem definido e, olhou mais para baixo. O enorme membro de Sam, para um garoto de dezenove anos, com quase dois metros de altura, não podia ser diferente, foi o que Dean pensou.

-Preciso de ajuda...- Sam olhou para o próprio membro e fez uma expressão de prazer.

Dean o observou mais uma vez, se imaginou colocando o membro do maior na boca, e fechou os olhos com tal pensamento.

-Melhor do que imaginar, é fazer...- Sam comentou o masturbando. -Você é lento...- disse agarrando o membro do mais velho com força, o movendo para cima e para baixo.

-Ah...- Dean virou o rosto de um lado para outro, gemendo descontrolado.

Aquilo realmente estava acontecendo? Ele estava sendo submisso a um garoto de dezenove anos? Não podia acreditar, nem em seus sonhos mais eróticos ele era dominado, e agora aparecia um garoto que conseguia derrubá-lo?

Ele tentou se livrar das mãos de Sam, mas o garoto segurou seus pulsos, e os amarrou com a própria camisa na cabeça da cama. -Eu comando essa...- disse assim que terminou. -Eu devo amarrar as pernas também?- encarou Dean, e sorrindo voltou a masturba-lo.

-Hmm...- Dean poderia negar, na verdade não, ele realmente estava gostando daquela situação. -A...A-Ah!

Sam aumentou os movimentos, e começou a gemer junto, deixando Dean mais excitado. Quando ele já estava duro o suficiente de novo, Sam parou, o encarou e sentou em cima dele, descendo devagar.

-Ah...Dean...- fechou os olhos e se moveu um pouco. -Ah...- girou a cabeça, e se moveu mais uma vez, dessa vez ele levantou o quadril. -Hmm...- e logo o abaixou.

Dean ainda não acreditava naquilo, sua vontade era de jogar Sam na cama e penetrá-lo o mais rápido que pudesse. Ele tentava soltar seus braços, sem sucesso.

Sam subiu devagar, e desceu mais devagar ainda. -Hmm...

-Oh, de-Ah!- ele sentiu os movimentos de Sam aumentar. Aquele garoto não era real, não podia ser.

-Hmmm...- Sam subia e descia rápido no membro de Dean, o fazendo gemer descontroladamente, e gemia junto também. -Ah...Dean...Hmmm...

Dean abriu os olhos para encará-lo, mas ele estava com os olhos fechados, e mordendo os lábios. O membro ereto do mais novo pedia por alívio. E Dean o daria, se seus braços não estivessem presos. Aquilo era tortura, a pior possível. Ele não ia aguentar por muito tempo, já sentia que estava chegando de novo, e gemendo se desfez dentro de Sam, que se moveu mais duas vezes, e saiu de cima de Dean.

O membro pulsava, e Dean estava louco para tocá-lo. Sam se debruçou em cima do mais velho, e sussurrou em seu ouvido. -Eu sempre quis me fuder, literalmente...- sorriu e o encarou, tomando os lábios dele para si.

Sam não era humano, não podia ser. -Agora...- levantou, ficando de joelho entre as pernas de Dean. -É minha vez.- levou as próprias mãos até seu membro e começou a se masturbar, fechando os olhos e gemendo.

-Ah...Hmm.- ele jogava a cabeça para trás, e passava as mãos nas coxas de Dean, que apenas observava aquela cena, sentindo sua boca gritar pelo membro de Sam. Ele gemia junto, não podia evitar, era a primeira vez que aquilo acontecia em sua vida, não sabia como reagir desde que sempre teve o controle de tudo.

-Dean...- Sam gemia, se tocando mais rápido. -Oh Dean...- e depois de segundo se desfez em suarópria mão. Ainda com os olhos fechados e a boca aberta, ele parecia aproveitar. -Isso foi...foi ótimo...- levantou e pegou suas roupas. -Eu ia adorar te encontrar mais uma vez, mas isso nunca vai acontecer.- se limpou.

Dean o encarava, sem entender o que estava acontecendo. -O que você está fazendo?- perguntou vendo o garoto se vestir.

-Estou indo embora, não dá para perceber?- vestiu a camisa.

-E eu? O que vou fazer?- tentava se soltar. -Socorro!- gritou.

Sam sorriu. -Com o tanto de barulho que fizemos, vão apenas pensar que ainda estamos transando.- caminhou até ele, e o beijou mais uma vez. -Foi um prazer, acredite.- disse tampando a boca de Dean com uma pequena toalha. -Não se preocupe, alguém vem te buscar.

-Hm! Hm!- Dean se mexia, tentando soltar suas mãos.

X x x x X

-E foi isso que aconteceu, Jimmy.- explicava para o amigo, que o encarava boquiaberto. -E o pior, é que o desgraçado era tão...Ah! Só de lembrar já dá vontade de encontrar ele outra vez.

Jimmy riu. -Para acontecer a mesma coisa de novo?

-Não Jimmy, a próxima vez vai ser diferente. Eu vou me vingar dele. Ah, se vou.

-Mas já fazem dois meses, e você não tem nem uma pista dele. Você mesmo pesquisou e não achou nada, como vai fazer isso Dean?

-Eu sinto que vou encontrá-lo de novo, algo me diz que isso vai acontecer.- encarava a expressão confusa do amigo. -Eu quando isso acontecer, ele vai desejar nunca ter nascido.- sorriu. -E eu vou precisar da sua ajuda.

-Eu já ia me oferecer.- sorriu.


Notas Finais


Será que alguém vai ler? Se alguém leu, já sabe o que fazer. Espero que tenham gostado, e que não tenha sido muito "pesado" para um primeiro capítulo. Acho que é só isso. Agradeço desde já. ME DESCULPEM SE ENCONTRARAM ALGUM ERRO, LETRA FORA DO LUGAR OU PALAVRA ESCRITA ERRADA, O MEU CELULAR ESTÁ MUITO LENTO, IMAGINE O TECLADO, EU PASSO RAIVA TENTANDO DIGITAR. É isso, até o próximo, abraços ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...