História O namorado da mamãe - Capítulo 5


Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki
Tags Gaaino, Itahina, Namorado Da Mamãe, Nejiten, Padrasto, Saiino, Sasuhina
Visualizações 299
Palavras 2.580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá galerinhaaaaa.
Então, gostaria de me desculpar pela demora. Eu estava muito ocupada fazendo capas, e com outros trabalhos da escola, mas enfim, o que importa é que eu brotei aqui.

Tenho umas coisinhas à dizer, mas irei deixar para as notas finais. Não quero atrapalhar a leitura de vocês. Então, boa leitura, e perdoem os erros. Eu acabei de escrever agora, e não tenho tempo para corrigir tudo, mas logo venho dá uma olhada!

Capítulo 5 - Sentimentos confusos



Sou confusa, sou uma fracassada, sou uma invejosa, sou uma manipuladora. Estou uma bagunça pelo seu amor, não é novo. Estou obcecada, estou envergonha, não confio em ninguém ao nosso redor. Estou uma bagunça pelo seu amor, não é você. I'm a Mess

_______________________________________________________________________________________________________

 Era notória a incompreensão e estranheza no rosto de Hinata. Nunca imaginou que Sasuke tivesse um irmão, nem que acabaria o conhecendo daquela maneira. Olhou para Sasuke e depois para Itachi, notando uma aura muito estranha no ar. Sasuke não parecia feliz com a presença do irmão, muito pelo contrário, estava desgostoso e claramente desconfortável. Hinata até pensou em perguntar o que estava acontecendo que ela certamente não estava por dentro, mas decidiu ficar quieta. 

 

— Ah, prazer, sou a Hinata — a morena tentou cortar aquela conversa estranha de olhares que estava acontecendo entre os irmãos, com êxito, conseguindo a atenção do Uchiha mais velho para sua pessoa. Itachi colocou a taça sobre a mesinha ao lado do sofá, perto do abajur, e se levantou para comprimentar a mais nova. Hinata estendeu sua mão com um sorriso mínimo, e Itachi se abaixou, apenas em tom de cavalheirismo beijando as costas da mão da morena. Hinata sorriu envergonhada, mas logo levando seu olhar para a porta, onde sua mãe encarava Itachi paralisada.

 

— Como já pôde ter ouvido, sou Uchiha Itachi, irmão do Sasuke — com um sorriso cínico no canto dos lábios, Itachi deu uma piscadela para Sasuke. — Ah, Hirai! Que surpresa lhe encontrar por aqui. — diz dando um aceno de cabeça para a mulher.

 

— Digo o mesmo de você Itachi. — respondeu a mulher em tom frio. — Mas, afinal, o que faz aqui? — perguntou entrando e fechando a porta atrás de si. Hinata percebeu um olhar cúmplice trocado por Sasuke e Hirai, e isso só deixou as coisas ainda mais estranhas para si. Se sentou no sofá e prestou atenção na conversa.

 

— Ah, voltei de viagem ontem, foi uma loucura em Las Vegas. Sasuke bem que podia ter ido. — Itachi levou a taça aos lábios encarando o casal. — E claro que o papai também me mandou aqui, Sasuke — Sasuke já estava se mantendo calado a alguns minutos, e mesmo que saber que seu pai mandou seu irmão ali tenha lhe irritado, manteve as expressões tranquilas, como se nada que o mais velho dissesse fosse lhe atingir. — Então, Hinata. Como está se sentindo em relação a tudo isso?

 

— Como assim?

 

— Ah, você sabe. Sua mãe aparecendo com um namorado do nada, coisas estranhas acontecendo…

 

— Por que não cala a porra da boca, Itachi? — Sasuke se pronuncia de maneira grossa e com a voz baixa, mostrando o quanto o assunto estava lhe irritando. Outro olhar fora trocado entre os irmãos, Itachi com toda a certeza estava ali para o atrapalhar as coisas, e isso não surpreendia o caçula, que já imaginava que aquilo iria acontecer à qualquer momento. Hinata ainda tentava entender o que estava acontecendo, e por mais que compreendesse as palavras de Itachi, queria saber à que elas se referiam, e como ele sabia de certas coisas. Ela estava pronta para exigir que lhe explicassem o que estava acontecendo, mas seu celular toca, indicando a chegada de uma mensagem. O pega do bolso e vê que era Ino.

 

Amiga, preciso falar com vc, é urgente.

 

Espera só um minutinho amor, tá rolando alguma 

coisa estranha aqui em casa!

 

   Sabia que devia ver o que havia acontecido com Ino, mas estava tentando entender o que estava acontecendo entre os irmãos Uchiha. Hirai, que até então se manteve calada, sentada no sofá e com feição de tédio, se levantou cortando a aura que havia sido estabelecida.

 

— Vamos todos nos acalmar. Hinata, vá para o quarto, precisamos ter uma conversa de adultos agora. — a Hyuuga mais nova não gosta nem um pouco do que sua mãe mandara fazer. Sentia que ela devia saber o que seria dito ali, mas após receber um olhar sereno e um sorriso mínimo vindos de Sasuke, respirou fundo e se levantou, indo às escadas, em direção ao seu quarto. Pensou em se encolher nos degraus, apenas para que conseguisse ouvir o que seria dito, mas outra vez seu celular tocou, e dessa vez Ino estava ligando.

 

— Na próxima vez que me mandar esperar, eu te enterro de ponta-cabeça no concreto Hinata. — Ino tentava demonstrar que estava zangada, mas Hinata logo notou a voz embargada de choro da amiga. Rapidamente se amaldiçoou por não tê-la ouvido quando precisou e correu para o quarto fechando a porta.

 

— Desculpa, Ino. Mas é que realmente...não importa mais, fala, o que aconteceu? — perguntou se sentando na beirada da cama pronta para ouvir os chiliques da amiga.

 

— Sai está me traindo! — Hinata precisou processar o que a amiga havia dito por sete segundos. — Ele anda muito estranho, Hinata. Eu tenho certeza que ele está me traindo!

 

— Ino, é uma acusação muito séria, como pode ter tanta certeza? — por mais que Sai não fosse seu melhor amigo, Hinata o conhecia desde a infância, não conseguia enxergá-lo fazendo aquele tipo de coisa, ainda mais com Ino, a qual ele sempre mostrou gostar muito.

 

— Ele vem me tratando estranho, já encontrei marcas de batom e cheiro de perfume feminino QUE NÃO SÃO MEUS nas roupas dele. — Hinata precisou afastar um pouco o celular, devido à sua amiga ter gritado em seu ouvido. Soltou um suspiro logo em seguida, se sentindo claramente impotente com toda a situação.

 

— Amanhã estou voltando para casa amiga. Assim que eu chegar, prometo ir direto pra sua casa, e vamos passar o dia comendo besteiras e assistindo série. — tentou confortar a melhor amiga, e conseguiu, pois do outro lado Ino sorria, agradecendo por ter uma amiga como Hinata, que podia ter o mundo desabando sobre sua cabeça, ainda assim pensava nos amigos em primeiro lugar. Finalizaram a chamada, e Hinata soltou um longo suspiro em seguida, Reprimiu os lábios, e tentou organizar os pensamentos.

 

— Cinco dólares pelos seus pensamentos. — Hinata se assustou com a aparição súbita de Itachi em sua porta, soltou uma risada baixa com a mão no peito, sentindo o coração disparado.

 

— Me assustou!

 

— Sorry, não foi a minha intenção — Itachi tinha um sorriso de lado, e encarava as paredes lilases do quarto d Hyuuga. Hinata percebe o copo de whisky na mão do mais velho, e constata que ele gostava mesmo da bebida.  — Desculpe-me pelas coisas que disse à alguns minutos, creio que venho bebendo demais. — Hinata solta uma risada sendo seguida do Uchiha. Diferente de Sasuke, que era quase sempre sério, e que raramente sorria para si, Itachi tinha o sorriso mais aberto. Possuía um humor agradável também. — Por que não vamos ao andar de baixo? creio que Sasuke não gostaria que ficasse enfurnada dentro do quarto o dia inteiro!

 

   Hinata olhou para Itachi tentando entender porque o nome de Sasuke havia sido citado na conversa. Com esse pouco tempo de convivência, Hinata já havia percebido que o charme dos Uchiha era confundir as pessoas. Apesar de ter gostado do mais velho, sentia que, assim como Sasuke, precisava se manter atenta. Hinata então deu um sorriso tímido, deixou o celular em cima da cama, e acompanhou Itachi para o andar de baixo. Sendo o cavalheiro que até então ele se mostrou ser, permitiu que Hinata fosse à frente. A cada passo que dava em direção à cozinha, que parecia ser o lugar onde Sasuke e Hirai estavam, Hinata ouvia sons de cochicho. Assim que Sasuke viu Hinata, a olhou com um sorriso mínimo dos lábios, mas que logo se tornaram em feições duras quando viu o irmão mais velho vindo logo atrás.

 

— Não disse para ficar no quarto, Hinata? — Hirai fala séria, fazendo Itachi revirar os olhos. E antes que Hinata dissesse algo, ele fala a calando.

 

— Não sei qual o seu problema, Hirai, mas deixe a garota em paz. — Hirai se virou para encará-lo, e o viu com seu típico sorriso cínico nos lábios. Respirou fundo sabendo que contra Itachi não podia fazer nada, então tornou a se virar para o balcão, voltando à cortar os tomates que haviam comprado. Hinata estranhou que sua mãe não disse nada, mas retribuiu o sorriso que Itachi havia lhe dado.

 

— Sente-se Hinata, o almoço logo ficará pronto. — Sasuke diz à Hinata, puxando a cadeira para que ela se sentasse. Mas, mais uma vez, Itachi decide atrapalhar!

 

— Sabe o que é, Sasuke? Hinata ficou de dar uma volta comigo pelo campo. Mas aproveite esse tempinho para ficar com Hirai, creio que devem está sedentos por uma foda! — Hinata arregalou os olhos com o que o Uchiha havia dito, e Sasuke endureceu ainda mais o rosto. Estava amaldiçoando Itachi pelos seus joguinho, e amaldiçoando ainda mais seu pai por tê-lo enviado com esse propósito. Hinata ainda se mantia petrificada pela vergonha, mas Itachi segurou delicadamente em sua mão a puxando para o seguir pelo jardim.

 

— Primeiro; eu não me lembro de termos combinado nada, e segundo; você é louco? — Hinata ainda estava pasma com o que Itachi havia dito para sua mãe e para Sasuke, e o moreno apenas soltou uma risada com o desconforto da mais nova, visto que Sasuke nem Hirai se abalaram com o que havia dito.

 

— Era só pra implicar com o Sasuke, baixinha. Eu não estava afim de ficar com aqueles dois quando se tem várias facas ao redor para que me matassem. — dizia divertido, fazendo Hinata rir. — e bom, deixar você sozinha lá não parecia uma boa opção!

 

  Hinata precisou respirar fundo três vezes para que conseguisse normalizar a respiração. Ela com certeza gostava da presença de Itachi. — obrigada então, meu salvador.

 

[...]

 

   O passeio dos dois não havia demorado muito, apenas o suficiente para Sasuke querer arrancar a cabeça de Itachi. Esperou que os dois retornassem na porta da casa, de braços cruzados e cara azeda. Hinata e Itachi vinham conversando e rindo, e Sasuke revirou os olhos. Quando Hinata o viu, cessou o sorriso e reprimiu os lábios. Itachi, ao ver o irmão, disse para que entrasse. Ao passar ao lado do Uchiha mais novo, Hinata se sentiu intimidar com o olhar que ele direcionou a si. Mas, diferente do que pensou que seria, não era um olhar zangado que ele lhe direcionava, e sim um olhar intenso, não conseguia o decifrar, e prefere nem tentar. Sabia que era uma missão impossível!

 

   Ao entrar, sobrou apenas os irmãos do lado de fora. Itachi caminhou até ficar de frente com o irmão mais novo, e sorriu cínico ao notar a diferença de tamanho que tinha entre eles, mas Sasuke parecia pouco se importar com esse mero detalhe. — Qual o seu problema, Itachi?

 

   O mais velho fingiu uma feição de desentendimento, apenas para irritar - com êxito - o caçula. — não sei do que está falando, irmão!

 

— Muito estranho dizer que o papai mandou você aqui, sendo que isso claramente estaria indo contra o que ele planejava. — o lado racional de Sasuke se mostrava, e Itachi, mesmo à contragosto, tinha que reconhecer que seu irmão era inteligente. — então me diga, irmão, o que você realmente veio fazer aqui?!

 

   Itachi apenas sorriu, zombando do desespero mesclado de seu irmãozinho. — Acho que terá que descobrir, Sasuke. Mas, quer um conselho? se quer que esse plano dê certo, precisa agir com mais pressa. Hinata não é idiota, e uma hora vai sacar as coisas! — e dito isso, passou pelo irmão entrando na casa. Sasuke passou a mão pelos cabelos, os jogando para trás. Já não tinha certeza se queria prosseguir com as coisas, mas já não havia volta. Entrou para dentro da casa, apenas para ver seu irmão beijando a mão de Hinata.

 

— Já vai? — Hinata pergunta chateada, pois havia gostado da companhia do mais velho, apesar de sentir que ele não era cem por cento sincero em tudo que dizia.

 

— Vou sim, baixinha. Tenham uma boa noite. — fala se erguendo, e apesar de estar falando para todos, seu olhar e seu sorriso eram direcionados à Hinata. Ao passar por Sasuke, seu sorriso cínico ainda permanecia ali, e o ultimo olhar deles fora dando antes do mais velho ir embora.

 

— Vou arrumar minhas coisas, já que amanhã iremos embora. — Hinata fala e logo em seguida sobe as escadas. Hirai estava aérea desde a chegada de Itachi, e Sasuke não sabia se era algo ruim ou muito ruim. As palavras de Itachi ainda martelavam em sua cabeça, e sabia que ele estava certo. Hinata era esperta, apesar de quieta. Ela logo notaria que tudo estava muito estranho, e foi pensando nisso que, aproveitando que Hirai não notava, subiu as escadas indo atrás da Hyuuga mais nova. Ao chegar na porta, a viu cantarolando uma música baixa enquanto abria a mochila. Sasuke deu um singelo sorriso com isso. Gostava da mais nova, ela era diferente de qualquer mulher que havia conhecido, e o fato de saber que a intimidava só a deixava ainda mais atraente aos seus olhos. Se sentia um cafajeste pelo que iria fazer, o pior dos homens. Mas, como já bem sabia…

 

Já não tinha volta!

 

— Hinata. — a chamou, fazendo com que ela se virasse assustada em sua direção.

 

— O que quer, Sasuke?

 

   Sasuke analisou a mais nova, e mentalmente, se fez aquela mesma pergunta. Ele queria muitas coisas, ele sentia muitas coisas. Mas também sabia que não podia querer nada, muito menos sentir. Ele era apenas um peão em toda aquela situação, apesar de parecer que era ele quem controlava tudo. E foi pensando nisso, que ele decidiu que não pensaria em nada. Caminhou até a mais nova, fazendo-a largar as roupas que segurava. Segurou seu rosto com as duas mãos, encarando aqueles olhos que tanto lhe intrigavam. Hirai tinha os olhos azuis, mas Hinata tinha os olhos claros, muito claros. Perolados! Hinata estava assustada com a súbita aproximação do mais velho, e Sasuke não sabia se, se alegrava com isso, ou ficava preocupado. Passou o dedo nos lábios pequenos e rosados da menor, e apesar de saber que deveria o afastar, Hinata se sentia presa à ele. Como se jamais conseguisse o empurrar para longe, pois o queria perto. Bem perto! E quando Sasuke encostou seus lábios aos dela, Hinata sentiu borboletas em seu estômago. Era errado! Tudo que estava acontecendo era errado demais, mas ela não conseguia parar. Sasuke segurou sua cintura com as duas mãos as apertando de leve e a trazendo para mais perto de si. A língua do moreno era quente e experiente, e mesmo que tentasse o acompanhar, ainda mantinha seu ritmo tímido. E então se separaram. Hinata estava zonza. Não acreditava no que havia feito, mas Sasuke sorria, e vendo-o tão feliz com o que fizeram, se questionou se deveria se sentir péssima. E sem dizer nada, Sasuke saiu do quarto, mas não sem antes sorrir para a mais nova. Confuso, tudo estava confuso. Hinata tinha certeza do que estava sentindo, mas tudo não parecia ter sentido para ela. E para Sasuke, não era diferente. Ele sabia do que sentia, mas não sabia porque insistia em seguir aquele plano tramado por seu pai, Uchiha Fugaku!

 


Notas Finais


Bom, como podem ver, esse cap trouxe mais confusão e mais questionamentos. E eu juro que as respostas de tudo já stão perto de acontecer. Esse capítulo foi escrito em terceira pessoa, e eu pretendo editar todos os capítulos anteriores para que eles também fiquem assim. Acho que será mais fácil para descrever todos os personagens.

Eu criei um instagram de autora, e eu já postei umas coisinhas relacionadas à ONDM lá, e pretendo postar muito mais.
link; https://www.instagram.com/pandyx_senorita/

Enfim, espero que tenham gostado. Logo volto com mais tretas para vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...