1. Spirit Fanfics >
  2. O namorado da minha amiga (Jeon Jungkook) >
  3. Um risco que estamos dispostos a correr

História O namorado da minha amiga (Jeon Jungkook) - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - Um risco que estamos dispostos a correr


Fanfic / Fanfiction O namorado da minha amiga (Jeon Jungkook) - Capítulo 21 - Um risco que estamos dispostos a correr

Eram 6:00 da manhã quando cheguei em casa morrendo de medo de ser pego pulando a janela do meu quarto, era um risco que eu estava aceitando correr.

Dormimos pouco, já que queríamos aproveitar o tempo juntos, e por incrível que pareça eu não estava com sono, só queria ir para escola logo para poder ficar perto dela novamente, mesmo que não possamos nos falar ou nos tocar, pelo menos iríamos poder estar no mesmo ambiente mais uma vez.

Tomei um banho rápido, eu ainda não estava 100%, já que todo meu sentimento era muito forte, porém eu sentia que agora seria mais fácil expulsar todos esses sentimentos de dentro de mim, eu faria isso, expulsaria tudo de ruim e ficaria bem.

8:15 AM

Já fazia uma hora que eu estava na aula, obviamente Nari estava do meu lado, felizmente não fazia diferença agora, eu tinha Ara nos meus pensamentos e em meu campo de visão, por sorte Nari estava concentrada o suficiente para não me ver olhando para o outro lado da sala, eu não sei, mas agora não estava me importando com a matéria ou com explicação do professor, só queria olhar para ela, se fosse possível para sempre.

Ainda estava um pouco em dúvida do que fazer, eu tinha prometido a Ara que iria vê-la todos os dias mas… como? Como eu iria fazer isso? Claro que eu daria um jeito, já que não quebraria mais minhas promessas, porém não vai ser uma tarefa muito fácil de ser cumprida, pois parece que meus pais e Nari resolveram ficar ainda mais no meu pé, hoje de manhã bateram no meu quarto três vezes perguntando se eu não queria café, depois quando Nari chegou ela não parava de me perguntar quando é que eu ia parar com essas besteira de ficar quieto, e sim eu ainda estava sem falar, só falava quando extremamente necessário, acho que era o melhor a se fazer no momento, pois imagino que se eu começasse a falar, ia acabar me prejudicando já que eu estava de saco cheio de todos eles.

Depois de um bom tempo de aula, bom tempo porque parece que aquela aula durou uma eternidade, enfim bateu o sinal para o intervalo, na verdade eu não estava ansioso para o intervalo em si, afinal não ia fazer muita diferença, o que eu estava mais ansioso mesmo era para que a aula acabasse, eu fosse para casa e a noite chegasse, assim eu poderia sair de novo de casa e ir para casa da Ara, escondido obviamente, foi o único jeito que eu pensei que daria certo de nos vermos todos os dias, esperar chegar a noite e fugir pela janela. Parece muito aquelas coisas de filmes, pena que só as desgraças parecem com o filme o resto é totalmente diferente.

Estava planejando ficar na sala, mas como eu tenho que ficar seguindo Nari a todo momento tive que ir com ela para o pátio, ficávamos junto com alguns amigos dela, o que me deixava ainda mais irritado, eles ficavam fazendo várias perguntas sobre o nosso "relacionamento " e graças a isso ela não parava de me abraçar e me chamar de amor.

Com o intuito de não acabar explodindo ali no meio de toda aquela gente, fiquei procurando Ara no meio da multidão, a alguns minutos eu tinha a visto sentada em dos bancos, mas agora quando fui procurá-la novamente, não a encontrei no mesmo lugar, onde será que ela foi…

- O que está procurando meu amor? Perguntou puxando meu rosto em sua direção. Certo Jungkook, respira…

- Eu… Respira. - Preciso ir no banheiro. Falei entre os dentes me segurando máximo que eu conseguia, já não bastava me chamar de amor e me fazer ficar seguindo ela o tempo, ainda queria que eu ficasse olhando no rosto como se eu estivesse realmente apaixonado? Isso já era o meu limite.

Saí em direção ao banheiro sem nem esperar alguma resposta, apenas fui. Eu não sou uma pessoa estressada e nem sou de ficar com raiva das pessoas fácil, sempre fui muito tranquilo até com quem não merecia, porém agora, tudo que estava acontecendo estava me fazendo abrir os olhos, abrir os olhos e ver que não são todos que merecem minha paciência.

Precisava lavar o rosto e respirar, respirar muito para conseguir voltar e aturar toda aquela palhaçada. Quem sabe ficar trancado no banheiro até o intervalo acabar não fosse má idéia e…

Eu já tinha entrado dentro do banheiro, que estava vazio ou melhor estaria vazio se aquele ser não estivesse ali olhando para mim com os olhos duas vezes maiores do que o normal.

- Que bom que é você. Falou após um suspiro e em seguida me puxando para dentro de uma da cabines do banheiro.

- O que… tá maluca?

- Talvez, não aguentava mais ficar te olhando e não poder chegar perto. Disse após fechar a porta.

- Mas e se alguém entrar? Não estava acreditando, ela estava realmente ali na minha frente dentro do banheiro masculino.

- É um risco que eu estou disposta a correr, não é justo só você ficar se arriscando né? Neguei enquanto via ela ficar de joelhos na tampa do vazo, consequentemente ficando na altura do meu peito. Não queria que ela se arriscasse também, eu não corria os riscos esperando que ela fizesse o mesmo em troca, eu apenas fazia para que pudéssemos ficar juntos.

- Não, amor eu não quero que você se coloque em risco também. Eu mal tinha terminado de falar quando seus braços rodearam meu corpo em um abraço apertado.

- Parece que quanto mais tempo eu passo com você mais saudades eu sinto quando você fica longe.

- Eu também tenho essa impressão, quanto mais tempo passamos juntos, mais saudades eu tenho. Falei o mais baixo que eu conseguia, com medo de que alguém entrasse.

- Fiquei irritada quando vi sua cara. A encarei confuso, a abraçando também.

- Como assim a minha cara?

- Sua cara quando Nari te puxou.

- Você viu? Balançou a cabeça concordando enquanto se aconchegava mais em meu peito.

- Fiquei com raiva. Dei risada ao me lembrar que também tinha ficado com raiva, no entanto agora a raiva tinha passado totalmente.

- Não precisa mais ficar, agora eu tô de boa.

- Tá mesmo? Me encarou e foi impossível não me abaixar um pouco e deixar um selinho naquele bico que ela fez.

- Estou ótimo agora.

- Ah bom, então também estou bem.

- Jura?

- Claro, eu fico bem em ver você bem. Era engraçado porque estavamos falando tão baixinho. - Inclusive fico ainda mais feliz em saber que a sua febre não voltou.

- Você sabe que eu amo quando você se preocupa comigo né?

- Ama?

- Amo. Estávamos parecendo dois bobos apaixonados, mas não tinha problema porque afinal, nós éramos dois bobos apaixonados, dois bobos apaixonados que só podíamos se ver de vez enquanto para fazer suas bobagens de apaixonados por isso exagerávamos.

- Você acha que podemos ficar aqui até o fim do intervalo? Estava prestes a responder sua pergunta quando ouvimos a porta ser aberta, coração já acelerou.

- Acho que sim. Cochichei em seu ouvido me segurando para não rir da cara que ela fez quando nesse mesmo momentos pudemos escutar a pessoa que entrou no banheiro fazendo suas necessidades. - Ou talvez não.

Ficamos um tempo em silêncio só esperando a pessoa sair para depois nos encararmos com cara de riso.

- Acha que consegue ficar aqui até o fim do intervalo?

- Hum... Olhou para o relógio em seu pulso com uma cara triste. - Faltam só cinco minutos, acho que consigo aguentar se for para ficar com você.

- É concordo. A encarei atentamente enquanto tirava um mecha de seu rosto, incrível que só por estar ali com ela eu já esquecia totalmente de tudo, inclusive que eu estava na escola e que lá fora Nari estaria me esperando, provavelmente furiosa.

- Quando acha que vamos poder ficar assim de novo?

Estávamos apenas abraçados como ficamos na noite anterior, dentro da minha cabeça já havia apelidado esse abraço de abraço mágico, podem me chamar de maluco mas em minha cabeça faz total sentido, um abraço mágico porque é como se curasse todas as minhas dores e sentimentos ruins portanto eu não queria que esses abraços acabassem nunca.

- Hoje.

- O quê?

- Eu prometi que iria te ver todos os dias, não? Esse encontro foi surpresa então não conta.

- Mas como você…

- Do mesmo jeito que fiz ontem.

- Kook, você tem certeza? Eu não quero que algo de ruim aconteça.

- Relaxa. A apertei mais em meus braços. - Vai dar tudo certo.


Notas Finais


Gente então não estou muito segura com esse capítulo, prometo que o próximo vai ser melhor tá? E também prometo que vou postar logo. Me perdoem os erros. Beijinhos para vocês e se cuidem, não saiam de casa e lavem bem as mãos. 😷💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...