História O namorado da minha irmã - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Kally's Mashup
Personagens Dante Barkin, Kally Ponce, Lisa Barnes
Visualizações 29
Palavras 1.932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Um número de um a três



  Faz um mês que a Lisa não fala comigo, o Dante e eu somos amigos ainda, Pablo e eu ainda fingimos sermos namorados. Eu queria contar ao Dante isso, mas achei melhor não. Lisa não dá sinais de que me perdoará tão cedo. Mesmo hoje sendo o dia do meu aniversário, hoje é o dia da minha festa! 
   Acordei meio desanimada por não ter a minha irmã comigo, não ter minha mãe e não ter minha avó, cada caso diferente: não tenho minha mãe por que moro longe dela, não tenho minha irmã por que está chateada comigo, não tenho minha avó por que ela se foi... caramba Kally, você vai perder todo mundo.
    Ainda deitada na cama, pensando se seria uma boa ideia contar pra Lisa que sou apaixonada pelo Dante, me virei e vi uma rosa branca e um bilhete do lado, em cima da minha escrivaninha em um vasinho de plantas que eu tinha, que foi um presente da minha avó.
     “Não queria te acordar, estava tão tranquila que não consegui, feliz aniversário Best, dia de voltar a ser você mesma. Sinto saudades de ver você sorrir!
Feliz aniversário e um abraço, Dante.”


Kally: minha nossa...- dei um sorriso e guardei o bilhete na cômoda, me levantei e fui até a cozinha com o vaso pequeno de plantas que ganhei de minha avó- bom dia.

Mike: bom dia filha! Como dormiu?- normalmente é um “bom dia filha, Feliz aniversário!” Será que ele esqueceu?

Kally: bem...- enchi o vasinho com água e me virei para ir pro meu quarto, olhei para a mesa onde ele ainda estava (apenas ele) e vi um pacote com um embrulho azul onde eu sempre me sento, olhei para ele.

Mike: feliz aniversário!

Kally: você lembrou!- peguei o presente- é pra mim?- ele concordou e fez um sinal para que eu abrisse, depois de desembrulhar, abri a caixa que tinha um avental estampado com manchas de tinta- era dela?

Mike: ela me pediu que te desse... sua mãe comprou quando ainda morava com ela... disse que queria esperar pra ver se a arte estava no seu sangue, ou se a... responsabilidade chata estava...- rimos.

Kally: sempre amei os desenhos dela, apesar de eu gostar de mexer com tinta mais do que ela... sei que puxei isso dela... mas você também tem uma cópia fiel, papai, Lisa é você... se preocupa, é inteligente, ardilosa, sábia...

Mike: talvez tenha razão... mas onde ia com essa água?

Kally: aaaah... é que... ganhei uma rosa ontem, e a água que estava lá sujou, quis trocá-la..

Mike: Kally...- bufei

Kally: foi do Dante quem me deu a rosa...

Mike: a Lisa te mandou mensagem?

Kally: não tenho uma única conversa com ela a um mês.. Essa viagem até a mamãe parece que vai durar uma eternidade!

Mike: ela me avisou que chega amanhã... sinto muito.

Kally: tudo bem... não esperava que ela viesse... minha mãe falou comigo, disse que Lisa está diferente da última vez que a viu... eu não quero saber que Lisa é essa que estamos prestes a encontrar... tenho medo.

Mike: quando contará a ela que ama o Dante, Kally?

George/Charlie: também quero saber...- se sentaram a mesa

Kally: não sei, mas ela vai me matar, nossa amizade vai acabar de verdade se disser a ela que amo o Dante... Ela vai achar que vou tirá-lo dela, mas o Dante ama a Lisa, eu acho.

Mike: Dante não ama nem você e nem a Lisa. Ele só quer um buraco para...- vovô fingiu tossir- para se enfiar...

Kally: seja como for, Lisa não pode saber disso.

George: eu discordo!

Mike: eu já acho certo!

Charlie: eu já acho qu...

Kally: não importa! Eu vou deixar tudo como está! Não importa... Dante não ama ninguém, ou uma das duas ou as duas!

George: espero que tenha chamado o Dante para a festa!

Mike: QUE!? Mas nem morto! Vai fazer o que lá? Você não vai chamá-lo!

Charlie: eu acho qu...

Kally: CHEGA! Eu vou chamá-lo e a minha melhor amiga também!

George: viu!

Kally: tio... ia falar alguma coisa?

Charlie: eu só acho que qualquer decisão que for tomar, eu estou aqui apoiando em tudo!- o abracei

Kally: eu já vou indo!- peguei o vasinho e entrei no meu quarto, sinto falta de entrar nele e ver o Dante sentado na minha cama, entro no banheiro e começo a cantarolar uma melodia, pensando em minha cabeça, lembranças minhas e do Dante.
   Cantando e inventando frases quebradas, senti um par de mãos deslisando sobre minha cintura, mãos que eu conhecia bem.

Kally: foi assim que tudo começou e acabou como acabou!- me virei para ele.

Dante: sinto sua falta... do seu corpo, da sua boca...

Kally: já ouvi isso antes...- rimos- obrigada pela rosa... é minha favorita!

Dante: eu sei que é...- me deu um beijo- adorei o que estava cantarolando...

Kally: são ideias para uma música nova...

Dante: Mica635 vai ter uma música nova?- sorri e concordei- mal posso esperar para escuta-lá, mas agora, eu quero que você me escute cantar...- se aproximou mais...- parabéns pra você...- beijou meu pescoço- parabéns pra você...- o outro lado- parabéns para a Kally...- um selinho- parabéns pra você!- desceu e eu pude sentir sua língua me invadindo... depois do “banho” , me enrolei em toalhas e fui direto para o caderno que ficava na escrivaninha para anotar a minha nova música.- mas já me trocou por esse caderno!?- me agarrou por trás puxando minha cintura e beijando meu pescoço.

Kally: como vai ter música nova da mica635 se a Mica635 não lembrar de seus devaneios?

Dante: devaneios como este?

Kally: como assim?

Dante: você sabe que a rosa é de um dia atrás, antes de me viajar atrás da Lisa... não é?

Kally: sim... eu sei... - olhei para a rosa mostrando sinais de estar morrendo- mas eu não quero me despedir...

Dante: diga o que sente, antes que eu me vá...- bateram na porta, olhei pra ela e tornei  a olhar para o Dante e já não estava mais lá... sempre um sonho de pessoa.

Kally: pode entrar!- gritei detrás do biombo 

Tina: Feliz aniversário, amicíssima!- vesti minha saia comprida e meu cropped e minha sandália e fui dar um abraço nela- foi ele quem te deu?- se referia a rosa

Kally: antes de viajar...

Tina: gosta mesmo do meu irmão né!?- concordei- sinto por ele ter escolhido a irmã errada...

Kally: acho que tá tudo bem... ACHO...

Tina: vim te chamar pra sair com a gente, antes de ir para o seu aniversário. 

Kally: foi mal... não to no meu melhor dia, amiga.

Tina: entendi...- nos despedimos e foi embora, assim que me sentei na cama, meu celular apitou, número desconhecido.

Mensagem on

-Feliz aniversário pequena Kally!

-Quem é?

-vamos começar a jogar...
Escolha um número de um a três!

-dois...

-o nome é Lisa Ponce!
Preste atenção pequena K.
Nem sempre as histórias que ouvimos são sempre verdades!

-o que quer dizer com isso?

-Leia as entrelinhas!
Boba você só tem a aparência.
Te vejo em sua festa.

-EU TE CONHEÇO!? 
Quem é você!?

-eu sou o Gato.

-e eu sou o rato?
Foi você quem enviou as fotos para minha irmã!? 
Foi, não foi!?

-te vejo hoje à noite querida “Daisy”! 
Pena o Gatsby não estar presente 
Mas me diga... 
A Lisa é Nick Carraway ou o Tom Buchanan?
Mas e você? É realmente a Daisy ou o Gatsby?

-Referências do livro? 
Jura?

-não ligue para isso..
Tenho uma personalidade sarcástica.
Eu adoro referências! Você não?

-quem é você?

-devo admitir, gostaria de ter visto a reação da sua irmã quando viu as fotos que eu mandei.

-QUEM É VOCÊ !?

Mensagem off 

    Não me respondeu, esse número não tem foto, não tem registro, preciso descobrir quem é essa pessoa! Eu a conheço, se vai a minha festa, eu a conheço!

George: vamos? Está na hora de você ir!- olhei no relógio, 16:30 da tarde. Caramba, passou voando! Eu preciso me arrumar. Peguei tudo o que eu precisava e fui para o salão de festa que estava sendo decorado ainda. Fui direto para o camarim encontrando a maquiadora, a cabeleireira e a manicure...

Kally: prazer, me chamo Kally.

Yasmin: prazer, sou a Yasmin, essa é a Fernanda a sua manicure, esta é a Sabrina a sua cabeleireira e eu sou sua maquiadora, mas me diga, vai ser a Daisy ou o Gatsby?- uma pergunta que o Gato me fez, Kally, você é a Daisy ou o Gatsby?

Kally: na verdade, eu sou o Gatsby feminino! Imagine o Gatsby mulher, quero ficar igual a ela! Eu não sou nenhum, mas também sou os dois...

Sabrina: arrasou!- rimos e ela passaram a tarde inteira me arrumando. Fui me vestir e vi minha fantasia de Gatsby feminina... não é me gabando não, mas eu fiquei muito gata naquele terno feminino de calça, tava tão anos 50, mas eu amei.

George: Com vocês... Kally Ponce!- desci aquelas escadas, estavam todos a caráter, todos lindos e engraçados até.

Glória: você tá uma gata!

Andy: tá linda demais!

Kally: valeu gente! Eu to feliz por terem vindo!

Lucy: mas não fomos só nós que vimos... olha quem acabou de chegar.- vi a Lisa entrando de mãos dadas com o Dante. Fui até eles com o coração apertado do que ela poderia dizer.

Kally: oi...

Lisa: Oi...

Dante: vou deixar vocês conversando!- deu um beijo nela e saiu me dando uma piscadinha.

Kally: eu...

Lisa: Feliz aniversário, maninha...- me entregou uma caixa sem embrulhos, só um laço em cima, abri e vi o conjunto de pincéis mais perfeito de todos os tempos, e tinha K.P. gravado em todos eles! - o que você achou?

Kally: são... perfeitos! Você...

Lisa: agi mal em não ter te perdoado... eu deveria ter te escutado...

Kally: eu peço desculpas, isso com o Dante foi um erro... eu me arrependo...

Lisa: Love u...

Kally: Love u...- nos abraçamos e pude ver o sorriso do meu avô que nos observava de longe...

Lisa: vou ver a galera. Aproveite sua festa!- sorriu e saiu. Fui ao camarim guardar a caixa e encontrei outra em cima da penteadeira.

Kally: ué...- olhei o bilhete em cima da caixa. “Sempre leia as entrelinhas. Pequena K... um abraço do seu felino favorito. O Gato.”- puta que pariu...- abri a caixa mediana e achatada, encontrando um envelope preto e uma foto. Abri o envelope, outro bilhete.

    “Amizades são tão bonitas, mas pra mim são o máximo quando se acabam, ainda mais da forma como essa acabou!”

    A foto tinha o Dante, o Pablo e a Lisa, Lisa no meio e um de cada lado, eles eram amigos!? Eles eram realmente amigos!?

Glória: toc toc!- disse batendo na porta e eu guarde tudo na caixa- vai ficar aqui a festa inteira? Vamos logo!?

Kally: já vou, só tenho que fazer uma coisa antes...- ela concordou e saiu- eu vou tirar foto disso tudo...- tirei foto dos dois bilhetes e da foto dos três, olhei atrás dela, vi mais uma coisa escrita... DLP...- o que é DLP? Foda-se...- guardei as coisas na caixa e fui dançar com a galera.- oi gente!

Pablo: Kally!- me deu um abraço e um selinho de amigos- você tá linda!

Kally: Valeu! Então... vamos dançar!?- dançamos, nos divertimos, mas se você acha que a minha festa de dezessete anos foi só isso... tá enganado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo, teorias: quem é o gato? Por que a amizade do Dante, da Lisa e do Pablo acabaram?
Perdões por não ter escrito e postado antes, mas o tempo tá corrido, eu dormi com o celular do meu lado por que eu tava escrevendo aí eu simplesmente apaguei, dormi escrevendo a fanfic e sei lá como eu fui dormir, eu só agradeço a Deus por ter me lembrado de colocar o celular pra carregar! Kkkkk
Beijão, Little Sea 🌊♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...