História O Namorado da minha Irmã-Jikook - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé
Tags Jikook, Namjin, Sope, Taelice
Visualizações 121
Palavras 3.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOOOOOOLTEI!!!! Eai tudo bem?

Espero que sim, e aqui está mais uma atualização de boa na lagoa para vcs!!!!

Boa leitura. Até as notas finais <3 JIN JIN JIN

Capítulo 17 - Não me deixe só!


Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome....ou será se tem? 🌻

 Ass: Park Jimin

Jimin On 

Despois da ligação se encerrar, permaneci sentado de costas para a porta. Meu rosto estava úmido e minha cabeça entre meus joelhos. No impulso do momento acabei ligando para Jungkook, o que acho que não foi uma boa ideia já que ele era praticamente o assunto da briga. Entretanto, não tive culpa, Jungkook foi a única pessoa que me veio na cabeça e até cogitei de ligar para Taehyung, mas talvez o mesmo estivesse ocupado demais ajudando sua mãe, não queria ser apenas mais um incômodo.

Alguns minutos se passaram, sozinho em meu quarto as palavras de Lisa se fizeram presente em minha mente. Jamais pensei que ela pudesse falar tantas coisas à respeito de mim, coisas que para mim eram tão cruéis.

As palavras machucam.

As lágrimas voltaram e consequentemente a lembrança dos meus queridos pais falecidos vieram, uma dor insuportável que jamais irei esquecer, uma dor que sempre deixará marcas. Acabei chorando de novo, mas não ligava. Eu só queria poder desabafar nos braços de alguém. Era a única coisa que eu precisava no momento. 

.

.

.

Jungkook On

Estava deitado no sofá da sala, apenas assitindo um programa qualquer quando recebi uma ligação. Era Jimin, chorando e desesperado. Não pensei duas vezes antes de me levantar em um pulo e desligar a TV com o controle que estava em minhas mãos. Vesti uma roupa confortavel o suficiente e me dirigi para a garagem. As várias suposições que eu criava em minha cabeça só me deixavam preocupado e nervoso. Acabei que  antes de sair de casa, recebi uma ligação de Yoongi avisando que não voltaria para casa hoje, já que o mesmo se encontrava em uma bar perto dali e dizia que não iria voltar pois a noite ia ser louca, nem preciso falar o que ele queria dizer com aquilo.

Enfim, com as chaves do carro em mãos saí as pressas. Talvez Lisa ficasse confusa ao me ver entrar naquela casa, depois do nosso término digamos que não foi uma coisa que ocorreu muito bem. Lisa surtou e começou a gritar no meio da sorveteria onde estávamos, fazendo várias especulações sobre mim. Mas isso era o que menos importava agora. 

Havia acontecido alguma coisa com Jimin e isso me deixava cada vez mais preocupado.

O caminho inteiro foi rápido, alguns minutos e eu já estava parado em frente à sua casa. Estacionei em um local onde pudesse facilmente tirar caso acontecesse algo. Respirei fundo e fui andando até a casa, passei pelos portões e já em frente à porta batendo umas três vezes. A cada segundo que passava eu maltratava meus próprios lábios os mordendo. Não demorou muito, Lisa logo abriu e me olhou confusa.

Lisa: Jeon? O que faz aqui? - Perguntou com uma xícara em mãos. 

E como havia dito anteriormente, meu relacionamento com a garota não estava mais ativo. As várias discussões que tínhamos sempre eram voltados para a mesma pessoa, seu irmão..

Park Jimin.

Não sei como Lisa, a menina que eu conheci tão doce e meiga ficou tão possessiva à ponto de fazer coisas com o  seu próprio irmão. Eu conversei e pensei que ela pudesse mudar, na verdade ela só se mostrou quem realmente era.  E essa era uma das preocupações que mais me deixavam preocupado. Já não nos dávamos muito bem, Lisa sempre tão possessiva comigo e com meus amigos, me chateava tanto.

Lisa: Por que está aqui? Hm, já sei. Se arrependeu do término, não foi? - Ela sorriu mordendo os lábios. - Eu sabia, Kook. Você não vive sem mim. Fomos feitos um para o outro. - Ela botou um de seu braço em meu ombro passando levemente pelo meu pescoço.

Suspirei fundo. Minha preocupação com o loirinho dominavam minha cabeça e o jeito que ele quase não conseguiu dizer as palavras me frustava. Tirei o braço de Lisa ao meu redor de mim e a olhei sério.

- Onde está Park Jimin? - perguntei.

...

Lisa: Desculpa? Não entendi. - Disse tomando um gole em sua xícara de algo que não reconheci muito bem. 

Lisa, por favor. Onde Jimin está? - A cara de preocupação estava estampada em meu rosto. - Ele me ligou chorando e eu preciso saber se está tudo bem e...

Ela acabou rindo.

Lisa: Então ele te ligou? Como ele tem seu número? 

- Isso não importa agora. Me diga onde ele está. Eu preciso...

Lisa: Eu sabia! - apontou o dedo para mim. - Sempre soube. O quê? Achou mesmo que eu não percebi o jeito que ele olhava para você? Droga, tudo faz sentido agora. Isso é hilário.

- Lisa...

Lisa: Agora, além de ser a desgraça do culpado do acidente, esse garoto ainda tem a audacia de roubar a pessoa mais importante 'pra mim! Saquei todo o joguinho agora, pois saiba que ele não passa de um zé ninguém. Atrapalha tudo em minha vida, bem que o papai dizia que ele não sabia fazer absolutamente nada. Também né? Gordo do jeito que é. Além de me tirar tudo, quer me tirar você. Eu realmente não acredito, aquele put-

Jimin: Então, é i-isso que você acha de mim? 

Uma voz chorosa se fez presente.

 Era Jimin. 

Que apareceu na sala, fazendo meus olhos se arregalarem. E Lisa virar rapidamente para onde ele estava. E o que mais me apertou foi ver seus olhinhos cheios de lágrimas. 

Jimin: Você...realmente pensa tudo isso de mim? - Suas bochechas estavam molhadas. 

- Minie.. - susurrei.

Jimin: Eu pensei que podia confiar em você...Eu pensei..

Lisa: Ah, pensou o que? Tem coisa mais ridícula que roubar o namorado dos outros? - Ela disse. 

Eu não podia sequer mais ficar calado. 

Chega Lisa! Não sou mais nada seu. Pare de dizer essas coisas. Não está vendo? Está o magoando. 

Lisa: Nossa, que bonitinho está defendendo o anjinho indefeso. Devo me culpar? - usou uma voz irônica.

Jimin: Jamais pensei que você fosse chegar a esse ponto. Jamais pensei que pudesse falar tantas coisas horríveis. Eu sou seu irmão! Pare! - Ele chorava limpando as lágrimas que insistiam em cair em seu rosto. 

LisaNunca considerei. 

Ao ouvir isso, Jimin simplesmente olhou para mim e pude ver o quanto abatido ele estava. Sem mais nem menos apenas ouvi sua voz doce em uma única frase. 

Jimin: M-me tira daqui, por favor Jungkookie. - E assim o vi correr e ficar ao meu lado agarrando meu braço.

Lisa: Você não vai a lugar nenhum! - Lisa tentou o puxar. Porém, fui mais rápido e entrei na frente do mesmo. 

Eu espero que você se arrependa de suas palavras. Por quê aqui o Jimin não pisa mais. - Eu peguei sua mãozinha gelada e dei as costas o puxando até a porta. 

Lisa: Pode tirar mesmo, aqui eu não fico com restos! Ah, se você não fica comigo. Também não fica com mais ninguém! - Ela gritou, se referindo à mim. - Ainda não acabou!

Caminhei fechando a porta na cara da mesma e passei pelo portão, seguindo direto para o carro o mais rápido possível logo tirando as chaves do bolso.

.

.

.

Um tempo depois, já dentro do carro o silêncio pairava entre nós. Eu queria poder perguntar algumas coisas e o consolar, mas resolvi não falar nada, até mesmo respeitar seu espaço. Talvez o pequeno quisesse ficar calado e em seu próprio mundo. Então, dei partida no carro indo para a residência já conhecida por mim, minha casa. Dirigi sem pressa alguma passando muitas vezes por ruas sem movimento algum. Já que era noite e também um pouco tarde, devido o horário.  De vez em quando olhava para o garoto ao meu lado, meu coração se apertava. Com a cabeça apoiava na janela ele olhava as luzes um pouco alaranjadas passando pelo carro, com seu olhar triste.  Eu acabava suspirando e olhava novamente a estrada à minha frente.

Uns minutos se passaram e logo estacionei o carro na garagem. 

Caminhei com Jimin até uma escada que dava acesso.

Jimin: Yoongi...estará em casa? - Quebrando o silêncio ele perguntou. 

- Ah, não. Ele não vai voltar hoje 'pra casa. Pode ficar tranquilo. - Íamos subindo a escada, ele na frente e eu atrás. Não demorou muito e já estávamos em frente à porta. Peguei as chaves e abri em um segundo o deixando entrar primeiro. Fechei assim que já estávamos dentro. 

Autora On

Jimin assim que pisou no chão do lar de Jungkook, quis chorar. As coisas estavam tão confusas que nem ele mesmo estava sabendo lidar com tantas emoções que sofreu durante aquele dia. 

Jimin observou como a casa de Jungkook era bonita. As cores não eram muito chamativas, estavam entre cor de pele e um azul marinho bem fraco e logo na frente tinha um enorme sofá e uma televisão junto com uma mesinha preta com um vaso de flor. Ali era a sala. 

Do outro lado do cômodo tinha duas portas com madeira no tom marrom, com certeza Jimin pensou que este era os quartos ou o banheiro. Mas também não perdeu muito tempo pensando já que Jungkook o tirou dos pensamentos.

Jungkook: Er...então, você quer sei lá. Comer alguma coisa? Tomar um banho? 

Jimin: Hm, tomar um banho por favor. - Jimin sorriu fraco. 

Jungkook sabia que Jimin não estava muito bem, e sabia mais do que ninguém que agora o loiro queria apenas alguém para poder se apoiar nesse momento difícil. Jungkook disse para Jimin o seguir e andaram alguns passos até chegarem em um quarto de cor cinza, que Jimin logo assimilou ser o quarto do moreno. 

Jeon fechou a porta atrás de si e caminhou até o guarda roupa, bagunçou e revirou algumas coisas dentro e tirou de lá uma camisa branca, uma cueca e uma calça de moleton cinza. Jimin apenas observava, aéreo.

Jungkook: Toma. - Estendeu a roupa para o loiro. - Essas roupas eu quase não uso. Estão limpas e são confortáveis. 

Jimin: Ah, o-obrigado.  - Sorriu ao segurar as roupas. 

Jungkook: Tem toalha nova no banheiro...se precisar de algo só me chamar. Beleza? Er...eu vou fazer algo 'pra comer. 

Jimin apenas assentiu. 


Ao entrar no banheiro, Jimin retirou suas roupas e deixou todas no chão. Olhou se no espelho e viu seus olhinhos vermelhos e suas bochechas coradas. Suspirou fundo ao ver seu estado que para o mais baixo estava deplorável. A vontade de chorar veio e não conteve as lágrimas que há alguns minutos atrás estava segurando-as. Não queria parecer fraco para Jungkook então apenas se deixou chorar. Naquele cantinho ele optou por se abaixar e deixar por tudo para fora. Era difícil ter que engolir aquelas palavras tão cruéis da irmã, Jimin estava triste e principalmente chateado. 

Alguns minutos ainda abaixado Jimin limpava as lágrimas ainda úmidas em seu rosto. Não queria que Jungkook desconfiasse que ele estava demorando demais, então rapidamente se levantou e se permitiu ligar o chuveiro sentindo a água um pouco fria percorrer seu corpo. 

Foi um banho rápido mais ou menos cinco minutos e já estava fechado o chuveiro. O loiro logo se enxugou com a toalha secando cada partizinha do seu corpo, vestiu a cueca que Jungkook havia lhe dado e botou a camisa branca em seu corpo. Por incrível que pareça a camisa branca passou o tamanho normal devido ao seu tamanho e bateu em suas coxas cobrindo toda sua bunda. Novamente se olhou no espelho e optou por não usar a calça pois na concepção do mais baixo ele já estava devidamente vestido. E era até mais confortável assim.

Saiu do banheiro, enxugando seus cabelos quando viu Jungkook sentado na cabeceira da cama com o celular em mãos, ao seu lado estava uma bandeja que Jimin tinha certeza que era alguma comida que ele havia preparado.

O loiro deixou a toalha em uma cabine que tinha ali e caminhou até Jungkook parando na frente da cama e consequentemente na frente do moreno. 

Jimin: Terminei Jeon. - A voz baixa, mais audível o suficiente para Jungkook escutar e levantar a cabeça. 

Jungkook: Ah, nem te vi aí, terminou muito tem- a fala do garoto se perdeu quando fixou o olhar em Jimin e ao olhar bem Jungkook engoliu seco ao perceber que Jimin não usava as calças que lhe dera, somente a blusa em seu corpo. Coçou a cabeça nervoso. - Hm, eu...preparei um sanduíche 'pra você e um suco. Er, espero que goste. 

Park olhou para a bandeija com as comidas e seus olhinhos brilhavam, ele estava com muita fome para variar. Sorriu fraco e caminhou sentando na frente de Jungkook. 

Jimin: Está com uma cara boa. - O loiro disse pegando o sanduíche e dando uma mordida. 

Jungkook: Fiz com carinho, aproveite. 

Jimin deu um sorriso e abaixou a cabeça tímido. 

Jungkook: Vou tomar banho agora, está bem? Volto já. - deu um sorriso e Jimin assentiu. 

.

.

.

Já de banho tomado, Jungkook vestia uma calça moletom cinza a mesma que deu para Jimin, uma camisa preta e uma toalha azul escuro em volta de seu pescoço.

Assim que pisou no quarto seu olhar diretamente caiu em Jimin. Este, que já tinha acabado seu lanche e estava sentando no meio da cama. Parecia pensativo. 

Deixando a toalha de lado caminhou até Jimin e sentou ao seu lado. Vendo o mesmo o olhar rapidamente.

Jungkook: Já terminou de comer? -perguntou.

Ao ouvir o som da voz rouca de Jungkook, o loiro se arrepiou. Ele estava ainda mais lindo com o recém banho tomado e com os cabelos bagunçados. Jimin amava o jeito em que Jungkook parecia tão preocupado com si.

Jimin: Sim. Eu aproveitei e lavei a bandeja e o copo. - Sorriu sem mostrar os dentes. 

E por mais que Jimin ali naquele quarto parecia não querer parecer abatido, Jeon sabia que Jimin estava e muito. E isso o quebrava por dentro. Queria ter a confiança do loiro. Então resolveu perguntar.

Jungkook: Quer conversar sobre o acontecimento de mais cedo? - Perguntou. 

Jimin no momento pareceu surpreso, mas logo olhou para qualquer canto do quarto. E por mais que Jungkook achasse que o loiro não confiava nele, Jimin tinha a total consciência de que confiava em Jungkook assim como confiava em seu melhor amigo. Porém, naquele momento, Jimin apenas gostaria de esquecer pelo menos por um instante. Queria poder apenas descansar sua cabeça no travesseiro e dormir. Talvez uma outra hora ou em um outro dia falaria sobre. 

Estava cansado e o que mais queria no momento como aquele era descansar à mente.  

Jimin: Podemos conversar sobre isso depois? É que...eu não quero falar sobre. Não agora. 

Jungkook: Tudo bem. - Jeon desviou o olhar.

Jimin: Mas também não quero que pense que não confio em você, por quê eu confio e muito. É só que...eu não quero ter que chorar novamente e... 

Jungkook: Hey, relaxa. Tá tudo bem. Eu entendo se essa é sua decisão, eu realmente entendo. - Jungkook segurou as mãozinhas do garoto. - Não se preocupe, sim?

Jimin: Você é tão bom. - Ele riu fraco. - Obrigado Jungkookie. - Jimin acabou que jogando seus braços pelos ombros do moreno lhe dando um abraço apertado. 

De início Jungkook arregalou os olhos ao sentir tal contato, mas depois acabou correspondendo passando seu braço pela cintura fina do menor, a apertando. Respondendo um "Não tem de que". Permaneceram um tempo assim até que Jimin bocejasse no ouvido de Jeon. 

O que no outro causou um leve arrepio. 

Jungkook: Está com sono, não é? - Jeon riu. Virou sua cabeça até o relógio grudado na parede cinza. - Está tarde mesmo. 

Jimin: Uhum. - murmurou.

Então, as poucos se desgrudaram. Jimin coçou os olhinhos e bocejou mais uma vez. O jeito adorável do pequeno deixava Jeon caidinho pelo mesmo, ele era fofo. Muito fofo. 

Jeon muitas vezes já se pegou olhando demais para o pequeno. Desde do dia em que se cruzaram jamais poderia esquecer esse jeitinho tão fofo que ele tinha. Era incrivelmente adorável.

O mais alto acariciu os cabelos do loirinho á sua frente, o que fez o mesmo fechar levemente os olhos. Jimin estava sonolento. Logo as mãos grandes desceram pela bochecha acariciando ali em um carinho, estavam macias e coradas. Os olhos de Jeon que antes estavam nos olhos castanhos de Jimin, agora se focavam em apenas um local: os lábios rosados e cheios do pequeno. 

Jungkook: Ei.. - sussurrou.

Jimin: Hm? - respondeu abrindo os olhos lentamente dando de cada com um Jungkook perto demais do seu rosto.

Os olhos do moreno estavam focados nos lábios, alternando o olhar entre os olhos e a boca rosada do loiro demorando um pouco ali. Já eram quase onze e meia da noite e os dois pareciam querer tanto aquilo, que algo dentro de Jimin já gritava.

Jungkook: Posso, eu...posso te beijar? - O moreno se enrolou um pouco nas palavras devido a sensação que sentia. Com uma das mãos  agora no maxilar de Jimin ele se segurava para não avançar, sabia que Jimin ainda estava abatido, e não queria passar além dos limites. 

Já fazia algum tempo desde que os dois garotos não se beijavam, e agora nesse momento onde estavam sozinhos em um quarto, Jungkook não podia se segurar. Não mais.

Precisava, e era como um vício unir os lábios novamente, estava tão embriagado com a sensação que nem percebeu quando Jimin passou os braços pelo redor pescoço do moreno roçando os dois lábios um no outro, era assim que eles se encontravam naquela cama. 

Jimin: P-pode. Por favor, pode sim. - O loiro não queria parecer desesperado, mas acabou que não teve escolha. 

Jungkook o olhou pela última vez, antes de unir aqueles lábios que tanto necessitavam de atenção. De primeira foi apenas um selinho prolongado, apenas saboreando aquele toque doce e carinhoso. Jeon passou a destra pela nuca de Jimin à  deixando ali, para logo aprofundar naqueles lábios saborosos e tantos convidativos.  Passou a língua pelos lábios grossos os saboreando o gosto de cereja. Para assim, passar a língua nos lábios do loiro. Jimin concedeu a passagem para o mais alto logo de início, estava com tantas saudade de sentir o beijo da pessoa que gostava que nem impôs quando Jungkook o puxou para seu colo. Passando as pernas lisas e branquinhas para cada lado do corpo do moreno. 

Os sons dos lábios se chocando eram presentes naquele cômodo, estavam em um momento de saudade e saboreavam o máximo que conseguiam. 

Uma das mãos de Jungkook acabou escorregando pela cintura de Jimin e ficou ali,  fazendo um carimho leve que de vez em quando apertava fazendo Jimin soltar  pequenos murmúrios pela boca. 

Alguns minutos se beijando e só aproveitando, os dois se separaram puxando o ar de seus pulmões, ofegantes.

Jungkook: Nossa, isso foi...

Jimin: Muito gostoso. - completou. Fazendo Jungkook o encarar surpreso. - Foi mal, empolguei. - Sorriu, fazendo Jeon rir. 

Jungkook: Eu ia dizer, sensacional. Mas já que você disse gostoso, então...melhor ainda. 

Jimin deu uma risadinha batendo no ombro do outro. Mais ao perceber que estava no colo do mesmo, Jimin acabou corando forte. 

"Minha nossa" pensou o loiro ao abaixar seu olhar envergonhado. 

Jimin: Hm..está tarde não é? - Disse.

Jungkook: Sim. Vamos dormir? Amanhã é um longo dia. 

Jimin: Uhum. - respondeu se retirando do colo de Jungkook. - Ah, quase me esqueci. Céus, preciso ligar para o Taetae...preciso avisar 'pra ele...

Jungkook: Ei, calma, não acha que ele já deve estar dormindo? Está tarde. Ligue amanhã, sim? 

Jimin: Tem razão. Aish, tudo bem. 

Jungkook se levantou e se direcionou para o armário onde guardava os cobertores de dormir. Pegou dois, um para si e outro para Jimin. Caminhou até o mesmo e deu um dos cobertores. Logo, pegando um travesseiro.

Jungkook: Aqui está. Durma bem Jiminie. - Sorriu. 

No momento Jimin ficou confuso. 

Jungkook: Tenha uma boa noite de sono, estarei ali na sala se precisar. - Virou - se dando um selinho do garoto e dando as costas indo até a porta. 

Mas antes Jimin falou.

Jimin: Você....Não vai dormir aqui? 

O moreno o olhou. 

Jungkook: Creio que queira ficar esse momento sozinho. Sei lá, eu pensei que...

Jimin: Acredite, esse é o único momento em que eu não quero ficar sozinho. está noite. Durma aqui. Durma comigo.

E então Jeon Jeungkook paralisou.




Notas Finais


KKKKKKK Só joguei!

Eu sei que eu demorei, ok? Mais final de ano e são trabalhos em cima de trabalhos aí fica complicado, né? Pois bem. CAPÍTULO ESPECIAL e sabe por que? É O ANIVERSÁRIO DO NOSSO QUERIDO SEOKJIN COLEGAS! Mais um aninho para essa pessoinha MA-RA-VI-LHO-SA! Que todas nós amamos. Ser humano de ouro que eu tenho como inspiração. Amo que amo? Bem, é isso galerinha. Espero que estejam gostando dos capítulos por quê eu sou completamente insegurança com esses negócios KSKDICNECIEKD

Ae, grata pelos favoritos e vamos chegar aos 300!!!!!!!!!!!

Querem um spoiler? ***********vai rolar ploc ploc, Tchau.


Até o próximo, xuxusss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...