História O (Não) Stalker - Jikook - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas, esse capitulo eu ja tinha postado, mas modifiquei e aumentei o mesmo, estava muito pequeno e isso me perturbava kkkk me desculpem.

Bom obrigada pelos seus favoritos, comentarios e o apoio, nos vemos nas notas finais!

Boa leitura!

Capítulo 3 - Capítulo 003


O (Não) Stalker

 Capítulo 003

 

 _Jimin_

 

Já está de manhã, no horário de ir á escola, me levanto e vou ir tomar um banho rápido, logo depois me arrumo - sem muito ritual - e desço as  escadas de casa,  chego na cozinha e por um milagre, meus pais ainda se encontravam na mesa, terminando seus cafés aparentemente.

—Pai? Mãe? O que ainda fazem aqui a essa hora, já deviam estar a caminho do trabalho! — Falo me sentando na mesa.

—Nossa, e o meu bom dia? — Pergunta minha mãe fingindo mágoa.

—Bom dia mãe, bom dia pai! — Falo me referenciando diante dos mesmos.

—Bom, nós estamos sim atrasados, se nós fôssemos ao trabalho. — Meu pai exclama bebericando seu chá. Os olho confuso.

—Vocês não vão ao trabalho? — Pergunto pegando um pouco de café.

—Pelo menos, esses dias não! — Fala minha mãe com um olhar estranho, ia questionar mas meu pai me corta se levantando.

—E na verdade vamos levar você para a escola hoje e buscar também,  inclusive eu acho melhor nos irmos antes que você se atrase, não? Vamos! — Fala com um semblante sério, sim, eles estão estranhos.

—Tá bom, né. — Falo me levantando e pegando minha bolsa e celular e indo em direção a porta de saída, meus pai vão atrás. 

Estávamos à caminho da minha escola, mais ou menos de carro dá uns 5 minutos por ser perto.

—Filho, eu quero que nos prometa uma coisa. — Minha mãe fala se virando para trás por estar no banco da frente do passageiro, achei estranho mais assenti. — Quero que você não saía da escola enquanto não chegamos. Questões privadas. 

—Mas por qual motivo, me falem! — Falo um pouco irritado, por que eles estão tão estranhos?

—Meu filho, só obedeça, por favor! Agora entre! — Fala meu pai chegando em frente da escola. — Entre na escola e não saía por nada.

—Por que vocês estão estranhos? — Pergunto quando saio do carro, me debruçando na janela do mesmo. O sinal toca.

—Meu filho, entre, o sinal já tocou, entre e não saia até nós chegarmos! — Falo minha mãe e eu assinto derrotado. — Beijos, a mãe te ama, não se esqueça disso.

E assim eles foram me deixando com um ponto de interrogação na cabeça. Estou bastante confuso e cheio de perguntas que talvez eu nem tenha a resposta.

Resolvo obedece-los e entrar na escola, já estava atrasado. Chego e encontro meus amigos conversando sobre alguns assuntos que ainda não sei.

—Oi gente! — Falo chegando mais perto, eles me olham e logo me puxam para mais perto, ficamos lá até o sinal indicando a hora da entrada na sala de aula bater.

 

[...]

 

 

 

Estávamos na hora do intervalo, estávamos no mesmo canto de sempre, conversando aleatoriamente, Jeon não havia me provocado hoje a manhã inteira, mas não sei o porquê.

 

—Jimin, sabe eu realmente acho que essa brincadeira que você está planejando é uma atitude de criança, você deveria parar de ficar arrumando essas brigas com Jeon! — Diz Jin me olhando sério, mas o que está dando nesses garotos hoje?

 

—Gente, isso não tem nada haver com o que eu vou fazer, Jeon também me zoa, eu estou somente dando o troco nele, simplesmente isso! — Digo os olhando achando que tinha razão no que falei.

 

—Jimin, entenda uma coisa, não é só porque o Jeon faz essas coisas com você, que vai ir lá e fazer igual, cara se você fazer isso, você vai perder toda a razão, se é que você ainda tem! — Diz Mina me encarando, eles estavam me derrotando.

 

—Não faz isso, Jimin, essas suas brigas com o Jeon não vai te levar a lugar nenhum, só vão pegar mais raiva ainda um do outro, não precisam ser amigos, só não mais brigar! — Diz Taehyung colocando a mão no meu ombro, será que eles tem razão?

 

—Jimin, não faça mais isso, saiba que se você fizer a mesma coisa que Jeon faz com você, vai estar errado tanto quanto ele, e sem contar que isso vai trazer não só problemas para ele,  mas para você também, a diretora que entrou agora é muito rígida e se pegar vocês brigando por coisa idiota e fazendo um barraco, ela vai tomar atitudes que vocês não irão gostar nem um pouco. — Fala Mina e se levantando. —Bom...vamos, o sinal já irá bater.

 

Nos levantamos e os outros seguiram na frente, ando um pouco atrás pensando em algumas coisas, eu acho que sim, essas atitudes que eu ando tendo ultimamente estão sendo bem idiotas se for parar para ver.

 

Já havia batido o sinal, todo mundo já estava entrando em suas repectivas salas de aula.

 

Quando vi já estava na porta da sala de aula, decido entrar, aguardadando a chegada da professora, que logo chega.

 

A aula ocorreu tudo bem, mas por incrível que pareça, sem provocações da parte do Jungkook, ele estava estranho, quero mudar o meu jeito, daqui a pouco estarei em uma faculdade e ainda estou com esses pensamentos, vou parar com essas provocações com Jeon, mas se ele continuar, eu vou jogar umas belas de uma verdade naquele rosto perfeito dele.

Agora, pensando na conversa que tive mais cedo com meus pais, estou disposto a descobrir o que eles estavam escondendo de mim, tenho certeza que eles estavam mentindo para mim e não iria parar até descobrir o que eles estavam escondendo.

O período passou rapidamente, já estava na hora de ir para casa, meus pais iriam me buscar, então tive que os esperar, meus amigos já haviam ido, então estava em um canto ali esperando.

Um homem, aparentemente uns 40 anos e senta ao meu lado, o olho e o mesmo me encara abrindo um sorriso mínimo.

—Olá! — Diz o mesmo.

—Olá! — Digo sorrindo pequeno, não estava muito afim de conversar.

—Como anda a vida? — Pergunta o mesmo olhando para frente mantendo seu sorriso mínimo. 

—Bem, mas ando meio confuso. — Falo sem animo algum.

—O que se passa? — Diz ele me olhando parecendo preocupado, esse cara está querendo saber de muita coisa para meu gosto.

—Ah...problemas! — Falo simples.

—Quer desabafar? — Diz o moço voltando a me encarar. Hesito um pouco e ele percebe. — Pode confiar, não sou uma pessoa má! — Decidi desabafar, precisava compartilhar algumas, e acho que contar para um estranho ia ser um bom começo. 

—Bom, estou bastante confuso sobre meus pais, ultimamente eles andam muito estranhos e parece que eatão...escondendo alguma coisa de mim, não sei. — E mais uma vez suspiro. — Meus amigos falaram umas verdades para mim mais cedo, agora estou confuso sobre algumas coisas...

—E que coisas? — O até agora estranho me faz mais uma uma de suas perguntas.

—Bom, eu e um garoto da minha sala, desde pequenos nós sempre implicamos um com outro, coisa de criança no começo, mas isso se estendeu até hoje, mas hoje mais cedo, meus amigos meio que cansaram disso e resolveram falar para mim parar com essas coisas pois, essas brigas não me levaram á lugar nenhum e outras coisas, e isso querendo ou não me fez ficar pensando sobre como eu posso mudar a minha relação com o garoto na qual eu brigava, afinal eu tenho que amadurecer, estou quase terminando a escola, não posso tomar esses tipos tipos de atitudes de criança, entende? — Resolvo falar tudo o que estava sentindo para o estranho, preciso tirar algumas duvidas da minha cabeça afinal. 

—Meu jovem, eu entendo perfeitamente o que está sentindo, esta muito confuso, mas pense assim, algumas coisas que ouvimos não deveriamos relevar sabe, mas essa sua confusão com esse garoto irá terminar um dia, mas para isso acontecer, vocês tem que dar ou um novo começo ou um fim nessa relação que não é saudável no meu ponto de vista e acho que no seu também. — Diz o mesmo me olhando com um olhar vago.

—Mas, eu e ele nunca fomos de falar um "oi, tudo bem?" um para o outro, sempre uma discussão acaba dando em confusão! — Falo arqueando o cenho e fazendo uma leve careta ao imaginar eu e Jungkook conversando civilizadamente.

—Entenda, meu jovem, o mundo dá muitas voltas, o amanhã não sabemos o que irá acontecer, que surpresas teremos, que decepções passaremos, mas para tudo tem um propósito, você não cruza os caminhos com as pessoas atoa, para tudo tem um propósito, e esse propósito você irá descobrir na hora certa, todas as duvidas que você tem hoje, talvez demore minutos, horas, dias, meses  ou até anos, mas um dia essa duvida irá ser respondida, da melhor ou da pior maneira, mas vai! — Ele termina de falar e volta a me encarar com o seu sorriso minimo,  até que essa conversa está me fazendo bem. Sorrio para o mesmo.

—Muito obrigada, espero que um dia eu possa tirar a limpo essa e mais algumas duvidas. — Falo suspirando uma vez. — E, a propósito, eu sou Park Jimin.

—Me chame de Tang Yi. — Diz ele se levantando. — Espero que um dia possamos nos ver novamente, jovem!

—Com certeza, adeus! — Falo acenando e o mesmo se curva re trucado outro adeus e logo saindo do meu campo de visão.

Estava precisando abrir um pouco a minha mente, e com certeza essa conversa me ajudou bastante, estava mesmo precisando desabafar com alguém sobre algumas coisas e acho que ele estava certo nas palavras sabias que ditou. Espero tirar minha duvidas a limpo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Então era isso pessoas, desculpsm os erros, não revisei o capitúlo dessa vez, espero que tenham gostado do capitulo, favoritem a obra se gostou e deixe seu comentário para saber se estão gostando, o que eu posso adicionar ou mudar!

Um Beijo com B maiúsculo na bochecha de vocês babys, até o proxímo capitúlo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...