História O nascimento do maior rei - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Motto To Love-Ru: Trouble, To Love-Ru: Trouble
Personagens Haruna Sairenji, Lala Satalin Deviluke, Mea Kurosaki, Mikan Yuuki, Momo Velia Deviluke, Nana Asta Deviluke, Personagens Originais, Riko Yuusaki, Rito Yuuki, Yui Kotegawa
Visualizações 31
Palavras 2.268
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


e ai, pessoal estou aqui com mais um capitulo
espero que gostem

Capítulo 4 - Revelações


Fanfic / Fanfiction O nascimento do maior rei - Capítulo 4 - Revelações

 - Meu irmão? – pergunta mea, animada com os olhos brilhando, a ruiva dar um abraço no izumi que retribuiu.

Luke aproveitou a baixa da guarda das duas armas e foi para cima deles, atacando com sua espada, mas não acertou nada.

 - O que? – pergunta Luke, olhando em volta.

 - Rito leve elas daqui – diz fubuki, parando do lado do rito com a mea em seu colo no estilo noiva – mea-nee-san vamos cuida dele.

 - claro! – diz mea, sorrindo.

Fubuki colocou mea no chão e as duas armas, encaram Luke que tirou sua espada do chão.

 - Rito-senpai, saia daqui – diz mea, olhando para seu senpai sorrindo – vamos cuida disso rapidinho e ai vocês vão pode volta.

Rito olha para mea e acena com a cabeça. Os irmãos yuukis e as irmãs deviluke com a Celine saíram da casa deixando apenas, as duas armas contra um assassino misterioso, que ficaram se encarando.

 - Vamos cuida dele e depois a gente vai conversa, onii-san – diz mea, com um doce sorriso no rosto, olhando para o izumi.

 - Claro, eu responderei suas perguntas – diz fubuki, cerrados seus punhos na forma de tigre branco enquanto olhava para Luke – mais agora vamos cuida disso!

 - Muito bem, vou matá-los antes de continua minha caçada a yuuki rito – diz Luke, liberando seu instinto assassino.

Luke deu um passo, mas se surpreendeu quando olha para baixo e vê fubuki que acertou um soco em seu queixo o jogando para cima. Mea aponta seu braço transformando em uma arma na direção de Luke que estava no ar e dispara, acertando o assassino em cheio levantando uma cortina de fumaça, mas a cortina foi cortada mostrando Luke no ar com alguns arranhões e ainda com o manto em seu corpo.

 - Como se atrevem!!! – grita Luke, furioso indo contra fubuki que o encarava.

Luke começou uma sequencia de ataques com sua espada contra o izumi, que estava desviado com facilidade. Depois de alguns minutos, mea aparece começando a ataca Luke, com a ajuda do izumi, mas Luke desviava dos ataques com facilidade, mas fubuki acabou acertado um soco na boca do estomago do assassino o jogando contra a parede.

Depois que jogou Luke contra a parede, as pernas de fubuki se transformaram nas pernas de um tigre branco e com um simples passo, o izumi apareceu na frente de Luke acertando um chute no queixo do assassino o jogando para cima, depois fubuki pulou para todos os lados, enquanto acertava vários golpes, de varias direções em luke.

Agora fubuki estava em cima de Luke e acerta um poderoso soco que jogou o assassino contra o chão, criando uma cratera.

 - Nossa! – diz mea, impressionada com as mãos contra a boca – você e incrível – diz com os olhos brilhando.

 - Valeu, nee-san – diz fubuki, transformando os seus braços e pernas de volta ao normal, enquanto suspirava.

 - Você o matou?

 - Não, eu não mato... pelo mesmo eu não mato mais...

Mea olhava para seu irmão, com cuidado e notou que ele estava se lembrando de alguma coisa, nem um pouco agradável.

 - Mea! – grita nana, correndo com a momo, lala, rito, mikan que estava com Celine no colo e atrás deles mikado, tearju e oshizu.

 - Vocês não deviam te vindo tão cedo – diz fubuki, olhando pra o corpo de Luke – ele poderia esta consciente.

 - Fubuki, quem é você? – pergunta rito.

 - Você não está aqui para tenta desperta a darkness – diz momo, desconfiada.

Fubuki suspira, cruza os braços e olha para o corpo de Luke e dar um chute na cabeça dele.

 - Por que fez isso? – pergunta mikan.

 - Ele estava consciente, tudo que fiz foi o coloca para dormi – diz fubuki, pegando o corpo de Luke e o colocando em seu ombro – vou levá-lo para o zastin, quando eu voltar a gente continua com essa conversa.

Fubuki transformou seus pés em de um tigre branco, desaparecendo num pisca de olhos, deixando um rastro de luz azul, surpreendendo todos que estava ali.

 - O que foi isso? – pergunta mikan, sem entende nada.

 - O que ele quis disse, com se irmão da mea, da yami e da nemesis? – pergunta nana, confusa.

 - Bem, eu posso responde – diz tearju, chamando a atenção de todos.

 - Tearju, você conhece o fubuki? – pergunta rito, olhando para a loira.

 - Sim, ele foi criando assim como a eve e a mea, mas diferente do que aconteceu com elas. Fubuki foi criando alguém que só queria usá-lo para se uma arma.

 - Mais então como ele está aqui? – pergunta mea.

 - isso eu não sei, mas acho que devemos entra primeiro.

 - Mais a casa foi destruída – diz lala, apontando para a casa que estava completamente limpa e sem um sinal da batalha.

 - O que? – perguntam todos, confusos vendo a casa completamente consertada.

 - Eu consertei, depois que entreguei o Luke para o zastin – diz fubuki, pousando no chão na frente deles com seus pés e braços na forma de um tigre branco, que voltaram ao normal no segundo depois – agora, podemos conversar?! – diz fazendo sinal para entrarem.

Todos entraram na residência dos yuuki, se sentaram nos sofás e ficaram em silencio.

 - Então... – diz mikan, quebrando o silencio da sala – poderia me disse quem é esse garoto, que se parece com o meu irmão?

 - Eu sou fubuki izumi – se apresenta o moreno, erguendo o braço direito – eu sou uma das armas criada no éden, antes de kuro destrói a organização, mas diferente do que aconteceu com as minhas irmãs, eu fui levando por um membro da organização que conseguiu sobreviveu.

 - Então alguém conseguiu sobrevive depois daquele ataque? – pergunta mea, olhando para o seu irmão.

 - Sim, ele me levou para uma nova organização – diz fubuki, começando a treme enquanto sua expressão fica pálida e assustada – e naquela organização... Eles fizeram diversos testes comigo, experimentos e... torturas... – diz com finas lagrimas escorrendo por seu rosto.

 - Buki, você está bem? – pergunta tear, preocupada olhando para o izumi.

 - Sim, eu estou... E que me lembra, do tempo que passe naquele lugar, eu acabou ficando assim...

 - Entendendo – diz mikado, calmamente tomando um gole de chá servido pela mikan – você poderia continua?

 - Naquela organização, depois de alguns anos, eles me fizeram controla completamente os meus poderes de transformação – diz fubuki, com as mãos juntas sobre o joelho – eles me fizeram ir para diversas e varias missões...

 - Nessas missões você... – diz rito, até que fubuki continua com a história.

 - Sim, nas missões eu tinha como objetivo recolhe informações, pessoas e matar aqueles que ficavam no meu caminho... – diz fubuki, cerrando os punhos – eles tinham outras crianças, que também faziam experimentos...

 - Eles estavam fazendo experimentos com crianças? – pergunta tear, assustada com a mão contra o peito.

 - Sim, eles usavam o meu sangue para tenta dar a essas crianças o poder da transformação.

 - E eles conseguiram? – pergunta mikado.

 - Não, nenhuma das crianças conseguiu despertar o poder da transformação, mas... – diz fubuki, pensando se devia conta para eles, então o izumi olha para oshizu com acena com a cabeça – ha... mais os que sobreviveram ao experimento, conseguiram habilidades únicas.

 - Habilidades?! – perguntam todos confusos.

 - Sim, habilidades – diz fubuki, levantando seu braço direito e o transformando em um braço de tigre branco – eles também fizeram esses experimentos em mim e eu consegui a habilidade de transforma partes de meu corpo em de um grande tigre branco – diz desfazendo a transformação de seu braço.

 - Então, esse não e a sua transformação? – pergunta mea, olhando para o seu irmão.

 - Não, essa e a habilidade que eu consegui ao sobrevive aquele experimento.

 - Como assim, sobrevive? – pergunta nana, não querendo sabe a resposta.

 - Algumas das crianças não conseguiram suporta os experimentos e acabaram morrendo durantes os testes... – diz fubuki, fechado os olhos e depois os abre lentamente – eu perdi muitos que considerava como meus irmãos.

 - Buki, como você conseguiu sair daquela organização? – pergunta lala, com sua animação infantil.

Fubuki dar um leve sorriso com a atitude da rosada, no corpo de uma criança.

 - Aos meus doze anos, eu acho. Eu junto com alguns outros que odiavam a organização esperamos o momento certo e começamos o nosso plano de fuga.

 - Eles conseguiram sobrevive? – perguntam oshizu, mikan e momo.

 - Sim, todos conseguiram fugir – responde fubuki, sorrindo – Mais depois, que fugimos todos decidimos seguir por caminhos diferentes.

 - Entendo – dizem mikado e tear, com a mão no queixo pensativas.

 - Mais onde você esteve nesses três anos? – pergunta rito, olhando para o izumi.

 - Depois de alguns dias, com a minha liberdade eu estava sozinho, sem razão para luta, seguir em frente e para vive – diz fubuki, apoiando a cabeça no braço direito – eu estava em um planeta, esperando a minha morte quando...

 - Quando? O que? – perguntam todos, curiosos para sabe o resto da historia.

 - Eu encontrei o meu mestre...

“Mestre?!” – pensa todos, em silencio.

 - Ele me deu uma razão para luta, para continua vivendo e um lugar para morar.

 - Então porque você venho para a terra? – pergunta momo, encarando o izumi.

 - Eu queria me afasta de tudo, que tinha haver com o espaço, mas... – diz fubuki, olhando para o teto e depois para todos – mais, parece que eles estão aqui para encontra as armas, começando pelas minhas irmãs.

 - Porque? – pergunta mikan.

 - Para depois me encontrarem.

 - Porque, eles ia deixa você por ultimo? – pergunta nana.

 - Porque entre nós quatro, eu sou o mais forte!

 - O que?! – perguntam todos, confusos.

 - Isso e tudo, que vou fala para vocês – diz fubuki, se levantando.

 - mais fubuki – diz rito.

 - Eu não quero me lembra do meu passado... eu apenas quero seguir sem te que olha para trás e vê a enorme pilha de corpos que fizeram deixa para trás...

 - Tudo bem, não vamos te obriga a nada – diz mikado, também se levantando – então vamos para casa.

Oshizu e tearju acenam com a cabeça, também se levantando.

 - Fubuki, você tem onde dormir? – pergunta oshizu.

 - Não, eu pensei nisso quando vim para a terra – diz fubuki, com uma expressão pensativa.

 - Se quiser pode fica aqui – diz lala, com um doce sorriso no rosto.

 - Tudo bem, para vocês?

 - Bem, você salvou a minha vida – diz rito, com a Celine em seu colo – então sim, eu sei que posso confia em você.

 - Bem, se a aneue diz que está tudo bem – diz nana, de olhos fechados.

 - Eu não tenho nada contra – diz momo, olhando atentamente para o izumi.

 - Eu não me incomodo – diz mikan.

 - Obrigado – diz fubuki, se curvando para os moradores da casa yuuki.

 - Bem, então nós vamos indo – diz mikado, indo para a porta com a tearju e oshizu.

As três saíram da casa dos yuuki, rito se levanta com a Celine em seu colo, andando na direção do izumi.

 - Você vai dormir no meu quarto, tudo bem? – diz rito, sorrindo.

 - Claro, sem problema – diz fubuki, olhando para a bebe no colo do rito – e essa criança e sua filha?

 - O-o que??? É claro que não – responde rito, em pânico enquanto balançava os braços soltando a Celine, que ia cai no chão, mas fubuki a pega – obrigado – diz suspirando ao vê cause a Celine caindo de cara no chão.

 - De boa, qual o nome dela?

 - O nome dela é Celine – diz lala, andando na direção dos dois.

 - Fubuki, não que tomar um banho? – pergunta mikan.

 - Seria ótimo – diz fubuki, colocando a Celine na sua cabeça – só vou pega minha mala e já volto.

Fubuki e mea saíram da casa dos yuukis, andando pela rua em silencio.

 - Buki, aconteceu alguma coisa no seu passado que você não gosta de lembra? – pergunta mea, olhando pelo canto dos olhos para seu irmão.

 - Sim, eu me arrependo de muitas coisas que aconteceram no meu passado... Por essa razão, eu quero inicial um novo começo... para me torna uma pessoa melhor...

Fubuki e mea se separam, com isso cada um seguiu por um caminho.

Izumi transformou seus pés em de um tigre branco, desaparecendo num rastro de luz azul e reaparece na frente da casa dos yuuki, com uma mala em sua mão e desfazendo a transformação nas suas pernas.

Fubuki bater na porta, alguns minutos depois mikan abre a porta deixando o izumi entra, ele foi até o andam de cima e bater na porta do quarto do rito.

 - Pode entra – diz rito.

Izumi abriu a porta, vendo o rito jogando vídeo game, com a Celine em seu colo e do seu lado a momo e a lala jogando contra o rito. Fubuki colocou a sua mala num canto do quarto, Celine saiu do colo de rito e foi até o izumi que a pegou no colo.

 - O que foi, pequena? – pergunta fubuki, com a Celine em seu colo.

 - Mau, mau, mau – diz Celine, animada balançando os braços.

 - Ah, tem certeza?

 - Você entendeu o que ela dizer? – pergunta momo, olhando para o moreno.

 - Sim, ela disse que quer tomar um banho – diz fubuki, inclinando a cabeça e indo até a lala e a entrega para a rosada encolhida – aqui!

Lala pegou Celine, que ficou balançando os braços com as bochechas infladas.

 - Eu vou tomar o meu banho agora – diz fubuki, saindo do quarto antes que a Celine pulasse em suas costas.

Fubuki foi para o banheiro e tomou seu banho.

 

O que aguarda yuuki rito agora que sua cabeça está a premio.


Notas Finais


e ai gostaram, espero que sim
comentem
digam o que acharam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...