1. Spirit Fanfics >
  2. O Nerd e o Popular (Jikook-ABO) >
  3. Cap. 4 porém 5

História O Nerd e o Popular (Jikook-ABO) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


✌😗

Capítulo 5 - Cap. 4 porém 5


P.o.v Jimin

Relembrar do passado nem sempre é uma boa opção de vida. As desgraças que eu fiz antes dos meus 17 anos foram... horrendas. 

E eu cheguei a conclusão de que eu vou começar a falar do presente. Então, de natal eu ganhei... 

*risada diabólica*

Enfim, eu to lutando contra a anorexia. 

To fazendo tratamento por meio da psicoterapia e comendo melhor. 

Teve uma vez que mainha me fez ficar na frente de um prato de feijoada, era madrugada e eu ainda tava na metade. 

Não me julguem! 

Mamãe não tem muita paciência e também... não gosto de feijão. E ainda querem colocar carne no feijão?! Os brasileiros comeram cocô de pombo pra pensar que essa seria uma boa mistura? 

Carne e feijão não se dão muito bem. 

E ainda é linguiça, geralmente... 

Eca! 

Cof cof... Quer dizer... Eu respeito quem goste, mas saiba que você tem um péssimo gosto pra comida! 

Recomendo um arroz branco com catchup. 

É bom em parte. 

Enfim, tava eu e o Jungkook (como sempre) na frente de uma vitrine, e esssa vitrine fica em uma sorveteria. 

A gente ta vendo os novos sabores de sorvete que tem lá. E também estávamos decidindo qual iria pedir. 

No final deu que os dois pediram um de flocos. 

Melhor sorvete ever 👊😔

JK: Jimin, sabe o José? 

JM: Que José? 

JK: Aquele que te comeu atrás do armário. 

JM: Não foi o Mário? 

JK: O Mário também? 

JM: Vai tomar no cu. 

JK: Delicado como coice de mula. 

JM: Obrigado? 

JK: Não. Enfim, eu tava pensando aqui, estamos em novembro e eu pensei: Porque não uma viagem nas férias? 

JM: Iríamos pra onde? 

JK: Hm... Alaska? 

JM: Não. Credo. Ninguém aqui caga dinheiro não! 

JK: Ilhas Maldivas? 

JM: Que tal um churrasco? 

JK: Muita mão. 

JM: Vamos ir num buteco então? 

JK: Dois menores de idade num buteco é motivo pra chacota. 

JM: Foda-se! Eu só quero ir num buteco pela experiência de vida, não pelo álcool. 

JK: Aham, sei. 

JM: Então... Vamos ficar dentro de casa curtindo! 

JK: Ou podemos ir nas festa que o Taehyung faz. 

JM: Meu amor, festas e Park Jimin não combina. Não encaixa na mesma frase. 

JK: É uma festa na piscina, é só isso que ele faz. 

JM: Aí piora! Lembra, a sete anos atrás, quando eu quase morri afogado... em uma piscina infantil? 

JK: Aquilo foi burrada! Cê tava deitado, podia só ter dado uma sentadinha que já iria salvar tua vida. Não precisaria do garanhão aqui pra te tirar da água! 

JM: Essa era a intenção! Esse garanhão aí me salvar! 

JK: Queria também um boca-a-boca? 

JM: Não seria uma má ideia. Mas você sempre teve bafo... 

JK: Eu? Tive bafo? Meu amor, meu hálito é de menta, invejosos dirão que é mentira! 

JM: Ta certo. 

JK: Enfim, vai querer ir?

JM: Já tá tudo pronto? 

JK: Não, mas vai querer ir? 

JM: Tá né. Mas vê se me ensina a nadar, não quero me afogar na frente dos seus amigos. 

JK: Taehyung tem um irmão mais novo, ele pode te emprestar as bóias do Taeyeon. 

JM: Palhaço. 

>>>

No final da tarde, eu estava no meu quarto, cheirosinho pronto pra assistir um filmezinho, mas, como hoje é... TERÇA-FEIRA, eu acabei pisando no controle, os botões... Hehehe... os botões... AFUNDARAM! 

Como tomar no cu com Park Jimin. 

Primeiro passo: SEJA PARK JIMIN. 

Eu tava no meio da sala... Pensando estar sozinho... Mas uma alma demoníaca estava comigo... 








Chan: Vou contar pra mãe! -irmão casula é uma dádiva, né? Kkkkkkkkkkk (cada "k" é uma lágrima). 

JM: Maninho, olha, é o seguinte: Você me ajuda a mentir sobre isso do controle pra mãe, e aí eu faço o que você quiser! -sorrio nervoso e esperançoso. 

Chan: Hm... Tentador... -coçou o queixo com alguns pelinhos horríveis de uma barba mal feita. 

JM: Eai? 

Chan: Tá, primeiro eu quero uma massagem nos pés, depois vou querer um Nescau e por último você vai ter que deixar a casa pra mim amanhã pra poder ter minha primeira vez com o Beak! 

JM: Tá... 

Chan: Você PROMETE que vai cumprir esse último pedido? 

JM: Sim. 

Chan: De dedinho? -promessas de dedinho são sagradas! Nunca quebre uma promessa de dedinho! 

JM: Sim -entrelaçamos nossos mindinhos-. Promessa é dívida! 

Chan: Ok, agora faz meu nescau, e depois minha massagem. 

JM: Hm -resmungo e vou pra cozinha. 

~

Uma hora depois de eu fazer as poucas coisas pro Chany, mainha chegou com sacolas de supermercado. E eu como um bom filho mais velho... Mandei o Chanyeol ajudar ela. Ele foi porque é o mais forte e único alfa. Então ele que lute.

Mãe: O que aconteceu com o controle? -perguntou após pegar o objeto que estava "jogado" ao lado da televisão.

Chan: JIMIN PISOU! -gritou da cozinha. 

JM: Filho da... -sou interrompido.

Mãe: De novo a culpa é sua por algo quebrar na casa, Jimin?! 

JM: Sim, por que a culpa é das estrelas! Aí, mãe! -digo após levar uma... saltada. Ela gosta de usar salto, é incrível. Não sei como ela ainda não torceu o pé, se eu já torço de havaianas, imagina de salto? 

Mãe: O que deu na tua cabeça pra pisar no controle? -fala brava ainda segurando aquele salto de gente velha. 

JM: Tu acha mesmo que eu ia fazer de propósito? "Ah, vou pisar no controle, ele tem muitos botões!". Eu conheço bem a senhora, sei do que pode fazer com esse salto feio! 

Mãe: Não julga meu salto! -mais uma saltada. 

Chan: Usa a panela! 

JM: Pois tu fique quieto antes que eu conte pra mãe que queres fazer putaria na casa dela! 

Mãe: QUE?! -jogou o salto na cozinha, e no final ele pegou na cabeça do poste. Como ela fez isso? 

Chan: Porra, mãe, a senhora não deixou eu nem explicar! -falou acariciando onde foi acertado. 

Mãe: E o que seria? 

Chan: Não é a senhora que quer netos? 

Mãe: Chanyeol, você só tem 15 anos! 15 ANOS! -berrou tão alto que até um surdo ouviu.

Chan: Oshi, mas eu tinha 6 e a senhora falava " Chanyeol, namore um ômega fértil, ok? Mamãe quer netos!"

JM: Eu sou prova! 

Mãe: Onde foi que eu errei na criação dos meus filhos...? Meus nenens estão contra mim... -sentou no sofá cabisbaixa. 

JM: Mas... -sou interrompido. 

Mãe: CALA A BOCA! SOBE PRO QUARTO! -bipolar é como se chama né? 

JM: Mas não tem segundo an... -interrompido de novo, será que eu nunca vou poder terminar? Que cu! 

Mãe: Não interessa! Vai pro quarto! Tu estragou o controle, Jimin... Sabe como dói isso? 

JM: Sim... Como vamos assistir as séries assim? -faço cara sofrida. 

Mãe: Culpa tua né. 

JM: Ok, to "subindo" pro quarto. 

Mãe: É, vai. 

Chan: Mãe, a senhora vai trabalhar amanhã? 

Mãe: Se eu tivesse a escolha de não trabalhar aí eu não iria mesmo, mas como não tenho vou ter que ir. Mas eu ainda to com uma pulga atrás da orelha sobre nesse negócio de putaria mais Baekhyun. Percebeu que não combina? Ele é uma criança ainda! 

Chan: Ele tem 16.

Mãe: Pois é. Mas velho que você, e espero que tenha mais maturidade. 

Chan: Bah, valeu aí! -foi as últimas coisas que eu ouvi. 

Depois daquela pequena discussão sobre eu estragar o controle e o fato de eles terem mudado de assunto muito rápido, eu resolvi ir dormir mesmo sendo sete da tarde. Já tava de banho tomado, já tinha comido uma coisa mais pesadinha pra... né, agradar o mozão que nem é meu mozão ainda. 

Vocês viram que eu falei "ainda"? Lembrem bem dessa frase. "Ainda" é uma palavra... Mas ok. 




Tá, eu sei que fui idiota de dizer que iria dormir as sete da tarde. Eu não consigo dormir cedo de jeito nenhum. Tomo chá, escuto barulho de chuva e faço uns tratamentos psicológicos que ajudam a dormir... e a única coisa que eu faço é rir do Pyong Lee. Não me julguem! 

Então resolvi mandar mensagem pro daddy... cof cof cof... Quero dizer, hehe, pro Jungkook e torcer pra ele me contar o que fez no dia pra eu ficar entediado, e finalmente dormir. 

*chamada on tururuuu*

JK: Jimin! 

JM: Jungkook!

JK: O que me dá a honra de receber uma ligação... sua? 

JM: Ahm... Eu quero dormir... 

JK: Interessante, diga mais. 

JM: E eu queria que você me ajudasse nisso.

JK: Hm... E...? 

JM: "E" o que? 

JK: Não vou ter recompensa? 

JM: Depende do resultado. 

Se fizer um bom trabalho, vai receber uma recompensa. 

Se fizer mal, já sabe né? 

Sem recompensa! 

JK: Tá certo. 

O bom é que eu te conheço bem

E sei o que mais te ente... entedia... 

Te faz dormir. 

JM: Prossega. 

JK: Então, 

na manhã desta linda

terça-feira, eu fui num fliperama 

com o Taehyung e... 

JM: Você anda bastante com esse Taehyung, né? 

JK: Hm... Eu acho que não. 

JM: Beleza. 

JK: Ta com ciúme, neném? 

JM: Que? Ciúme? Seu? Não. 

JK: Hm, vou fingir que acredito. 

JM: Mas o que vocês fizeram no fliperama? 

JK: ... 

... 

... 

Dançamos Tango! 

O que tu faz num fliperama, Jimin? 

JM: Nossa, com o Taehyung você é um amor, agora comigo... Você é uma mula! 

JK: Que? 

JM: Sem desculpas! 

JK: Mas eu não... 

JM: Shiu! To triste contigo! 

JK: Own, ta triste? 

JM: Foi o que eu acabei de falar. 

JK: Oshi, oshi. 

Mas olha, baby, eu to sem fazer absolutamente nada e... 

JM: Conversar comigo é um nada pra você? 

JK: Não, não é isso! 

É que eu to entediado aqui no meu quarto e pensei... 

Você poderia me receber no vosso aposento, Alteza? 

JM: Vou pensar no seu caso. 

JK: Hm... Até você pensar eu já vou estar no quinto sono. 

JM: Não é pra tanto, beleza, vem aqui. Me esquenta, to com frio. 

JK: Já chegou aí. 

*chamada off tururuuu*

Me tapei até a cabeça esperando o Jungkook, eu soube pelo Whinderssonnunes que se eu me esconder debaixo do cobertor, os demônios não vão me achar. Eu achei genial a ideia. Toda noite, quando eu escuto um barulhinho se quer, já me escondo. Isso que é tecnologia! 

Escuto uns barulhinhos na janela, algum gay ta entrando aqui. Hm... 

Tiro o cobertor das Wings (eu gosto, não me julguem!) só pra mostrar os olhos, vejo um cara todo gostoso vestido com apenas uma calça moletom cinza entrando no meu quarto. 

JM: Vai ter striptease? -vejo ele sorrir. 

JK: Se você quiser, posso tirar a calça também. 

JM: Tu diria o mesmo pro Taehyung, ne? Beleza -me viro ficando de costas pro mesmo (Kookie). 

JK: Own, MinMin, ta enciumado? Nha -se deitou no outro lado, se tapou e me abraçou. 

JM: Jungkook, ta um friozão lá fora, e tu me vem de calça só? É tão pobre que não tem dinheiro pra comprar agasalho? -fico de frente para o mesmo abraçando seus braços. -E ainda tá quente. 

JK: Sou alfa, dá licença.

JM: Grande diferença. 

JK: É! 

JM: Aham. 

JK: Ainda ta com frio? -massageou minha cintura. 

JM: Um pouco -e assim ele me abraçou fazendo com que eu deite a cabeça em seu peito gostoso. 

JK: Te amo, neném.

JM: Também te amo, pap... Epa! -ele riu. 

JK: Jimin... 

JM: Diga. 

JK: Você... É... 

JM: O que? 

JK: -fingiu tosse- Tá com quantos? 

JM: O que? 

JK: Quilos. 

JM: Isso é lá uma pergunta que se faça, Jeon? 

JK: To sem assunto. 

JM: Beleza, to agora com 43.

JK: Tá cumprindo sua promessa. 

JM: Sou uma dádiva! 

JK: -riu- Com certeza. 

JM: Porque você riu? -o olho fingindo estar bravo. 

JK: Por nada... -sento em sua barriga. 

JM: Eu sou uma dádiva! Um pitel! -minha autoestima melhorou quando o Jungkook ficou me lembrando todo dia até hoje o quão lindo, pitel pipipi popopo eu sou. 

JK: Sim, eu sei. E bem humilde também. 

JM: Obrigado...? 

JK: De nada...? -ficamos nos observando. Acabei falando um biquinho, é um costume. Eu vivo fazendo isso. 

Jungkook se sentou na cama comigo ainda no seu colo, agora estou sentado em suas coxas. Hm... Que gostosura. Tão durinhas... 

Paro de pensar em qualquer coisa que esteja relacionada no Jungkook após sentir ele, praticamente, atacar meus... lúbios (hehe). 

Ainda de olhos abertos, eu estava processando tudo o que tava acontecendo. Belisquei meu braço pra ver se era um sonho. 

Sinto Jungkook pedir passagem pra língua e... concedi. 

PARA TUDO! 

Eu to beijando o Jungkook? 

O Jungkook ta me beijando? 

ISSO É PRA TODO MUNDO QUE DUVIDOU QUE... que... O que? Sei lá. 

mas... CHUPA SOCIEDADE! 

Tava gostosin até. Pensei que seria tipo... Eu mordendo o dente dele... Tem como morder um dente na hora do kiss? Hm... 

Fiz um cafuné no alfa enquanto ele massageava minha cintura. 

Eu sei que eu já me belisquei, quase arranquei minha pele fora, achando que é um sonho. Mas, meus amores, se isso fosse um sonho... Eu gostaria de nunca acordar. 








Mas como a vida não é um mar de rosas, a benmaldita (inventei uma palavra, sou foda) falta de ar se mostrou presente me dando um soco na cara (não literalmente, né kk;-;). É graças a essa nojenta, tivemos que parar o nosso lindo, maravilhoso e calmo beijo. 

Assim que nos afastamos ficamos nos observando sem desviar o olhar. Isso durou alguns segundos já que o pitel, vulgo eu, resolveu iniciar um novo kiss. Mas agora um pouquinho, bem pitiquinho, mais... como diz a priminha do Jungkook: fafado.

Ai, ai... Se possível, Deuses do universo, esse beijo poderia durar 30 anos. 

<<<

O beijo não durou 30 anos! 

Porra, que droga! 

Depois daquele pornô, ficamos meio que... tímidos e fomos dormir. 

De manhã acordei o ronco do Jungkook, tava bem alto. Mentira, meu amor não ronca, na verdade eu acordei com o Chanyeol esmurrando a porta, a coitada deve ta traumatizada. Toda manhã ela é agredida sem motivo nenhum. Tenho pena dela. 

Vejo que o Jungkook não acordou com os sons mais altos que os berros da minha mãe. Não, exagerei. É praticamente IMPOSSÍVEL superar o berro da minha mãe. A mulher consegue estourar vidraças. 

Abri a porta com tudo, vejo o alfa vigarista do meu irmão me olhando com raiva. 

JM: Eu não comi seu pudim! 

Chan: Lembre da sua promessa, Park Jimin. 

JM: Você contou pra mãe que eu estraguei com controle! 

Chan: Mas você prometeu! Foi promessa de dedinho! 

JM: Tá, Chanyeol, aquieta o cu! 

Chan: Espero que cumpra o que prometeu! 

JM: Sim, senhor! -faço pose de soldado. 

Chan: -resmungou e saiu. 

JM: Palhaço. AH! -grito após ver que o Jungkook tava em pé atrás de mim- Quer me matar do coração? -falo pondo a mão no mesmo (heart :3) 

JK: Não, preciso de você pra me sustentar. -disse coçando os olhinhos, iti neném❤. 

JM: Ok. Ah, Kookie, eu prometi pro Chanyeol que iria deixar a casa pra ele hoje e eu queria saber se posso ficar na sua casa. 

JK: Por que vai deixar a casa pra ele? -coçou o saco, meu papai do céu. 

JM: Ele quer fazer sexo com o Beak. 

JK: Chanyeol não é muito novo pra isso? 

JM: Ele é só dois anos mais novo que a gente. E nessa idade que começa a surgir hormônios e tal. 

JK: Ele ta ainda entrando na puberdade! 

JM: Fazer o que? A vida é dele, deixa que ele cague com ela. 

JK: Beleza. O Taehyung vai ir lá em casa hoje, assim vocês podem conversar e você acabar com esse ciuminho bobo! 

JM: Ciúmes? Quem tem ciúmes? 

JK: Hm. 

>>>

JM: Tá certo, Chanyeol, mesmo que você tenha contado pra mãe o que eu fiz, promessa é dívida. Então juízo! Não quebrem nada, façam o que quiserem fazer no SEU quarto, ok? 

Chan: Ta, Jimin, tá. Deu? Acabou as exigências? 

JM: Hum, sim. -e assim vou pra casa do Jungkook, ele tá lá com o... Taehyung. 

Bato na porta e quem atende é o Taehyung com uma calça do Jungkook. 

TH: Jimin! Olá, o que está fazendo aqui? -sorriu simpático. 

JM: Meu irmão convidou o namorado dele lá pra casa, e como são dois punheteiros, vão transar. E como não gosto de pornô, vim aqui. Jungkook não te contou? 

TH: Bom... Não. Mas, ok, seja bem vindo. -assim entro. 

JK: Oi, MinMin! Welcome! 

JM: Obrigado, eu acho. 

TH: A gente tava tentando fazer um bolo ali na cozinha, quer ajudar? 

JM: Não sou muito bom em culinária, muito menos confeitaria. 

TH: A gente também não. Mas estamos tentando. Venha! -me puxou até a cozinha que estava uma bagunça só. 

JK: Ignora a bagunça. Enfim, o bolo não vai ser aqueles de massa pronta porque... não tem. 

TH: E seus pais, Jungkook? -sentiu falta só agora? 

JK: Minha mãe ta na casa da namorada, e meu pai na casa dos meus avôs. -disse normal enquanto lia um enorme livro de receita. 

TH: Sua mãe trai seu pai? 

JK: Não, na verdade eles só se separam porque notaram que não se amavam mais. É normal em um casal que foram forçados a casar. Era tipo um amor fraterno que eles sentiam, sabe? 

TH: Hm... Beleza. 

JM: De que sabor vai ser o bolo? -digo mudando de assunto. 

JK: Uma mistura de tudo. 

JM: Que? 

JK: Vai ter chocolate, limão, canela, laranja, mais chocolate, leite em pó, mais chocolate e... o que mais, Taehyung? 

TH: Chocolate. 

JK: É, e chocolate. 

JM: Não vão por morango né? 

TH: Não. 

JM: Nem pra enfeitar, né? 

JK: Não, eu sempre penso em você e sabia que você viria. 

TH: Que lindo -fez coração com os dedos. 

JM: Põe amendoim -sorri sapeca recebendo um olhar bravo (falso né) em troca. 

JK: Amendoim é ruim! 

TH/JM: Teu cu. 

JK: Que ótimo, meus amigos estão contra mim. 

<<<

 O bolo... O que dizer do bolo? 

TAVA HORRÍVEL! 

Mas sabe aquele horrível que tu põe na boca, não gosta, mas quando tu engole fica uma delicia? 

Então, é o bolo dos meninos. A acidez da laranja, a amargura do limão combinaram com o chocolate. So good! 

A canela nem deu gosto direito. O leite em pó foi pra enfeite, ficou horrível de feio! Mas horrível de bom. 

Depois de comer o bolo feio, ficamos o resto da tarde brincando. Brincamos de pega-pega, esconde-esconde, fizemos bebidas com vários ingredientes enquanto usavamos um brinquedo que detectava mentira, quem mentisse levaria choque e ainda teria que girar uma roleta que fizemos, giravamos três vezes, e em cada vez aparecia um ingrediente aleatório, caso nessas três vezes não desse alguma bebida, colocavamos água ou leite, preferência do que será punido. 

Eu bebi umas sete vezes. 

Lembrando que tudo era misturado no liquidificador. 

TH: Tá certo, agora o Jimin, você já amou ou ama alguém? Tipo uma pessoa que você gostaria que fosse mais que conhecido, amigo e tal. 

JM: Ahm -coloco a mão no brinquedo já ligado. 

TH: Caso sim, específica a pesssoa. 

JM: Não, nunca amei ninguém assim. Ai! -tiro a mão do brinquedo rápido. 

JK: Park Jimin, mentir é feio! 

TH: Hm... Quem você já amou ou ama? 

JM: É... v-vocês não conhecem... 

JK: Jimin, eu conheço todo mundo que você se comunica, até seus antigos amigos imaginários. 

JM: Bosta... 

TH: Tá certo, gira a roleta, depois que tu beber talvez ganhe coragem. 

JM: Ta... -giro a roleta e dá "pó de arroz" em primeiro, giro de novo e dá "café", em terceiro da "açúcar mascavo".

JK: Leite ou água? 

JM: Hm... Leite. -misturam tudo, batem por 30 segundos e depois servem no meu copo. Bebo tudo. Mano, que bebida horrível. Após beber faço careta. 

TH: E aí? 

JM: O... Jungkook -falo beeeem baixinho. 

JK: Quem? 

TH: Jihyun?

JM: Jungkook... -falo ainda baixo. 

TH: QUEM? 

JM: JUNGKOOK! 

JK: Eu? 

TH: Hm... Revelações. Eu acho que todo mundo já teve uma certa quedinha pelo melhor amigo. Ou quem sabe um penhasco ao invés de quedinha. 

JM: Hm... G-gira, Taehyung. 

Eu quero morrer. 

>>>

Já era fim de tarde, resolvi que vou dormir na casa do Jungkook. Infelizmente o Taehyung teve a mesma ideia. 

Nesse exato momento, eu e o Taehyung estávamos no quintal da casa do alfa vendo o por-do-sol. Jungkook estava tomando banho e cantando alguma música do Charlie Puth, provavelmente See you again, é a favorita dele. Já cantou pra mim tantas vezes que até penso que ele quer que eu vá embora. Puto. 

Estávamos em um silêncio desconfortável. Até o Taehyung quebrar ele. 

TH: Jimin, eu notei que você não gostou muito da minha presença aqui. -disse sem olhar pra mim. 

JM: Como assim? -o olho. 

TH: Eu vi nos seus sorrisos forçados, nas vezes em que você era grosso comigo "sem querer". Terminei de juntar os pontos quando eu e o Jungkook dançamos aquela valsa doida, você ficou todo emburrado, ficava me olhando com fogo nos olhos. 

JM: N-não é o que você está pensando... 

TH: E o que eu estou pensando? 

JM: Não sei, não tenho poder de ler mentes. 

TH: Viu só? 

JM: O que? 

TH: Você não gosta de mim. 

JM: Taehyung, não é isso. 

TH: Se  não é isso, então é ciúme. -fiquei com um grande ponto de interrogação na cara. 

JM: Ciúme do que? 

TH: Do Jungkook, ele me deu mais atenção do que pra você. -fato. 

JM: Hm... 

TH: Mas, olha, se você está achando que eu gosto do Jungkook do mesmo jeito que você gosta, saiba que está enganado. 

JM: Mas eu não... -sou interrompido. Éfidepe! (Fdp) 

TH: Você praticamente confessou que ama o Jungkook. Não tenta me enganar. Tenho cara de burro, mas é só a cara. 

JM: Aish... 

TH: Se você quiser ajuda pra conquis... -o interrompo, chumbo trocado não dói. 

JM: Não preciso de ajuda, Taehyung. Eu só quero que o Jungkook seja feliz, mesmo que não seja comigo! Olha, eu não me importo com o que vocês fazem ou deixam de fazer. Só, por favor, não vamos tocar no assunto! -abraço meus joelhos. Nesse momento eu estava encucado com o que esse ômega lindo falou, sim, eu gosto do Jungkook, mas se eu confessar a nossa amizade vai ficar estranha, aí ele vai se afastar de mim... Eu acho. Mas enfim, é melhor eu esquecer disso, vou continuar na friendzone e pensar que o Jungkook nunca sentiria o mesmo por mim. 

TH: Ta bom, desculpa. 

E voltamos pro silêncio chato. Eu que lute. 

JK: Olá, amigos! Credo, que bad é essa? 

JM: Nada, Kookie. 

TH: Estamos vendo o por-do-sol, em silêncio é mais gostosinho. -começamos a escutar minha mãe gritando. 

Mãe: O QUE EU FALEI SOBRE PUTARIA NA MINHA CASA?! 

Hehe, Chanyeol que lute. 


Notas Finais


✌😗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...