História O Ninja Parasita da Folha... - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Hentai, Itachi, Itasaku, Naruto, Sakuita, Sakura, Sasuke
Visualizações 355
Palavras 4.315
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Avançando.

Capítulo 2 - Capítulo 02


O experimento começou dando certo. Ponto positivo. Sakura procurou manter a respiração sempre calma enquanto manipulava o chackra que sugava e convertia para ser compatível com o seu. Sentia a energia inundando seu corpo, era como se o puro poder queimasse em suas veias, estava conseguindo! Sentiu-se bem com aquilo, além de ser uma vitória pessoal, era prazeroso.

O cadáver ainda não havia esfriado, então estava em uma batalha interna para sugar o máximo de chackra que se esvaía aos poucos do corpo sem vida. Depois de alguns minutos escutou um barulho e se desesperou, alguém se aproximava.  As linhas de chackra que saiam por seus dedos dentro do morto acabaram se embaralhando e ela sentiu as cordas quebrarem em pequenas explosões. Sangue começou a sair pelo nariz, boca e orelha do morto, a pele começou a ficar em uma coloração estranha, meio verde. Respirou fundo e passou a próxima hora limpando e tentando concertar o que havia feito, mas não estava desanimada, deu certo, estava muito feliz na verdade. Só precisava de prática, como tudo na vida. 

Trocou todos os turnos com seus colegas de trabalho no hospital pelos próximos quatro meses, tinha muita folga acumulada, mas não pretendia usar tão cedo. Na terceira vez que usou seu jutsu conseguiu completá-lo com excelência, essa era uma vitória que não podia compartilhar com ninguém. Infelizmente.

 Uma semana. Esse era o prazo que o chackra coletado de um morto lhe dava de trégua com o Byakugou lhe dividindo as reservas, ou seja, estaria sempre novinha em folha se repetisse o ritual uma vez a cada sete dias. Sentia-se revigorada e era muito bom lembrar-se de como era ter energia pra gastar de novo, voltou a ser a garota elétrica que era antes de começar a dominar um jutsu de nível Rank-S, o Byakugou.

Até comprou sorvete e levou para ver Ino. A amiga ficou em choque por alguns minutos quando abriu a porta e deu de cara com Sakura, mas muito feliz pela visita inesperada. Deixou-se levar pelas conversas da Loira naquela noite, era o dia em que Tsunade havia cortado o treinamento que tinham juntas então estava com tempo livre mesmo. Gargalhou como sempre fazia com a irreverência de Ino e colocaram o papo em dia.

Mas esse era o prazo, uma semana. Não tirava mais folgas então a possibilidade de extrair chackra dos recém-falecidos havia aumentado, e era viciante. Se continuasse assim completaria o Byakugou bem antes do programado.

No quinto mês Tsunade reconheceu que sua pupila havia recobrado as energias e a mesma garra e velocidade de antes. Não estava mais desmaiando nos treinos e aguentava firme até o limite, superando-se um pouco a cada dia.

— Muito bem Sakura! Acredito que já podemos retornar aos treinos de sábado também, o Byakugou não está mais lhe pesando tanto, estou orgulhosa! - falou a Gondaime, a voz como sempre de um timbre grosso e firme, mas o sorriso e as mãos na cintura indicavam a Sakura que havia conseguido avançar mais um pouco. Aquele era o sinal, poderia finalmente pedir ajuda ao Guy-Sensei, se sua mestra havia reconhecido seu vigor, isso bastava. Infelizmente as coisas não se resolveram tão rápido como ela quis.

— Ele está em missão com a equipe dele, não dá pra saber quando retornam - Shizune informou com desgosto. Sakura teria que esperar o Mestre de Taijutsu retornar, sabe-se lá quando, para a vila. Já que só tinha essa opção, foi o que fez.

                                                                                                  ***

 Oito dias. Esse foi o prazo que demorou para o time Guy retornar para Konoha. Deu a eles dois dias de descanso e decidiu que não dava mais para enrolar. Agora estava na porta do melhor mestre de Taijutsu da vila e as mãos suavam um pouco, tentou acalmar-se, "vamos Sakura, o não você já tem!", repetiu pra si mesma e, em um lapso de coragem, bateu forte na porta de madeira a sua frente.

Com sua costumeira roupa verde estranha, Guy-Sensei abriu a porta com um sorriso de orelha a orelha. De onde ele tira toda essa animação?

— Ahm... Oi? - Sakura ficou meio confusa com toda aquela energia. Ele sempre usava essa roupa também?

— Sakura! Está tudo bem? Em que posso lhe ajudar? - Sempre muito simpático e receptivo, com certeza o Lee havia pegado o carisma do seu mestre.

— S-sim, tá tudo bem, eu... Eu queria pedir ajuda para o Senhor na verdade. - Ela disse com certa timidez colocando uma mecha de sua franja atrás da orelha.

— Claro! Ajudarei em tudo que puder. Aluna do Kakashi é minha aluna também. - ainda com aquele sorriso e empolgação, ele falava meio que cantando. Sakura teria que se acostumar com tudo aquilo.

— Gostaria que fosse meu mestre em Taijutsu - disse séria enquanto fazia uma reverência. Ficou imóvel enquanto não ouvia uma resposta, depois de um tempo escutou um fungado e levantou a cabeça para ver o que podia ser.

— Guy-Sensei? O Senhor está... chorando? - Perguntou incrédula, não podia acreditar no que via! Não havia falado nada demais para deixá-lo naquela forma.

— SIIIMM - ele falou alto demais - Sabia que um dia esse dia chegaria! O dia em que Hatake Kakashi reconheceria que em uma coisa sou melhor do que ele! Então em nome de sua honra ele me enviou sua preciosa aluna para que ela não definhasse como NINJA! - Ele falava com adoração as próprias palavras e mirava o nada em específico gesticulando e apontado os braços de forma teatral.

— Na verdade o Kakashi-sens...- foi interrompida novamente por toda a euforia que o homem a sua frente carregava.

— Sim minha cara Sakura, você será a nova membro temporário do time Guy! Terá o prazer de treinar com a melhor e mais bela besta verde de Konoha! - ele concluiu enquanto dava mais um dos seus sorrisos brilhantes com o braço esticado e o polegar pra cima em sinal de positivo. 

            Sakura sentiu os músculos da face tremerem, e bateu com a mão na própria testa em sinal de frustração. Hrr.

— Mas Guy-Sensei... - começou a falar com voz exasperada, tentando explicar que Kakashi não sabia de nada nem pediu nada também. Mas, pra variar, foi interrompida.

— Espere um segundo! - Ele disse enquanto fechava a porta na sua cara e voltava para dentro da casa.

— HRRRR - foi o som de irritação que saia da garganta de Sakura enquanto, com a mão direita, massageava as têmporas. Perguntava-se naquele momento se aquilo havia sido ou não uma boa ideia no final das contas.

 Ele voltou e lhe entregou um papel contendo dias, locais e horários.

— Essa é a rotina de treinamento do time Guy, na qual você é mais do que bem vinda! Em breve a força da juventude correrá livre como uma gazela por suas veias! Kakashi não se arrependerá! - novamente o sorriso e o polegar pra cima. Sakura apenas assentiu, não tentaria explicar nada ou acabaria ficando louca. Curvou-se em reverência novamente, com o coração grato:

— Arigato Gozaimasu - agradeceu sincera antes de se retirar.

                                                                                               ***
            Esse seria o momento para usar todas as folgas acumuladas naqueles quase seis meses desde que desenvolveu seu jutsu, ainda não havia pensado em um nome pra ele, mas essa não era nem de longe a sua maior prioridade no momento. Organizou sua agenda para dar certo os horários de todos os treinos que teria com seu mais novo time com a rotina e turnos do hospital. Teve que diminuir drasticamente sua carga horária como médica, mas julgava ser por uma boa razão.

Então ali estava ela, no primeiro treino com o time Guy. Verdade fosse dita, estava com muito medo de passar vergonha. Acabou chegando um pouco mais cedo devido toda a ansiedade que corria pelas veias, quase não conseguiu dormir na noite anterior. Neji foi o primeiro a aparecer, estranhou sua presença ali, mas não disse nada. Sempre muito discreto e reservado. Ten Ten chegou logo depois, estava extremamente perfumada com os cabelos limpos e escovados presos nos coques de sempre. Era impressão sua ou ela passou gloss? A amiga saberia que estava indo para um treino? 

— Hey Sakura! – Ten Ten  disse animada assim que viu a garota de cabelos rosas e já estava andando na sua direção - O que faz aqui? Achei que estaria no hospital uma hora dessas! - perguntou sem esconder a surpresa. Sakura notou o leve inclinar na cabeça de Neji. Ele poderia até fingir casualidade, mas dava pra saber que essa era a pergunta que queria fazer desde que a viu ali aguardando.

— Guy-Sensei será meu mestre em Taijutsu - respondeu simplória, a amiga de cabelos cor de chocolate arregalou os olhos em surpresa, mas não disse mais nada.

 Guy e Lee foram os últimos a chegarem, bem em cima do horário. Lee não pôde conter a alegria em ver sua querida Sakura ali: 

— Sakura-chan!  Queria dizer que é uma honra treinar ao seu lado, Guy-Sensei me contou tudo, não se preocupe faremos de você uma ninja formidável da qual Kakashi-sensei terá orgulho sempre! Com treinos incansáveis nós poderemos alcançar os c... - 

— Aí Lee cala a boca, tá tagarelando de novo! - Cortou Ten Ten batendo de forma dramática a palma da mão no meio da testa.

— Estou? - Lee riu um pouco sem graça, mas Sakura ainda estava tentando decifrar o "tudo" que Guy-Sensei havia contado para o Lee. Respirou fundo e chegou a conclusão de que era melhor não saber mesmo. 

— O que quero dizer é: seja bem vinda ao time Guy! - Concluiu Lee com uma perna na frente do corpo o braço estendido, o polegar pra cima e o sorriso de orelha a orelha. Sakura suspirou, aquilo seria um desafio e tanto. 

— Obrigada Lee – respondeu sincera. No fim gostava bastante do amigo sobrancelhudo.

— Muito bem time, todos fazendo os exercícios da situação 07! Sakura venha até aqui! - Guy a chamou. Logo Neji sumiu de vista enquanto Lee e Ten Ten debatiam quem ia na frente primeiro daquela vez. Obviamente Sakura não estava entendendo nada.

— Antes de lhe ensinar com maestria as técnicas do Taijutsu, precisamos desenvolver a sua força e resistência. Conhece a montanha mais ao leste da vila? - Perguntou. Ela assentiu com a cabeça.

— Pois bem, sem usar chackra nos pés para subir igual fazemos por cima da água, terá que escalá-la e descê-la apenas com a força dos braços, tome cuidado, pois pode ser um exercício extremamente perigoso! – Advertiu preocupado.

           Sakura assentiu e foi em direção à montanha leste da vila. Quando chegou ao local, avaliou um pouco o melhor caminho que deveria trilhar para chegar ao topo. Com um plano simples já em mente, iniciou seu primeiro desafio.  No começo acabou ralando-se um pouco algumas vezes quando segurava em pedras falsas, nessa hora respirava fundo enquanto olhava para o chão, da altura que já encontrava-se, pendurada apenas por um braço. Aquela montanha era enorme! Mas logo pegou o jeito, mudou de estratégia para não demorar tanto e para subir de forma mais segura, sem ter que se preocupar se a pedra aguentaria ou não o seu peso.

Começou a usar sua força para enfiar a mão dentro da rocha de forma que agora não escapuliria mais. Deu tanto certo que conseguiu estabelecer um ritmo satisfatório na subida e na descida. Quando terminou e olhou para a trilha que criou, era possível ver todos os furos que as mãos tinham deixado ao perfurar a rocha, uma caminho cheio de pontinhos.

Demorou mais de cinco horas, será que isso é muito ruim?

 Voltou ofegante para o Local onde eles ainda estavam treinando. Resistência e força não era um problema para Sakura, Guy-Sensei devia imaginar isso, afinal, ela treinava com a Princesa Tsunade Senju, uma Sannin lendária e quinta Hokage de Konoha. Além disso, a garota sempre treinava sozinha em qualquer oportunidade que lhe aparecia, com um único objetivo: superar-se cada vez mais. Correr cada vez mais Quilômetros, fazer cada vez mais flexões e abdominais , barras e etc.

 Ten Ten pareceu surpresa em vê-la ali. Neji levantou a sobrancelha de forma cínica, e Lee, bem, só sorriu abobalhado acenando pra ela. 

— Ora ora, vejo que a subestimamos querida Sakura! - Disse o sensei com aquela exasperação habitual. Neji riu irônico o que deixou Sakura irritada, ele parecia zombar dela desde o primeiro momento que pisou ali. Do que estavam falando? 

— Como assim? Não estou entendendo! - Falou irritada mirando com furor Neji que apenas mantinha aquela pose arrogante.

— Demorou dois dias para eu conseguir subir e descer aquela montanha, um e meio para o Neji, um para o Lee e apenas Kakashi-Sensei e Guy-Sensei fazem em poucas horas — Ten Ten explicou de forma direta. Mas a cara de sarcasmo de Neji estava tirando Sakura do sério.

— Pois vamos lá comigo, posso fazer tudo de novo! - disse com voz irritadiça ainda virada para Neji enquanto batia o punho contra a palma da mão. A vontade que tinha de socá-lo era gigantesca e seu pulso latejava com a vontade de descarregar na cara daquele boçal. E olha que ele não havia nem aberto a boca ainda.

— Não será necessário minha cara, eu acredito em você, os outros continuem com os exercícios. Sakura mil flexões.- Ela acenou com a cabeça, estava preparada. Como ninja médica precisava ser a mais resistente da equipe e nunca poderia ser a primeira a morrer, Tsunade se encarregou de ensiná-la isso direitinho e em seus treinos matinais sempre aumentava as repetições, isso há quase dois anos atrás. O pedido de Guy-Sensei estava dentro da sua alçada.

Abaixou-se imediatamente e começou a fazer o que lhe fora ordenado. Tinha seu próprio ritmo e ignorou mais uma vez o riso discreto, mas audível que Neji deu. Converteu toda irritação que sentia em determinação. Ele tinha que ser um babaca? Duvidava muito que Ino ainda quisesse analisar a bunda dele se convivesse pelos menos dez minutos ali com ele, se bem que era a cara da amiga dizer: “Passo uma fita na boca dele e me resolvo com o resto”.

Sakura não era burra, sabia que Guy-Sensei era um cavalheiro, não iria dizer, muito menos insinuar, que ela estava mentindo sobre a montanha, mas deveria ter suas dúvidas por isso pediu uma quantidade daquela de flexões, dessa forma ele tiraria sua dúvida com elegância e sem a expor para os outros.

Quando passava das oitocentas flexões, Lee riu abertamente e provocou Neji, mas Sakura não podia deixar-se levar, precisava se concentrar e terminar a tarefa. 

           E terminou, encharcada de suor que pingava pelos fios longos do cabelo rosa, havia o deixado crescer desde que o time sete se desfez. Levantou-se e encarou Guy-Sensei que batia palmas, teatral como sempre. 

— Acho que vamos ter que pular os meses de treinamento que perderíamos lhe proporcionando força e resistência pequena! – Parecia de fato orgulhoso e Sakura não pôde negar que gostou daquilo. O treino encerrou e todos se dispersaram enquanto ela ainda se forçou mais um pouco no intuito de apenas desmaiar para dormir.

                                                                                                           ***

 Estava muito esperançosa quando chegou a hora do próximo treino com seu time temporário, afinal, não passou vergonha da última vez, como estava esperando, muito pelo contrário, fora reconhecida! Quando todos já haviam chegado Guy-Sensei anunciou o que lhe aguardava.

— Sakura, hoje veremos seus pontos fortes e fracos no Taijutsu. Isso me ajudará a montar o cronograma ideal para o seu padrão de desenvolvimento e já poderemos começar imediatamente. – Informou antes de vira-se para outra pessoa. - Ten Ten lute com ela. - Disse por fim.

            Sakura respirou fundo, lutava constantemente com Tsunade-Sama, óbvio que nunca a derrotou, suas vitórias eram medidas na verdade em quanto tempo durava em batalha contra ela. Claro que já conseguiu surpreender sua mestra e chegou a golpeá-la várias vezes, mas a Gondaime parecia feita de aço. Nunca caía.  

Ten Ten retirou todas as armas do corpo, afinal a finalidade ali era ver o nível de Taijutsu da amiga e não uma batalha atrás de uma campeã. Sakura respirou fundo e limpou a mente, todos os conselhos e aprendizado que sua Mestre lhe passou estavam gravados em seus punhos. As garotas posicionaram-se uma de frente para a outra enquanto os demais iam para um campo afastado. A luta se iniciou e Sakura aguardou Ten Ten atacar primeiro, desviava rápida de todo ataque que lhe era deferido, uma forte defensiva foram as primeiras habilidades que deveria dominar com maestria, pois uma ninja médica sempre era a primeira a ser atacada e jamais ia para a linha de frente, exceto se dominasse a técnica da força de uma centena, o que Sakura estava pelejando muito para conseguir, mas não queria esperar até lá para começar a ser boa no ataque e não somente na defesa.  Por isso resolveu procurar Guy-Sensei.

 Esperou Ten Ten se cansar, mas atacava de leve e certeira para medir a velocidade e agilidade da amiga, até encontrar uma abertura, a primeira que viu foi no seu Hiza-Gueri, e era ali que aproveitaria a chance. Toda vez que Sakura se abaixava para esquivar-se de um murro, Ten Ten tentava lhe acerta a cabeça com um Hiza-Gueri, uma joelhada que envolve um giro na cintura para pegar força no quadril e acertar o oponente. Sim, na teoria Sakura sabia muitos golpes, era uma nerd nata como Ino adorava provocar.

Contudo a velocidade de Ten Ten diminuía antes de voltar a base inicial quando ela dava esse golpe, e foi aproveitando essa reduzida que, quando desviava a cabeça do joelho da amiga, Sakura girou o braço com força  comedida, claro, batendo na canela da oponente fazendo-a girar em cento e oitenta graus, ficando de costas para Sakura que já havia se levantado segurando forte com uma das mãos a base das costas de Ten Ten a impedindo de girar e socando reto o que seria sua cabeça, mas não machucaria a amiga. Então permaneceram paradas por um tempo.

         Ten Ten ofegava surpresa. Estava de costas para Sakura e olhando de soslaio para a esquerda via um punho fechado reto com sua cabeça, ela não errou um murro certeiro como aquele, mas provavelmente desmaiaria se tivesse sido atingida, então estava claro que a amiga de cabelos rosas lhe poupou da dor de cabeça que sentiria depois. 

           Neji precisava reconhecer que Sakura não era mais a garotinha e o estorvo de que se lembrava. A luta da garota com Ino nos exames chunnin foi ridícula, a choradeira para trazer Sasuke de volta então, nem se fala. Ela nunca havia demonstrado nenhuma característica digna de destaque nessa época, óbvio que o forte de Ten Ten era combate a longo alcance e Sakura estava treinando com uma dos três Sannin lendários da vila da Folha, mas mesmo assim não esperava tanto dela. Isso mudou um pouco hoje quando a observou de perto, sua capacidade de analisar com calma e frieza o oponente e de resistir aos ataques pelo tempo necessário até poder contra-atacar de forma certeira em uma abertura, com certeza, trariam problemas até mesmo pra ele conseguir derrotá-la. A defesa dela era muito boa, era constante.

— Muito bem Sakura, já vejo em quê você pode melhorar. Acredito que será o primeiro passo. - Guy disse se aproximando e colocando a mão nos ombros das duas garotas, indicando que já bastava a luta. 


           Ele a tirou de perto do time e lhe passou para que ela repetisse na madeira uma sequência de movimentos — técnicas de ataque e defesa — cujo fito era proporcionar ao praticante o aprendizado mais aprofundado da arte do Taijutsu e, simultaneamente, experiência de luta. Essa sequência era chamada de "balé da morte", e, possuía níveis de dificuldade. O primeiro, no qual Sakura aprenderia agora, era denominado de Heian Shodan. Ela precisaria refazer muito aqueles golpes nas próximas semanas, até seu corpo estar tão acostumado aos movimentos que os deixaria fluir naturalmente durante uma batalha, como uma dança letal. 

         E foi isso que ela fez, não usava sua força sobre-humana, queria guardar esse trunfo, quanto menos gente soubesse de suas habilidades melhor. Mesmo depois que o time Guy se recolheu ela permaneceu ainda por horas até se sentir enjoada pelo esgotamento físico e a tremedeira tomar conta de todo seu corpo. Lembrou-se da conversa que teve mais cedo com Guy-Sensei antes que ele se retirasse no começo da noite.

— Você com certeza treina sozinha em horários de folga certo? - ele perguntou e ela apenas assentiu com a cabeça - Muito bem. - Prosseguiu - Força eu já vi que não será um problema pra você. Precisamos trabalhar mais no controle dessa força para aumentar a sua velocidade e, consequentemente, o do seu ataque. Mas mesmo assim sugiro que após os exercícios que você já faz habitualmente, suba novamente a montanha todos os dias, primeiro usando só o braço esquerdo, e depois apenas o braço direito. Quanto a essa sequência inicial de golpes, terá que ser dominada por completo antes de passarmos para o próximo nível. Toda semana supervisionarei os movimentos para ver se é o suficiente para passar para os próximos, em breve a força da juventude estará brilhando em você!  - Em seguida deu o sorriso brilhante e o polegar pra cima. Era engraçado às vezes e muito atencioso com os alunos, não conhecia aquele lado do seu novo Sensei.          

Quando decidiu ir para casa sentia todos os músculos protestarem pela simples caminhada, estava tarde, precisaria colher outro corpo amanhã se quisesse entrar no ritmo do Guy-Sensei. Considerou aquele seu primeiro treino de verdade, era óbvio que com o passar do tempo ele não pegaria mais leve com ela. Tomou um banho quente para relaxar os músculos e abrir os poros, o sono era tanto que apenas se enrolou na toalha e deitou na cama ainda molhada e com o cabelo pingando. Vários hematomas estavam espalhados por seus braços e pernas, mas adormeceu daquele jeito.       

Com o passar do tempo Sakura sentiu seu vício aumentando. Antes apenas sugava os corpos de uma em uma semana para repor a trégua com o Byakugou, mas com os treinamentos excessivos teve que dobrar o número de extrações e agora todo corpo disponível no hospital não escapava de seus tentáculos. Com pretexto de examinar uma última vez ela encaminhava um clone seu para acompanhar os cadáveres, assim seu eu verdadeiro permaneceria atendendo e ninguém notaria sua falta ou perceberia que algo estava errado. Outro problema que adquiriu com seu mais novo vício, era a tremenda curiosidade que lhe atentava a mente dia e noite. Se a energia quase findada de um morto lhe proporcionava tanto, e se sugasse de alguém ainda vivo? Sentia que só assim poderia experimentar o poder e seu jutsu e todo seu potencial.
                                                                                                                ***
         Continuou treinando por meses, mantendo sempre a cabeça e o corpo ocupados, mas ela sabia que, mais cedo ou mais tarde, acabaria cedendo àquela curiosidade. Por essa razão estabeleceu uma regra suprema: Não faria isso com um compatriota seu de Konoha. Por Kami, ainda tinha princípios! Gostava de pensar que era tudo em nome da ciência e não precisaria ter toda aquela consideração com um ninja de outra vila. Baseada nisso havia marchado em direção ao próximo passo, agora mesmo estava na sala da Hokage solicitando que fosse reativada para missões.

— Tem certeza disso Watashi no Chīsana? - Perguntou a Gondaime carinhosa como se permitia ser ás vezes, chamando sua pupila de “Minha pequena”. Tsunade era atenta com sua discípula e Sakura havia passado por muitas situações difíceis na vida, a Hokage sabia que a garota estava obcecada por poder, afinal, nunca vira a garota tão gananciosa, treinava Kenjutsu com um Anbu e Taijutsu com Might Guy, sem contar as sessões de treinamento que tinha com ela própria que não eram moleza.
 
         Sua pequena estava em um nível que Tsunade podia finalmente se soltar um pouco mais quando lutava contra ela e isso a animava muito. Sua pupila era inteligente, excelente estrategista e muito perspicaz, já havia a surpreendido várias vezes e durava cada vez mais horas na batalha contra a Hokage, mas esses fatos poderiam confirmar que estava pronta para voltar à ativa? Sakura era preciosa demais, não queria arriscar se não tivesse certeza, mas tinha que reprimir esse seu lado protetor, afinal, aquele era o mundo Shinobi. Não poderia prendê-la em uma torre ou coisa parecida.

— Sim Hokage-Sama! - Sakura falou com voz firme e irredutível curvada em uma reverência, mostrando que o pedido era algo sério e importante - Trabalhei duro para chegar até aqui e finalmente sinto segurança para sair de novo, peço que me dê esse voto de confiança. - Complementou por fim.         

Tsunade suspirou fundo, mas como sempre, no fim, acabou cedendo.

— Tudo bem, assim será feito. Em qual nível você já está no Taijutsu com o Guy?- Perguntou por curiosidade, as duas sempre estavam muito atarefadas então não quis perder a oportunidade de se atualizar um pouquinho.

— Eu agradeço Tsunade-Sama, estou no Heian Yodan ainda. - respondeu. Esse era o nível quatro, já estava a quase cinco meses treinando com o time Guy. O Primeiro nível foi o Heian Shodan, depois o Heian Nidan, terceiro Heian Sandan, e agora o que estava atualmente.       

Depois de conversar mais um tempo com sua mestra retirou-se e respirou aliviada, uma ninja médica seria facilmente requisitada então agora era só uma questão de tempo. Voltou para o hospital, não podia perder a oportunidade de sugar mais alguém antes de sua próxima missão.

                                                                                                     ***
               A missão veio rápida, como ela esperava, apenas três dias depois do pedido feito para Tsunade. Iria trabalhar com três homens que nunca havia visto na vida, mas não se importava com isso. Estava armada até os dentes o que era um pouco inusitado para uma ninja médica, a Katana presa as suas costas era prova disso. Os homens pareceram achar engraçado, mas Sakura não ligou. Não dependeria sua vida a um colega de time.
 
               Não seria um estorvo nunca mais.


Notas Finais


Próximo capítulo está cheio de novidades!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...