História O noivo da minha irmã - Klaroline - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bill Forbes, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Camille O'Connell, Carol Lockwood, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Matt Donovan, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Amor, Klaroline, Traição
Visualizações 189
Palavras 1.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Poesias, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente do céu! Me perdoem, eu sei que um monte de gente quer minha cabeça, mas tenham paciência comigo, tenho tudo alguns dias difíceis. Esses dias eu fui contar da minha história pra uma amiga, e ela perguntou o nome, aí eu disse:
- "O noivo da minha irmã" - ela arregalou os olhos e me encarou assustada, eu ri muito kkkkk
- Você tem irmã? - aí eu assenti com a cabeça, aí que ela ficou mais nervosa kkkkk
- Relaxa ela não tem noivo não kkkkkkkkkk
Sem contar que agora outra amiga minha tá me ameaçando pra postar, assim vocês têm certeza que não vou abandonar a fic! Enfim ficou meio bosta, mas é o que tem pra hoje. Desculpa pelo sumiço! Amo vocês, não me abandonem! ❤

Capítulo 11 - Capítulo XI - " Stefan"


Fanfic / Fanfiction O noivo da minha irmã - Klaroline - Capítulo 11 - Capítulo XI - " Stefan"

Anteriormente em "O noivo da minha irmã" ...

P.O.V Stefan Forbes.

No momento, me encontro deitado no meu quarto. Olho para o lado e na minha cabeceira está uma foto. Nela estão, eu, Caroline e C-camille...

Flashback On / P.O.V Caroline

"- ainda mais noivo da minha... quero dizer nossa irmã - me corrigi sorrindo, e Stefan fez uma careta.
- Só se for sua - ela fez uma cara de nojo. Eu ri.
- Qual é a da de vocês dois? - perguntei franzindo a testa e ele engoliu em seco, ficando pálido de repente. O que me fez ficar preocupada - Stefan...?
- Eu tô bem! - ele disse se levantando e tentando disfarçar o nervosismo."

Flashback Off / P.O.V Caroline Off

Sinto meu peito se apertar. Será que eu devia falar a Caroline? Sem querer, percebi que meu rosto está banhado em lágrimas. Aquela... me machucou de formas inimagináveis. Todas aquelas crueldades...
- Irei me vingar, Camille. Você irá me pagar!
Me levantei, ainda é noite... sai devagar, como um gatuno. Sem fazer muito barulho. Estou parado em frente o quarto de Caroline e...
"Strong"
Que raio de barulho é esse? Veio do quarto da Caroline... Meu coração passou a bater fortemente  e descompassado no peito.
- Mas o quê...?
E então Klaus sai de lá. Franzi as sobrancelhas, esperando uma explicação.
- É... - ele levou uma mão até aos cabelos. Ele está sem camisa. ELE ESTAVA NO QUARTO DA MINHA IRMÃ, E ELE ESTAVA SEM CAMISA! - Boa noite Stefan...
Percebi seu nervosismo. Naquela brecha de luz da porta mal fechada, vi seus olhos de súplica e medo. Bom... uma irmã pela outra? Parece justo. Sorri internamente.
- Boa noite Klaus. - o encarei sério por alguns segundos e neguei com a cabeça. Sai em direção a cozinha. Olhei ao meu redor. Vazio. Muito bom. Os armários em aço inox, ficavam ainda mais chamativos de noite com apenas uma luz iluminado-os. Abri a geladeira. Hum... lembrei da cena de alguns minutos mais cedo. Porra, Klaus tá comendo minhas duas irmãs!
Eu nunca o denunciaria, na verdade nem é muito por ele. É pela Caroline, depois teremos uma conversa séria. Não é certo ela ficar com o ex, ainda mais ele sendo noivo da irmã dela... uff. "Nossa" irmã. Senti um arrepio me correr pela espinha. Ouvi um batuque de unhas longas. Merda. Camille. Me virei hesitante, lá estava ela sentada me olhando, totalmente divertida com a minha expressão de espanto. Deduzi.
- Tefinho! Meu lindo irmão... - seu rosto estampava um sorriso, um sorriso diabólico.
- O-o que quer?  - pergunto entre gaguejos.
- Quero descontar minha raiva. - seus olhos expressavam um ódio e desejo profundos. MERDA! Meu corpo arqueja de imediato com aquelas palavras. Quando eu disse o lance de crueldades, estava falando sério. Sempre que Camille ficasse frustrada e com inveja de Caroline, ela descontava toda sua raiva e irá em mim. Mas fazia quase um ano que ela não fazia nada. Por quê agora? Será que...? Klaus!
- Vamos até o porão. - vi sua mão segurar a minha com força. Ela praticamente cravos as unhas sem mim, gemi de dor. Suas unhas são grandes e grossas. Elas chegam a perfurar a minha carne as vezes.
-C-c-amille! Por favor, não! - supliquei tentando me desvencilhar de suas mãos fortes. Camille além de ser mais velha que eu é mais forte. Sempre fazia aula seja judô ou karatê, adora artes marciais. Mas ama muito mais machucar...
- Cale a boca! Sabe que eu posso fazer tudo que quero com você! - a tal altura meu rosto estampava medo e horror. Sem contar as lágrimas intrusas.

                             ~ ● ~ 



P.O.V Caroline On

Sabe a sensação de mesmo dormindo, sentir seu corpo dolorido, cansado e fraco? É como eu estou agora. Abro os olhos devagar. Logo reconheço o teto fosco do meu quarto.
- Eu corri uma maratona ou o quê? - reclamei me esticando e estralando as costas. - Eu tô pelada?  E então, como num cinema minha cabeça repassou tudo de ontem à noite.
Klaus. Eu. Calor. Sexo.
MERDA!
Eu transei com ele. Eu não acredito nisso. Meu corpo de retraiu com a ideia de ter transado com ele. Eu transei com o noivo da minha irmã. Corri até o banheiro e me tranquei. Bati a cabeça com força na parede. O foi quê deu em mim? O que eu fiz? Me sentei da tampa da privada. Apoiei os cotovelos nos joelhos. Mas não chorei. Não fiz como sempre faço. Mas isso é errado. Mas então por quê não estou arrependida? Respirei fundo acalmando as batidas descompassadas do meu coração.
- Carol? - batidas na porta. Reconheci a voz de imediato. É minha mãe. 
- Que foi, mãe? - creio eu, que minha soou suave.
- Essa não foi a educação que eu te dei. Por quê ainda não foi falar com a irmã do Klaus? - Irmã do Klaus? Rebekah ou Freya? Espero que seja a Rebekah...
- Ainda não, mãe... Eu passei mal ontem, e fiquei o dia todo na cama.
- Você está melhor? - sua voz esboça preocupação.
- Estou sim, mãe. Já irei descer e a cumprimentar, aliás qual o nome dela?
- Rebeca... Rebeka... REBEKAH! Isso o nome dela é Rebekah. Rápido por favor. - disse áspera.
Revirei os olhos, o bom de estar com uma porta só separando, é que ela não pode me ver revirando os olhos. Sorri. Klaus veio a minha cabeça. Desfiz o sorriso. Ainda não acredito que transei com ele, quer dizer, eu já iria transar com ele, mas não agora... Não com sentimentos... Mas já foi... Me levantei e fui até o chuveiro, vou tomar uma ducha rápida e me arrumar, mal posso acreditar que Rebekah tá aqui! Minha 2° melhor amiga! Elena exije prioridade. Desligo o registro e me enrolo na toalha branca. Vou até o closet, não estou muito afim de ficar horas escolhendo uma só peça... peguei um vestido azul pouco decotado e rodado. Por coincidência é a cor que eu mais gosto! O visto apressadamente, e corro pra secar o cabelo, o deixo completamente seco e com aqueles caixinhos que eu amo. Pego minha sapatilha verde azulada e desço. Logo vejo um criatura loira, jogada no sofá, impaciente e... mexendo no celular. Vou pegar Rebekah Mickaelson desprevenida? Mereço até um prêmio! Vou dando passos lentos e calculados, até o sofá. Chego bem perto de seu ouvido e digo bem alto:
- Oi meu amor! - ela dá um pulo no sofá, ri daquela cena. Isso vai pro meu livro de recordes. Ela levanta do chão resmungando
-Quem foi a filha da put... - ela me encara e sua boca automaticamente se cala. - Caroline?
- Dois recordes pra mim! - ela me olha abismada. Mas logo corre até mim, e me abraça fortemente. Se afasta e me encara confusa.
- O que faz aqui?
- Loonga história, enfim você já tomou café? - ela me encara desconfiada, mas suaviza a face e a ecena um "não" com a cabeça.
- Então vamos! - peguei sua mão e sai a puxando pela sala, até a cozinha. A fiz sentar na cadeira de frente pro balcão de quartzo, e fui pegando algumas coisas pra ela comer. Fui até o balcão com um prato de queijo e alguns pães. Coloquei sobre o balcão e fui até a geladeira, tirei a leiteira, uma garrafa de iourgute e uma porta frutas, com maçãs, peras e outras que nunca cheguei a provar. Ela me olhou surpresa.
- Quer me engordar? Fala logo! - ri de sua exasperação.
- Eu vou comer com você. - ela riu. Peguei um pão e o abri com ajuda de uma faca, coloquei um pedaço de queijo e o mordi com força. Rebekah que olhou com satisfação e fez o mesmo com um dos pães.
-Agora vai me dizer o que está acontecendo? - suspirei fundo. Eu vou ter que contar uma vir sou outra, ela é muito insistente! Me ajeitei na cadeira e comecei.
- Bom, Camille é minha irmã. - abaixei os ombros.
- É só isso? Caroline você está me escondendo algo não está?
Acenei um "sim" com a cabeça. Ela suspirou e fez um sinal para que eu prosseguisse. Será que devo realmente contar? Digo, contar o que o irmão dela me fez?  

               E agora?.. 


Notas Finais


E aí? Gostaram?
Desculpa de novo! E obrigada por tudo ❤❤❤
Gabbyxoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...