História O Noivo da Minha Irmã (Taekook-BTS) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Vkook Taekook
Visualizações 102
Palavras 3.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura pessoal, ignorem os erros ortográficos, e me desculpem por não ter dado o meu melhor para esse cap, então.... Espero que gostem..

Capítulo 16 - Dinner?


Fanfic / Fanfiction O Noivo da Minha Irmã (Taekook-BTS) - Capítulo 16 - Dinner?

 -- Nada demais aconteceu ontem Jungkook... - ele começou a rir. -- Porque insiste tanto? nada demais kookie.

-- Já que não é nada demais, porque não me fala?! - Eu disse e ele se aproximou demin agarrando a minha cintura e colando  nossos corpos.

Soltou um sorriso maravilhoso para mim, e bagunçou  os meus cabelos, Juro que fiquei com um pouco de raiva.

-- Bobinho, Eu so não falo porque não quero. algum problema? uma hora você tenta lembrar e acabou o mistério. - Revirou os olhos, olhou para a cômoda e se afastou demin indo em direção até ela.

-- Jungkook.... - ele me chamou e eu olhei para ele.

-- Oi? - Respondi, indo na sala buscando a mala e voltando pro quarto com ela. -- Diga Tae. - abri ela e botei na cama para pegar as roupas.

-- Tem vinho aqui... - olhei para ele e notei o mesmo sorrindo. 

-- Oque isso tem haver? - Falei confuso e ele me olhou emburrado. -- Jungkook seu idiota, Olha esses vinhos, todos são muito Caros, Pelo amor de Deus ne JEON JUNGKOOK? TAMO EM PLENO 2016 E NEM COM O NOSSO SALÁRIO CONSEGUIRIAMOS COMPRAR UM SÓ DESSES! - falou erguendo a garrafa.

-- Vai me dizer que nunca bebeu um... - tentei olhar a marca e consegui. -- Um desses?! 

-- isso é tudo exótico... - ele disse olhando o quarto inteiro. -- Mas respondendo sua pergunta, não! eu nunca bebi um desses, nunca fui de beber, e muito menos gastar dinheiro com bebida Jungkook, eu tinha mais coisas para comprar e para fazer também! dinheiro não é para todos,

Quando ele disse "Eu tinha mais coisas para comprar" e "Dinheiro não é para todos", Será que ele era pobre?. Bem, eu entendi isso, Acho que ele não era um desses sei la, com TÃO boas condições. 

-- e oque você comprava? - Perguntei distraído retirando as roupas da minha mala e as dobrando. -- Eu trabalhava com o meu Tio, o dinheiro que ganhava eu pagava algumas contas para ajudar meu pai, e como eu amo comer, o resto me enchia de besteira. - Ele passou a mão na barriga e ficou olhando pra cima com uma expressão. "Ai que delícia".

-- Que besteiras Exatamente? - eu queria puxar assunto de qualquer jeito, ja estava ficando no tédio. -- Salgados, Bebidas.... - olhei para ele. -- NÃO ALCOÓLICAS! - corrigiu.

Comecei a rir, não sei porque ele gritou assim. 

-- Continuando...- começou a contar nos dedos. -- Coca-Cola, eu comprava milhares de latas de coca-cola! - ele começou a ficar empolgado e se sentou na cama. -- Um dia eu fui para meu quarto, e juro que tinha mais de 50 latinhas! Minha mãe quase me mata aquele dia, ela disse para eu parar, mais ainda sim continuei, é tão bom beber aquilo, meu quarto era uma bagunça, Exatamente tudo! meu guarda-roupa, Tudo! Tudo! - começou a gargalhar. -- Eu comprava doritos, e muitas outras coisas, entre elas Salgadinhos, eu amo comer aquilo Jungkook, que delícia.... - fechou os olhos e mordeu os lábios. 

-- Nossa Taehyung, ganhou quantos quilos comendo isso tudo?

-- Acho que 7, ou 10... so sei que passou de 5. - Deitou na cama. -- Também né, 50 latinhas de Coca-Cola por dia! - Desaprovei sua atitude exagerada.

-- Timbim ni 50 litinhas de cici cili pir dii, - repetiu com uma voz engraçada. -- Se você soubesse como era bom beber aquilo sem parar, em seguida beber um, depois outro e mais outro, não estaria dando sermão!

-- Mesmo assim, isso poderia causar uma doença. - Disse tirando os produtos higiênicos que eu NECESSITAVA para "sobreviver",  levei para o banheiro e rapidinho voltei. 

-- Jungkook...? - me chamou distraído brincando com o cubo mágico que tinha achado na minha mala. nem lembrei que tinha trazido isso. -- Hum.... - respondi distraído botando as minhas peças  no guarda-roupa.

-- Qual foi o momento mais constrangido da sua vida? - disse se debatendo com o cubo.

Parei para pensar se ja tive algum.

-- Bem.... Tae.... acho que..... - Pensei mas um pouco e cheguei na conclusão que sim. Um dos piores! eu realmente quase morri naquele dia.

-- Eu tinha convidado uma menina para sair... nos ja eramos digamos que um casal, namoravamos por 6 meses, e ela me disse que queria experimentar.... a-aquilo comigo.. você sabe não sabe?!.... fazer aquelas c-coisas comi...

-- Eu sei oque é Jungkook, continua. - me interrompeu. eu assenti e prossegui. -- Eu concordei, se não ela pensaria que eu era um moleque com medo de.... Transar!. So que tinha um problema..... eu não sabia colocar a camisinha... e... - ele começou a rir. -- NÃO SABIA COLOCAR A CAMISINHA? - disse espantado e gargalhou alto.

quando percebeu que eu estava desconfortável com a situação, resolveu parar.

-- Desculpa.... Continua... - disse ficando sério. 

-- Meu amigo me disse que eu tinha que comprar na farmácia, eu fui la e pedi pro moço, eu ja tava com o dinheiro  na mão quando botei no balcão e ele me olhou confuso.

"-- Moço? - sussurrei e ele veio até mim. -- Olá, por que está falando baixo? - disse sem entender. 


-- Eu quero uma... c-camisinha.... - eu falei olhando com vergonha para as pessoas ao meu redor e ele sorriu para mim.


-- Qual o sabor que quer? - Perguntou  pegando uma caixinha.  -- Mo-morango.


ele pegou e me entregou.


-- Aqui o dinheiro.. - deixei e dei as costas quando ele me chamou.


-- Camisinha não se compra! - Disse isso em voz alta e eu ja estava na saída da farmácia. Arregalei os olhos com seu ato, e me virei para ele, e algumas pessoas tinham seus olhos em cima demin, outros cochichavam...


-- VOCÊ TA LOUCO?! - fui até a bancada e olhei em seus olhos. -- Meu jovem calma.. é normal pegar camisinha, e estranho você não saber que ela não é comprada e sim se dá. - respondeu e franziu a sobrancelha. 


-- N-nossa sério?! - perguntei espantado e vi ele sorrir indo até uma estante pegando um pote e trazendo até mim.


-- é a sua primeira vez Rapaz? - Perguntou e eu disse que sim. -- Toma esse lubrificante íntimo, sabe para que usa? - neguei com a cabeça. 


Eu não sabia que iria ser tão constrangedor ele explicar aquilo...


-- Um lubrificante íntimo é uma substância lubrificante de uso pessoal para fins sexuais. Embora normalmente seja utilizado na prática do sexo anal, é muito útil para auxiliar o seco vagibal, quando a lubrificação natural é insuficiente ou há desconforto pela fricção [1]. Também é utilizado para realização de exames ginecológicos e proctológicos. ou seja para não doer tanto no homem ou na mulher com quem irá ter relações sexuais , você tenque passar isso,na primeira vez vai doer, mais depois ela ou ele se acostuma. - a cada palavra dele eu ficava tenso, P-a-r-a-l-i-s-a-do. eu não deveria ter deixado  ele explicar.


-- Moço, MUITO O-OBRIGADO, É.... É PRECISO PA-PAGAR O LUBRI-.... LUBRIFICANTE? - ele assentiu. -- AQUI... ONDE TA O DINHEIRO? - passei a mão no bolso e quando ele iria falar eu interrompi. -- ACHEI... T-TOMA MOÇO... - dei o dinheiro. 


-- O-OBRI-.. GADO ai meu deus. - Sai correndo dali."


Ele começou a rir do que eu havia contado, ele rolava na cama rindo, Com gargalhadas altas.

-- Isso... I-ISSO É SÉRIO? - falou com dificuldade por causa das risadas. -- Tae eu ainda não sabia sobre isso... - Ele ainda não parava de rir até eu me levantar com raiva e ir até ele. -- Taehyung para! - disse autoritário. e ele fingiu não ouvir.

-- TAEHYUNG PARAAAAA!! - choraminguei e ele me olhou. -- Ta vendo? nunca mais vou te contar nada! - eu disse fingindo estar triste quando ele puxou meu pulso me fazendo cair em cima dele. -- tem certeza que aprendeu a usar a camisinha e o lubrificante tudo certinho?.... posso te ensinar se não. - sorriu malicioso.

-- Idiota... eu sei sim.... - Saí de cima dele. -- V-você não iria tomar banho?! - Perguntei tentando disfarçar o momento desconfortável para mim. -- Ahhh Jungkook! Você sempre fugindo da foda. - Levantou da cama e ficou emburrado com os braços cruzados. -- Tae.... - suspirei e ele revirou os olhos. -- Deixa Jungkook, você não é obrigado a fazer sexo comigo!

-- Não é isso Taehyung, mais é que eu tou cansado... - Ele passou a mão no cabelo como de estivesse nervoso. -- Ta...Ta... Tudo bem Jungkook, me da licença que eu vou tomar banho. - Saiu do quarto.

-- Ok, isso foi muito.... xato! - Disse andando até a cozinha. mais antes passei pela sala -- Você pode esperar pelo menos até amanhã seu sádico? - eu falei encontrando ele mexendo na mala que estava na sala.

-- Sádico? - repetiu oque eu disse. -- Você ouviu isso? então pronto.

-- Jungkook eu não sou isso que você falou! - Ele disse e eu ouvi alguns passos se aproximando. -- Aham sei.... - Eu disse e em seguida senti seus braços agarrando minha cintura. -- Ja que não dá pra transar... então so vamos ficar so nos beijos Kookie... - Beijou meu pescoço e eu ja me contorcia. -- Espera... Esperaaaaaaa... - ele parou ainda sem me soltar. -- Tou com fome Taehyung! deixa eu comer um pouco. - ele parou para pensar. -- Só enquanto eu vou tomar banho, Ok....? - assenti e ele me soltou dando um selar em minha bochecha, e acredito que foi para o banheiro.

-- Isso tudo ta muito estranho.... - Peguei um avental e amarrei em minha cintura, o vestindo. -- Ok Jeon Jungkook! Hoje você será um bom cozinheiro. - Bati o cabo da faca na bancada. -- Oque será que tem nessa cozinha?...

Olhei ao meu redor e tudo era muito luxuoso como toda a casa, a mesa e as cadeiras eram de vidro, com um jarro de flores no meio, e os pratos, taças e talheres no seu devido lugar na mesa.
Quando eu abri a geladeira, Notei que ela estava cheia de comida, também ne quem não poderia notar?! em uma prateleira tinha mais de 10 caixinhas de leite, um bolo de chocolate, e uma vasinho cheio de morangos, maçãs em uma bandeja, lata de refrigerantes, pudim, emuita carne guardada em uma vasilha, a textura dela foi uma das melhores que eu ja vi, Tudo era muito bonito eu ja avistava a praia em uma varanda que tinha mais outra mesa, e muitas plantas, imagina tomar um café com a vista de uma praia, Com um sol escaldante batendo em seu rosto, sentindo a brisa fresca do mar.
Tinha uma churrasqueira moderna bem na cozinha, Um paraíso.
Quando eu abri os armários eu vi muitos toddynhos na embalagem, eu quase morri?!
Salgadinhos, pipocas, pão integral, gelatina, pasta de amendoim, Chocolate amargo, e muitas outras coisas, aqui tinha tudo, Até Academia, piscina, muitas piscinas! um paraíso...

"vou viver aqui para sempre." Pensei.

Fui até a geladeira Peguei o peito de frango que estava na embalagem, E uma panela. e em seguida fiquei em pé ao lado da bancada.

-- Ótimo... Agora... oque eu faço? será que aqui tem um livro de receitas? Impossível não ter em uma casa que tem tudo.

Procurei em tudo, até na gaveta da pia, e não é que tinha mesmo?!

Peguei e voltei para a bancada.

-- Hmm.... Tenque cortar o frango e botar em uma panela com... Água?! como vou cozinhar um frango com água? é fazer oque. - Dei de ombros e enchi a panela com Água, e depois joguei um pedaço de peito de frango e eu fui cortando pedacinhos por pedacinhos.

Liguei o fogo e botei a panela, e em seguida a tampa. Olhei nos armários a procura do tempero e achei oque precisava.

-- MENTIRA QUE AQUI TEM UMA ESTANTE SÓ DE TEMPEROS?! - Falei espantado e nada surpreso com a luxúria de tal.

-- Oii Jungkook, oque ta fazendo? - Olhei para trás e vi ele com um short enquanto enxugava o cabelo com a toalha. -- Frango crocante, você quer? - assentiu. -- Então bota essa toalha ai e vem me ajudar a cozinhar! - bati forte o cabo da faca na bancada fazendo o mesmo se assustar. -- Calma Jungkook, Eu te ajudo sim... - pegou outro avental, vestiu, e veio em minha direção. -- Oque eu faço? - Falou olhando para mim escolhendo os temperos.

-- Toma essa faca, e corta esses tomates ai em cima. - entreguei sem olhar para ele pq estava concentrado nas minhas escolhas. Senti ele pegar.

-- Todos? - Perguntou. -- É Taehyung, Todos.

Comecei a ouvir a zoada da faca a cada segundo bater na bancada de leve, com certeza ele estaria cortando.

Peguei os potes de tempero que havia escolhido de repente eu ouvi uma zoada estranha, mais nem liguei, so me virei para vilrar

-- Pronto, Como é que ta indo os toma-...... -- Arregalei os olhos quando vi oque ele estava fazendo. -- TAEHYUNG, OQUE É ISSO? - Rápido botei os temperos na pia e corri para ver aquilo.

-- Cortei os tomates.... ue, - me olhou confuso, cara de pau deixa eu dar um tapão na tua cara pra tu ver.

-- TAEHYUNG OLHA OQUE VOCÊ FEZ?! - bati minha mão na testa, é muita burrice. -- QUE PORRA ACHA QUE LIQUIDIFICADOR VAI CORTAR OS TOMATES? TAEHYUNG VOCÊ FEZ UM "SUCO" DE TOMATE, PERCEBEU?! NÃO TA CORTADO MERDA NENHUMA

-- Me desculpa Jungkook, é que eu pensei que cortaria mais rápido... - Disse botando o líquido do tomate em uma vasilha. -- Tem certeza que não presta para nada? - Revirei os olhos ao ouvir aquilo. -- Não joga fora, e não faz mais nada, so senta na mesa e espera Ok?!

-- Não, eu quero fazer com você Jungkook... - So para você ter ideia, esse menino tinha tomate até no cabelo. -- Me explica uma coisa, Você deixou voar tomate pra todo canto?! - eu disse olhando para o chão que estava vermelho. -- É... - ele disse sem graça. -- LIMPA! - Molhei um pano e joguei em sua cara, sem machucar!

-- Ahhh Jungkook, depois por favor, por favor?..... - Choramingou. -- Porra nenhuma, ai ai Taehyung, OLHA OQUE VOCÊ FEZ, BAGUNÇOU TUDO! LIMPA LOGO E EU VOU FAZER A COMIDA. - ele me puxou pelo braço. -- Nãooooo, por favor Kookie! - Suspirei. -- Depois você limpa? - assentiu.

-- Então ta bom, me dá ai a faca, - ele me entregou. 



***




Terminamos de fazer o Jantar, Ajudei ele a limpar tudo, E eu ja estava morto de fome! tou doido pra comer;

-- Vai sentar lá Tae, eu vou levar a comida. - Ele tirou o avental e botou na bancada. depois se sentou na cadeita. -- Aqui olha... - Botei o frango crocante na mesa, a sua textura dava água na boca.

-- Vamos ver se a comida do chefe Jeon está boa... - mordeu os lábios, Ja quase atacando a comida quando eu o impedi. -- Não Taehyung, EU VOU TE SERVIR, não ouse a tocar no meu frango. - ele revirou os olhos e eu botei no seu prato dois pedaços, em cima joguei o molho de tomate. -- Agora prova a minha comida, e ver se gostou...

Ele enfiou logo um pouco na boca e eu ouvia o barulho dos seus dentes mordendo o frango e mastigando. Olhei para ele esperando pela sua resposta, Até:

-- MEU DEUS JUNGKOOK,ISSO TA UMA DELÍCIA... - sorri ao ouvir aquilo, provei e realmente estava bom. -- Você... Tsc.. Tsc, - tossiu por estar comendo. -- Sab... - Antes de terminar botou a mão no peito e bebeu um pouco de vinho na taça. -- Argh... - balançou a cabeça. -- Cozinhar muito bem!

-- Obrigado... e Tae antes de falar engoli tudo!

-- Quero dizer nossa comida!, porque eu também fiz.. - sorriu orgulhoso. -- Não Não! eu fiz quase tudo, você so ajudou... um pouco.

-- NEM VEM JUNGKOOK! EU TAMBÉM COZINHEI! e não foi pouco, meus dedos chega estão doendo. - Sorri fraco. -- Ata Tae... estou fingindo que acredito. - comecei a comer. -- Não vai me dizer sobre ontem mesmo? - tentei mas uma chance. -- Hmmm.... ok, assim você me deixa em paz? - assenti animado.

-- Você bebeu muito, eu te dei banho, você ficou excitado comigo, eu não transei com você porque estava bêbado, você vomitou e eu te ajudei. mandei limpar os cacos de vidro, e..... - eu ouvia tudo com atenção. -- E....?? - Perguntei Feliz. -- Te botei para dormir. - Ele falou e eu fiquei sério. -- Nos dois sabemos que não é isso Taehyung.

-- Como você sabe? - perguntou desconfiado. -- Seus olhos dizem outra coisa... - Olhei em seus olhos. -- Oque eles dizem então?

-- Eu vou decifrar... - Eu sorri tímido. -- Eles dizem que.... Você me disse.... que deixaria a Seulgi para ficar comigo, e que me ama! - fechei meus olhos ao falar aquilo, e escondi os rosto. -- Como você fez isso? É mentira! Você não esqueceu de nada... apenas queria ouvir isso denovo para ter certeza que eu não estava brincando.... - Falou rindo tirando minha mão do meu rosto. -- Esperto! - eu disse. -- Saiba que eu não estava brincando... eu farei isso por você... - Notei os olhos dele fixarem meus lábios.

-- Tae... - Chamei quase em um sussuro. -- Hm.. - murmurou. -- Eu perdi a fome e você? - ele assentiu se levantando da mesa e me puxando. -- Olha Jungkook, Isso ta sendo louco, mas por você eu vou fazer isso, vou fazer as coisas mas loucas do mundo, eu faço qualquer coisa por você, porque eu te amo. - Aproximou seus lábios do meu, Até eu me aproximar e nos beijamos de uma vez, Um beijo lento e apaixonado, sua língua explorava cada canto da minha, foi o melhor beijo que ele ja me deu.

-- Hmm... Tae... - Ele soltou meus lábios com uma mordida no lábio inferior. -- Isso ta estranho.. - comecei a rir ele caiu na risada também. -- So agora percebeu? - Pegou em minha cintura.

-- eu te desejo de todas as formas Jungkook... - Aproximou a boca da minha orelha. --principalmente de quatro na minha cama... - mordeu o lóbulo da própria. -- Eu posso realizar seu desejo Taehyung.... - Sussurrei.

-- É?.... então porque agora.... digo nesse momento ... não realiza?... - Me puxou para mais perto fazendo nossos membros se encostarem, e ele começou a apertar minha bunda. -- Talvez porque eu prefira te torturar até.... - passei a mão nas suas costas nuas. -- Até oque Jungkook?

-- Até você perder o controle e me punir por toda a tortura... - ele sorriu malicioso. -- Gostei dessa ideia, mas prefiro você agora de quatro na minha cama mesmo... - cravei minhas unhas em suas costas. -- Eu também sabia? Mas.... querer não é poder. - ele me soltou.

-- Olha Jungkook, - ele botou a mão no bolso do short. -- Eu nunca dei isso aqui para ninguém, mas, em poucas semanas eu percebi que você é importante para mim, Toma. - Tirou uma corrente com o nome "Kim Taehyung" do bolso e botou em minha mão. -- Essa corrente é muito especial para mim Jungkook, olha lá oque vai fazer com ela, mas eu sei que você vai cuidar bem dela.

-- Nossa Taehyung, obrigado por isso... Hãn... bota em mim? - Ele assentiu, se posicionou atrás demin e colocou a corrente. -- Ficou bonito em você, Muito bonito... - Beijou meu pescoço. -- Se você me deu uma coisa eu também vou te dar uma... - Tirei um anel do dedo. -- Ele tem o nome "Jungkook. - sorri e me virei para ele peguei na sua mão e botei o anel no seu dedo. -- Pronto Taehyung, Nos dois temos lembranças um dos outros.. - botei minha mão em volta do seu pescoço enquanto ele segurava a minha cintura.

-- Então Taehyung.... finalmente estamos em uma relação? e depois que você terminar o noivado com a Seulgi, oque irá acontecer?


Notas Finais


sera que o Tae vai aguentar as torturas do Jungkook? ahhh espero que tenham gostado, e como vocês esperam tanto um hot, eu prometo que quando tiver vai ser longo e muito bom (vai molhar calcinhas), KKKK ignorem, Amo muito vocês leitores, Até o próximo Capítulo rs💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...