História O Noivo Do Meu Melhor Amigo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Hunhan, Kaisoo, Menção Chansoo, Menção Krishan, Taoris, Xiuchen, Yaoi
Visualizações 371
Palavras 1.533
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Min chegou pra abalar o day de vocês com mais um capítulo.

Acabo de perceber que o sistema de postar apenas nos fins de semanas não dá certo, ou seja, faço questão de dizer a vocês que postarei toda a semana mais sem dia exato.

Música de hoje: Lana Del Rey - Born To Die.

Fiquem com a diva e o tiro.

Bang!

Capítulo 3 - O verão no inverno


Fanfic / Fanfiction O Noivo Do Meu Melhor Amigo - Capítulo 3 - O verão no inverno

 

 

Foi difícil entender todas as coisas que se passaram nessa noite. Primeiro porque o Chanyeol teve que dormir no sofá, e isso foi bem engraçado, prometo pra mim mesmo que amanhã vou questionar ele sobre o caso que ele teve com o baixinho amigo do Luhan. Segundo porque o Kris e a senhora Mei insistiram de mais pra que eu ficasse com eles. Óbvio que eu neguei e segui pra cabana junto do ViVi.

Nesse exato momento eu estou tentando dormir. Porém alguma coisa tem me deixado inquieto de mais. Levanto da cama e vou até a cozinha em busca de um copo de leite. Ia voltar pro quarto, desta vez pra descansar mesmo, mas escuto uma batida na porta. Vou até a mesma a abrindo.

— Luhan? O que você... — o mesmo me empurra pra dentro e fecha a porta.

— Só... Deixe-me ficar um pouco aqui — vejo algumas lágrimas deixarem seus olhos tristes.

Deixo o mesmo em silêncio sentado no sofá. Percebo que sua bochecha está bem vermelha e isso me preocupa um pouco.

— O que é isso na sua bochecha? — pergunto olhando suas expressões.

Ele sorri fraco.

— O Kris é bem violento na hora do sexo. Principalmente quando eu nego-me a algo.

Sinto uma corrente de puro ódio correr por todo o meu corpo. Como assim violento? Isso não é normal.

— Espera aqui — mando.

Tento encontrar nos balcões da cozinha uma caixa de primeiro socorros. Pego um pouco de gelo e vou até a sala me deparando com o mesmo acariciando a pelugem do ViVi enquanto chora. Aperto firmemente o pode em minhas mãos e sigo até ele. Abaixo-me em sua frente. O ViVi vem até mim, sorri fraco pro mesmo e o pus no sofá.

— Não preciso disso eu posso...

— Não te perguntei nada. Fique calado! — digo friamente.

— Sehun eu... — pressiono o gelo contra sua bochecha ouvindo o mesmo gemer de dor.

— Ele sempre faz isso? — pergunto tentando achar uma pomada na caixa.

— Só de vez em quando, mas ele me ama Sehun, não pense que ele faz isso pra me machucar.

— Quem ama não devia machucar — digo tirando a tampa da pomada.

Recebo apenas uma risada irônica.

— Mentira.

— O que te faz pensar isso?

— O fato de eu ter te amado e mesmo assim lhe machuquei.

Entrego a pomada pro mesmo e me levanto.

— Faça sozinho.

Tento me afastar mais sou puxado de volta pelo pulso. Olho ele com raiva.

— Me solta!

— Vai mesmo fingir que não aconteceu? — ele pergunta. Sua voz saiu em desespero.

— Só vai embora.

— Para de agir como se mandasse em mim.

Apenas dou as costas pro mesmo, ele se irrita e se levanta tentando me parar.  O pego com força pelo braço e prenso o seu corpo contra a parede.

— Some daqui antes que eu conte pro seu noivo o grande filho da puta que você é.

— Você não tem o direito de dizer isso de mim — ele grita contra meu rosto.

— E você tem? Acha que tem algum direito de simplesmente sumir destruindo com todos os meus sentimentos? Fala Luhan — bato com força minha mão na parede ao lado de sua cabeça e o vejo encolher. — Você foi a pior coisa que me aconteceu. Eu odeio você entendeu? Não ache que tem alguma merda de direito sobre mim seu desgraçado.

— Não diz isso... — ele pede baixinho. Milhares de lágrimas deixam seu rosto.

— Pra você Luhan... — levo meus dedos até o seu queixo o apertando com força e fazendo-o olhar em meus olhos. — Eu desejo apenas que você vá pro inferno. Sabe por quê? Você é só uma putinha desgraçada, e um dia o Kris vai perceber isso. Eu tenho nojo de você, e pro seu próprio bem, fique longe de mim, ou eu acabo com você.

Solto ele sem dó nenhum e vou em direção ao meu quarto. Posso ouvir o forte baque dos seus joelhos contra o chão e o choro sofrido.

Fecho a porta do quarto atrás de mim e simplesmente jogo-me na cama abafando um grito de raiva mo travesseiro.

— Dói não dói? — pergunto mesmo sem ser escutado.

Sinto-me horrível por confessar que doeu em minha alma dizer isso a ele. Por que apesar de tudo, eu me assusto ao dizer pra mim mesmo que nunca deixei de amá-lo.    Amar ele dói tanto... Mas eu já me tornei um masoquista.

"Deixei que sua cabeça descansasse em meu ombro.

— Sehun...

— O que foi Luggie?

— Se um dia eu te deixasse, você desistiria de mim?

— Eu ficaria com você mesmo quando você implorasse pra mim ir embora — respondi.

— Mas isso te machucaria! — o abraço de lado.

— Amor é ferir e ser ferido na mesma medida que amar e ser amado — disse contra o seu ouvido.

— Não quero te ferir Sehunnie-ah.

— Não diga isso. Eu amo você Luhan, ser ferido por você seria uma honra.

— Pare de ser tão mórbido meu amor! — ele me abraçou de lado.

Eu apenas ri. Lembro-me que algumas horas depois ele disse algo pra mim, pois achava que eu já dormia.

— Se um dia eu lhe ferir, saiba que eu darei as costas pra você, mas jamais te esquecerei e isso eu posso prometer, pois você é o único que carrega meu coração Hunnie. Prometa que não vai desistir, mesmo se nos desalinharmos? — queria ter interpretado sua pergunta como uma questão mais que retórica.

Agora eu percebo que ele já havia se despedido."

— Será que ainda sou eu que carrego seu coração Luggie? 
 

 

 

 

                                                                       [...]

 

 

— Você não devia se meter na minha vida Park Chanyeol — ouço o grito do Baekhyun nos jardins do fundo.

— Não estou me metendo.

— Você cancelou o meu encontro seu animal de teta! Qual é o seu maldito problema? — chego imperceptível e pego um Baekhyun estapeando meu melhor amigo.

— Byun Baekhyun, esse é o meu problema — nunca vi um Chanyeol tão furioso e fora de si como hoje.

Irrito minha garganta para chamar atenção dos dois.

— Desculpa interromper, mas o Kris está nos esperando — eles olham para todas as direções menos pra mim.

— Estamos indo Sehun — apenas saio dali carregando a certeza de que tudo isso ia dar uma grande e fedida merda.

Me pego pensando se o Chanyeol e o Baekhyun ainda têm algo? Impossível, o hyung namora o Kyungsoo. Apesar de que eu não duvido nessa minha pacata existência na terra.

Logo os dois saem de dentro da casa, enquanto o Chanyeol vai até o Soo hyung o Baekhyun vem até mim e para ao meu lado. Vamos jantar e estamos todos esperando os pombinhos.

— Você gosta dele — declaro apenas para o baixinho ouvir.

— Não, eu não gosto, eu quero mais é que aquele orelhudo vá pra... — interrompi o mesmo.

— Dentro de você — completo sorrindo irônico. O Baixinho me dá uma tapa na cabeça.

— Fala de novo fala, eu grito pra todo mundo que tiver audição o fato de que você é o ex-namorado do noivo do seu melhor amigo — sentiram o veneno? Ah, eu senti. — Bum!

Ele dá as costas pra mim deixando-me tenso. O Luhan contou a ele? Merda, merda, merda!

São tantos tiros que eu nem sei mais como eu ainda sobrevivo.

— Vai entrar na desgraça desse carro ou tá difícil? — Chanyeol hyung grita.

— Você me respeita bixo pau satãnizado!

 

 

                                                            

                                                              [...]

 

 

 

Todos repito novamente, todos temos aqueles momentos em que não agüentamos e nos perguntamos o que diabos fazemos pra merecer certa coisa ou pessoa. Será que eu escrevi "Como tá a vista daí de cima?" aos pés da Cruz de Jesus? Ou talvez eu tenha orado pra Rose morrer no lugar do Jackie. É, foi isso, porque isso eu realmente fiz. Faria de novo, porque eu sou justo com as portas de geladeira, ou o que diabo seja aquele pedaço de coisa que flutuava e DAVA LUGAR PRO MENINO.

Baekhyun e Kyungsoo resolveram soltar farpas o tempo todo do tipo "Sua bunda né querido? Olha esse cabelo", não terminou, "Pelo menos não fui eu que babei o pau onde eu sentei". Ok, super maduros.

— Jongin, eu juro que se você roubar minhas batatas mais uma vez eu vou fazer seu ânus parar na sua cara, e pergunte ao próprio capeta como, pois ele irá me ajudar — ameaço o moreno que não para de roubar minha comida.

Perguntem: O que mais falta Sehun? A vadia da Kihoo, uma vagina gulosa que tinha como foco pegar o Luhan na época de colégio. Sabe qual é o mais fodido?

E tem mais? Nunca é suficiente.

Ela já me viu com o Luhan uma vez, aos beijos e mãos soltas, só não contou pra Deus e o mundo, e todos os demônios que fazem parte do ritual dessa cadela, porque eu paguei um dia inteiro de shopping pra ela na época. O que ela fez quando viu eu e ele em uma mesa? Melhor, o que ela fez quando viu você, e o Luhan na mesma mesa beijando outra cara?

— Não acredito! Sehunnie! — foi isso o que ela fez.

Olhei pro Luhan que olhou pra mim, olhei pra ela e depois pro Luhan, olhei pra minha situação e quis sentar em posição fetal e chorar.

— Vocês dois não estão mais juntos?

Como diz nosso caro baixinho Byun ondulado pra não dizer porco Baekhyun: Bum!

 

 


Notas Finais


Obrigado por todos esses favoritos, e sabe o que mais? Obrigado por amarem ver o circo pegar fogo tanto quanto eu hehehe.

Segura HunHan!

Beijos e até o próximo cubinhos de gelo (nome que eu dei aos meus leitores) preciosos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...