1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso amor é como o vento.. (NaruHina) >
  3. Acerto de contas.

História O nosso amor é como o vento.. (NaruHina) - Capítulo 28


Escrita por:


Capítulo 28 - Acerto de contas.


Fanfic / Fanfiction O nosso amor é como o vento.. (NaruHina) - Capítulo 28 - Acerto de contas.

~ 𝙵𝚕𝚊𝚜𝚑𝚋𝚊𝚌𝚔 𝚘𝚗.. - 𝙺𝚘𝚗𝚊𝚗 𝟷𝟼 𝚊𝚗𝚘𝚜/𝙽𝚊𝚐𝚊𝚝𝚘 𝟷𝟾


[...]


Konan: Vem Nagato!!. 

- Chamava a mulher carinhosamente seu namorado. 

Nagato: Espera, Ko!. 

- Nagato logo atrás começou a correr atrás da mulher, na esperança de conseguir alcança-lá. 

- Quando finalmente consegui alcançar Konan, pegou em sua cintura e a rodopiou. 

Nagato: Eu te amo, princesinha.. 

- Disse o avermelhado colando sua testa a da sua amada. 

Konan: Eu também te amo, neném.. 

- Konan sorriu carinhosamente ao namorado, que retribuiu na mesma intensidade. 

???: Olha só se não é a vadia do exército.. 

- Disse um homem de cabelos castanhos e olhos cujo as cores estavam escondidas por de baixo de uma máscara. 

- O tal homem estava acompanhando de uma garotinha e de um homem mais velho. 

???: É ela mesma, chefe! Ao lado dela está o namoradinho fracote!. 

- Disse a pupila do homem. Seus cabelos tinham um tom amarelado e seus olhos eram castanhos feito mel. 

Konan: O que querem..!?. 

???: Apenas "conversar", minha jovem. 

- Disse o homem sorrindo de forma nojenta. 

Konan: Não tenho nada para conversar com um velho como você!. 

- Disse Konan com um sorriso cínico. 

Nagato: Konan, fica atrás de mim. 

- Disse o avermelhado se colocando a frente de sua namorada. 

- Conhecia muito bem aqueles três a sua frente, e sabia muito bem que não eram brincadeira. 

???: Vejo que já me conhece, meu jovem.. 

- Logo o homem mais velho sorriu convencido.

Nagato: E tem como não conhecê-lo?.. Por favor, deixe-nos em paz! Não queremos um conflito desnecessário. 

- Nagato segurou firmemente no braço de Konan, a mantendo atrás de si. 

Konan: Amor, o que foi?.. 

- Konan via perfeitamente como seu namorado tremia de medo. 

Nagato: Agora não, Ko. 

- Nagato mantia seus olhos firmes sobre tais pessoas. 

???: Você é um homem esperto.. Mas, tenho contas a pagar com a mãe dessa vadiazinha.. Sendo assim, ela servirá de exemplo a mulher cujo o nome é desconhecido. 

- E foi neste exato momento que Konan e Nagato souberam exatamente de quem o homem falava. 

Nagato: Konan não tem nada a ver com as escolhas de sua mãe! Então, deixe-nos passar!. 

- Esbravejou Nagato um tanto nervoso.

???: Que nobre de sua parte, meu jovem... Mas, creio eu que sua valentia não irá salvar sua namoradinha dos meus homens.. 

- Os pupilos do homem já estavam em posição de luta, só esperando a ordem de seu capitão. 

Nagato: Konan, corre. 

- Nagato já sentia seu coração acelerar. 

Konan: Mas-

Nagato: CORRE PORRA!. 

- Konan se assustou imediatamente. Os pupilos do homem já viam em sua direção, não dando tempo nem para a pobre mulher correr. 

???: Segurem-na.

- Disse o homem friamente aos pupilos, que cumpriram as ordens sem questionar. 

Konan: O quê?! Me soltem seus idiotas!. 

- Konan - apesar de ter 16 anos - nunca foi boa em combate corpo a corpo, o que lhe dava uma desvantagem enorme das pessoas a sua frente. 

Nagato: Konan!. 

- Antes mesmo que Nagato pudesse fazer alguma coisa, sentiu seu corpo ir de encontro ao chão após sentir uma dor forte em sua perna. 

Nagato: MERDA!. 

- Gritou o avermelhado gemendo de dor no chão.

Konan: Acham mesmo que matando a mim e ao meu namorado vão intimidar minha mãe?! Não seja tolo! Você NUNCA irá ganhar de minha mãe!. 

- Ao contrário do que pensava, o homem começou a rir cinicamente enquanto a observava. 

???: Matar você?... Não seja tola.. Eu irei torturar você... 

- Konan sentiu seu corpo inteiro se estremecer com tal frase. Arregalou seus olhos e encolheu um pouco seus ombros. 

???: E esse seu namoradinho..

- O homem logo se abaixou ao lado de Nagato - que ainda gemia de dor - segurando em seus cabelos, levantando um pouco a cabeça do mesmo. 

???: irá assitir tudo de camarote... 

- E sem pronunciar nenhuma palavra, o homem levantou uma das mãos fazendo algum tipo de sinal com a mão. 

Konan: SOLTA EL-

- Antes que a mulher pudesse terminar sua frase sentiu uma dor imensa em sua costela, com certeza havia quebrado. A mesma soltou um grito de dor enquanto sentia algumas lágrimas descerem pelo seu rosto. 

Nagato: KONAN! SOLTEM ELA! POR FAVOR! SOLTEM ELA!!. 

- O homem ao lado de Nagato gargalhava intensamente com o desespero do mesmo. 

- E novamente, o homem voltou a fazer o gesto com os dedos.

- Konan logo sentiu a dor tomar conta de seu corpo após sentir uma das pernas serem quebradas.

- A mulher gritava e chorava de dor enquanto perdia as forças por conta da dor. 

Nagato: PAREM! ESTÁ MACHUCANDO ELA! PELO AMOR DE KAMI, PARE!!. 

- E junto de sua namorada, Nagato chorava e gritava de desgosto de si mesmo. 

???: O não, não... Nosso show mal começou, gracinha... Agora, fica quietinho.. O espetáculo está prestes a começar... 

- E envolvendo suas mãos em volta da boca de Nagato, o homem o calou.

Konan: N-nagato.. F-faz.. F-faz el-eles pararem.. 

- Implorava a mulher com a voz falha por conta do choro. 

???: Cala a boca, vadia! Sua voz é irritante!. 

???: Calma, Miko! Ainda temos muito tempo para nos divertimos com ela..

- Disse o menino a sua irmã - gêmea - A qual ainda chutava a costela quebrada de Konan. 

Miko: A, vai.. A voz dela me irrita, Sato.

Sato: Realmente, a voz dela é irritante!. 

- E cordando com a irmã, Sato chutou a cabeça de Konan, fazendo escorrer uma trilha de sangue pela cabeça da mulher, que a essa altuta do campeonato, já havia desmaiado pela dor. 

- Nagato nunca esteve tão desesperado quanto agora.. Via com seus próprios olhos sua amada ser brutalmente espancada enquanto o mesmo não podia fazer nada.. 

Nagato: KONAAAAAN!!!. 

- E com a voz abafada, Nagato gritou. 

Miko: Desgraçada... A puta desmaiou!. 

Sato: Tsk, é mesmo uma fra-

- E sem poder acabar sua frase, Satou viu sua vida passar diante seus olhos enquanto sentia a bala de uma 38 atravessar sua cabeça. 

Miko: SATO!!. 

- Gritou a mulher desesperada enquanto via o corpo de seu irmão cair diante seus pés. 

???: Desgraçados.. Não se esqueça, Nagato... Isso foi tudo culpa sua! Você é tão fraco que não pode nem proteger a vadia que você chama de namorada.. 

- Disse o mais velho arrastando Nagato para um local - relativamente - seguro.

- Miko se abaixou e segurou firmemente o corpo de seu irmão enquanto chorava intensamente. 

- E sem mais delongas, sentiu uma bala lhe atravessar o peito. 

Ártemis: Ninguém chama minha filha de vadia, sua piranha!.

- E logo, Ártemis cuspiu no corpo ja morto da menina. 

Ártemis: Matem qualquer um que tenha tido a ousadia de encostar em minha estrela! ISSO É UMA ORDEM!. 

- Esbravejou a grisalha já segurando o choro após ver sua filha jogada pelo chão. 

- E sem questionar, todos os homens - menos a Akatsuki - foram a preocura de Nagato e o homem que o acompanhava. 

Ártemis: Yahiko, Kakuzu, Zetsu!.

Os três: Hai?!. 

Ártemis: Levem minha filha a enfermeira e exija o melhor tratamento possível! Eu vou logo após.. Tenho que cuidar de um verme primeiro. 

Os três: SIM, SENHORA!. 

- E sem pronunciar mais nada - até porque não conseguiam por conta do choque - pegaram Konan e foram as pressas para a enfermaria mais próxima. 

???: Merda... Isso não estava nos planos... Merda, merda, merda!. 

- Esbravejou o homem enquanto batia a cabeça de Nagato contra a parede. 

Ártemis: Vejo que suas ações não condizem com o seu nome, Hidetaka.. 

- E com uma arma apontada para o homem, Ártemis sorriu vitoriosa. 

Hidetaka: Merda- 

- E mais uma vez, uma bala foi disparada, desta vez, conta a cabeça de Hidetaka. 

Ártemis: A sua voz me irrita.. 

Nagato: C-capitã..

Ártemis: Está tudo bem agora, querido..


[...]


~ 𝙵𝚕𝚊𝚜𝚑𝚋𝚊𝚌𝚔𝚜 𝚘𝚏𝚏..


Naruto: O QUÊ?!. 

Nagato: Isso mesmo que você escutou, Uzu-

- Um estrondo foi ouvido.

- Desta vez, foi o corpo de Nagato que foi jogado contra a parede por um chute de Naruto, fazendo a parede rachar um pouco. 

- A velocidade do loiro havia sido impressionante! Ninguém havia o visto se aproximar. 

- O grito de Nagato foi o suficiente para fazer Konan cair no choro. 

Naruto: Desgraçado... Quem você pensa que é para falar tais asneiras da minha mulher?!. 

- E novamente um estrondo foi ouvido. Era o corpo de Nagato - que foi levantado do chão pelo o Uzumaki - sendo jogado contra o chão.

Naruto: Quem você pensa que é para encostar um dedo na minha mulher?! Nagato, se eu encontrar um simples roxo em Hinata, nem que seja um simples arranhão... Se considere um homem morto!.

- A voz de Naruto saia totalmente grossa e grave. Era uma mistura de rosnado e rugido que sua voz emitia. 

- Ninguém ousou interfirir. No exército, essa era uma das regras inquebráveis, o tal "Acerto de contas". 

Yahiko: NARUTO, JA CHEGA!. 

- Yahiko sabia que se aquilo continuasse, seu amado não sairia vivo de tal batalha.

Naruto: NÃO INTERFIRA!.

- Esbravejou Naruto contra Yahiko, que se encolheu após ouvir o grito de Naruto. 

- O grito de Naruto era semelhante ao rosnado de um alfa (Lobo) onde, ninguém suportaria ficar de pé perante tal rugido.

Naruto: É melhor que eu não te veja mais! Nagato, eu juro por Kami que eu te mato! EU JURO!. 

- Naruto bateu seu pé contra o chão, fazendo Nagato se encolher por inteiro.

- Naruto logo saiu de perto do avermelhado - não antes de lhe acertar mais um chute - indo correndo em direção a Hinata.

- Sem perder tempo, Zetsu, Konan e Yahiko foram em direção a Nagato ajudá-lo.

Naruto: Minha princesa, você está bem?! Ele te machucou?! Está ferida?! Quer água?! Senta um pouquinho!. 

- O loiro já chegou checando Hinata dos pés a cabeça para conferir se a mesma estava bem. Acariciava com total cuidado os braços da morena. 

Naruto: Tá doendo em algum lugar? Você está bem?!. 

- Insistiu o loiro na mesma pergunta. 

- Itachi já havia se afastado, deixando Hinata cara a cara com o Uzumaki. 

Naruto: Desculpe, princesa.. Não devia ter deixado você sozinha.. 

- Naruto falava com remorso no tom da voz, imaginando que seu pequeno anjo tinha se machucado por conta de sua ausência.

- Hinata - Antes calada. - soltou uma gargalhada manhosa, enquanto assistia um loiro completamente preocupado com si. Itachi e Obito olhavam tudo com admiração. O cuidado que Naruto tinha com Hinata era bem perceptível. E apesar de um de seus amigos - Nagato. - estar machucado, estavam mais preocupados agora com a morena, e sua saúde mental... Sabiam bem como aquele assunto era delicado para a pequena. 

Hinata: Obrigada.. 

- E antes que o Uzumaki pronunciasse qualquer coisa, Hinata o abraçou.. Agradecendo internamente a Kami por Naruto estar ali com ela.. Deixou as lágrimas descerem, e os soluços se fazerem presentes. 

Naruto: Princesa... 

- Naruto sorriu abobalhado. 

Naruto: Está tudo bem agora.. Eu estou aqui contigo... Não se preocupe, minha princesa, eu cheguei.. 

- Naruto falava tudo com calma e de forma acolhedora a Hinata, enquanto acariciava seus cabelos e sua cintura. 

Naruto: Vamos para casa?.. Vou fazer chocolate quente para você, o que acha?!. 

- E novamente, Hinata gargalhou, se sentindo completamente amada..

Hinata: V-vamos.. 

- Falou com dificuldade por conta do choro. 

Naruto: Capitã. 

- A voz de Naruto - Antes amável - saiu grossa e autoritária. 

Ártemis: Sim, Naruto?. 

- Pronunciou a mulher um tanto assustada com a cena que viu a segundos atrás. 

- Nagato estava sendo amparado por três de seus companheiros, enquanto os outros ainda tinham rancor do mesmo - principalmente Hidan. 

Naruto: Faça esse verme pagar pelo o que vez. Se você não o fizer, eu o farei... Tenho certeza que de você não gostaria de perder um dos seus. 

- Naruto falava tudo em tamanha frieza enquanto abraçava Hinata carinhosamente. 

- Konan e Yahiko instanteamente olharam para sua capitã/mãe, suplicando que a mesma concordasse. 

Ártemis: Não se preocupe, cuidarei disso por ti... Por hora, apenas cuide do meu pequeno cisne... Passarei em sua casa com o pessoal mais tarde para conferir tal coisa.

- Naruto - não surpreso pela mulher saber onde o mesmo morava - apenas concordou se retirando do local - não antes de agradecer a Itachi e Obito com o olhar. 

Ártemis: Kakuzu, leve Nagato para aquele local. 

- Ordenou a mulher com sua voz fria. 

Kakuzu: Sim, senhora. 

- Kakuzu já iria se abaixar para pegar Nagato se não fosse por Konan e Yahiko que o pararam.

Konan: M-mamãe... V-você, você não vai fazer isso, né?!. 

Ártemis: Konan, Nagato desrespeitou completamente sua companheira, a atingindo com um assunto de extrema delicadeza.. Ele foi contra todos os princípios do meu esquadrão. Começou um luta antes do meu comando, tirando o fato de que quebrou todas as regras. Então, desde já eu já me desculpo com você e Yahiko.

- Apesar de ter um pouco de receio, Ártemis falou tudo com tamanha firmeza na voz. 

- Konan de imediato foi abraçada por Yahiko - que também chorava. - que a amparava do choro que a mesma estava tendo. 

- Kakuzu - sem mais interrupções. - pegou Nagato, o colocando em seu ombro direito, o levando para uma sala afastada dali. 

Konan: N-nagato.. 

- Konan já gritava de desespero... Sabia bem como sua mãe poderia ser cruel em suas punições. 


[...]


~ 𝙲𝚘𝚖 𝙷𝚒𝚗𝚊𝚝𝚊 𝚎 𝙽𝚊𝚛𝚞𝚝𝚘. 


Naruto: Vem, princesinha.. 

- Naruto cuidadosamente abriu a porta do carro e tirou Hinata de dentro do mesmo a pegando no colo. 

- Logo o Uzumaki abriu a porta de casa e entrou. Logo tratou de colocar Hinata deitada no sofá enquanto ia buscar um cobertor. 

- Quando voltou, cobriu Hinata carinhosamente. 

Naruto: Eu vou ir fazer alguma coisa para você comer, pequena..

- Naruto estava prestes a se afastar quando sentiu uma mãozinha o parando no meio do caminho. 

Hinata: Não vai... Fica aqui comigo..

- Pediu a morena com os olhinhos trêmulos. 

Naruto: Mas-

- Naruto pensou, e pensou... Logo sorriu a morena carinhosamente. 

Naruto: Tudo bem.. Deixe eu me deitar aí contigo... 

- Naruto se sentou no sofá, e puxou Hinata para cima de seu peito, logo deitando novamente no sofá juntamente de Hinata em cima de si. 

- Já cobertos, o loiro iniciou uma trilha de carinhos pelas costas da morena, enquanto a mesma escondia seu pequeno rostinho no pescoço do Uzumaki. 

Hinata: Naruto.. 

- Chamou Hinata amavelmente por Naruto. 

Naruto: Sim, meu bem?.. 

- Respondeu ainda mais amável.. 

Hinata: Você é o primeiro homem que faz eu me sentir amada.. Sexy... e visível!.. Você é o meu primeiro amor.. E-e eu quero, mais que tudo, que você seja o meu último.. E.. 

- Antes que Hinata conseguisse terminar sua frase, sentiu o choro falar mais alto.. Sentiu as mãos do loiro a apertarem mais forte contra o corpo da mesma..

- E doces palavras ela escutou... Sendo concluído pelo loiro com um; 

Naruto: Eu te amo, pequena..













~ 𝕮𝖔𝖓𝖙𝖎𝖓𝖚𝖆..


Notas Finais


⚠️Para aqueles que não entenderam a explicação do porquê o Nagato falou tais coisas a Hina!.⚠️

Depois de tal acontecimento, Nagato criou um tipo de trauma, onde não podia ver sua namorada machucada que já explodia!.
Muitas vezes dentro dos treinos com a Capitã, onde Konan saia um pouco machucada, Nagato explodia - Hinata não chegou a ver isso.
Sendo assim, quando o mesmo viu que Konan se machucou na costela - um ferimento grave - explodiu de uma forma onde nem Capitã, e nem ninguém poderia para-lo!.

Resumindo, Nagato desenvolveu um tipo de doença grave, onde não suportava ver sua namorada machucada sem sem ficar extremamente nervoso.

Hidetaka: Responsável.

Não sei vocês, mas eu amei o cuidado que o Naruto teve com a Hina!!.❤

Lembrando, não irei aceitar comentários do tipo; "A, que exagero o da Hinata ter ficado de tal forma". O modo como Hinata ficou foi totalmente compreensivo! O assunto pelo qual ela passou, é extremamente delicado!.. Então, não vou aceitar comentários falando que é apenas drama!.

Espero que tenham gostado!.

Deixe sua opinião nos comentários!.

Obrigada por tudo sempre!.❤❤

Até a próxima meus amores!!.❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...