1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso amor não acaba tão cedo... >
  3. Capítulo Vinte e Quatro

História O nosso amor não acaba tão cedo... - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


Mais umzinho depois de décadas porque eu sou uma péssima escritora😅😅😅

Capítulo 26 - Capítulo Vinte e Quatro


Os dias foram passando, e as coisas por aqui andam mais calmas. Yashua deu as caras algumas vezes, mas só via ele de longe, ele não se aproximava e nem tentava, isso era bom por um lado e ruim do outro, não sei qual era a intenção dele quanto a mim e ao Christopher. Aliás, vi uma cena um tanto quanto suspeita dele com a JeyJey um dia desses quando eu fui ao mercado com a minha mãe, até minha mãe achou estranho quando viu os dois. Eles tavam bem próximos, mas conversavam seriamente, tenho medo do que podem estar tramando juntos, parece paranóia da minha cabeça, e eu realmente quero que seja paranóia mesmo.

Hoje era sábado e eu tava sem nada pra fazer, estava apenas jogada no sofá e minha mãe preparava o almoço, enquanto cantarolava alegremente, inclusive ela anda bem alegre ultimamente, o que é bem suspeito, mas vou deixar no tempo dela, quando ela quiser me contar o que tá acontecendo, estarei toda a ouvidos, apesar de eu suspeitar do que seja.

A campainha é tocada, me fazendo levar um leve susto, rapidamente pauso minha série, levanto do sofá e atendo. Ao abrir vejo meu "quase namorado" parado na porta e de cabeça baixa, quando nota que a porta foi aperta, levanta a cabeça revelando seu rosto molhado e seus olhos inchados, certeza que tava chorando.

-Eu: -O que houve Chris? -Mal termino de perguntar e ele me abraça forte, vejo minha mãe vir até a sala e eu faço sinal pra ela nos deixar a sós, ela faz sem protestar. Puxo o Christopher pra dentro da minha casa e fecho a porta.

-Chris: -Preciso conversar com alguém ou eu vou explodir. -Fala com os olhos cheios de lágrimas, eu assinto e subimos para o meu quarto.

Entramos no quarto e Christopher senta na cama e começa a chorar muito, fecho a porta atrás de mim, me agacho na sua frente e abraço sua cintura, ele coloca a cabeça na curvatura do meu pescoço e me agarra forte. Nunca o vi dessa forma, ele tava sensível demais, não sei o que aconteceu, mas pra ele soluçar desse jeito, algo muito ruim deve ter acontecido. Passado os minutos, o soluço se cessa, ele para de chorar e me solta, percebi que o seu rosto tava bem inchado, passo a mão pelo seu rosto e ele sorri triste.

-Eu: -Quer me contar o que aconteceu? -Pergunto sentando do seu lado na cama.

-Chris: -Meus pais se separaram. -Fala cabisbaixo e eu arregalo os olhos por ter sido tão rápido assim. -Começaram a dar entrada no divórcio e tudo. Eu não sei o que fazer, ainda sou de menor e vou ter que decidir com quem quero morar. -Comenta triste brincando com as pulseiras em seu pulso.

-Eu: -Sabe que não precisa se preocupar com isso agora, né? Na hora certa você vai saber e vai decidir com quem vai ficar. -Faço carinho em seus cabelos.

-Chris: -Não quero magoar nenhum dos dois com a minha decisão. -Me olha com os olhinhos lacrimejados e o meu coraçãozinho aperta.

-Eu: - Não vai acontecer, são seus pais, eles te amam e vão entender. -Faço carinho nas suas costas e ele maneia a cabeça.

-Chris: -Tem mais uma coisa. A que me destruiu por inteiro. -Abaixa a cabeça.

-Eu: -O que aconteceu? -Pergunto tensa.

-Chris: -Recebi um email da equipe do La Banda, dizendo que eu fui voluntariamente desclassificado. -Abro e fecho a boca várias vezes inacreditada no que eu acabei de escutar. -Disseram que eu violei os termos de restrição e compromisso com a equipe.

-Eu: -Como assim Christopher? -Pergunto confusa.

-Chris: - Eu também não entendi de começo, entrei em contato com eles e eles me disseram que eu não posso participar do reality porque estou na concorrente deles, e isso é desleal.

-Eu: - Que concorrente? Se foi o único concurso que você se inscreveu. -Essa história tava muito confusa e muito estranha.

-Chris: - Eu também não entendi nada. Mas tem alguém querendo fuder com o meu sonho, e eu vou descobrir e tirar essa história a limpo. É o meu sonho Aline, e querem acabar com ele, por quê? O que foi que eu fiz? -Diz choroso.

-Eu: -Calma, e vem cá. -O puxo pra deitar no meu peito, ele faz e eu afago seus cabelos. Sinto minha blusa molhar e noto que ele estava chorando de novo, não digo nada e o deixo chorar o quanto quisesse.

Realmente, aquilo estava me assustando. Christopher tava muito sensível e era doloroso vê-lo daquele jeito e não poder fazer nada, a não ser acalmá-lo e ficar do seu lado, que era o que eu tava fazendo. Fiquei um bom tempo ali fazendo carinhos nele, até que a minha mãe aparece no quarto me chamando pra almoçar, mas ao me ver com ele ali, apenas pergunta se ele tava bem, até ela tava preocupada com ele, respondo que na medida do possível, ela avisa que vai deixar a comida na geladeira e quando eu quisesse comer, era só esquentar depois, agradeci e ela sai do quarto. Minutos depois, sinto meus olhos pesarem, anunciando meu sono, tento sair dos braços dele pra fechar a cortina, mas ele acaba acordando.

-Eu: -Pode continuar dormindo, vou só fechar a cortina. -Digo levantando da cama e fechando as cortinas em seguida, deixando o quarto bem escuro.

-Chris: -Você vai onde? -Coça os olhos de forma fofa.

-Eu: -Dormir com você. -Sorrio indo até a porta e a trancando, ele sorri minimamente e tira os calçados, se ajeitando na cama.

Aproveitando o momento, eu pego o controle do ar e o ligo, colocando em 20°. Busco um cobertor no meu closet e coloco sobre nós, Christopher tira a jaqueta e a coloca na poltrona que tinha ao lado da cama e deita, e eu me permito a deitar ao seu lado. Ele aproveita e faz carinhos no meu rosto, fecho os olhos involuntariamente com o toque gostoso.

-Chris: -Amo quando faz isso, você fica tão manhosa. -Diz sorrindo bobo e com os olhos inchados.

-Eu: - Eu amo o seu toque. -Digo olhando em seus olhos e ele me dá um selinho demorado.

-Chris: - Eu enlouqueço contigo, Morena. -Roça os nossos narizes e eu roubo um beijo dele.

-Eu: -Vamos dormir. -Digo quase sem ar com o beijo gostoso que acabamos de dar. Ele apenas assente e logo os dois estavam dormindo.

(...)

Acordo um tempo depois com um peso na minha cintura, noto que era apenas os braços lindos do Christopher me agarrando, sorrio anasalado, a vontade de ficar ali por um bom tempo era grande, mas a necessidade de fazer xixi era maior. Com muito custo, consegui me desvencilhar de seus braços, porém não durou muito.

-Chris: -Onde pensa que vai? Já vai fugir de mim? -Murmura de olhos fechados e me puxando para mais perto dele.

-Eu: - Eu preciso ir ao banheiro. -Digo e ele me solta.

Indo ao banheiro, faço minhas necessidades, aproveito e escovo meus dentes, feito isso, volto ao quarto. Ao voltar, vejo o Chris completamente esparramado na cama e olhando para o teto.

-Eu: -O que tanto pensa aí hein? -Deito ao seu lado.

-Chris: -Tudo o que aconteceu hoje. -Estica seu braço esquerdo e eu coloco minha cabeça ali.

-Eu: -Não fica remoendo isso, não vai fazer bem pra ti, Chris. -Toco o seu peito e ele suspira alto.

-Chris: - Eu sei, mas... Eu só... tô chateado com o que aconteceu com o reality e preocupado com o que vai acontecer agora daqui pra frente com essa separação. -Faz carinhos na minha mão apoiada no seu peito e me olha.

-Eu: -Vai dar tudo certo, eu tô aqui. -Sorrio e ele me beija.

-Chris: -Já disse que o teu beijo é gostoso? -Pergunta sacana e tocando no meu rosto.

-Eu: - Não lembro. -Me finjo de desentendida.

-Chris: -Teu beijo é uma delícia. -Diz num sussurro perto da minha boca e logo a ataca novamente. Nossas bocas se encaixam de uma forma inexplicável, suas mãos percorrem pelas minhas costas e para na minha cintura, a agarrando fortemente e me puxando para mais perto dele, arfo com o toque e sinto ele sorrir entre o beijo, mordo seu lábio inferior e ele geme.

-Chris: -Quer me enlouquecer né? -Para o beijo e me olha com a boca vermelha com ato anterior.

-Eu: - Eu só te beijei. -Me faço de sonsa e sorrio cínica.

-Chris: -Aham... sei. E me enlouquece assim. -Roubo um selinho e ele sorri.

-Eu: -Você tem algum palpite de quem fez isso com a sua inscrição? -Troco de assunto.

-Chris: - Não. Eu sei que me desentendi com algumas pessoas, mas nunca pra alguém chegar nesse ponto. -Suspira pesado.

-Eu: -A gente vai descobrir e eu estarei aqui contigo, viu. -Sorrio e ele retribui.

-Chris: -Obrigada minha Morena. -Sorri e volta a me beijar.

É... parece que teremos mais um trabalho pela frente: Descobrir quem foi o fdp que fez isso. Se trata do sonho de uma pessoa que foi interrompido injustamente por outra, por um motivo que nem eu e nem o Christopher sabe.


Notas Finais


É isso povo!
Já aviso que o próximo, talvez seja hot😈🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...