1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso filho (Bakudeku) >
  3. TRETA!

História O nosso filho (Bakudeku) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


NÃO ESQUECE O ÁLCOOL EM GEL E FICA EM CASA CARÁLIO.

O CORONA FUNCIONA ASSIM:

URARAKA ESTÁ CONTAMINADA
MAS SÓ SABERÁ DISTO DAQUI A 14 DIAS

NESTE TEMPO ELA CONTAMINA MAIS 10 PESSOAS
E CADA UMA DESTAS PESSOAS CONTAMINA MAIS 10

MAS TODAS ELAS SÓ SABERÃO DISTO DAQUI A 14 DIAS!

E ESSES DEZ NÃO RESPEITAM A QUARENTENA,FOGEM DE CASA E CONTAMINAM MAIS 100!

E ESSES 100 CONTAMINAM O RESTO DO PAÍS

AÍ TODO.MUNDO.MORRE.

ME DESCULPEM SE É CHATO FALAR,MAS BRASIL É PAÍS DE POBRE!
ESSE PAÍS NÃO TEM UM PINGO DE ESTRUTURA PRA AGUENTAR PANDEMIA LETAL,ENTÃO SE VCS QUEREM CHEGAR ATÉ O FINAL DESSA FIC,TRANQUEM A PORTA E MANDEM IR PRA PUTA QUE PARIU QUEM QUISER ENTRAR TENDEU?


VOCÊS ESTÃO PRONTAS CRIANÇAS?


ESTAMOS CAPITÃO!!!!!!!

EU NÃO OUVI DIREITOOOO....

ESTAMOS CAPITÃO!


ÔOOOOOOOO....

CHEGA!

Capítulo 5 - TRETA!


{AUTORA NA ÁREA}

-O TODOROKY O QUE!?-Indagava o ser bombado batendo o pé no meio da sala

-Olha,antes de você começar a me xingar deixa eu explicar qu-

-EXPLICAR O QUE?QUE ELE TÁ TE PAQUERANDO?QUE VOCÊ TÁ DANDO MOLE PRA ELE?ISSO AÍ NÃO PRECISA EXPLICAR NÃO!

-Calma Kac-

-EU SABIA!SABIA QUE ELE AINDA TE AMAVA!

-Me deixa explicar amor,eu-

-ELE QUER TE ROUBAR DE MIM! E VOCÊ TÁ DANDO MOLE!?-Bakugo simplesmente parou de falar,porque uma dor IMENSA estava dominando a bochecha e a maior parte do maxilar do mesmo,é,foi um soco,um soco com direito a One for All,e que com certeza deixaria uma vermelhidão imensa por pelo menos umas duas semanas..

-EU  ESTOU DANDO MOLE!?VOCÊ ACHA QUE EU FARIA ISSO COM VOCÊ?POR QUE VOCÊ NUMCA ME ESCUTA!? PORQUÊ NUMCA CONFIA EM MIM? SEMPRE FOI ASSIM! SEMPRE COLOCA A CULPA EM MIM!A mãe dele tá doente lembra?Ela piorou de uns tempos pra cá,eu só quis ajudar,ele tenta coisas comigo mesmo,mas a minha rejeição não basta? Você não confia em mim o suficiente pra acreditar que eu não vou te trair?Quer saber? Chega Bakugo...-O esverdeado simplesmente virou as costas,chorando,mas de raiva,MUITA RAIVA MESMO.O loiro só havia o visto assim um vez,quando se desentenderam pelo fato do cansaço,não do cansaço de Bakugo,e sim do de Midoriya,ele estava cansado do que passava na infância,e do que tinha que aguentar na adolecência com as provocações,o bulliyng,os insultos que tinha que aguentar todos os dias,e que vinham diretamente do maior,depois deste surto,o loiro comprou um boneco da edição limitada do All Might,bateu na porta do quarto do esverdeado e entregou,como pedido de desculpas,com tudo limpo,fizeram uma amizade começando de novo e do resto o povo já sabe...

Midoriya subiu para o quarto a passos duros e fechou a porta com uma força surpreendente,aliás,o loiro tinha de checar se ela não havia se quebrado,mas agora não,porque se fosse lá agora,Midoriya ia jogar tudo,toda a infância,toda a adolecência,toda dor e sofrimento na cara do maior. Toda briga era assim. Dava medo. Medo de chorar o resto da noite,em silêncio,se lembrando do que fez o menor passar.

Foi tomar banho,tudo sempre melhora para ele depois de uma ducha de água fria.Saiu de lá,indo direto para a sala,longos e intermináveis 30 minutos já haviam se passado e agora tudo devia estar melhor,era o que o loiro acreditava,pois quando chegou na sala,para pacificar com o esverdeado,ele não estava lá,mas um cobertor e um travesseiro estavam em cima do sofá,ou seja,a opção que Bakugo tinha pra hoje era dormir no sofá desconfortável,no meio da sala,ao invés de dormir na cama fofinha,com o ser que mais ama do mundo.

E quem disse que ele desiste? Subiu as escadas novamente até chegar na porta do quarto,e não demorou para bater nela algumas vezes,sem obter resposta.

-Ei...Amor? Izuku?Midoriya?-Tá,agora o silêncio estava muito grande,será que aconteceu alguma merda dentro daquele quarto?-Deku!?

-QUE QUE É!?-Finalmente uma resposta,era brava,mas era uma resposta.

-Me perdoa amor,cê sabe que eu te amo né? Te amo pra caral-

-ME AMA O ESCAMBAL! Você nem confia em mim!

-CONFIO SIM! Eu não confio é no pavê,eu ODEIO aquele MACONHEIRO!

-QUEM É TODOROKY NA FILA DO PÃO QUANDO É VOCÊ QUE TÁ VENDENDO BAKUGO!?

-EU SEI EU...eu errei tá legal? Eu tenho medo de te perder,tipo,muito medo mesmo,você me perdoa Deku?-esperou cerca de 2 minutos uma resposta,logo a porta se abriu revelando um arbusto com olhos inchados e vermelhos.

-Te perdoo sim,Katsuky.

-Você ainda tá me chamando de Katsuky,cadê o "Kacchan"?-o menor revirou os olhos e inflou as bochechas em resposta.

-TE PERDOO SIM,Ó KACCHAN-SAMÁ,ME DÊ MISERICÓRDIA SER MISERICORDIOSO!-Disse o esverdeado,fazendo drama e colocando as costas da mão esquerda na testa enquanto estendia a direita,arrancando também uma risada debochada do maior.Logo depois um abraço apertado foi dado pelo casal,Deku entrelaçava os braços no pescoço do maior,enquanto ele fazia o mesmo na cintura do esverdeado.

-Mas Kacchan?...-Foi respondido com um "hum" vindo do loiro-...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"E A URARAKA!?"

 

 

 

 


Notas Finais


GENTE,EU TÔ MEGA FELIZ COM OS COMENTÁRIOS DO ÚLTIMO CAPÍTULO,AMO QUANDO EXPRESSAM AS SUAS OPINIÕES COMIGO,

MUITO OBRIGADO!

MORTE A POKEBOLA!

MORTE A QUALQUER SER QUE ATRAPALHAR BAKUDEKU!

E ME DESCULPEM A QUEM QUERIA HENTAY,MAS DEPOIS EU FAÇO UM MONTE DE BAKUDEKU PRA COMPENSAR OK?
ME LEMBREM!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...