1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso filho (Bakudeku) >
  3. Visitantes...

História O nosso filho (Bakudeku) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


QUEM QUER MAIS TRETA?

EUUUUU!

E ESSA TRETA NÃO VAI SER APENAS COM A BOLACHA,NÃO,NÃO!

ESTÃO PREPARADOS PRA MAIOR TRETA ENTRE UMA MOITA E UM DENTE-DE-LEÃO DA VIDA? SIMMMMM!!!!!!

Capítulo 6 - Visitantes...


-MIDORIYA IZUKU-

-E a Uraraka?-ok,silêncio,agora ele não fala nada,mas eu não só quero,eu tenho de saber!-O que aquela bolachuda fez com você EIN?-O abraço se desfez com muita calma,e imediatamnete as orbes vermelhas colaram em mim,elas demonstravam culpa,e isso não era NADA BOM.

-Olha,talvez,quem sabe,alguns dias que você estava trabalhando ela vinha aqui em casa resolver uns danos colaterais,indenizações,e talvez,APENAS QUEM SABE,ela não tenha jogado charme e flertado comigo não sendo correspondida e-

-E ELA VINHA QUANDO EU NÃO TAVA E VOCÊ NÃO ME FALOU NADA,É ISSO?Eu juro que se ela aparecer aqui,eu JURO,JURO MESMO que vai levar um soco na cara,mas não de mim,porque eu não soco pessoas alheias,e sim da senhora Inko e da chinela dela! Eu vou chamar a sua mãe também Kacchan!Eu quero ver! Cadê meu telefone? EU PRECISO DELE!!!-Fui parado e impedido de pegar o aparelho por braços fortes e gostosos que estavam me fazendo espumar de raiva naquele momento.

-Olha pra mim caralho! Eu te amo Deku! A Uraraka vinha aqui resolver os estragos que a gente causava na cidade no meio das batalhas,ela cuida desta parte e você sabe bem! Quanto a isso não se preocupa,eu numca mais vou deixar aquela castanha entrar aqui tudo bem?-Tomara que ele esteja cumprindo o que diz!Tomara! Aquela bolacha já estragou tudo uma vez,não suportaria perder o Kacchan de novo.

Um dia brigamos por um motivo tão bobo que eu nem me lembro qual era,o fato é que no calor do momento disse que era melhor que acabássemos com tudo,só quando voltei pra casa percebi o quão sem noção foi aquilo,e no outro dia fui a casa de Bakugo para me reconciliar. Cheguei lá e não encontrei os pais dele,mas sempre tem uma chave abaixo da planta esquerda da porta,então peguei,entrei,subi e chorei.

Bakugo estava dormindo tranquilamente e sem camisa.

Mas tinha Uraraka.

Sentada no chão.

Do lado da cama....

Usando apenas calcinha e  a blusa dele.

 

Ela gritou achando que eu era um ladrão.

 

Eu gritei achando que o amor da minha vida tinha transado com ela.

 

E graças a Deus,eu estava errado.

 

Bakugo acordou com os gritos,ignorou a castanha e saiu correndo atrás de mim.

Explicou que tinha bebido muito depois da briga,e a castanha o trousse pra casa,ele realmente estava cheirando a vodka.

=FLASHBACK=

"-EU BEBI MUITO DEKU,FOI MAL! MAS VOCÊ QUERIA O QUÊ CARALHO? EU ACHEI QUE NÃO ME AMAVA MAIS!-Disse o loiro,chorando,mas logo depois deram um beijo apaixonado,e um abraço sincero.

-Mas porquê a Uraraka tá só de calcinha e com a sua blusa no quarto?-o maior fez uma cara totalmente confusa,e imediatamente subiu as escadas,puxando o esverdeado pela mão.

-QUÊ ISSO BOLACHA? ME DESCULPA SE EU NÃO DEIXEI CLARO,MAS EU NÃO SOU HÉTERO,EU SOU GAY PORRA!EU-Foi parado pela risada de vilã de novela mexicana da mesma.

-Foi mal mas você entendeu errado Bakugo,você vomitou minha roupa inteira,eu tinha que lavar e todo embriagado você tirou a camisa e jogou ela na minha cara,gritando "VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO COMIGO MIDORIYA! PORQUEEEEEE!?????",aliás,eu tenho que ir,minha roupa tá na secadora e ela apitou a um minuto atrás,tchau!-disse ela,saindo do quarto e indo em direção a lavanderia,enquanto isso os dois se entreolhavam risonhos e confusos.Midoriya,ainda desconfiado,levou a castanha até a porta enquanto o loiro tomava um banho,antes que ela saísse,se virou segurando o pulso do menor.

-Desta vez eu tentei,falhei,claro,mas tentei,se cuide na próxima,porque quando você ver ele não será mais seu ok?Tchau!"

 

{AUTORA NA ÁREA}

Midoriya não confiava nela,sabia que poderia tirar proveito da situação. 

-Tudo bem,eu acredito e pretendo continuar acreditando em você.-disse o menor,dando mais um abraço apertado no loiro.

-Eu vou assinar alguns papéis das nossas supostas "férias" e você fica aqui tá? NÃO LIGUE PRA VÉLHA! NÃO LIGA PRA TIA INKO!ENTENDEU?-Disse Bakugo,para automaticamente sair do cômodo e se dirigir a outro quarto.

A campainha tocou,eram 22:00 da noite,quem era o gênio que tocava a campainha da mansão dos super heróis número 1 esta hora?

Midoriya desceu com toda a sua disposição para atender o ser que esperava do lado de fora,aliás,tinham de arranjar um empregado,a casa era enorme e não dava mais pra ter todo esse trabalho apenas para ir a porta da frente.Saiu de seus devaneios ao abrir a mesma e avistar uma criatura demoníaca que usava gloss,tinha dois planetas no lugar onde deveriam estar os peitos,e sim,tinha o cabelo castanho e agora bem longo.

-Oi Midoriya! O Bakugo tá aí?Eu tenho uns assuntos pra resolver com ele e não teve como vir mais cedo,posso subir?-A castanha tinha "assuntos" para resolver com o loiro...

Ok.

-Tudo bem! Ele está sim! Pode subir ok?-disse Midoriya,sorrindo enquanto saía do caminho para que ela passase.A mesma subiu os dégraus rebolando e um barulho de porta sendo aberta ecoou pelo vão.

O esverdeado foi com calma,ainda mantendo aquele sorriso,até o sofá.Pegou o aparelho e começou a discar números alheios,logo levando o mesmo até os ouvidos...

LIGAÇÃO

-Alô?Oi mamãe!

-Oi filho!Por que está me ligando a esta agora?

-Então...sabe a VAGABUNDA castanha

que gosta do Bakugo?

 

-Claro!Aquela que você falou né?

 

-Então...Ela tá na porta aqui de casa,

chama a Mitsuky pra colocar o plano 

"rala sua mandada" em ação.

 

-Vou ligar pra ela agora,beijo!

 

FIM DE LIGAÇÃO

O menor desligou o aparelho e subiu as escadas,se dirigindo ao quarto onde a praga estava com o seu cônjugue.

Adentrou o quarto e se sentou ao lado do loiro,o cômodo tem uma janela grande que da uma vista perfeita do lado de fora,uma televisão enorme,uma mesinha de centro amadeirada e marrom claro,com um livro e um óculos que tá ali só pra dar um ar mais intelectual,de um lado da mesinha,estava um sofá e do outro um igual.

Bakugo estava suando,suando horrores,tinha acabado de dizer que a castanha numca mais entraria na casa e lá estava ela,no sofá a frente,de pernas cruzadas e colocando o cabelo atrás da orelha,enquanto ao seu lado,estava Deku,mantendo um sorriso impressionantemente largo,o que aos olhos de Bakugo,era sádico.Morte na certa.

-Qual é o assunto?-questionou o esverdeado a Uraraka.

-Me desculpe Midoriya,mas é apenas com Bakugo que eu tenho que trata-l-

-Eu sou o dono desta casa e você está em um cômodo,a partir do momento que permití que passase por aquela porta tudo o que você disser aqui dentro é da minha conta,então,qual é o assunto?-Agora Bakugo via a treta bater na porta e cavar um buraco no quintal,Deku não estava brincando,ou melhor,estava sim,estava brincando de sorrir.Uma brincadeira de mentirinha.A castanha deu um riso fraco antes de responder.

- O tribunal me mandou trazer uma intimação,o Bakugo tem de trabalhar comigo para dar prestações ao desastres na cidade,já que no último ano todos os pro-heroes deram,menos ele,mas eu sabia que você não ia aceitar,por isso quis conversar com Bakugo sozinha.-Midoriya apenas abaixou a cabeça,continuou sorrindo e se levantou,alarmando Katsuky a qualquer guerra que surgisse ali.

-Bom,ele pode prestar ajuda,mas por que com você?-A castanha fez uma cara de poucos amigos em resposta.

-Eu sou heroína de resgates,a melhor ajuda pra ele agora seria a minha.

-Mas e a Momo?Ela também é de resgates,ele pode ir com el-

-Me desculpe,mas eu acho que ele deve preferir ir comigo,o Bakugo não tem nenhuma intimidade com el-

-E com você,ele tem?-Agora realmente tudo ficou em silêncio,o sorriso do esverdeado não estava mais presente,e a castanha também havia se levantado.-Por mim,tudo bem.-O loiro e Uraraka levantaram as orbes em surpresa,como assim?-O que você acha KACCHAN?-Fudeu.O próprio loiro já sabia disto.A resposta dele seria definitiva pra que ouvesse ou não um desentendimento.

-Me desculpa Uraraka,mas não dá.Eu vou conversar com minha advogada pra mudar você com a Momo e nâo se preocupe que não vai pesar pro seu lado tudo bem?Eu tô cansado pra caralho então por favor,pra sua segurança,acho que deve ir embora.-Isso!Ponto pra Katsuky!Midoriya soltou o ar pesadamente,logo em seguida rodeou o próprio braço ao de Bakugo.

-Quer saber?ISSO É IDIOTA! Você vai deixar a moita mandar em você Bakugo? Ele é inútil comparado a ti,tanta gente babando por você e vai ficar justo com ele?Saudade da época em que você via o que era bom,tipo aquela vez que a gente transou no seu quarto lembra?Não se preocupa arbusto! Naquela época ele ainda te via como uma pedra no caminho.-E saiu do cômodo,rebolando e batendo a porta,tinha uma época em que a mesma era doce,mas agora virou outra pessoa totalmente diferente da Ochaco que todos conheciam no colegial.

-Olha Deku,isso foi a muito tempo,eu não te contei porque achei desnecessário!

-Tudo bem-uma lágrima denuciou Midoriya naquele momento,caindo lentamente sobre a bochecha do esverdeado-Só...dói.

 

 

 

●●●○○○

 

-AAAAAAAAAAAA!!!!!

Um grito provindo da voz de Uraraka veio da entrada,imediatamente o maior olhou pra Midoriya,buscando por certa explicação.

-DEKUUUUU.....

-Só sei que nada sei!

Desceram correndo as escadas...e lá estavam elas,senhora Inko e dona Mitsuky,uma com chinelos nas mãos,e outra com um pedaço da cerca,as duas encostadas na porta,olhando para o lado de fora e observando a castanha correr descabelada,e com parte do rosto vermelho,pela chinela da sogra de Bakugo.

-VAI PELA SOMBRA!!!!!-Gritou Inko.

-PORQUE NA LUZ BOSTA SECA!-Retrucou Mitsuky.

 

●●●

 

Depois de se recolherem na sala,se sentaram,o esverdeado deu as devidas desculpas ao maior,explicou tudo,e o maior deu certa consolação ao esverdeado,que chorou muito ao lembrar das palvras da castanha.Quem não entendeu caralho nenhum foi dona Inko e Mitsuky.

-Pelo menos aquela égua não volta mais aqui!-disse Mitsuky.

-Ei ! Filho!-A moita mãe foi respondida com um "hum" vindo de

Midoriya-O que aconteceu?Você tá gordinho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


GENTE,EU AMO O FATO DE EU TER COMEÇADO A FIC A APENAS ALGUNS DIAS E JÁ TEM GENTE FALANDO QUE AMA!

EU AMO CÊIS TAMÉM MANO!

Ficou maior do que eu esperava,comecei a escrever e quando parou no ponto onde eu queria tava assim.


AMO DEMAIS!

Ó AMORES DA VIDA DE MAY!(SIM,ESSE É MEU NOME VERDADEIRO E EU ODEIO ELE PORQUÊ TEM CARA DE APELIDO PRA MAYARA,MAYSA,MARIA ANTONIÊTA E INFELIZMENTE NÃO É APELIDO. MEUS PAIS ESTAVAM EMBRIAGADOS QUANDO FORAM REGISTRAR MEU NOME NO CARTÓRIO,SÓ PODE!)

QUEM QUER VER MAIS TRETA?EU QUERO!

E talvez,apenas TALVEZ as mães do casal vão descobrir o neto no próximo capítulo.

VOS AMO E IDOLATRO MESMO EU SENDO UMA MERDA DE AUTORA!😢😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...