1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso filho (Bakudeku)(Katsudeku) >
  3. Temporada de chuva.

História O nosso filho (Bakudeku)(Katsudeku) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Oi cambada.

Voltei depois de dias sem dar notícia,e ainda tive a CARA DE PAU de fazer fic nova,sobre o quê? Pandemia.

"Diário de um casal confinado(bakudeku)",é uma ideia absurda mais ta valendo.

Aliás,foi mal,foi mal,sei que fiz cagada capítulo passado,vocês ficaram revoltados com a minha pessoa,mas quer uma notícia boa?

Vai ficar querendo,porquê não tem.

MUAHAHAHA

Nada disto é minha culpa,é culpa da minha arqui-inimiga,o fato é que,depois dela ter me humilhado na frente de 50 por cento da população terráquea,eu adotei o lema(criado por mim mesma):

"Se você quer ver o circo pegar fogo,dá a gasolina pro palhaço"

Sim,modifiquem e adaptei o ditado,o fato é que,eu sou o palhaço,e não queiram saber a disgraça que eu fiz com a menina,porquê depois desta eu desço de tobogã pro inferno e ainda vou fazer questão de gritar "UIIIIIII",e agora estou puta com o mundo e simplismente pensei "Fui uma autora graciosa por 15 capítulos,porquê não virar a assasina de casais felizes não é mesmo!?"

DEPOSITEM A CULPA NA MINHA INIMIGA OK!?

E se você,inimiga,está lendo isto,este é o meu presente de desculpa:





( ̄へ  ̄ 凸





É pedir demais pra que vcs não desistam de mim?

Puta que pariu isso ficou enorme.

Beijo(づ ̄ ³ ̄)づ

Capítulo 20 - Temporada de chuva.



(ɳσ ҽɳʂιɳσ ɱéԃισ)



O loiro andava impaciente de um lado para o outro em meio a sala,agarrando os cabelos com força,por pouco não os arrancando,e os outros em volta apenas olhavam preocupados,sem coragem de dizer uma mínima palavra.


Era domingo,único dia permitido para que os alunos saíssem da U.A para visitar familiares,o esverdeado saiu as 9:00 e disse que voltaria antes do almoço,resultado:


Passou o almoço,passou a tarde,todos voltaram para os seus dormitórios e Izuku não deu as caras,Katsuki ligou para Inko,e ela confirmou que o menor tinha saído pouco antes do almoço,agora é 00:30,está chovendo com muita força,a temporada de chuva chegou com tudo e as gotas gélidas e transparentes batiam contra os vidros embaçados do cômodo,provocando um barulho cada vez mais ensurdecedor,se talvez todo este clima não estivesse á tôna,Bakugo não iria estar tão aguniado.

Todos os colegas,Mina,Kirishima,Uraraka,Todoroki,Asui,e até mesmo Aizawa e Toshinori estavam lá,todos pensando em onde o menor poderia estar,e se esforçando para toda aquela preocupação não se render ao sono.


A espera não durou muito mais tempo assim que a porta foi aberta deixando um corrente fria entrar,e logo depois fechada com força,e lá estava Izuku,completamente encharcado,a pele bem mais pálida que o normal,os braços cruzados,tentando se aquecer de maneira miserável.


Um segundo depois,para a surpresa de todos,o loiro correu de modo bruto e deu um abraço forte e sufocante no menor,que retribuiu com a mesma intensidade,e só surpreendeu os ali presentes porque até então,ninguém sabia que estavam namorando.


-Onde você tava caralho!?Alguém te machucou?Fizeram algo com você?-Bakugo se separou de Deku e começou a analisá-lo,demonstrando uma precaução de outro mundo.


-N-Não,os ônibus e metrôs pararam de circular,a chuva está muito forte e as pistas estão escorregadias e perigosas,eu fiquei muito tempo esperando a chuva passar,mas ela só aumentou e sem guarda-chuva,eu fui obrigado a vir a pé.-Disse Izuku para logo após dar um espirro.


-PORQUÊ NÃO ATENDEU A PORRA DAS LIGAÇÕES!?EU PENSEI QUE TINHA TE PERDIDO CARALHO!-Gritou o loiro se afastando em pura raiva e irritação,passou horas tentando ser forte e se matando pra não chorar,e tudo isto por nada.


-M-Minha mochila,roubaram ela quando eu estava sentado na calçada esperando m-meu amor,me desculpa.-Pigarreou enquanto algumas lágrimas escorriam,o fato é que Izuku não gostava de ficar sozinho,e em meio a toda aquela chuva do outro lado da cidade,que está muito longe de ser pequena,ele sentiu muito medo,e estava crente que após chegar e ver seu loiro aquele susto ia passar.


Os braços do maior rodearam o torso do esverdeado o abraçando novamente com posseção,e o menor prontamente rodeou os dele em torno ao pescoço de Katsuki,fodasse se ele estava encharcado,tudo o que importava,naquele momento,era se aconchegar na temperatura corporal quente do seu namorado,pelas explosões que corriam em suas veias.


-200 mil.-Izuku arqueou as sobrancelhas em confusão após o número dito pelo loiro.-Você me deve 200 mil boquetes depois desse susto seu arrombado.



Αƚυαʅɱҽɳƚҽ


-BAKUGO!-O loiro saiu de seu transe assim que a voz do ruivo ecoou firme por seus ouvidos acompanhanda de um leve balanço.

Estão em uma loja de roupas e acessórios infantis,Takι está na mansão com Mina enquanto compram roupas novas para ele,que está bem perto de completar três meses.


O fato é que,a minutos atrás,entrou um homem baixo de cabelos verdes muito parecido a um certo alguém,e o ruivo percebeu o olhar pesado sobre as costas do cara a qual Katsuki estava lançando.


Para Bakugo,a coisa não estava bem,o estado dele,desde que recebeu a notícia,é apenas um:


Negação profunda.


Ele estava siente do que havia acontecido,mas a sua mente e coração não estavam,se negavam a acreditar,e isto estava levando o loiro para um tipo de abismo,onde o destino era apenas ir para baixo,estava ansioso,é tipo quando sabe que determinada coisa pode acontecer a qualquer momento,e fica em alerta o tempo todo…assim estava ele,sempre olhando para as portas,esperando com atenção o minuto em que Izuku apareceria com o sorriso de sempre,e naqueles momentos,a única coisa que o mantinha na realidade e o lembrava de viver,era o próprio filho,este que,mesmo sem perceber,começou a chamar de Deku,preocupando seus pais e os amigos também,mas o loiro se garantia estar bem,convencido agora mais do que nunca que estava certo o tempo todo,que Izuku não havia ido embora,mesmo que todos os fatos e a população mundial considerassem isto.


-Não é ele cara.-Disse o ruivo em um tom preocupado,não queria que o amigo que conhecia a tanto tempo chegasse naquele ponto,não queria ver o Katsuki que conhecia tão bem morrer bem diante de seus olhos e não poder fazer nada.


-Eu sei.-Apenas isto,respostas limitadas a duas palavras,nenhum palavrão,nenhum ataque de nervos,nenhum chute,soco ou explosão.


Saíram da loja com as sacolas em mãos,o ruivo andando mais atrás,com receio e um medo que até então não sabia que existia.


Mas pelo menos para Katsuki,o que o estava deixando determinado a continuar,era a certeza de que seu arbusto,o sucessor do One for All,o símbolo da paz,o nerd que nunca,nunca desistia,ainda estava respirando,em algum lugar distante,ainda ia dar um jeito de voltar para si.


Tinha que dar um jeito.






Notas Finais


Ⴆҽιʝσ(づ ̄ ³ ̄)づ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...