1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso lugar >
  3. As vantagens de Richie Tozier

História O nosso lugar - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem, meu computador estragou, e estive só na correria, também perdoem os erros eu não tive tempo de revisar.

Capítulo 5 - As vantagens de Richie Tozier


Fanfic / Fanfiction O nosso lugar - Capítulo 5 - As vantagens de Richie Tozier

_Nós vamos visitar a Bev? _Jassie perguntou no banco traseiro do carro.

_Não! _O homem ao volante respondeu seco.

_Então por que viemos a Derry? _A criança insistiu. 

_Para curtir garota burra! _Uma mulher no banco da frente respondeu enquanto ajeitava os cabelos.

_Por que não posso ficar na casa da prima Bev? 

_Porque ninguém te ama sua pirralha insistente, agora cale a boca antes que eu te venda para os caminhoneiros! _O homem se virou para olhar para trás, os cabelos ruivos já estavam faltando em alguns pontos.

Jassie empalideceu, não sabia se o pai faria isso, mas aprendeu a obedecer quando ele gritava daquele jeito.

_Fique aqui no carro e talvez a mamãe te traga um amendoim. _A mulher disse saindo do carro com o homem.

Antes que a porta se fechasse completamente Jassie enfiou um pedaço do estofado no vão, os pais entraram no bar e a garota esperou pelo que pareceu ser uma eternidade até ter certeza que os pais não voltariam, então abriu a porta cuidadosamente e desceu do carro sentindo seu sapato apertar novamente seus calos. 

_Você está bem? _Um homem gentil perguntou. _Nesse sol e você andando por aí. 

Ela olhou desconfiada para o homem, mal desceu do carro e já encontrou um possível problema.

_Pelo visto você não quer falar, aqui, está muito quente para andar por aí sem se hidratar. _Ele abriu uma garrafa de Coca-Cola e entregou a garota que pegou e saiu andando do estacionamento rapidamente.

Jassie caminhou para a rua da casa de sua prima enquanto bebia pequenos goles do refrigerante para não acabar rápido, foi nesse momento que viu do outro lado da rua um palhaço na entrada para o Barrens, ele usava uma roupa prateada e tinha diversos balões na mão, vermelhos, azuis e amarelos.

_Vamos Jassie, Bev está nos esperando. _O palhaço tinha uma voz engraçada.

_Espera! _Ela riu e correu atrás do palhaço. _Qual seu nome? Como sabe meu nome? 

_Beverly me contou tudo sobre você. _O palhaço disse andando na frente dela. _Me chamo Pennywise, sou o palhaço dançarino.

Eles seguiram caminhando até que ao virar em um pedaço da trilha o palhaço sumiu e Jassie estava sozinha.

_Pennywise? _Ela chamou. _Onde você está? 

_Venha me achar. _Sua voz risonha estava vindo de todos os lados do Barrens.

Ela olhou ao redor procurando e então viu uma ponta da roupa prateada por trás de uma árvore. 

_Achei! _Ela correu para lá e entrou atrás da árvore junto com o palhaço e tocou suas costas.

_Você é muito boa, vamos de novo. _Ele disse entusiasmado.

Ela fechou os olhos e contou até dez, abriu os mesmos novamente e olhou ao redor, procurou até ver novamente a roupa do palhaço e foi atrás dele tocando suas roupas e rindo.

_Achei você de novo! _Ela correu até o palhaço que estava de costas para ela, mas ele não estava respondendo. _Você está bem? _Jassie perguntou dando um passo para trás.

_Você quer flutuar Jassie? _Ele perguntou.

_Do que você está falando? _Jassie perguntou ficando com medo.

_Eu perguntei Jassie... se você... quer flutuar.  

O palhaço se virou para ela, não era mais fofo e em sua boca brilhava uma carreira afiada e mortal de dentes, Jassie gritou, sua mão se abriu e a garrafa caiu e rolou aos pés dela, o palhaço deu um passo a frente e ela correu, não se importando de ganhar novos arranhões quando os galhos batiam em seu corpo, seus pais não iriam notar isso.

_Vamos flutuar Jassie! _A voz veio do seu lado e a fez gritar.

Jassie foi erguida no ar pelo palhaço, ela chutou em vão o ar e sentia a mão apertando firmemente seu tornozelo, foi aí que sentiu a mordida em sua panturrilha e gritou de dor, ele a arremessou, a garota sentiu suas costas baterem com tanta força em algo que ela quicou e foi impulsionada para frente caindo dentro de um riacho que cortava o Barrens, a garota tentou se erguer, mas sem sucesso caiu novamente espalhando água ao seu redor, sua visão foi escurecendo e ela apagou.

_Jassie, Jassie! _Ela abriu os olhos desorientada, Eddie a chacoalhava e estava olhando para a mesma com uma expressão preocupada e chocada. 

_Minha perna! _Ela disse de sobressalto fazendo Eddie dar um pulo para trás e se sentou encolhendo a perna esquerda vendo a cicatriz em forma mordida antiga que brilhava em sua panturrilha, agora do tamanho de uma boca normal, mas quando criança parecia que um animal muito grande como um tubarão a tinha marcado. _Quando eu era criança ele me marcou, eu sei disso.

_Por que a Coisa te marcaria? _Foi ai que Jassie se deu conta de que tinha mais alguém no quarto, a voz de Richie veio da porta e ao seu lado estava Mike com a espingarda abaixada. 

_Eu não sei, sei que ela fez isso pra algo ruim. _Jassie disse olhando para Mike atrás do rapaz de óculos, seus olhares se cruzaram e o medo que a garota sentia pareceu diminuir. 

_Eu vou descobrir, vou pesquisar e conto a vocês. _Mike disse decidindo seu próximo passo.

_Então eu vou tomar um banho, preciso ir trabalhar. _Richie saiu do quarto em seguida Eddie também saiu e foi para o próprio quarto.

Jassie acompanhou Mike até a porta, óbvio que foi seu sonho que tirou todos de suas camas, o rosto do moreno estava sério, era óbvio que ele estava pensando em algo distante e Jassie ficou ali observando isso em silêncio ao lado dele, admirando sua pele morena se enrugar toda as vezes que o rapaz estreita a as sobrancelhas, ficaram ali pelo menos vinte minutos.

_Richie abre essa porta agora ou eu vou te esfolar! _Eddie gritou e bateu com seu punho magro na porta de madeira.

_Ei, vai acordar o resto da cidade se continuar assim. _Jassie disse ao garoto que corou completamente.

_Desculpe. _Eddie pediu vendo a garota ruiva se afastar na direção de seu quarto indo pegar a roupa suja.

_Vai perder pontos com a dona da casa. _Richie disse rindo. 

_Você! _Eddie disse estreitando os olhos para o amigo. _Seu grande idiota. 

_Não diga isso docinho. _Richie riu e sentiu um soco ser desferido em sei peito, na verdade uma sequência de socos, todos fracos, mas que faziam o maior ficar um pouco mais irritado do que já estava. _Pare ou vai sofrer as consequências.

Eddie não ouviu e continuou batendo no maior que soltou um suspiro profundo e o puxou para dentro do banheiro fechando a porta e a trancando logo em seguida. 

_O que está fazendo? _Eddie perguntou ficando escarlate. 

_Use o vaso eu vou me trocar. _Richie respondeu pegando a box preta sobre a pia, mas Eddie estava parado encarando o maior. _Tire uma foto que dura mais, o que foi esqueceu como se mija? _Richie perguntou vendo menor se virar de costas para o mesmo, mas continuar parado encarando o vaso. 

Tozier decidiu que iria ser um pouco cruel e caminhou até o garoto o abraçando por trás e levando sua mão até o cós de seu short vermelho de elástico.

_O que está fazendo? _Eddie perguntou tentando se soltar dele, mas sem conseguir de fato.

_Primeiro você abaixa o short Eddie. _Richie disse baixo em seu ouvido abaixando o short de Eddie um pouco e revelando a cueca do garoto. _Depois você da um carinho no cacete antes de liberar ele.

Ter Richie atrás de si por si só já deixava Eddie constrangido, mas ouvir as palavras cheias de conotação sexual em seu ouvido o deixava mais que constrangido, e quando sentiu a mão do mais velho massagear seu membro sobre a cueca reuniu todas as forças para não gemer. 

_Agora a gente tira ele pra fora. _Richie disse puxando o elástico da cueca de Eddie para frente e colocando a mão pequena do garoto sobre o membro do mesmo, e segurando sobre a sua mão a puxou fazendo Eddie tirar o membro de dentro da cueca. _Agora, é só mijar. _Richie sussurrou ao ouvido de Eddie e depositou um beijo logo abaixado do lonulo de sua orelha vendo o menino se arrepiar. 

Eddie se concentrou com toda a sua mente para conseguir urinar, parecia que isso exigia um esforço enorme do rapaz e quando terminou sentiu o maior segurar sua cintura e roçar o membro contra o bumbum do menor que quase deixou um gemido sofrego escapar por seus lábios, Richie o virou de frente para si e seus olhos pareciam em chamas e Eddie sentiu um arrepio de prazer passar por seu corpo, pensou em como seria ser possuído por Trashmouth dentro do banheiro. 

_Vou cuidar de te deixar bem calminho. _Richie sussurrou dando um beijo estalado nos lábios do menor, levou a mão até o membro do mesmo e começou a masturba-lo então sorriu. _Você já está bem acordado aqui em baixo, vou te mostrar as vantagens de Richard Tozier. 

Eddie sentia seu corpo responder aos estímulos de Richie de forma inconsciente até e quando o maior beijou seu pescoço agarrou seu cabelo o puxando contra si e expondo mais a pele alva, Richie beijou e mordiscou o aniversário do menor e começou a distribuir beijos também por seu peito, brincou um pouco com seus mamilos, mas seu objetivo era mais embaixo e sabia que tinha que agir rápido, então continuou sua trilha de beijos descendo mais e parando diante do membro ereto de Eddie que estava corado como uma pimenta. 

_Tem a cabecinha rosada. _Richie disse passando o polegar sobre a glande do garoto e logo em seguida do um beijinho, mas quando ia de fato abocanhar o membro de Eddie ouviu uma buzina. _Merda. 

A decepção no rosto de Eddie era evidente, ele observou em choque o maior se vestir em tempo recorde colocar os óculos e sair do banheiro depois de dar um selinho nele, Eddie caminhou para a porta e a trancou, deixou a mão se guiar para o próprio membro e o tocou suavemente gemendo em seguida, imaginou ser Richie, mais precisamente a boca do amigo e fechou os olhos se tocando rapidamente, louco para finalmente se aliviar daquela fisgada insuportável que sentia na virilha, o pré gozo o ajudava a lubrificar e jogou a cabeça para trás fechando os olhos quando finalmente gozou, sujou o chão e o vaso, tirou as roupas e entrou debaixo do chuveiro aproveitando o banho para limpar onde sujou e acalmar seus pensamentos. 

 

No trabalho Richie estava frustrado, sentia sua virilha formigar, não teve tempo de se tocar e já estava sentindo as bolas doloridas de tanto tesão, sabia que iria acabar enlouquecendo então assim que ajudou seu colega a tirar um grande armário do caminhão de entregas olhou para ele e Ben. 

_Eu preciso resolver um negócio. _E saiu na direção do banco que ficava do outro lado da rua, foi direto para a contabilidade, entrou e caminhou até a porta do chefe do setor dizendo que precisava ver Stan, então bateu na porta. 

_Entre. _A voz do judeu foi abafada pela porta fechada, mas Richie havia escutado e entrou no cômodo fechando a porta atrás de si. _Parece nervoso.

_Eu quase paguei um boquete para o Eddie. _Richie disse olhando pela sala organizada e limpa que sabia que o próprio amigo organizava. 

_O que? _Stan riu, mas estava chocado.

_Eu estava tomando banho e aproveitando pra tocar uma antes do trabalho e o Eddie não parava de bater na porta igual um maluco querendo mijar aí eu coloquei ele pra dentro e ele travou e ficou ali me encarando, você sabe que ele sempre dá uma travada, aí eu resolvi judiar um pouco dele e até ia pagar um boquete pra ele de verdade, mas ele estava todo manhoso ali pra mim e eu pensei, é agora ou nunca não é? Então eu quando eu estava ajoelhado na frente daquele putinho maravilhoso Ben chegou com a sua combi e eu tive que vir trabalhar e eu tô duro pra caralho. _Richie falou tudo de maneira tão acelerada que Stan ficou em silêncio absorvendo as palavras para terminar de compreender a história.

_Não foi nada legal o que aconteceu lá hein, aposto como ele bateu uma imaginando a sua boca no cacete dele. _Stan disse sério e foi até a porta passando a chave na mesma. 

_Não faz isso seu filho da puta. _Richie sentiu uma nova fisgada no membro, mas viu o sorriso sacana de Stan que se aproximou acariciando o membro por cima da calça social. 

_Você tem quinze minutos. _Stan disse olhando o relógio de parede e Richie o puxou para um beijo apertando sua bunda sobre as roupas que o mesmo usava. 

Richie abaixou as calças de Stan e abriu a própria calça, distribuiu beijos pelo pescoço do judeu sem tirar sua camisa social e se ajoelhou diante do membro do amigo, lambeu uma vez e logo se pôs a chupar engolindo tudo que conseguia, sentiu Stan segurar seu cabelo e foder sua boca, não impediu o amigo e o deixou fazer isso, mas sempre brincava dando voltas com a língua quando podia, sentiu o gozo espesso de Stan em sua boca e engoliu tudo não deixando ficar nenhuma gota então se levantou e o beijou novamente. 

_Vira! _Richie ordenou assim que quebrou o beijo e Stan se virou de costas pra ele apoiando as duas mãos na mesa, somente o pré gozo de Richie ia ser o suficiente para penetra-lo sem que sentisse dor.

Stan gemeu baixo quando Richie o penetrou, com força o suficiente para quase fraquejar as pernas e quando sentiu sua próstata ser acertada gemeu alto, rebolou contra o membro do amigo que gemeu rouco, Richie se movia com força o suficiente para fazer Stan ficar todo manhoso, e finalmente Stan que estava duro novamente gozou então Richie não se segurou mais e também soltou seu gozo dentro do amigo. 

_Bem a tempo. _Richie disse olhando para o relógio saindo de dentro do amigo e começando a se vestir. 

_Você é muito pontual Richie. _Stan se ajeitou e caminhou até a porta a abrindo. _Até mais Trashmouth.

Richie voltou para perto do caminhão e sorriu para Ben que o olhou sugestivo e depois fez uma careta. 

_Eu não precisava entender. _Ben disse a Richie que começou a rir. 

_Você não precisava ter se esforçado para entender. _Richie disse enquanto o colega de ambos entravam caminhão. _Vamos logo. 

Ben entrou no caminhão e Richie entrou em seguida falando mais que os outros enquanto Ben dirigia e o rock tocava alto no rádio. 

_Qual a próxima entrega? _O colega dos dois perguntou. 

_Uma casa perto da praça. _Ben disse enquanto dirigia. _Sally Crash. 

_Aquela gostosa! _Richie e o colega disseram juntos fazendo Ben revirar os olhos. 

Ben riu e parou na frente da casa quando chegaram a casa da garota loira que estava parada na frente da casa e sorriu ao ver o caminhão. 

_Olá, poderia assinar aqui por favor? _Richie disse com seu melhor sorriso e sua voz sedutora. 

_Olá querido, claro que sim! _Sally assinou e anotou algo no canto da prancheta. 

Richie sorriu vendo o número dela ali e guardou a prancheta na cabine do caminhão indo ajudar os colegas a tirarem o grande armário do baú e os três instalaram o móvel. 

_Até mais meninos! _Sally acenou para os rapazes que voltaram para o caminhão e foram para a firma.

No horário de almoço Richie foi até o orelhão da rua e discou o número da garota. 

_Alô? _A voz feminina estava em dúvida.

_Sally? _Richie usou sua voz sedutora. _Eu queria saber se você gostaria de companhia essa noite. 

_Rapaz sedutor! É claro que sim. _Ela disse toda empolgada com a ideia. _Devo fazer algo por você? 

_Use algo bem quente eu apareço ai. _Richie disse e a garota desligou.

O rapaz se sentou a mesa no refeitório e estava pronto para dar a primeira garfada quando um colega seu saiu do escritório.

_Richie? 

_Sim? _Richie ergueu o pescoço para vê-lo melhor.

_Telefone para você, um tal de Eddie. _O rapaz disse e Richie olhou para Ben e os dois levantaram. 

Richie atravessou o lugar em alguns passos e logo pegou o fone o levando ao rosto. 

_Eddie, Eddie você está bem? Alguém te feriu? Jassie se machucou? _Richie perguntava freneticamente. 

_Richie calma, não é isso, estamos todos bem. _Eddie o acalmou. _Mike descobriu algo e quer nos contar, todos nós hoje a noite na nossa casa.

_Temos mesmo que ir todos? _Richie perguntou com um suspiro. 

_Seria bom... _Eddie deixou a voz abaixar no final e Richie sentiu culpa no mesmo instante, pois sabia que o garoto ficou triste. _Mas se tem algum compromisso pode ir e depois eu te explico tudo que acontecer. 

Richie percebeu que Eddie tentou por algum ânimo na voz e fez sinal para Ben voltar a comer e assim que ficou sozinho soltou um suspiro.

_Eddie, você quer que eu vou? _Richie perguntou. 

_Todos nós queremos, mas se você tiver algum compromisso. _Eddie disse.

_Eddie, você, exclusivamente, você quer que eu vá? _Richie perguntou novamente. 

_Quero Richie. _Eddie disse com uma vozinha tímida que fez Richie dar um sorriso.

_Então eu estarei na nossa casa Eds. _Richie disse prometendo. 

_Obrigado Richie. _Eddie tinha a voz animada no mesmo instante e Richie sentiu vontade de rir. _Mas não me chame de Eds. 

_Certo pequeno. _Richie disse sem querer discutir e quando estava quase desligando ouviu algo.

_Chee... _Eddie pediu todo manhoso.

_O que foi ursinho? _Richie perguntou soltando um suspiro pela voz do garoto toda manhosa o chamando com esse apelido. 

_Traz chocolate? _Eddie perguntou ao telefone. _Por favor Chee. 

_Sim ursinho. _ Richie disse e ouviu Eddie desligar o telefone. 

_O que houve? _Ben perguntou.

_Preciso comprar chocolate para o Eddie e Mike descobriu alguma coisa então nos encontraremos essa noite nossa casa, Eddie já ligou para os outros. _Richir soltou um suspiro cansado enquanto comia. 

_Acha que vai pode acontecer algo? _Ben perguntou novamente. 

_Vá preparado, somos azarados. 

Durante a tarde Richie continuou seus afazeres dentro e fora da empresa, quando se lembrou da garota não estava mais com o número dela, portanto não conseguiu ligar para ela e quando deu por si estava saindo do trabalho com Ben e se encontrando com Bill que por algum motivo vinha andando. 

_Onde está Silver? _Richie perguntou pela bicicleta.

_Estourou os freios. _Bill disse se juntando com os dois e continuaram caminhando até chegar a casa de Ben onde Beverly já estava no banco do motorista, Stan estava ao seu lado e Bill entrou se sentando com o rapaz. _C-como está a p-perna? 

_Esta bem. _Stan gostou da preocupação do amigo. 

Richie e Ben se sentaram na parte de trás da combi e Beverly saiu com a combi dirigindo enquanto conversava com os amigos pelo caminho, assim que se aproximaram da casa de Jassie viram Mike na varanda e pela janela viram Eddie guardando a louça e Jassie cozinhando. 

_Finalmente! _Mike deu um sermão nos amigos. 

_Só está reclamando da demora pra se aparecer pra Jassie! _O comentário de Richie fez Bev ter um ataque de risos e Mike mostrou o dedo do meio para o amigo, mas ria também. 

_Vocês vão entrar? _Jassie colocou a cabeça para fora da janela perguntando aos amigos que estavam rindo na varanda e Mike baixou o dedo rapidamente olhando para tras.

_Nós vamos entrar. _Beverly disse tentando parar de rir e entrou na casa dando um beijo na bochecha de Eddie e na da prima. 

_Vou explicar assim tudo logo logo. _Mike disse enquanto Beverly começava a ajudar a prima na cozinha e Eddie começava a por a mesa.

_Ei! _Eddie disse indignado e com as bochechas coradas.

_Ué? Eu achei que eu também podia beijar sua bochecha, já que a Beverly beijou. _Richie disse de modo inocente, mas tinha um sorriso descarado no rosto.

_Não! Você não pode! _Eddie estava sem graça e vermelho como uma pimenta. 

_Mas eu achei que poderia fazer algo básico já que no banheiro você... _Richie não falou mais nada pois Eddie enfiou um guardanapo na boca do maior. 

_O que aconteceu no banheiro? _Stan perguntou em tom malicioso e com um sorriso como se não soubesse disso.

_Nada que ninguém precise saber. _Edsie disse corado e terminou seu serviço enquanto Richie ria. 

_Ótimo, não provoquem o Eddie e vamos comer. _Jassie disse colocando as panelas no centro da mesa com a ajuda de Beverly.

A hora de servir o jantar foi um caos, cotoveladas, pratos quase derramados e e empurrões além das risadas dos amigos atrapalhados.

_Segundo a minha pesquisa números ímpares são mágicos e atraem em sua maioria sorte, menos o número treze, pois foi o número de bruxas que foram queimadas na fogueira pelos moradores de Salém. _Mike explicou.

_Tipo um, três, cinco e sete? _Bill perguntou falando devagar para não gaguejar.

_Sim e em rituais e vários cultos religiosos o número mais poderoso e o mais usado é o sete, a minha suposição é que a Coisa colocou Jassie na jogada para quebrar essa magia e esse poder pois o número vira oito e acho que é por isso que está atacando ela o tempo todo, para evitar que ela fique de fora pois nós não vamos deixar ela sem ajuda. 

_Sua suposição está correta. _Jassie disse se lembrando do sonho. _Mas não totalmente. 

_Como assim? _Stan perguntou. 

_Vocês não precisam se preocupar comigo ok? Eu vou ficar de fora da situação. 

_Não! _Mike disse no mesmo instante olhando incrédulo para a garota. 

_Eu vou continuar ajudando Eddie e Richie, vocês podem continuar aqui, mas não vou me envolver com a Coisa e vocês não vão interferir quando esse palhaço tentar algo contra mim. _Jassie disse decidida. _Eu já tomei a decisão Mike. _Ela interrompeu a fala de Mike que a olhou raivoso. 

_Você t-tem certeza? _Bill perguntou. 

_Vocês precisam derrotar a Coisa e o número de pessoas para isso é sete e não oito sim eu tenho certeza. _Jassie explicou calmamente terminando de comer. 

_Ela vai te matar! _Mike finalmente explodiu em fúria assustando Eddie que se encolheu um pouco perto de Richie. 

_Eu sei! _Jassie disse quase gritando. _Eu já vi muita coisa sem palhaço assassino que veio do eapaco, eu vou resolver esse problema meu com a Coisa sozinha. _A garota disse se sentindo frustrada e sentindo algumas lágrimas em seus olhos. _E se eu enlouquecer vocês vão cuidar de mim. _A voz dela saiu trêmula. 

_Eu não quero você toda ferrada. _Mike suavisou a voz meio assustado pelas lágrimas dela. 

_Chega. _Bev disse olhando de Jassie para Mike. _Eu confio em você. 

_T-todos c-cuidaremos de você. _Bill disse tentando confortar a garota apesar de ainda se sentir um pouco incomodado com a amizade de Stan com a garota. 

_Eu te ajudo em casa e fico de olho em você. _Eddie disse.

_Assunto encerrado! _Jassie disse secamente enxugando as lágrimas. 

_Não queria deixar você sozinha agora, mas precisamos ir, temos trabalho amanhã. _Beverly disse ficandoum pouco intimidada.

_Tudo bem prima, obrigada pessoal. _Jassie se levantou ficando de pé assim como os outros amigos, e viu todos fazerem fila e lavarem seus pratos. _Sabem que não precisavam ter feito isso não sabem? 

_Não tem problema nenhum. _Stan sorriu etodos rumaram para a varanda, menos Richie que foi para o banho e Eddie que foi correndo atrás para se banhar primeiro, pois havia se sujado enquanto ajudava Jassie na cozinha.

Após se despedir dos amigos Jassie ficou olhando a combi se afastar então se virou para entrar na varanda e Mike entrou a sua frente. 

_Você não pode fazer isso Jassie. _Mike disse sério. 

_Eu vou fazer isso. _Jassie disse e foi desviar do rapaz que a segurou. _Me solta Mike. 

_Você não se importa com si mesma? Não se ama? _Ele perguntou sem a soltar. 

_Não! _Jassie disse fazendo Mike fazer uma careta de frustração.

_Não pensa em Bev, Stan, Ben, Bill, Richie ou Eddie? Não os ama? _Mike perguntou ainda segurando a garota ali. _Não pensa em mim? Não me ama? _Ele se sentia frustrado queria fazer a garota entender o quão importante havia se tornado para ele. 

_Porra Mike! _Jassie disse sentindo o queixo tremer. _Claro que eu te amo, claro que eu amo vocês, claro que eu penso em vocês e é por pensar e amar vocês que eu vou fazer isso, não posso perder você! _Jassie disse enquanto as lágrimas caiam. _Só preciso que você cuide de mim se algo der errado. 

_Me desculpe. _Mike a abraçou apertado contra seu peito. _Não queria te magoar. _Ele disse acariciando suas costas.

Jassie olhou para cima para o rosto gentil dele e Mike inclinou a cabeça na direção dela a beijando sentindo a garota corresponder e quando ela separou os lábios dando passagem para sua língua ele intensificou o beijo. 

_Eu vou cuidar de você. _Mike sussurrou puxando ela e os dois se sentaram na varanda, Jassie se virou para ele e o beijou. 

_O que está fazendo? _Eddie corou olhando para Richie a sua frente que estava tirando a camisa de trabalho. 

_Eu vou tomar banho, você eu não sei. _Richie disse dando de ombros e abrindo a calça. 

_Para! Não faça isso. _Eddie disse corado e rápido demais, olhava para os lados nervosamente. 

_A vai, eu já vi o seu, vi hoje mesmo. _Richie disse abaixando a calça e viu que Eddie corou completamente. _Espera aí... você não quer ver porque está com medo de ficar excitado.

_É lógico que não! _Eddie exclamou chocado,as Richie acertou em cheio. _Eu vou sair para você tomar seu banho. 

_Não vai meu bem. _Richie amansou a voz e segurou o rapaz. _Eu sei que é verdade e é normal, além disso meu Eddie, você não precisa ter vergonha de mim.

_Eu estou confuso Richie. _Eddie disse com sinceridade. _Eu sinto a atração física, sinto meu corpo desejar isso, mas tenho medo.

_Você quer terminar o que fizemos hoje de manhã? _Richie perguntou gentil. 

_Você é realmente pervertido, não acredito que está pensando nisso. _Eddie se sentiu ofendido. 

_Você entendeu errado, meu bem. _Richie disse. _Eu só quero te ajudar, ajudar você a entender que sexo pode ser bom e que é algo que você pode entender e compreender sem precisar meter. _Richie explicou calmamente. 

_Eu não sei. 

_Olha, eu estou tentando te ajudar, eu sei que você reprime muito o tesão, por mim ou por qualquer outra pessoa, eu sei que brinquei muito com você, te provoquei de propósito pois eu sabia que você ia bater uma escondido hoje de manhã.

_Não acredito que você fez isso, seu filho de uma puta! _Eddie disse indignado, mas riu.

_Eu também sou um puto. _Richie riu. _Mas amo saber que você revira os olhos por mim. _Richie viu um sorriso mínimo nos lábios de Eddie. 

_Idiota. _Eddie se afastou do maior com o sorriso mais largo, havia se decidido, iria deixar Richie lhe ajudar.

_Mas aceita? _Richie perguntou ao menor, ver o pequeno ali tão próximo e com um sorriso que lhe parecia até mesmo um pouco sensual o deixava duro e seu membro parecia querer rasgar sua cueca e se enterrar no garoto.

_Eu não sei. _Dessa vez a voz de Eddie estava com um tom melodioso, tinha um sorriso nos lábios que fez Richie perceber que aquilo era o famoso cú doce. 

_Seu putinho! _Richie disse baixo se aproximando de Eddie e o fazendo se arrepiar por completo, sua voz saiu rouca, era sua voz sensual e não sua voz sedutora. 

Richie beijou Eddie que demorou um pouco para corresponder o beijo, mas quando o mais velho pediu passagem com a língua o menor simplesmente separou os lábios e permitiu a própria língua se enroscar com a de Richie que dominou o beijo por completo e o puxou pelo quadril começando a erguer a camisa de Eddie. Trashmouth olhou o corpo do menor com um sorriso então tirou o short de elástico do garoto e sua cueca junto fazendo Eddie corar e tentar disfarçar seu membro rijo com as mãos. 

_Você tem uma carinha tão fodidamente gostosa. _Richie disse mordendo o lábio. 

Eddie corou completamente, Richie tirou a cueca e sentiu o olhar de Eddie sobre seu membro que estava pingando seu pré gozo e percebeu que o menor se empertigou um pouco. 

_Eu não vou entrar em você. _Richie disse, era uma verdade, não entraria no garoto ali no banheiro, jamais deixaria o garoto ter sua primeira vez assim, estava tentando ao máximo se controlar para não agarra-lo, mas deu um beijo nos lábios do garoto que correspondeu corado.

Eddie suspirou quando Richie ao invés de continuar o beijo quente desceu para seu pescoço e começou a encher a região de beijos, mordiscava e as vezes até dava pequenos chupões.

_Alguém já te chupou Eds? _Richie perguntou olhando o membro do garoto.

O menor fez que não com a cabeça, sentiu seu corpo se arrepiar quando Richie beijou o pescoço de Eddie deixando um chupão ali e se surpreendeu soltando um gemido baixo quando a mão de Richie juntos os membros dos dois e começou a masturba-los fazendo os dois se esfregarem, Eddie gemia todo manhoso enquanto Richie distribuía beijos em seu pescoço e começou a descer beijos para seu tórax.

_É bom não é? _Richie perguntou se abaixando diante de Eddie distribuindo beijos por sua barriga. 

Eddie sentiu todo o seu corpo se arrepiar ao ver Richie ali pela segunda vez entre suas pernas, o tom de voz de Richie fazia o menor se arrepiar por completo.

_Me olhe nos olhos Eddie. _Richie disse olhando para cima na direção do rosto do garoto. 

Eddie estremeceu e o obedeceu, então Richie deu um beijinho em sua glande e começou a engolir o membro do menor aos poucos.

_Rich... Richie. _Eddie gemeu com um misto de incredulidade e manha que fez o maior se orgulhar do que fez, Eddie sentiu a sua glande tocar a garganta de Richie e isso o deixou louco e o fez revirar os olhos.

Richie começou um vai e vem com a cabeça enquanto usava uma mão para massagear seus testículos enquanto a outra segurava em sua nádega fazendo o garoto de pé diante dele continuar parado no mesmo lugar, Tozier o sugava fervorosamente, girava a língua em seu membro sempre que tinha a oportunidade e vez ou outra fazia uma garganta profunda fazendo Eddie gemer de prazer e levar as mãos aos cabelos de Richie o puxando e arfar corado. 

_Richie... por favor Richie não p-pare... _Eddie pediu necessitado e arrepiado pelo prazer.

Tozier gostou de ter seu nome gemido de maneira tão manhosa e necessitada por Eddie e isso o incentivou, o maior separou um pouco as nádegas de Kaspbrak ainda o chupando e ainda massageando seus testículos e com o dedo indicador tocou a entrada de Eddie e a massageou sem penetrar, mas percebeu o gemido do menor ficar mais arrastado em seus lábios e percebeu até um suspiro aliviado em seu tom. 

_Chie... eu vou.... Chie eu acho que eu vou..._Eddie gemeu desesparadamente.

Richie gostou de ouvir aquele apelido que já era manhoso sem sair sensual e agora que o menor o disse de forma tão sexual e desesperada o fez olhar nos olhos do menor que não conseguiu se segurar e gozou tendo espasmos por todo o seu corpo. 

_Agora vamos tomar um banho Eds. _Richie disse se levantando e olhando para Eddie com um sorriso cafajeste. 

_Mas... você .... você... _Eddie respirava profundamente e apontou para baixo mostrando o membro rijo de Richie. 

_Você não precisa fazer nada. _Richie deu de ombros e abriu o chuveiro. 

_Não é justo! _Eddie corou, mas falou.

Richie olhou o rapaz diante de si, se sentiu praticante amado no momento, Eddie se preocupou com o mais velho e isso o fez sorrir, depois do que havia acabado de fazer não queria que o menor fizesse nada, estava feliz com a sensação que causou ao garoto. 

_Quer mesmo me ajudar Eddie? _Richie perguntou e viu Eddie fazer um sim com a cabeça. _Então me punheta.

Eddie corou completamente, mas levou a mão tímida ao membro do maior começando a movê-la percebendo o quanto o maior estava duro, era quente, tinha veias e era grosso, meio grande também.

_Isso. _Richie disse rouco e beijou os lábios de Eddie que correspondeu sem parar de mover a mão.

O menor continuou o tocando sem parar enquanto a água caía sobre os dois e Richie distribuiu beijos no pescoço do menor, Eddie passou o polegar sobre sua glande e Richie soltou um suspiro arrastado e deixou um chupão no pescoço do menor e Eddie deu um pequeno sorriso.

_Mantenha o ritmo Eds estou quase. _Richie disse.

Eddie obedeceu, ouvia o maior suspirar e isso fez o mesmo se sentir poderoso, Richie apoiou a cabeça no ombro do menor e soltou um suspiro pesado, ele não avisou quando gozou jatos contra a barriga de Eddie e o beijou o empurrando para a parede, quando o soltou ambos sorriram. 

_Agora nós vamos tomar banho. 

Stan se ofereceu para levar Bill em casa visto que ele seguiu com os amigos para a casa de Bev, Bill o impediu dizendo que não podia pois sua perna poderia piorar, então se sentou ao lado do judeu na porta da combi e ambos ficaram conversando, o gago se empertigou quando Stan pediu a ele que ficasse ali e dormisse com ele pois se sentia solitário, mas não podia então se despediu do amigo depositando nele um beijo na testa que nem ele entendeu bem por que fez isso.

_Eddie. _Richie disse parando a porta do quarto do menor que corou completamente quando o viu, ele estava sentado sobre a cama com seu short vermelho de elástico e ainda não havia vestido a camisa.

_Sim? _Eddie perguntou corado, não se arrependia do que fez no banheiro, mas estava com vergonha.

_Seu chocolate Eds. _Richie entrou no quarto e entregou uma barra de chocolate para o menor.

Os olhos de Eddie brilharam e ele estendeu a mão pegando a barra com um sorriso e Richie virou de costas para ele saindo de seu quarto.

_Chie? _Eddie chamou e Richie sentiu seu corpo se arrepiar quando o garoto o chamou assim. _Come comigo.

_Claro Eds. _Richie disse e voltou se sentando ao lado do garoto que quebrou a barra no meio e entregou uma metade a ele. _Obrigado Eds.

_De nada Chie. _Eddie disse mordendo um pedaço da barra e apoiando a cabeça no ombro de Richie enquanto ambos comiam olhando para frente.

_Eu gosto de você Eds. _Richie disse quando terminou de comer, sabia que o pequeno já havia terminado de comer e olhou para baixo para ver a reação do menor que já estava dormindo então riu de si mesmo e o ajeitou na cama saindo do quarto.


Notas Finais


Por favor não desistam da fanfic eu amo vocês, o apoio de vocês é muito importante para mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...