1. Spirit Fanfics >
  2. O nosso Rock and Roll >
  3. Capítulo 17 kiss (parte 02)

História O nosso Rock and Roll - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


hehe vai ter uma surpresa no fim

Capítulo 17 - Capítulo 17 kiss (parte 02)


Fanfic / Fanfiction O nosso Rock and Roll - Capítulo 17 - Capítulo 17 kiss (parte 02)

 Era uma sexta feira  a noite ainda umas 6 horas da tarde.

ashido: ei jirou, tá afim de jogar cartas com a gente? 

jirou: ah não vai da ashido desculpa, eu tenho que ir ver meus país e uma coisa importante 

ashido: o que? mas amanhã vai ser letivo a escola deixou? 

jirou: sim a minha mãe ligou pra escola me dá licença hoje mas eu vou estar aqui pra aulas de amanhã, na verdade já tô indo até pessoal - eu fui saindo e perto da porta eu esbarrei no bakugou eu não tava prestando muita atenção então mal vi ele ali. 

bakugou: vai sair? 

jirou: sim já tô de saída, mas não se preocupa, eu volto logo não vá morrer de saudd em rsrs 

bakugou: baka até parece 

jirou: bem eu já vou indo bakugo, até. -eu me despedi dele e fui até o portão da escola, um professor ficou comigo até minha mãe chegar de carro e me levar, graças a esses muitos ataques da União de vilões o único jeito de sair e com a autorização dos pais e eu disse prós meus amigos que precisar cuidar de uma coisa importante com meus pais mas não era bem isso.

-eai filha, pronta pro show de hoje? 

jirou: claro! " uma das minha bandas preferidas anunciou a sua aposentadoria, eu fiquei bem triste com a notícia, mas eles pra homenagear nos fãs vão fazer uma última turnê internacional e se eu perder hoje nunca mais terá outro show deles pra mim ir, eu tô super animada os ingressos foram caros por ser de última hora mas minha mãe sabe como eu gosto deles por isso nem pensou muito e me deu de presente e vai levar no show ela é a melhor " -primeiro eu tenho que me trocar né.

-hai hai, nos vamos passar em casa ainda, pena o seu pai não poder ir você tinha que ver a cara de triste dele mas ele tem que trabalhar e a vida. -mas, eai  filha, não arrumou nenhum namoradinho?

jirou: que? mãe? e c-claro que não.. ninguém olha pra mim desse jeito 

-não diga bobagens filha você e tão linda e legal, talvez você não tenha percebido, não tem mesmo nenhum garoto que pareça interessado em você? 

jirou: ah..bem..e.. não, não tem..

-hum... kyoka jirou não tente me enganar rsrs você sabe que eu descubro tudo, mais ou cedo ou mais tarde, portanto e melhor me dizer logo

jirou: ahhh eu já entendi mãe já entendi, mas não tem nenhum garoto assim não que eu tenha certeza...

-hum... ele é bonitão filha? e gostoso?

jirou: MÃE! para de dizer essas coisas! vamos logo pra casa!

-hai hai  rsrs calma filha não sei porque você ficou toda vermelha se não tem nada como disse rsrs 

jirou: esse é minha mãe, aí que vergonha por que eu sou tão fácil de ler? 

- após uns 20 min de carro nos já estávamos em casa, e eu fui logo me arrumar, o look já tava todo na minha cabeça, calça jeans com uns ragados básico e all star, por que não né? coloquei uma blusinha lilás e uma jaqueta por cima, parecia uniforme basico de roqueiro como minha mãe chamou, eu gosto das minhas roupas acho que cai bem em mim e também não vai chamar muita atenção e uma boa combinação pra mim.

-pronta pra um pouco de rock filha? 

jirou: lets go mãe! rsrs. 

-quando nos chegamos ao local do show foi bem incrível, a banda que eu vim ouvir seria a última a tocar mas as que tocariam antes eram boas também então já tinha muita gente ali, cara eu adoro essa vibe de todo mundo tá curtindo a mesma música é vibrando, fazia tempo que eu não saia com minha mãe se bem que ela fica mais sentada ouvindo a música de longe, mas mesmo assim e legal. -eu saí de uma multidão quandoa banda terminou de tocar já tava quase na hora do último show da noite começar então fui até onde a minha mãe teria, cara tava tudo incrível e tinha de tudo, pessoas, música, comida, bakugou, ....QUE?! BAKUGOU?! 

- eu tô vendo ele ali bem na minha frente! de camisa preta com uma caveira branca estampada era inconfundível que era ele. -ele me viu! e começou a vir na minha direção e eu fui na dele.

jirou: por que você tá aqui?! 

bakugou: hã?! ora não seja idiota acha mesmo que eu perderia o show de despedida daqueles fósseis?! eu e que pergunto por que você tá aqui, você não disse que ia fazer algo importante com seus país? ou você só mentiu pra vir aqui? 

jirou: eu não menti! eu vim com minha mãe pra cá e é óbvio que isso é importante eu também não ia perde o show deles. aliás como tu saiu teus pais ti trouxeram? 

bakugou: bem.. sobre isso  

mini flashback: eu não vou perder nem a pau o show daqueles merdas! eu só tenho que voltar antes do amanhecer e tomar cuidado com as rondas do pessoal da UA isso é fácil e depois só tenho que pular esses muros muito simples com a minha individualidades, haha adeus seus otarios! 

jirou: ....QUE! você é idiota?! você não pode simplesmente pular o muro da escola e fazer o que quer! você pode acabar se dando mal e tem um motivo praquele muro ser tão alto baka!

bakugou: relaxa ninguém viu nada e é só eu voltar na hora certa que não ser problema

jirou: a questão não é essa baka! 

bakugou: hã?! mas que saco porque tanta preocupação comigo?

jirou: porque eu me preocupo com você baka! -eu vi a minha mãe um pouco longe acho que tava me procurando. -espera aqui bakugou eu já volto  -NÃO ME MANDE ESPERAR DROGA! 

-eu só vou falar com minha mãe espera aí! "francamente por que tô preocupada com esse baka? bakabakugou, bakugoubaka grrr".

-quem era com que você tava falando filha? algum colega seu? ele parece bem selvagem devo dizer 

jirou: aquele e o bakugou mãe

-a sim, então ele e o famoso bakugou que você tanta falava pra mim

jirou: eu.. não falo sempre dele  vai..

-mas quando fala rsrs sei não em filha, ah olha filha parece que o show já vai começar, por que não vai com seu amigo? -certeza mãe?

 -claro claro sem problemas você sabe onde me encontrar depois certo? -sim eu sei mãe -então vai logo aproveitar com seu amigo anda 

jirou: hai -eu não pensei muito e voltei pro bakugou que ainda tava irritado. -olha bakugou desculpa, eu só não quero que você se de mal por isso.. enfim, vamos? já começou o show dos fósseis rssrs

-eu puxei ele é fomos entrando na multidão tentando chegar mais perto do palco, mas quanto mais perto a gente ia mais as pessoas apertavam e eu não tava conseguindo passar.

-SAI DA MINHA FRENTE SEU PORRA SE NÃO EU TE MATO! vem jirou por aqui

-o bakugou havia chutado alguém e estendeu a mão pra mim eu imediatamente peguei na mão dele e ele foi abrindo caminho pra nós, ele segurou a minha mão bem forte 

jirou: bakugo aqui tá bom já, na verdade, aqui e perfeito da pra ver claramente o palco daqui. -cara esse velhos são incríveis, a voz suave e as batidas bem compaçadas eu conheço cada refrão, tava tudo ótimo a única coisa que eu teria pra reclamar seria as pessoas me empurrando pra tentar passar mas o bakugo resolveu isso pra mim ficando bem atrás de mim assim pararam de esbarrar em mim, e eu me encostei nele então, agora sim, a noite tava perfeita.

Katsuki: E ISSO AI TOQUEM ATÉ INFARTAREM SEUS VELHOS DESGRAÇADOS! 

jirou: que agressividade rsrs E ISSO AI, QUEREMOS ROCK! - eu comecei a gritar com todo mundo e a uivar queríamos ouvir  a melhor apresentação do mundo e não fomos decepcionados, eles tocaram somente as melhores deles o show só ia até as 11:30 mas eles ignoraram e continuaram tocando. 

-queremos agradecer a todos por estarem aqui hoje, se nos soubéssemos que as pessoas gostavam tanto assim das nossas músicas ainda nos teríamos trazido mais CDs para vender haha mas agora chega de palavras você vieram aqui por causa do rock and roll e não por causa de uns terceira idades, por isso pra encerrar só podia ser ela 

jirou: ooooooohhh ele nem precisou dizer o nome só pelo toque da música todos ali já sabiam qual era. - caramba bakugou eles vão tocar kiss! 

bakugou: mas é claro que iam! eles tem que fazer essa noite valer a pena! 

jirou: quando começou a música foi uma loucura todos cantando junto sentindo a vibe  balançando na melodia, e foi ainda durante a música que eles mostraram uma camisa da banda toda autógrafada, eles enrolaram ela é jogaram na multidão eu fiquei apenas olhando quando do nada -JIROU PEGA ESSA MERDA! - o bakugou gritou já me levantando de uma vez. eu só estiquei o braço pra pegar a camisa mas ela passou raspando nos meus dedos não ia da de pegar... mas eu queria aquela camisa! instantâneamente usei minha individualidade e agarrei a camisa com meus plugs antes que outro pegasse. 

- eu peguei bakugou! "aaahhhh que emoção da porra! Caraí nem acredito uma camisa autógrafada por eles" - eu só fico olhando a camisa sem acreditar, eu seguro ela forte no peito e me viro pro bakugou.  -obrigada bakugou! -eu beijo ele demorado depois me viro de costas pra ele é volto a curti a música agindo como se nada tivesse acontecido, mas aconteceu e meu coração tava rápido pra cacete e minhas bochechas quentes, ele me abraçou por trás e não disse nada e assim a gente ficou até o finalzinho da música. 

jirou: não tem aqui também não né? -desde que acabou o show eu e o bakugou estamos correndo de lojinha em lojinha pra ver se ainda tem alguma camisa pra vender.

bakugou: aqui também não tem nada, vamos naquela outra ali não posso sair daqui sem alguma lembrança desses merdas 

jirou: olha temos essa aqui que pegamos.. já que você me ajudou a pegar ela é de nos dois na verdade mais sua que minha eu não teria reagido a tempo quando vi ela no ar..

bakugou: e como vamos fazer, você usa ela um dia e eu uso no outro? não, eu quero arrumar uma só pra mim " e também essa camisa não é mais pra ficar usando" -eu fiquei procurando até que eu achei uma a última, o cara da loja até me vendeu barato ele deve ter feito uma grana hoje. 

jirou: pronto já resolvemos esse problema, agora eu tenho que ir encontrar minha mãe...

-kyoka? poxa aí está você, fiquei te procurando um tempão, até te liguei sabia?

jirou: minha mãe apareceu de sabe-se lá de onde -a desculpa mãe! e que eles tocaram mais do que o programado.

-Bem, tudo bem eu percebi que eles tocaram além do horário deve ter sido ótimo em e você estava com seu amigo aqui então tudo bem.  oi querido deixa eu me apresentar eu sou a mãe da kyoka.

-olá eu sou katsuki  bakugou, prazer. 

- eu sei quem é você querido a kyoka falou bastante de você comigo rsrs 

jirou: mãe.... 

-então querido cadê seus país? eles viram ti buscar ou alguma outra pessoa vira? 

bakugou: na verdade eu tava pensando em pegar o metrô mesmo 

-o que?! um jovem não devia pegar metrô sozinho uma hora dessa da noite eu não posso deixar, vem com a gente eu posso ti dá uma carona de volta pra escola também vou deixar a kyoka lá, agora sem cerimônias vamos indo logo.

jirou: essa é minha mãe, ela não dá tempo pra você escolher ela toma todas as decisões logo. mas com certeza eu prefiro assim, não gostaria de pensar que aconteceu algo com ele na volta...

-não demorou muito a gente já tava no carro indo pra escola eu fiquei sentada de um lado e ele do outro, sem falar muito eu fiquei olhando pra fora mesmo que tudo estivesse escuro eu só não queria  olhar pra ele agora, nós não falamos nada sobre o beijo até agora então não sei o que esperar nem o que falar, o que salvou o clima foi minha mãe sendo ela mesma fazendo um monte de pergunta pro bakugou é ele respondia todas o que me impressionava era os modos dele tava mais "educado".

-pronto crianças já chegamos na escola podem descer. kyoka lembra do que nos te dissemos? hoje foi a exceção da exceção, então espero que você tenha se divertido o suficiente porque não haverá próxima vez por muito muito tempo. -eu sei mãe eu entendi obrigada por ter nos trazido. 

- ei rapaz, bakugou, cuida bem da minha kyoka por mim tá? 

jirou: mãe! 

-calma calma rsrs só quero que você fique bem, já estou indo até mais bakugou, e até meu bebê não esquece de se cobrir tá?

jirou: "grrr mãe! ela fica me chamando de bebê essas coisas na frente dos outros que coisa mais vergonhosa" -minha mãe tinha ido e só ficou eu só bakugo bem na porta da escola.   -bem vamos entrar logo né? eu havia dito ao bakugou que só concordou dizendo que tinha que pular por onde ele tinha saído pra não soar os alarmes, isso só me deixou mais apreensiva com a irresponsabilidade dele e a punição que ele levaria se pagassem ele, enfim. -eu passei pelo portão sem problemas que registou a minha entrada não tinha nenhuma espécie de porteiro mais não liguei e fui andando pro dormitório olhando pros lado do caminho até o bakugou aparecer saindo de do meio de algumas árvores e a gente foi indo pro dormitório sem olhar nem dizer uma palavra pro outro deixando só o silêncio rolar.

 -perto da entrada dos dormitórios igual da última vez ele me chamou e eu parei igual da última vez. 

-oi bakugou o que foi? -quando eu me virei pra ele eu tive uma grande surpresa que até me faz dar um suspiro ele me beijou, ele tava me beijando e eu imediatamente correspondi ele fechei os olhos e segurei na camisa dele enquanto sentia as mãos dele passar pelo meu corpo indo pra minhas costas e minha cintura ele me segurava forte e puxada pra ele é eu consentia com tudo deixando ele fazer isso é o beijava mais, o beijo só acabou quando eu senti as minhas costas encostar na parece fria da entrada dos dormitórios o frio que eu senti pela roupa me arrepiou totalmente. 

b-bakugou..p-porque..? -eu perguntei ofegante com o rosto dele a centímetros do meu. -jirou... -ele falou meu nome com aquela voz rouca bem no meu ouvido me arrepiando. ele procuro os meus olhos e me disse algo que me tirou todas as palavras. 

katsuki: jirou, eu gosto de você, muito

jirou: eu fiquei realmente sem palavras ou ação repetindo o que ele tinha dito pra mim na cabeça. e eu só consegui exprimir um " o que você disse?" 

katsuki: eu disse que gosto, muito de você porra não me faz repetir.

jirou: fiquei com o coração a mil quando ouvi ele falando aqilo de novo, minhas mãos ficaram suadas e eu tentei juntar as minhas palavras que se perderam. 

bakugou... eu.. olha.. eu também gosto de você! eu gosto muito de você também! 

-nois nós beijanos de novo dessa vez com muito mais vontade eu puxava ele pra mim é ele me puxava pra ele só paramos por causa da falta de ar mesmo mas não nos desaproximamos nem um pouco estávamos abraçados e nem um de nois queria soltar ficamos assim uns instantes mas tívemos que entrar rápido no dormitórios quando percebo que algum dos heróis que faziam a ronda tava vindo se nos vissem do lado de fora daria problema. -quando nos entramos eu coloquei meu plug na porta pra ouvir quem era e se já tinha ido foi quando o bakugou me puxou  e me beijou de novo de surpresa me encostando na porta e eu ouvi que os heróis escutaram o barulho que fizemos. b-bakugou... não..eles ainda tão do outro lado..  falei em vão mesmo porque ele não parou e eu não queria parar também.. -quando os heróis foram embora eu fiquei aliviada então pude voltar minha atenção totalmente pro garoto na minha frente bem pertinho de mim.

bakugou: jirou, quer ir pro meu quarto dormir comigo? 

jirou: que?! calma bakugo como assim a gente mal e.. mal..  sabe..? então não dá pra já fazer essas coisas...

katsuki: eu tô falando pra só dormir mesmo baka não pensei nada demais, quer ir?

jirou: apesar de eu pode ter achado centenas de motivos pra não fazer isso, eu não queria me separar dele agora tão rápido, queria ficar perto e eu não consegui resistir com ele falando com esse jeitinho todo, então não resisti e só concordei não podia mentir e dizer que não queria. e ele pegou na minha mão e foi me levando pro quarto dele. 

                                       (continua)



Notas Finais


fim do capítulo kiss
escrevi demais por uns dois dias
nos vemos no próximo hehehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...