História O Novo Império - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Egípcia
Personagens Personagens Originais
Tags Amel-marduk, Assur, Belsshazar, Bíblia, Impérioneobabilônico, Labashi-marduk, Marduk, Nabonido, Nabopolassar, Nabucodonosor, Nergal-sharezer
Visualizações 8
Palavras 865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


O sacerdote de Assur Liglath-Assur, descobre a trama que está sendo orquestrada por Nabopolassar em Uruk e conta tudo para Sinsariscum. E agora? O que há de se suceder?

Capítulo 4 - A trama é descoberta


Fanfic / Fanfiction O Novo Império - Capítulo 4 - A trama é descoberta

Ecbatana, Capital do Império Medo

Na sala do trono, Ciaxares, príncipe-herdeiro e filho do rei Fraortes, era coroado rei dos medos após a morte de seu pai, que morreu durante uma campanha contra Nínive do Império NeoAssírio.

- Através das bençãos e das dádivas de Ahuda Mazda, o deus criador, eu lhe concedo a permissão divina para reinar com a autoridade que me foi dada por intermédio de deus e o homem. - Dizia o chefe dos magos Māda enquanto colocava a coroa sobre a cabeça de Ciaxares.

- Vida longa ao Rei! - Proclamou o general Diocejeses.

- Viva!!! - Gritava os nobres, políticos e religiosos que vinham de todas as partes do Império Medo.

Ciaxares, condecorado rei, se levanta de seu trono real e proclama para a festa de seus convidados:

- Com a proteção de Ahuda Mazda! E com o apoio de vocês meus súditos fiéis e leais. Continuarei o trabalho e o legado de meu pai, Fraortes, que morreu como herói, buscando a derrota e a queda dos assírios! O povo selvagem da Mesopotâmia! Farei aquilo que nenhum outro foi capaz de fazer! Destruíremos Nínive! Cortaremos a cabeça de Assurbanípal e estabeleceremos nosso império!

Os convidados reagem com aplausos. Ciaxares era um rei exemplar, carismático, rígido, além de ser um ótimo estrategista militar. Claramente o exército o respeitava. Mas derrotar os assírios era algo praticamente impossível, afinal eram o reino mais poderoso da Terra.

Na cidade de Uruk...

Nabopolassar iria cumprir a promessa feita ao filho na noite seguinte. O levaria para conhecer a casa da deusa Eana. Um templo zigurate gigantesco, que fora construído por Gilgamesh segundo as lendas e crenças do povo sumério.

Nabopolassar já entrava no templo com seu filho quando foi recebido pelo sacerdote Abauzu.

- Sejam muito bem vindos ao Templo da grande deusa Eana! - dizia o sacerdote, exaltando a deusa a qual servia.

- Obrigado, venho da capital e vim a casa da deusa a pedido de meu filho, Nabucodonosor II que queria muito conhece-la. - Explicou-se o general.

- Oh, sim. Nome bastante peculiar. - disse o sacerdote curioso. Isto pois ouvera um rei na época do Império Babilônico que se chamava Nabucodonosor e fora um dos maiores monarcas do império.

- É uma honra conhecê-lo - disse o filho de Nabopolassar.

- O prazer é todo meu pequeno... Hahaha! Vamos entrem! Sejam bem vindos a casa da deusa!

Pai e filho entram para dentro do templo.

- Vejam, mas ali para frente, verão a estátua colossal que é a parte mais famosa do templo. É a estatua da deusa Eana. - Dizia o sacerdote, servindo como guia.

- Uau! - disse o pequeno Nabucodonosor.

- E aquele lugar? - Nabucodonosor se referia a um local cheio de colunas de lápis-lazuli e mármore, aonde vários da ascendiam altares em honra a deusa Eana.

- Venha, vou te explicar tudo - Chamou o sacerdote.

Nínive, Capital do Império NeoAssírio

As notícias da morte de Fraortes já haviam corrido por todo o oriente médio e para a capital da Assíria não era diferente. Havia cerca de alguns meses que Fraortes tinha partido deste mundo, mas a coroação só fora realizada após os dias de luto.

Na sala do trono, o general Apiassal dava as notícias ao imperador:

- Soberano, é oficial. Fraortes e o exército dos medos recuaram de Nínive após a morte de seu rei. Ciaxares com certeza já deve ter sido coroado.

- Ótimo. É bom mantermos um certo controle da situação. Sabemos que troca de poder gera incertezas e vamos usar isto a nosso favor. Ciaxares acabou de ascender ao trono e provavelmente irá virar seus olhos para nós afim de melhor sua imagem perante o povo. - Dizia confiante o rei Assurbanípal.

- Tem certeza majestade? Caso seja de sua vontade podemos movimentar o exército para Ecbatana agora mesmo. Mostraremos o que acontece a quem afronta a poderosa Assíria. - Dizia Apiassal, exaltando o reino.

- Acho que isso não será necessário. Os medos são bem armados mas não quero desperdiçar tropas agora... Deixemos que a natureza siga seu curso! - Respondeu Assurbanípal.

- Como desejar grande rei... - disse o general, fazendo reverência ao seu soberano.

- Tenho sede! Tragam-me vinho. - Ordenou o rei.

Imediatamente, os servos lhe ofereceram vinho. Este era Assurbanípal, apesar de maduro, não perdia a oportunidade de ostentar.

Nos aposentos de Sinsariscum

Entediado, Sinsariscum observava a paisagem de Nínive:

- É... Meu pai dá mais valor para aquele general do que a mim...

- Meu príncipe! Não irá acreditar no que aconteceu! - Dizia

Liglath-Assur ao entrar eufórico.

- O que houve sumo sacerdote? - Questionou o príncipe.

- Lembra-se da nossa suspeita contra Nabopolassar? Se confirmaram! Um dos generais que fazia parte do esquema dos mesmo delatou-o numa mensagem para mim que foi enviada para o Templo de Assur! Ele me disse que está infiltrado entre os demais soldados de alta patente convocados por Nabopolassar para uma reunião em Uruk! - Disse eufórico, o sumo sacerdote.

     Ao escutar as palavras do sacerdote, Sinsariscum não se cabia de alegria, finalmente tinha provas contra o "queridinho do rei" e assim o poderia tirar do seu caminho.


Notas Finais


Sinsariscum se vê na oportunidade de acabar de uma vez por todas com seu rival antes mesmo que assumir o trono. Ele assim o fará?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...