História O ódio que eu sinto - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 17
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Um dia ruim ...


Fanfic / Fanfiction O ódio que eu sinto - Capítulo 14 - Um dia ruim ...

Já era de manhã ... Eu não havia conseguido dormir por causa do acontecimento de ontem ... era bem cedo, e eu precisava ir para a aula

*suspiro* ...

Eu me levanto e vou para o banheiro fazer minha rotina matinal, mas eu encontro o Meia Noite dormindo no chão, seu rosto estava marcado com as lagrimas que havia caído de seu rosto noite passada ... aquilo doía mais em mim do que nele

Tão ... bonitinho dormindo ...

Eu pego ele no colo com bastante cuidado, ele era meio pesado mas consigo andar com ele até a sala para pôr ele no sofa

...

Assim que eu o coloco no sofa, ele abraça o travesseiro com bastante força, como se ele estivesse carente ou algo do tipo

Meia Noite: ~Hinata~ ...

Ele diz enquanto dormia ...

... *volto a me arrumar*

Assim que eu termino de me arrumar, eu saio de casa, fecho a porta e a tranco, pego minha bicicleta e saio pelo portão. Vou pedalando até chegar na escola

Assim que eu chego, parecia meio sombrio na minha cabeça, sabia que era pelo o que aconteceu ontem, eu estava muito pensativa e descuidada ... até que algo chamou minha atenção e me tirou do mundo dos pensamentos

Haru: Ei ... Hinata, vc está bem?

A-Ah, claro, claro, eu estou bem

Falo mostrando um sorriso

Haru: hm, ótimo

Ele sai andando ... isso foi meio estranho ... ele perceberia que eu estava mentindo ... ele costumava entrar na escola junto comigo ...

*suspiro* ...

Eu apenas dei de ombros e sai andando para dentro da escola, a Daisy deve ter chegado de viagem, ela não costuma ficar tanto tempo assim, geralmente ela fica apenas um dia ...

...

Continuei andando, até que eu sinto alguém me puxando pelo braço

Mas q--

Daike: Shiiii

Ele tapa minha boca delicadamente, aparentemente ele estava observando alguém escondido, eu olho para ver o que era, e MDS, naquele momento eu surtei por dentro

Daike: hehe

Eu vejo a Daisy beijando a Lily, eu sempre shippei essas duas, parece que elas percebem nossa presença e separam os lábios

Daisy: ~Melhor vc sair Lily ... vc não é desse escola ... é bom ninguém te ver~

Eu seguro a mão do Daike e saímos correndo de lá

Daike: Hey!

Precisamos ir para a sala, lembra?

Daike: ah é ;-;

Nós entramos na sala, eu me sento no meu lugar e fico encarando minha mesa ... ela estava rabiscada, havia desenhos e palavras ofensivas direcionadas para mim ... Eu ... parecia não sentir nada, mas não aguentava mais aquilo tudo ... Daike percebe que eu não estava bem. Ele sai da sala

... ~cadê a professora?~ *percebo que o Haru estava demorando para ir para a sala*

Não demora muito e o Daike volta com um baude e um pano, eu olho para ele meio confusa ... ele começa a limpa a minha mesa

E-Ei ... Não precisa fazer isso ...

Daike: ...

Ele segura o meu rosto com suas mãos geladas

Daike: Eu não aguento te ver assim Hinata ... Eu sei que vc esconde seu sentimentos negativos ... Eu sei que lá dentro, vc não aguenta mais isso ... Eu te conheço ...

Ele aproxima o seu rosto do meu e me beija ... algumas pessoas pararam tudo que estavam fazendo apenas para olhar aquela cena, alguns aplaudiam, e outros com um olhar de nojo nos olhos ... Ele separa os nosso lábios

... Não ... Isso não está certo ...

lágrimas começam a cair do meu rosto

Daike: N-Nana ... Eu ...

N-Não! Não é vc ... Eu sou o problema ...

Eu me levanto da cadeira e saio correndo para o banheiro

Sentimentos ... Amor ... Alegria ... Tristeza ... Raiva ...

Me olhando no espelho

É tudo tão confuso ... que sentimento eu estou sentindo agora ...?

Eu lavo o meu rosto ... seco o meu rosto e me olho no espelho novamente ...

Apenas não mostre fraqueza Hinata ...

Eu saio do banheiro e vou andando em direção a sala ... Dava pra escutar gritos de pessoas comemorando e de aplausos

...

Eu abro a porta e ... Vejo o Haru beijando outra garota ... assim que eu entro, eles separam os lábios ... todos olharam para mim em um silêncio

Haru: oh ... Hinata, desculpe por vc ter visto essa cena, era pra ser em segredo

Daike: Vagabundo

Ele ia se levantando da cadeira, mas eu coloco a mão na frente o impedindo. Eu me aproximo da garota, com os meus lábios bem próximos de sua orelha


~não iluda seu coração com esse tipo de pessoa~ ...

Ela ficou quieta, eu viro de costas e saio andando, mas sou interrompido

Haru: Ah, Nana, eu sei que vc ainda me ama

Eu me viro para ele

Eu não me lembro de nenhum momento em que eu disse "eu te amo"

Ele fica quieto e várias pessoas da sala começam a gritar

Eu saio andando para fora da sala mas sou interrompida de novo

Daike: Hinata, eu v--

Não, vc vai ficar ai

Daike: M-Mas

Ele segura minha mão

...

Eu pego ele pela gola da blusa e o puxo para mim, fazendo com que a gente se beije, depois de um tempo eu separo nossos labios

Eu te amo ...

A sala parecia enlouquecer com a situação, o Haru apenas observava ... Eu finalmente consigo sair da sala e da escola

(Na casa da Hinata)

Meia Noite estava sentado no sofa, encarando o nada, até que ele escuta o barulho do portão se abrindo, assim que ele escuta, ele levanta as orelhas e sua cauda começa a ficar agitada

Meia Noite: ...

Mas essa animação acaba ...

Meia Noite: ... Não é a mesma energia da Hinata ...

A porta se abre ...

(Enquanto isso)

Eu estava pedalando de volta para casa, no caminho eu vejo dois carros correndo bem rápidos na rua da minha casa, não liguei muito para isso, já que isso era bem normal de se ver por aqui

...

Eu chego na minha casa ... percebo que o portão estava arrombado, eu arregalo os olhos e saio correndo para dentro de casa, percebo que alguns dos meus pertences haviam sumido, mas não dei importacia

Meia ... Noite ...?

Eu começo a procurar

Meu ... Meia Noite ...?

Eu já estava lacrimejando e ficando preocupada ... ate que eu vejo um rastro de sangue indo em direção do meu quarto, eu sigo o rastro ... Eu começo a chorar ao ver o Meia Noite deitado no chão, ele estava sangrando e extremamente machucado

Meia Noite!!

Eu grito e corro até ele, e pego ele no colo

... Não ... não ... Não!!

Eu não parava de repetir essas palavras, eu começava a chorar ainda mais e soluçar

... Volta ...

Ele abre os olhos bem devagar ... com muita dificuldade ele passa a mão em meu rosto ... sua mão estava tremendo ... ele estava sem forças ...

Meia Noite: ... Odeio te ver chorar ...

Ele seca minhas lágrimas com delicadeza ... eu o abraço com muita força, e pego o celular

Eu vou ligar para a ambulância ...

Meia Noite: ...

Ele segura minha mão e afasta o celular da minha orelha ...

Meia Noite: ... Vai ser melhor assim ... Eu não tenho jeito ... haha ...

N-Não diga isso!!

Ele aproxima os lábios da minha orelha

Meia Noite: ~ ...eu posso até morrer ... Mas estarei vivo nas suas memórias ...~

... Eu não quero te perder ...

Meia Noite: ... Eu te amo Nana ...

Eu ... Eu também te amo ...

Meia Noite: ... Yeeeeh ...

Ele fala bem fraco ... seus olhos começam a se fechar ... a mão que estava em meu rosto ... começa a cair ...

... Seu corpo não está mais quente ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...