1. Spirit Fanfics >
  2. O ômega de Skarius >
  3. Welcome PT2.

História O ômega de Skarius - Capítulo 13


Escrita por: lalulacatas

Notas do Autor


AEEEEEE CAPÍTULO NOVO 🥳🎉

Vamos parar de pedir a ajuda de vocês ao autor, percebemos que não está mudando em nada então não vamos perturbar vocês mais 😔❤️

Capítulo 13 - Welcome PT2.


Izuku já tinha terminado de arrumar as suas coisas no novo quarto, e por isso resolveu ir dar uma volta pelo castelo, afinal, precisava se acostumar com todo o palácio para não se perder em momentos futuros. Saiu do quarto e começou a murmurar baixinho tudo o que se lembrava de ter ouvido Todoroki falar, dando passos lentos pelo corredor enquanto numerava em seus dedos as formas de chegar nos lugares.


— Oh, tem uma biblioteca por aqui, não tem? - Falou consigo mesmo, sorrindo por lembrar do caminho que o bicolor disse. — Eu tenho que seguir pela direita! - Assentiu e começou a caminhar por onde havia dito, não se sentindo tão confiante de andar desse jeito, sozinho. Por um segundo viu alguém passando no corredor a sua frente, então apressou um pouco os seus passos para alcançar quem quer que fosse para pedir uma ajuda. — Hey! Moço! - Assim que ficou mais perto do outro rapaz notou ser um alfa loiro que usava uma capa vermelha, e o mesmo demorou um pouco para se virar em sua direção após ouvir o chamado.


Ambos ficaram se encarando profundamente nos olhos em seguida, e isso trouxe uma sensação muito estranha ao Izuku pois aquela pessoa lhe parecia familiar mesmo que nunca a tivesse visto antes, e isso o fez engolir um pouco em seco. Katsuki estava um tanto paralisado já que não imaginava que se encontrariam dessa forma e naquele momento, tanto que nem havia respondido o ômega por causa disso. Várias palavras que poderia dizer, vários gestos que podia fazer mas nenhum era colocado em prática por nenhum dos dois, e isso deixava o clima ainda mais estranho e perturbador.


— Ãh.. - Midoriya foi o primeiro a proferir alguma coisa, e isso já despertou o loiro daquele leve transe que acabou entrando. — Você.. Poderia me ajudar, por favor? - Perguntou um tanto sem jeito já que ficaram muito tempo calados apenas se encarando e não foi algo muito confortável.


— O-oh! Claro! - O Bakugou se movimentou e se aproximou mais do garoto, abrindo um sorriso simpático que havia sido muito bem treinado na frente do espelho. — Prazer, eu sou Katsuki. - Estendeu a sua mão, tentando parecer educado e um tanto formal.


— Eu sou Izuku Midoriya, é um prazer conhecer você também! - O esverdeado disse e sorriu de volta, apertando a mão do alfa de volta meio sem jeito pois nunca havia feito algo assim antes.


Katsuki se sentia muito nervoso, ainda mais que a sua palma acabou de tocar a de Izuku e isso era algo tão incrível ao seu ver, pois fora o primeiro toque que eles tiveram depois de tanto tempo afastados. Mãos tão macias como as do esverdeado ele nunca havia tocado, e ver a beleza do ômega novamente parecia apenas um sonho que se tornou real após noites o sonhando inúmeras vezes. Era como estar de frente para um anjo esculpido pelas mãos de Deus que ele sem querer deixou cair na terra. — Bom, é, você queria ajuda com algo, não? - O loiro parou o aperto enquanto perguntava, notando que o ômega parecia estar pensativo.


— Sim! Eu quero ir pra biblioteca, eu só não tenho certeza se estou indo pelo caminho certo, porque é direita, direita, o corredor com o quadro das flores e.. e.. - Enquanto falava acabou se perdendo, não lembrando mais as coordenadas que vinham depois daquelas, o que fez o mais velho rir.


— Entendi. Olha, eu posso te acompanhar até lá se você quiser, eu conheço muito bem o castelo e não sou uma má companhia. - O loiro sorriu simpático, esperando que Izuku aceitasse ir com ele até a biblioteca, realmente ansiando por isso.


O Midoriya não achou uma má idéia, ainda mais que o rapaz a sua frente parecia ser mesmo alguém muito legal e gentil. Izuku também queria fazer amigos, esse era um dos motivos pelo qual tanto quis sair de casa e esse tal Katsuki poderia ser um belo amigo seu como Todoroki e Kirishima estavam sendo. — Tudo bem! Eu acho que iria me perder de qualquer jeito mesmo que você me falasse apenas onde eu tinha que seguir. - Acabou rindo, se sentindo meio envergonhado pela situação.


— Tudo bem, você não é o único que ficou assim, empregados novos também ficam perdidos, mas com o tempo você se acostuma, ainda mais se começar a passear bastante por aqui. - Assentiu, sorrindo pequeno. — Bom, vamos por esse corredor, é um caminho mais rápido. - Disse e começou a caminhar com o esverdeado ao seu lado.


— Obrigado por estar me levando até a biblioteca.. Eu não estou te atrapalhando, estou? - Perguntou já que talvez estivesse interrompendo algo importante que o alfa iria fazer, e essa não era a intenção.


— Oh, não, eu só estava dando uma volta, fico muito feliz de estar podendo te acompanhar agora. - Katsuki abriu um sorriso muito verdadeiro enquanto olhava para o ômega, que se sentiu um tanto estranho quando viu o outro daquele jeito, talvez um de seus batimentos tenha falhado.


— A-ah.. Você também não é uma companhia tão ruim. - Izuku respondeu mas percebeu que a frase não saiu de um jeito tão legal, o que pra ele foi algo muito preocupante e desesperador. — Qu-quer dizer! Não é bem isso! - Balançou as próprias mãos um tanto agitado, pensando em como concertar a sua frase.


Katsuki riu pelo o que ele disse e o seu desespero em tentar se corrigir, assentindo e achando isso até que engraçado. — Vou levar isso como um elogio. - Avisou e sorriu novamente, realmente feliz de estar dessa vez conversando com o garoto ao invés de ficar quieto apenas o ouvindo.


O Midoriya sorriu de volta, ficando um tanto aliviado pelo outro não ter levado pra um lado ruim as suas palavras, ficando mais confortável ao lado do loiro, então decidiu puxar um assunto mais pessoal de si mesmo. — Eu nunca falei com muita gente além da minha mãe, tô começando a fazer isso hoje, então eu tô meio nervoso sabe? - Comentou coçando a própria nuca, percebendo que o outro prestava bastante atenção no que ele falava.


— Oh, eu sei como é. Quando eu era criança ficava muito nervoso perto das outras, mas eu tentava fazer bastante amigos, e até que eu consegui, então se alguém como eu conseguiu arranjar uma amizade você também consegue, ainda mais que você é muito mais interessante e divertido que eu. - Izuku acabou rindo baixo após ouvir aquilo, negando com a cabeça enquanto sorria.


— Você também é muito interessante! Pelo menos eu estou achando você alguém bastante divertido, já eu estou todo sem jeito! - Rebateu as palavras do loiro, e dessa vez o alfa que deu uma risada pela falas do esverdeado.


— Mas você é fofo assim, pelo menos eu vejo o quão o seu jeitinho é único e muito precioso, afinal, é a sua personalidade e ela pra mim é perfeita do jeito que está, até mesmo no momentos mais nervosos e tímidos, é quando você fica mais fofo e engraçado. - O Bakugou disse sem pensar muito nas consequências, e então Izuku o encarou com uma feição surpresa, e o rei percebeu que falou talvez coisa demais e isso deixou o clima estranho. — É.. Bom, eu pelo menos penso isso pela conversa que a gente tá tendo.. - Tentou se corrigir e acabou deixando tudo ainda mais estranho, então fechou os olhos com força e começou a se xingar mentalmente, virando o seu rosto pro lado oposto do garoto enquanto tentava pensar em uma maneira de mudar a situação que havia se colocado.


— Você também é fofo Katsuki.. - O alfa arregalou os olhos pelo o que ouviu e rapidamente voltou a encarar o esverdeado, que dessa vez olhava para a frente enquanto andavam. — O seu sorriso é bonito também! Espero ver você sorrindo mais vezes. - E então o ômega encarou o loiro, abrindo o seu sorriso que fazia seus olhos sumirem e suas bochechas com sardas terem mais destaque, e isso para o Bakugou era a visão de um anjo sorrindo.


Katsuki virou o rosto novamente, mas dessa vez para esconder as suas bochechas levemente coradas, pensando nos elogios que acabará de receber e no quanto Izuku era adorável, se sentindo envergonhado por causa disso enquanto seus batimentos cardíacos quase explodiam o seu peito. — O-obrigado..


— Oh! Aquela não é a porta da biblioteca? - Midoriya perguntou e apontou para onde falava, então o rei olhou para lá e assentiu, parando de andar e deixando o ômega na frente da porta.


— A-agora que você tá aqui eu vou indo, tudo bem? Então até outro momento, Izuku! - Falou e começou a se afastar, ainda um tanto corado pelas palavras que o ômega disse que permaneciam passando pela sua cabeça.


O esverdeado sorriu e acenou para o Bakugou, achando realmente o mesmo muito fofo pelas suas atitudes. — Até outro momento Katsuki! - Retribuiu a fala do alfa enquanto ele se afastava, em seguida entrando na biblioteca e sorrindo pelo tanto de livros que tinha ali. Ele havia imaginado que haveria vários mas eram mais do que podia pensar, e eram dois andares com várias estantes cheias de conhecimento que ocupariam bastante tempo da estadia do garoto naquele castelo.


Katsuki estava distraído andando pelos corredores, não parando de pensar no Izuku e em como ele era a melhor pessoa que já esteve na sua vida, em como ele o fazia tão bem, a prova disso era que estava sorrindo naquele exato momento por apenas pensar nele, e essa alegria ninguém poderia tirar do rei de maneira nenhuma.



Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo, até o próximo 👋🏼🧡💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...