História O outro lado de mim - Supercorp - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Alura Zor-El, Eliza Danvers, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Lucy Lane, Maggie Sawyer, Samantha Arias (Reign), Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Alex Danvers, Fanfic, Kara Danvers, Lena Luthor, Lgbt, Lgbtq, Supercorp, Supergirl
Visualizações 1.010
Palavras 4.130
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, LGBT, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Preparativos da viagem


Kara estava dormindo tranquilamente em sua cama, era impossível não sentir o coração aquecido com aquela imagem. Nem sequer lembrava a última vez que se sentiu assim com alguém, nem sequer tinha certeza de um dia ter sentido deste jeito, nem com Jack, não, o que ela sentia por Kara era muito maior, muito mais forte.

- Hey - voltou a chama-la.

Os olhos azuis começaram a se abrir preguiçosamente. - Eu preciso ir para L.corp, vou ficar por lá a manhã toda está bem?

- Eu vou leva-lá. - Kara murmurou ainda muito sonolenta fazendo Lena sorrir.

- Não, fique, durma mais um pouco.

- mas..

- Dois agentes da DEO vão me acompanhar e ficar comigo, você não precisa se preocupar, se algo estranho acontecer eu te ligo. - Se inclinou e repousou um beijo delicado e doce contra os lábios de Kara.

- Continue dormindo, vejo você mais tarde.

Fez carinho no cabelo loiro mais uma vez e estava prestes a se afastar quando Kara segurou sua mão.

- Eu vou sentir sua falta. – Kara murmurou com carinho

Sorrindo Lena se inclinou novamente contra ela e a beijou, dessa vez um beijo mais longo.

- Eu também vou sentir a sua, agora volte a dormir.

Kara assentiu e fechou os olhos.

O suspiro que saiu dos lábios de Lena representava claramente o quanto ela estava perdida por aquela mulher.

Kara passou pela sala de Winn com um sorriso ansioso no rosto, finalmente teria seu colar.
- Bom dia supergirl. – Winn a cumprimentou animado.
- Será um ótimo dia se você tiver terminado meu colar. – Kara disse se sentando na mesa.
Winn a olhou com um certo interesse.
- Já terminei, Alex me disse que quem desenvolveu o projeto original foi a Lena da terra 30.
Kara assentiu, e sentiu uma saudade crescer no peito. Como o pessoal da terra 30 estaria?
- Muito inteligente, e perigoso também. – Winn continuou falando.
Kara concordou mais uma vez.
- Posso leva-lo? – A ansiedade na voz de Kara chamou a atenção de Winn.
- Tenho duas perguntas antes.
Kara soltou um suspiro, concordou.
- Pergunte.
Winn cruzou os braços e parou na frente dela.
- 1° Por que você quer algo que tire sua força? 2° Por que Lena, nossa Lena, tem o controle do colar? Primeiro eu pensei que é porque a outra Lena que desenvolveu então precisasse dela, mas não é preciso.
Bom, Kara pensou.
Winn tinha sido a primeira pessoa, a saber, que ela era supergirl e ela confiava a sua vida a ele, então contar sobre ela e Lena era algo natural.
- Eu e Lena estamos juntas – Vendo a confusão nos olhos de Winn, explicou melhor. – Estamos juntas romanticamente.
Winn abriu a boca varias vezes e sua expressão foi de surpresa para um sorriso malicioso.
Kara revirou os olhos.
- Isso, vocês duas, era tão obvio.
- Parece, que todos sabiam sobre nossos sentimentos, menos nós.
- Me conte Kara, como isso aconteceu quem se declarou pra quem? Aposto que foi Luthor.
Kara ignorou a falta de confiança de Winn nas tomadas de atitude dela.
- Eu e ela, um pouco das duas. – Deixou um suspiro escapar dos lábios. – Eu gosto muito dela Winn.
Winn sorriu.
-Isso está claro nos seus olhos. – Winn ficou sério e Kara já sabia o que ele iria perguntar. - Já falou com James? Ele vai ficar chateado, ele gosta de Lena.
Kara revirou os olhos.
- Gosta dela? Por favor, Winn, somos amigos dele, mas ele não sente nada por Lena, só está com o orgulho ferido porque ela o dispensou.
- Pode ser, mas mesmo assim. Vocês são amigos, ela é ex dele você gostando ou não.
Kara sabia que conversar com James era o certo a se fazer, mesmo que estivesse chateada com ele, aquilo era o certo.
- Vou falar com ele, não se preocupe.
Winn lhe tocou o braço.
- Eu sei que vai, você sempre faz o que é certo. Fico feliz que esteja feliz, você mais do que ninguém merece.
- Obrigada Winn, é muito importante sua opinião pra mim. 
- Lena é o melhor partido da cidade, você se deu bem.
Kara jogou a cabeça para trás rindo.
- Ela realmente é, e esta comigo, você pode acredita nisso?
- Se eu posso? National city inteira deve perceber que Lena Luthor tem uma queda por Kara Danvers.
Kara sorriu.
- E Kara Danvers também tem uma queda enorme por Lena Luthor.
Winn sorriu enquanto abria sua gaveta e tirou uma caixinha e entregou a Kara.
- Seu colar.
Kara imediatamente abriu um sorriso, nem acreditava que finalmente a solução dos seus problemas estava finalmente pronto.
- Obrigada Winn! – Tirou o colar da caixa e o colocou envolta do pescoço.
- Lena e você podem ativa-lo, o efeito sobre você quando ele estiver ativado é de perda de força, como Lena 38 fez. Seus outros poderes permanecem, o que te dar uma vantagem caso precise deles.
Kara assentiu.
- O efeito passar assim que desativado, sua força volta ao normal.
- Isso é bom, assim posso garantir a segurança das pessoas se preciso.
Winn assentiu.
- Exatamente, agora responda a minha primeira pergunta. Qual objetivo disso?
Kara corou, mas respondeu.
- Lena é humana Winn, eu uma alienígena com super-força. Nem sempre vou está sob o controle do meu corpo, principalmente quando estivermos juntas e quero ter esse relacionamento 100% se é que me entende.
- Wow! – Exclamou Winn se sentando.
- Eu não tinha pensado nisso, vocês duas. – Kara revirou os olhos vendo para o rumo dos pensamentos de Winn o estavam levando.
- Nem precisa pensar Winn, por favor.
Winn riu.
- Uma Luthor e uma Super, quem diria.
Kara deu um beijo no rosto de Winn.
- Obrigada por isso – apontou para o colar. – E obrigada pelo apoio.
- Somos amigos, não faço mais que minha obrigação.

Kara concordou e lançou um ultimo sorriso a Winn antes de sair.

- Kara. – A voz de Mon-El a fez revirar os olhos.

Virou-se para ele tentando usar toda paciência que não tinha no momento.

- Alguma novidade sobre quem implantou a bomba na casa de Lena?

Lena, mais uma vez o tópico favorito de Mon-El ultimamente.
- Ainda não, mas a DEO vai encontrar o culpado e é comigo que ele vai se entender.
- Claro, afinal é sua melhor amiga. – Ele cruzou os braços. – Você vai viajar? Vai para Argo?
- Como soube? Que eu vou viajar?
- John, ele pediu ajuda a legião quase precise em sua ausência. Fiquei preocupado, alguma coisa com a sua mãe?
- Não estou indo para Argo, se me der licença tenho coisas para organizar.
- Claro. – Mon-El deu espaço para Kara passar. – Pode deixar que cuido de Lena.

Kara se voltou para ele.
- Qual o seu interesse em Lena de repente? Todo o tempo falando sobre ela ou querendo protege-la? Dias atrás você deixou bem claro sua opinião sobre ela, qual a razão disso tudo?

Mon-El abaixou a cabeça sorrindo o que irritou ainda mais Kara.

- Não posso mudar de opinião? Lena é uma mulher interessante, você sempre fez questão que todos a vissem desta forma, e eu estou vendo.

Kara apontou o dedo para Mon-El sem acreditar em uma palavra que ele dizia.
- Fique longe dela.
- Você que deveria ficar não sou eu que uso o símbolo no peito que a família dela odeia.

Assim era melhor, mostrando a verdadeira opinião. Pensou Kara.

- Você não controla tudo como gosta de pensar Kara, e muito menos controla Lena. Um dia ela vai sair dessa bolha que você a colocou e aí sim eu quero ver o que você vai fazer.
Mon-El disse e saiu.

O que ele quis dizer com aquilo? Kara se perguntou olhando para onde ele tinha passado.
Ela nunca colocou Lena bolha alguma, ambas sempre tiveram liberdade de expressar suas opiniões e varias vezes chegaram a discordar, mas mesmo assim sempre cegaram a um senso comum, como ele pode dizer que ela tenta controlar Lena?
Será que Lena pensava assim?
Balançou a cabeça e afastou o pensamento.
- Babaca! – murmurou o xingamento enquanto saia da DEO, Mon-El não estragaria seu dia.

Lena conseguiu organizar junto com Jess toda sua agenda, Sam estava em uma reunião com uns investidores importantes para L.corp, e voltaria na manhã seguinte. Tudo estava em perfeito estado na empresa.
Soltou um suspiro de orgulho, tinha construído e ainda pretendia construir com a ajuda da L.corp tantas coisas, enchia seu coração de felicidade. Amava aquela empresa e o que ela podia fazer para mudar a vida das pessoas.
Olhou a hora, teria uma reunião com James ao meio dia, catco era sua responsabilidade também, apesar de não ter a mesma ligação emocional que tina com a L.corp, era sua e precisava administra-la com perfeição.
Quando a comprou, comprou por Kara, gostasse ou não de admitir, não queria ver Kara desempregada, não, só em pensar em vê-la triste a deixava em pânico.
Comprou Catco e aquilo virou um dos seus grandes investimentos, James e ela tinham seus problemas pessoais, mas quando se tratava da revista ele cuidava melhor que ninguém.
- Senhorita Luthor, Olsen está aqui.
- Pode mandar entrar.
Lena caminhou até sua cadeira, sempre agradecia por aquela cadeira extremamente confortável, depois de um dia longo, sempre era reconfortante se sentar ali.
Olhou para o sofá e sorriu, aquele era outro que ela não vivia sem, além de lhe proporcionar bons descansos lhe proporcionou bons momentos com Kara.
- Boa tarde Lena. – James a cumprimentou lhe estendendo a mão.
- Boa tarde, James!
- Eve disse que você não adiantou o assunto da reunião, algum problema?
- Não, na verdade, vou me ausentar uns dias e gostaria de comunicar a você. – O olhar de James ficou mais atento quando ouviu a palavra “viagem” - Você já cuida da Catco praticamente sozinho, mas ela segue sendo minha e eu vou ter que está fora da cidade, qualquer problema que acontecer, quero contar com você para resolver.
- Viajar? Com quem? – James perguntou curioso.
- James, não importa com quem, não o chamei aqui para da satisfação sobre minha vida e sim para saber se você se sente capaz de cuidar da Catco sozinho.
A fúria nos olhos do homem a sua frente não passou despercebida para Lena, mas ela pouco se abalava.
- Acabamos de terminar Lena...
- Não estamos aqui para falar sobre nós, e muito menos um nós que nem sequer existe mais, então por favor, mantenha o foco.
Ele a olhou irritado por uns segundos.
- Posso, e vou cuidar da Catco.
Lena se levantou.
- Ótimo, era só isso. – Passou por ele que se levantou ficando na frente dela.
- Você não sente falta de nós? – Disse enquanto tocava o cabelo de Lena. – Eu sinto sua falta Lena, muito!
Soltando um suspiro, Lena deu um passo atrás.
- James, eu não sinto falta, está é a verdade que você não quer entender.
Ele negou com a cabeça voltando a se aproximar.
- Você não pode está falando sério quando diz isso, claro que está chateada pelo que eu falei, mas caramba Lena já passou eu me desculpei.
- Não é só isso James eu.. – Ele não a deixou terminar a puxou pela cintura a prendendo contra seu corpo e a beijou com força.  
Lena tentou empurra-lo, mas a força de James era muito maior que a dela.
Quando a boca dele saiu de cima da sua e foi para seu pescoço ela gritou para ele solta-la.
- Pare com isso James, me solta! - Tentou se soltar o empurrando, mas quanto mais o empurrava mais ele juntava o corpo ao seu. A boca dele em seu pescoço estava lhe dando náuseas.
- ME SOLTA! – Gritou mais uma vez.  
E os dois agentes da DEO entraram na sala e o arrancaram de cima dela.
Lena deu dois passos para trás desiquilibrada.
- Você é minha Lena. – Ele gritou e Lena não conseguia acreditar.
Sam passou pela porta e foi direto na direção de James e deu um chute no saco dele.
- Se você encostar um dedo nela outra vez eu vou fazer picadinho de você. Tirem ele daqui.
O agentes da DEO se afastaram deixando Lena e Sam sozinhas.
- Ele machucou você? – Sam perguntou preocupada.
- Ele me beijou a força. – As palavras saíram com incredulidade. – O que aconteceu com ele?
- É um babaca, você tem que começar a pensar na demissão dele Lena, ele já esta passando dos limites, imagine se os agentes não estivessem aqui?
Lena nem queria pensar naquilo, passou a mão pelos lábios e no pescoço tentando se livrar de qualquer vestígio de James.
- Eu não queria fazer isso, realmente não queria misturar as coisas, mas ele não está me dando opção.
- Ele está passando de todos os limites você precisa fazer isso.
Lena sentou no sofá e Sam lhe entregou um copo de agua.
- Eu nunca pensei que as coisas tomariam um rumo tão desconfortável com ele. – Olhou o rosto da amiga. - Sam imagina quando ele descobrir sobre Kara? –Olhando agora para a agua em seu copo, lamentou: – Vou está no meio da amizade deles.
- É uma bobagem pensar isso, Kara nunca culparia você pelas atitudes de James.
- Eu sei que não, mas mesmo assim é difícil está na posição de “pedra no caminho” de uma amizade dela.
- A pedra é James, ele que é o babaca Lena. – Tirando o copo da mão de Lena, Sam sugeriu: - Sabe o que você tem que fazer?
Lena balançou a cabeça.
- Você deve ir para casa e terminar de arrumar suas coisas para a sua viagem, eu vou cuidar da L.corp e até você arrumar outra pessoa para cuidar da Catco, James cuidara dela, é um babaca, mas adora aquilo. Esqueça qualquer coisa que te incomoda, vivar 100% esse momento seu e de Kara, eu aposto que ela esta animadíssima.
Lena sorriu.
- Ela está você tem razão Sam.
- Sempre tenho.
Lena se levantou.
- Vou sentir saudade. – Sam riu e a abraçou.
- Pare de mentir que duvido muito que você vá lembrar de mim quando estiver só você e Kara.
Lena corou, mas assentiu.
- É difícil pensar em qualquer outra coisa que não seja Kara quando ela está por perto.
Sam revirou os olhos.
- Vá logo para casa antes que as formigas invadam está sala com tanto mel sendo derramado.
Lena riu e seguiu os concelhos da amiga.
 

Lena deixou os sapatos em um canto do quarto e entrou no banheiro para tomar um banho, queria tirar os vestígios do cheiro de James do corpo dela.
Como ele podia a ter a agarrado daquele jeito? Nunca imaginou que ele pudesse ser esse tipo de homem.
Dois dias seguidos com alguém atacando seja com uma tentativa de assina-la ou com um ex namorado a beijando a força. Qual a droga do problema das pessoas com ela? Era exaustivo as vezes, exaustivo demais.
Se enrolou na toalha e para o quarto tentando se concentrar que logo teria uns bons dias de tranquilidade com Kara fora dali.
Depois de se trocar conferiu se todas suas coisas estavam devidamente organizadas em sua mala e quando checou que estavam, pegou o celular para fazer uma ligação importante.
- Alicia Barker, quem é?
Lena sorriu ao ouvir a voz tão conhecida de Alicia.
- Lena Luthor.
O silencio na linha deixou claro que ela estava surpresa em ouvir sua voz.
- Lena, quanto tempo.
- Bastante, como você está?
A outra respirou profundamente.
- Vivendo um dia de cada e você? Eu sinto muito pelo que aconteceu com Lex.
- Não sinta, ele só está pagando pelo que fez com Clark.
- Não escuto esse nome há tanto tempo, sabe como ele está?
- A ultima vez que eu o vi ele estava muito bem.
- Que bom, mesmo que ele não acredite eu sempre quis o melhor para ele.
- Ele sabe, mas não liguei para você para falar sobre ele ou meu irmão. Quero lhe oferecer um emprego Ali, o que acha de ser a CEO da catco worldwide media?
- O que? Lena, sobre o que você está falando?
Lena sorriu.
- Não tem lido nada sobre mim ultimamente? Estou ofendida.
- Não brinque comigo, você comprou a Catco?
- Sim e quero que você assuma, estou com problemas com o atual CEO então pensei em você.
- Isso, isso é maravilhoso, logico que eu quero!
- Ótimo, é a resposta que eu esperava. Vou sair para uma pequena viagem e quando eu voltar vou resolver as coisas com o atual CEO, você já pode preparar suas coisas e vim para National city.
- Lena, isso é um sonho? Você tem certeza? Você sabe que as pessoas ainda desconfiam de mim.
Alicia tinja feito muita coisa errada no passado, mas tinha se concertado e Lena queria dar esta chance a ela. A conheceu através do irmão, nunca foram próximas, mas ela tinha uma simpatia por Alicia, ela tinha tido uma vida difícil e Lena queria ajudar.
- O que passou, passou você vai gostar desta cidade.
- Só de ter uma chance de recomeçar já me faz feliz.
- Eu mais do que ninguém entendo isso.
Lena virou o rosto quando ouviu um barulho vir da sua janela, sorriu ao ver Kara entrando em seu uniforme de supergirl.
- Preciso desligar, posso contar com você?
- Sim, você pode.
- Nós vemos então. – Lena deixou o celular sobre a cama e levantou indo de encontro a Kara.
Depois do que houve com James precisava de um abraço dela, do cheiro, do sabor. Precisava de Kara!
- É tão bom sentir seu cheiro. – Sussurrou com o rosto afundado no pescoço da loira.
Os braços de Kara rodeavam sua cintura a fazendo se sentir protegida.
- É bom sentir o seu também. – Kara sussurrou.
Lena se afastou o suficiente para poder olhar para o rosto angelical, deslizou mão pelo rosto da loira, completamente encantada com os olhos azuis.
Tinha certeza que aquele tom de azul era único de Kara, nunca tinha visto olhos tão lindos quantos os dela, tão puros e sinceros.
- Como foi seu dia? – Lena perguntou e Kara se inclinou um pouco juntando seus lábios em um doce beijo.
- Muito melhor agora. – Lena sorriu. – Conseguiu organizar tudo na L.corp e na catco?
Lena desviou o olhar e Kara notou a hesitação.
- Hey, algum problema? – Perguntou um pouco preocupada.
Lena não queria entrar no assunto, sentia que já tinha minado a relação de Kara com James e não gostava de esta nesta posição, mas tinham prometido não mentir uma pra outra.
Afastou-se um pouco de Kara e deixou o ar pesado escapar dos pulmões.
- Tive uma pequena discursão com James. – Ocultar a parte que ele a tinha beijado a força não era mentir propriamente.
- O que ele fez dessa vez? – Kara cruzou os braços e sua expressão suave de minutos atrás tinha desaparecido e era isso que Lena não queria ser a pessoa que tira dela aquele olhar doce. 
- Não foi nada Kara, já passou. – Voltou a se aproximar dela e acariciou seus braços na intenção de acalma-la.
- Você está me escondendo algo, vai me contar ou vou ter que ir pessoalmente pergunta ao com James?
Lena abriu a boca e fechou.
Por que ela a conhecia também?
- Então? – Ela insistiu.
- Ele me beijou, a força. – soltou as palavras sabendo que a reação dela seria ruim.
- Ele o que? – Kara perguntou sem acreditar no que ouvia.
- Kara já foi resolvido isso que importa.
- Ele a beijou a força – repetiu as palavras. - Como ele pode fazer isso? – Lena estava se fazendo a mesma pergunta.
Kara começou a andar de um lado para o outro.
- Você não precisa ficar assim, droga eu não quero que nada estrague nossa viagem, Kara. – A loira parou na frente de Lena.
- Ele não pode beijar você a força Lena, é errado não só porque estamos juntas, mas porque não se deve ultrapassar o limite que uma pessoa dar.
- Eu sei..
- Winn, me disse que eu deveria conversar com ele, ser honesta sobre o que está acontecendo entre nós duas e eu pensei que ele estava certo, mas que respeito eu devo alguém que não tem respeito por outra pessoa?
- Você acha que é uma boa ideia contar a ele sobre nós?
Kara estranhou a pergunta.
- Neste momento eu sinto que não devo nada ele a não ser um bom soco por ter tocado em você, mas sim no geral acredito que devo contar. Por quê? Você não quer?
- Não é isso, não é sobre mim. É sobre vocês e a amizade que tem.
- Lena, James não está merecendo nada de mim, depois de tudo que me disse no bar e do que fez a você naquele dia e hoje.
- Ele é seu amigo eu sei como isso importar para você.
- Sim ele é, ou foi meu amigo.. Mas você – segurou o rosto de Lena entre as mãos. – Você é a mulher que eu quero, e eu não vou esconder isso de ninguém. Não estamos fazendo nada de errado Lee, se ele não aceitar é problema dele, James teve a chance de ter você e a desperdiçou, eu não vou cometer o mesmo erro.
Como ela conseguia deixar seu coração batendo tão descompensado com simples palavras como aquelas?
- Ele nunca teve essa chance Kara – Sussurrou. – meus pensamentos e meu coração já eram seus, independente se você me quisesse ou não.
Sorrindo Kara juntou os lábios das duas.
- Os meus também Lee, os meus também.
Deslizando os dedos pelos fios loiros, Lena sussurrou.
- Não vamos mais pensar em James, não por esses dias que estivermos fora, quero pensar só em você, em nós, mais nada.
Kara concordou enquanto novamente seus lábios escapavam outro sorriso.
- Posso lidar com James quando voltarmos.
Lena assentiu.
Kara continuou falando:
- Você tem toda razão, vamos pensar só em nós. – Lena repousou um beijo suave contra os lábios de Kara, que retribuiu de forma lenta e afetuosa.
- Pegou tudo que precisa? – Kara perguntou apontando para a mala.
Lena nem sequer desviou o olhar, ao contrario segurou o rosto de Kara entre as mãos e sussurrou.
- Tudo que eu preciso, está bem aqui na minha frente.
Deixando um suspiro escapar, Kara mordeu o lábio inferior com força.
Lena conseguia mexer com todas suas emoções, sempre a deixava sem palavras e sem ar.
- Podemos ir então? – Um frio de ansiedade começou a crescer em sua barriga, estava pronta para mostrar para Lena seu lugar favorito e mais ainda compartilhar ótimos momentos com ela.
- Sim. – Lena olhou para os lados. – Você não vai levar nenhuma mala?
- A cabana para onde nós vamos é minha, tudo que preciso levar para lá, é você. – Disse mostrando os braços e Lena os olhos com um pouco de pânico fazendo Kara rir. – Você sabe que não vou deixa-la cair não sabe?
- Isso não muda o fato que odeio voar. – Lena respondeu fazendo um pequeno bico que Kara tinha certeza que ela nem sequer tinha percebido que tinha feito.
- Vou tirar esse medo com o tempo, pode apostar.
- Eu lhe daria minha fortuna inteira só para perder esse medo, você sabe o tanto de calmante que já tomei ao longo da minha vida só para poder pegar alguns voos? Nem queira saber.
Lena caminhou até onde estava sua mala e a levou para perto de Kara, esticou o braço e pegou um dos seus casacos favoritos. Quando ia se inclinar para pegar o celular, Kara o tirou de sua mão e o guardou em uma gaveta.
- Nada de celular, seremos só nós duas.
- Mas e se precisarem de mim, algum problem...
- Nada de celular Lena.
Lena levantou a mão cedendo ao pedido, melhor a ordem da loira.
- Você sabe que quando usa esse tom “supergirl” você me irrita bastante não sabe?
Kara jogou a cabeça para trás rindo.
- Sei! – puxando Lena pela cintura sussurrou contra seu ouvido. – Você não vai precisar de celular, pretendo mante-la ocupada.
Lena soltou um suspiro quase um gemido e empurrou um pouco Kara para longe dela.
- Se você vai começar com isso, é bom terminar.
- E eu vou, pode apostar que eu vou.
Sem aviso previu pegou Lena no colo a fazendo soltar um pequeno grito de surpresa.
- Vamos. – Pegou a mala e saiu voando com Lena em seus braços. 


Notas Finais


eu sei que o da viagem é o que vocês estão esperando, mas nao queria misturar com esse por ter outras coisas. Quero postar um exclusivo delas e vou fazer isso postando mais um ainda hoje ou amanhã.

BEIJOS ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...