História O padrasto. - Capítulo 4


Escrita por: e LadyMoonlight89

Postado
Categorias Alexis Bledel, Jake Abel, Jared Padalecki, Jeffrey Dean Morgan, Jensen Ackles, Katherine Evelyn Anita "Katie" Cassidy, Mark Pellegrino
Personagens Alexis Bledel, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Personagens Originais
Tags Família, Jaredpadalecki, Jensenackles, Originais, Policial, Romance
Visualizações 52
Palavras 2.294
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Literatura Feminina, Luta, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi gente , blz?
Mais um cap fresquinho!
Escrito por ➡@ladymoonlight94

Espero que gostem!

PS: não sei lidar com essa capa 😈❤

Capítulo 4 - Apenas Cordialmente


Fanfic / Fanfiction O padrasto. - Capítulo 4 - Apenas Cordialmente


(Lauren) 

Depois de um dia extremamente cansativo de trabalho , eu havia terminado meu expediente. A Morgan's Coffe sempre costuma fechar às seis e meia da noite.

Kim foi para casa antes,disse que faria o jantar e não questionei,ela era o tipo de garota que ficava em casa.Acabei voltando sozinha para casa,Kim foi na frente de carro.

Eram só trinta minutos de casa.

Sempre comprávamos salgadinhos para comermos durante nossa caminhada de volta pra casa,sempre que iríamos juntas,quando nossos horários batiam.

Dessa vez comi sozinha..mais um ritual das garotas Graham.

As ruas estavam calmas , algo imprevisível em plena segunda-feira. O máximo que se via eram pessoas caminhando com seus cães na calçada e algumas lanchonetes abertas.

Mas notei uma movimentação diferente na casa ao lado. Achei estranho , até porque a casa estava largada as traças fazia muito tempo. E ninguém havia comentado sobre uma possível mudança.

-Sério isso? - indaguei colocando um punhado de salgadinhos na boca.

-Então você não sabe? - conheci a voz de Loretta Devine , a nossa vizinha velha e fofoqueira vindo atrás de mim- temos um novo vizinho.

-Quem é? - indaguei.

-Ninguém sabe...ele não falou comigo por alguns minutos..mas pelo que eu vi , é um moço jovem e muito bem apanhado...dá um caldo...acho que é solteiro , até porque não vi ninguém com ele ainda.

Essa velha não sabia fazer mais nada , a não ser falar da vida alheia e reclamar do lixo que o vizinho não colocava direito no cesto. 

Loretta Devine é a porta voz da minha rua.

-Só deve ser um cara reservado , tímido...até porque ele não conhece ninguém...é normal. - respondi abrindo o pequeno portão de madeira da entrada.

-Ele veio com muita mudança no caminhão...parece que vai ficar permanentemente. - ela insistiu em falar do tal sujeito.

-É normal senhora Devine...totalmente normal! - disse rolando os olhos - se a senhora me der licença ,  vou entrar agora...Kim está esperando para o jantar.

-Mas...- a velha começou.

-Passar bem senhora Devine! - falei atravessando o jardim e trancando a porta.

Tudo que eu precisava era de fofocas!

-Kimmy?.-chamei jogando a bolsa no sofá e indo até a cozinha.

-que susto mãe-quase gritou.

Ela estava debruçada na janela da cozinha,espiando algo no jardim.

-temos novos vizinhos,vi um caminhão parado na casa do lado-ela jogou a bolsa na mesa-Por que está aí tão concentrada?.-falei curiosa

-o vizinho novo...ele...

Fui até a janela,espiando também.

-aquele é ele?.-falei observando o jovem na cozinha bebendo água e sorrindo em nossa direção.

-vai achar que somos duas malucas espiando.

-claro que não Kimmy.-dei um meio sorriso.

Nesse momento ele acenou novamente,Kim fechou a janela.

-esse é o nosso vizinho?.Nossa..a esposa deve ficar maluca.

-que isso-!fez careta-mas acho que ele não é casado..não vi ninguém.Mãe-deu um suspiro,sentando na mesa-qual o lance com o policial..vocês tem um lance?.

-não,claro que não.

-você parece nervosa perto dele e ele ficou surpreso em saber que você tem uma filha..

-que ideia!.Jared é só um amigo dos tempos de escola.

-mas estava flertando com ele.

-de onde você tira essas ideias Kim?

-eu achei que..

Era com ele que eu iria casar se ele não me traísse?.

Era para ele ser o seu pai?.

Não..ela não estava pronta para ouvir.

-espera a campainha.Quem pode ser a essa hora? Pode atender,mãe?.E essa conversa ainda não acabou.

Abri a porta,não estava esperando ninguém.

Realmente não tinha ninguém.

Olhei pela varanda e não tinha uma alma sequer.

-estranho..não tinha ninguém lá fora.

-deve ser as crianças-falou mexendo as panelas.

-pode ser..

-Ah mãe...seu amigo é tão lindo...-ela falou curiosa,quase irônica. - porque não havia me contado dele antes?

-Achei desnecessário. Só isso. - falei com a intenção de tirá-lo da minha cabeça.-Que isso minha filha! - falei assustada-porque tanto interesse?.

Eu estava visivelmente mexida com nosso reencontro.

-será que foi a Loretta na porta?-falei tentando mudar de assunto.

-Velha chata mãe! Odeio gente fofoqueira! - ela disse se sentando na cadeira e retirando seu All Star branco.

Sorri.

-Você é minha reclamona preferida e eu te amo por isso! - falei beijando sua cabeça.

-Também te amo mãe! - ela disse rindo. - mas tá na hora de você..

-NÃO! ISSO NÃO! - falei me escorando na soleira da porta. - nem precisa completar a frase! E a senhorita pode terminar o jantar! Depois vá tomar um banho e se trocar,você também está cansada e precisa relaxar.

-Mas e meu programa?

-Depois você assiste! É só um programa bobo e sem sentido que fala sobre investigação criminal...

-Não é qualquer programa poxa! - ela disse emburrada. - vá você tomar seu banho,relaxa que o jantar tá quase pronto.

Uma das coisas que Kimberly mais ama fazer nessa vida é cozinhar. Desde criança ela foi apaixonada por cozinha e até fez uma curso rápido de culinária

Não é poque ela é minha filha não , mas ela sabe fazer pratos maravilhosos.

(...)

Eu havia deixado Kim na cozinha e fui tomar um banho relaxante.

Meu dia foi cheio de surpresas...boas e ruins talvez. Reencontrar Jared assim , do nada me deixou um pouco desconsertada , a forma que Jeff me olhava as vezes...

Era coisa demais ao mesmo tempo e sinceramente? 

Não estava preparada para isso.

Depois de quase uma hora no banheiro, saí de lá enrolada em uma toalha e fui me vestir no meu quarto. Uma calça jeans , chinelos e uma camisa branca básica já era o suficiente.

Fiz um coque mal feito e desci.

O cheio do molho a bolonhesa invadiu minhas narinas. Pelo visto o jantar ia render.

Desci as escadas e vi Kim se inclinando na janela da cozinha. Parecia curiosa com alguma coisa.

-O que foi? - indaguei.

-AI QUE SUSTO MÃE!  - ela disse nervosa.

Olhei pra ela , franzindo o cenho.

-O que tá bisbilhotando aí?

-Ele...ai mãe! Eu abri a cortina da janela e peguei o vizinho novo bebendo água e...sem camisa...- ela disse travessa - agora o filme da Marylin Monroe do " O Pecado Mora Ao Lado " tá fazendo sentido quase sessenta anos depois!

-Garota , o que você fez? .Tá espiando ele de novo?.

-O que eu fiz? - ela indagou. - foi o que ele fez! Ele acenou pra mim...de novo..

-E...?

-...eu acenei de volta!

Me assustei.

-Oh filha...o que o cara deve pensar de você? Que você tá meia atirada! - falei rindo. - você é muito curiosa! Tá parecendo a Loretta!

-Eu ? Igual a Loretta? Mãe , posso ser curiosa , admito, mas não sou fofoqueira que nem ela! - Kim bufou. - apenas acenei por questão de educação e olha...ele é lindo demais!.Não achou?.

-A esposa dele vai te matar...

-Não...não vai...porque aparentemente ele é solteiro e não tem filhos.

Ficamos nos olhando por alguns minutos.

O clima ficou estranho.

-Mas me fala mãe. - Kim indagou ao cortar algumas ervas frescas - qual o lance com aquele policial gato e que é seu amigo?

-Nenhum , porque? - indaguei enchendo um copo de água.

De novo esse assunto?.

Ela estava curiosa,era perigoso..

-Não sei...ele te olha de um jeito...sei lá...diferente...é algo meio tenso , nervoso...ele parece ser um pouco fechado.

-Jared é tímido...só isso...- respondi após tomar um gole de cerveja - ele é uma boa pessoa.

A campainha tocou novamente.

Era o dia de tocar campainha dos vizinhos?.

Levantei irritada abrindo a porta.

-boa noite-ele falou com um sorriso nos lábios.

Eu fiquei parada , sem reação.

Era o cara que havia acabado de se mudar.

Era o nosso vizinho!

Espero que não tenha se incomodado com as bisbilhotadas de Kim na janela e veio tirar satisfações.

-Boa noite...- falei educada e calma. - posso ajudá-lo?

Ele ficou meio sem jeito.

-É que...eu acabei de me mudar pra cá e não conheço ninguém aqui na rua...e nem na cidade...foi um pouco grosseiro da minha parte não ter me apresentado...apenas vi você e a outra moça na janela...desculpa se assustei. - sou Jensen...Jensen Ackles! - falou estentando a mão.

-Não..não se preocupe! - falei tropeçando em palavras. - é que eu e minha filha ficamos um pouco assustadas...já faz anos que ninguém mora na casa ao lado...mas , seja bem vindo! - falei retribuindo o gesto. - sou Lauren Graham! Sei que a rua é um pouco silenciosa e deserta...mas se precisar de algo , é só procurar a gente...

Porque eu falei isso?

Ah...boas maneiras.

-Muito obrigado! Fico feliz em saber que posso contar com vizinhos! - falou sorrindo. - logo eu que moro sozinho e não tenho parentes aqui na cidade.

E que sorriso.

Como ele é lindo!

Devia ter uns trinta anos de idade no máximo , cabelo loiro escuro , olhos verdes e intensos , um metro e oitenta mais ou menos...e sem falar na simpatia e educação.

-Bom...eu imagino que esteja cansado da mudança...e que esteja com fome também! - falei por impulso. - gostaria de jantar com a gente?

Ele ficou desconsertado.

-Senhora Graham eu...eu não quero incomodar...eu mal cheguei aqui...

-Não precisa me chamar de senhora...apenas Lauren! E não , você não está incomodando de forma alguma! Sempre fomos cordiais e prestativos com nossos vizinhos...- falei cedendo passagem pra ele entrar em casa. - entre e seja bem vindo! Pode ficar a vontade!

Ele timidamente entrou em casa e ficou me esperando trancar a porta. Fui até a cozinha e eu o convidei pra vir comigo.

-Pode se sentar e ficar a vontade...-falei educada. - aceita alguma bebida? Água , café , suco , cerveja...

Ele sorriu.

-Uma cerveja seria ótimo , agradeço! - respondeu educado.

Minutos depois , ouço o forte ranger das escadas. Era Kim.

Ela usava um short jeans curto , como sempre , uma camiseta do Queen customizada por ela mesma ( lê-se destruída na verdade ) cabelo solto e molhado e chinelos.

Ela ficou intrigada.

-Erh...mãe? - ele disse meia sem jeito.

Jensen e ela se encararam por alguns minutos.

-Ah...filha , esse é Jensen Ackles nosso novo vizinho..- falei o apresentando. - convidei para jantar..

Ele estendeu a mão.

-É um prazer conhecê-la! - falou educado.

-Muito prazer...Jensen...-ela disse sem tirar os olhos dele. - Kimberly Graham...mas pode de chamar de Kim , como todos fazem. - seja bem vindo ao bairro.

Ele riu

-Então foi você que vi mais cedo na janela...

-Eu e minha mãe na verdade...mas me perdoe pela indiscrição...só foi um susto!.

-Eu que devo me desculpar por assustar vocês assim...não foi minha inteção...-falou rindo. - só estava com receio de me apresentar formalmente.

-Não precisa ficar com vergonha! Aqui todos nós somos amigos , não é filha? - falei olhando pra ela.

-Cl...claro! Somos amigos , irmãos...vizinhos e tudo mais...- ela disse meia sem jeito e pigarreando. - erh...eu vou terminar de fazer o jantar...espero que goste de massas Jensen! - ela disse indo até a cozinha.

Ele sorriu.

Ele sorria até demais!.

-Eu como de tudo! Não se preocupe! - falou divertido.

Come de tudo?

Meu Deus , o que tô pensando?

(...)

Minutos depois , eu e Kim fomos arrumar a mesa. Enquanto isso , nós três fomos conversando sobre coisas triviais.

-De onde você é Jensen? - ela indagou ao colocar a travessa de arroz sobre a mesa.

-Nasci em Austin , no Texas...tem alguns anos que saí de lá pra estudar...sabe...faculdade...-falou tranquilamente com as mãos entrlaçadas sobre a mesa.

-Que longe...- falei. - deve ter sido difícil deixar a família...

-Mas foi necessário...valeu a pena. - respondeu com um sorriso torto. - mas e você Kim? Tem cara de quem estuda!

Kimberly sorriu.

-Sexto período de medicina veterinária. - respondeu orgulhosa...- e você , o que cursa? Ou o que cursava?

-eu terminei engenharia de produção...tem uns quatro anos já...

-trabalha na área? - indaguei.

-arram...numa empresa do outro lado da cidade.

(...)

Seguimos com nosso jantar

Jensen é um moço bem agradável , divertido e educado.

Fazíamos perguntas à ele e ele fazia o mesmo com a gente e respondemos uns aos outros sem problema algum.

Estávamosos todos curiosos,incluindo ele.

-nossa Kim...você cozinha muito bem! - falou de boca cheia.

-Ah , que isso...nem é pra tanto! - ela respondeu cortando um pedaço de pudim.

-Ela deveria cursar Gastronomia....essa menina tem um dom! - falei alegre.

-Ah mãe , lá vem você com essa história de novo! - ela disse rolando os olhos. - liga não Jensen , mamãe sempre quis que eu cursasse Gastronomia!

Ele riu.

-Kim , você ainda é jovem , tem uma vida toda pela frente! Voce pode cursar outro curso depois que terminar sua faculdade!

Eu ri.

-só vocês mesmos! - falei.

(...)

-Bom meninas...eu nem sei como agradecer pelo jantar! - ele disse se levantando. - vocês são muito gentis e prestativas! E olha que cheguei hoje na cidade!

-ah...que isso...-Kim falou sem jeito. - estamos aqui pra ajudar!

-sempre que precisar de algo , é só vir chamar...eu trabalho no centro e Kimberly faz residência aqui perto e sempre chega mais cedo que eu...caso precise de algo , ela estará aqui - falei o acompanhando até a porta.

-fico muito grato pela sua generosidade...das duas! Ah , bom...se não for muito ousado de minha parte , podemos sair um dia desses! Eu preciso conhecer a cidade!-ele levantou as sobrancelhas-uma forma de retribuir o jantar.

-vamos adorar ser suas guias turísticas!  - Kim disse o encarando.


Deu um cutucão nela e ela riu discretamente.

-bom...eu preciso ir agora...é uma pena...

Imagine...

-tudo bem Jensen...a gente se vê por aí...

-Boa noite.-ela acenou.

Olhei pra ela e era riu.

-claro que nos vemos...vou adorar ver duas mulheres incríveis pela minha janela todos os dias! - ele disse divertido.

Nos despedimos e ficamos vendo ele atravessar o jardim , como se eu fosse uma mãe cuidadosa e Kimmy uma irmã protetora.

Ele tem idade pra ser meu filho!

Ele tem trinta  anos!

Assim que ele parou na porta de sua casa , acenou para nós e fizemos o mesmo.

Entramos em casa e Kim trancou a porta.

-MISERICÓRDIA!.

-é...ele é bonito...- respondi me sentando no sofá. - bonito e educado!

-ele é um pecado...o pecado mora ao lado! - Kimmy disse gesticulando- que desperdício um homem desse estar sozinho...

-e que pecado! E que desperdício! - respondi divertida.

Não sei se foi impressão minha...mas ele era um pouco...diferente...era muito confiante , falava abertamente sobre a vida pessoal como se nos conhecêssemos a muitos anos.

Por um minuto , pensei na frieza de Jared ao me ver , mesmo o conhecendo há tantos anos e o comparei com Jensen , o novo vizinho que eu acabei de conhecer em menos de duas horas e meia e se mostrou tão alegre e aberto...

Porquê fiz essa comparação?


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Até a próxima! ❤📖❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...