História O padrasto da minha amiga - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Romance
Visualizações 280
Palavras 858
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - O amo


Como prometido,estou me comportando feito uma lady.Na verdade ainda estou magoada com o Alec me disse,por isso dei esse tempo,para ver se realmente o que sinto por ele,e cheguei a uma conclusão.

Eu realmente o amo,e não é um capricho meu.Após o que aconteceu na festa da Nick,fiquei duas semanas sem lhe dirigir a palavra,nem se quer um bom dia lhe dava.

Depois de uns dias ele se sentiu incomodado e veio falar comigo e me pediu desculpas por ter me tratado e falado daquela maneira.nos voltamos a conversar e eu sempre me mantendo afastada e é indiferente.

Na semana seguinte ao aniversário da Nick comecei a ter uns rolo com um rapaz que era louco por mim,mas não deu muito certo por que ele já queria transar,tá legal que eu dei pro Alec bem rápido.Mas eu até tentei dar uns amassos nele e sinceramente não senti nada,fiquei seca igual o deserto do Saara.

Foi nesse momento que eu percebi,que realmente amava o Alec,meu coração se despedaçou essa semana vi ele tranzando com a Helena sei que estou errada por me sentir assim,pois eles estão juntos mas eu queria estar com ele,ao ver ele penetrando ela,e ela gemendo me subiu uma raiva pois ele percebeu que eu estava espiando então estocava   cada vez mais forte,e eu fiquei molhadinha ao ver essa cena.

No outro dia fui na padaria,estava voltando pra casa quando um menino veio me cumprimentar ele se chama Gabriel,avistei o Alec,então puxei o Gabriel  e o beijei,o Alec viu e ficou bufando e entrou pra dentro de casa,então soltei o Gabriel,que ficou sem entender mais com uma cara de quem gostou. Entrei e vi o Alec com cara de poucos amigos,e subi para o quarto.

Continuo o ignorando estou o evitando.sinceramente eu não o entendo!ele parece que gosta de nós fazer sofrer.

Se não me quer,fiquei sabendo que ele foi tirar satisfação com o cara que fiquei na rua.

Ele acha que sou voyeur?da primeira vez que o vi,senti curiosidade de prova lo.

Ele sabia que me atingiria ao vê- lo com a Helena,e mesmo assim fez questão de transar com ela na minha frente.

Sinceramente não o entendo e nem quero entender,achei melhor ficar na minha.

Já são 02h00 mim da manhã e ele ainda não chegou,como sou idiota por que me preocupo ainda com ele?

Ouço um barulho,saio do quarto e o vejo tentando subir as escadas,eu nunca o vi assim tão bêbado.vejo que a Nick está em sono pesado,então decido ajuda lo,para ele não cair,e o ajudo a ir para seu quarto.A Helena trabalha no hospital então ela faz plantão.

Ele não dispensa a minha ajuda,e também não diz nada,acho que ele não está em condições de falar  nada.o deito na cama e retiro seu sapato E as meias.Monto  em cima dele,abri os botões da sua camisa e peço pra ele me ajudar e ele me ajuda sem reclamar,abro os botões da sua camisa e peço para Ele me ajudar sem reclamar,abro o zíper da sua calça e quando estou abaixando,ele aperta minha mão na sua ereção.

-olha o jeito que eu fico só de pensar em você.

-ele me diz enrolado enrolando e com o olhar desfocado pela bebida.

Coloco minha mão dentro da sua cueca box acariciando seu pau e suas bolas o sentindo babar e pulsar na minha mão de tão duro que está.

Colo meu corpo ao dele 

-posso resolver seu problema se você quiser!-digo com a voz rouca de desejo,passando a língua e mordendo o lóbulo da sua  orelha fazendo o estremecer de tesão.

Ele senta na cama comigo no seu colo e segura meu rosto com as duas mãos me olhando profundamente,eu sei que   ele está numa guerra interior,sobre o certo é o errado,e eu não queria que ele pensasse em nada,só curtisse o momento e pronto.

-Seu que vou me arrepender do que vou fazer,mas cansei de lutar pelo que sinto por você.

ele chega perto dos meus lábios e passa sua língua entre eles,e automaticamente abro dando passagem a sua língua maravilhosa.

Nosso beijo e erótico é lento,parecia que nossas línguas estavam tranzando.sinto na sua boca o gosto forte de álcool,misturado com seu sabor.

Ele interrompe o beijo,se joga na cama com os braços abertos.

-sou todo seu.minha diabinha gostosa!-não acreditei no que estava ouvindo,esse foi o maior presente de todos que eu ja ganhei,e não via a hora de desembrulhar.

Mais que depressa me jogo em cima dele com tudo, o enchendo de beijo no rosto de tanta alegria.Ele começa a rir me segurando e me roçando a tirar sua calça e a cueca box junto,jogando no chão.fico em pé da cama o observando,ele se levanta um pouco colocando seu antebraço para se apoiar no colchão.Começo a tirar minha roupa o provocando,ficando totalmente nua na sua frente.

-Caralho!Você é gostosa de mais!sua diabinha.

Ele senta na cama e me puxa um pouco sem jeito para seu colo,pois seu reflexo está alterado,por causa da bebida, e realmente  ele está muito bêbado!só espero que amanhã ele não me culpe pelo que vai acontecer hoje.

Nos beijamos desesperadamente,minhas mais acariciam seus cabelos e suas costas largas enquanto o Alec passa sua mao por minhas coxas e bunda,empresando minha buceta molhando seu pau com minha excitação.

-puta que pariu!Você está tão molhada e pronta para mim.

Continua....


Notas Finais


Então esses dias estou muito ocupada,não estarei postando amanhã só segunda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...