1. Spirit Fanfics >
  2. "O Padrasto." Taekook-Vkook. >
  3. Antes Que Eu Me Arrependa.

História "O Padrasto." Taekook-Vkook. - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Antes Que Eu Me Arrependa.


Fanfic / Fanfiction "O Padrasto." Taekook-Vkook. - Capítulo 12 - Antes Que Eu Me Arrependa.

—Apenas foque em mim... - Taehyung sussurrou de forma abafado próxima ao meu ouvido e alisou minhas coxas nuas de forma delicada logo começando a aperta-las deixando partes visualmentes marcadas entre os seus dedos.

Suas carícias deslizavam pelo meu corpo de forma suave o explorando pouco a pouco, aquilo me causava uma estranha sensações de arrepios. Taehyung voltou a distribuír alguns pequenos beijos pelo meu queixo e pescoço. Impusivamente levei minhas mãos ao seu cabelo acariciando de leve o seu mullet o puxando de forma delicada para mais perto, seu cabelo era macio e facilmente deslizava pelos meus dedos, segurei em sua nuca e o aproximei mais de mim de forma lenta e envergonhado.

—Como se fosse fácil.. caralho... - resmunguei e apertei a gola da sua camisa na qual me apoiava com força para que não aacabasse caindo. 

—Tem tanto medo assim? Haha.. Aposto que se realmente não quissese já teria me empurrado e provavelmente tentado me dar um soco.. - ele debochou do meu nevorsimo e selou nossos lábios novamente me dando um selinho lento e demorado fazendo um pequeno estralo quando novamente os separados, o que foi o suficiente para me deixar envergonhado.

—Apenas.. Vamos ser rápidos.. Antes que eu me arrependa de uma vez.. - balancei meu rosto levemente ruborizado tentando desviar o olhar de seus olhos que se mantiam fixo aos meus, isso parecia algo tão impossivel quando estávamos tão perto um do outro.

—Relaxa Jungkook.. Eu vou te fazer se sentir bem.. - Vi um sorriso sem vergonha se forma no rosto de Taehyung enquanto analisava as minhas expressões.

Taehyung p.o.v

A voz do Jungkook saia rouca e pesada, podia ver o mesmo soltar uma respiração quente e ofegante toda vez em que abria a boca com dificuldades para inalar o ar, a cada pequeno local que o tocava o mais novo se encolhia em meus braços como se não estivesse acostumado com o meu toque, mesmo depois de quase um mês morando juntos ele ainda não se acostumou comigo, é engraçado ver as expressões dele. Podia ver claramente seu rosto de excitação enquanto me movia deixando nossos corpos ainda mais colados do que antes cortando toda a existência de distância que ainda haviamos. 

Jungkook ainda tinha dificuldades em me olhar nos olhos e quando nossos olhares se chocava eu conseguia ter a perfeita mistura de uma visita rápida ao paraíso e ao inferno, esse pirralho esta deixando minha cabeça maluca para um caralho argindo dessa forma.

—A onde você gosta?.. Diz pra mim Jungkook.. - sussurei ofegante poupando o ar e o levantei encaixando nossos corpos um no outro deixando as penas de Jungkook em volta do meu quadril.

Ouvir um gemido baixo ecoando do mesmo como resposta que se manteve em silêncio com a minha pergunta, ele agia como se estivesse esperando ao meu comando para que ele finalmente fizesse alguma coisa, era adorável ver que ele não sabia o que fazer e estava completamente perdido, apenas aguardando o meu sinal. Ver o quanto aquele pirralha birrento de antes estava totalmento submisso a mim me deixava com um tesão do caralho.

Encaixei meu membro na entrada de Jungkook ameaçando penetrar esfregando o meu membro em volta de sua entrada a lubrificando com o meu pré-gozo, conseguia sentir o mesmo apertar o meu ombro gemendo de forma baixinho em meu ouvido deitando sua cabeça em meu pescoço, cada expressão que ele fazia só me deixavam com mais e mais vontade de provoca-lo, eu estava realmente interessado em ver os dois lados de Jungkook, mas se ele continuasse tenso desse jeito não seria agradável para ambos. Puxei uma boa quantia de ar e soltei rapidamente em seguida.

—Eu vou te preparar ok?.. Então tente relaxar... - comecei a dar alguns beijos pelo pescoço de Jungkook como tentiva de o distrai-lo.

—Preparar?.. - o mais novo perguntou confuso enquanto piscava algumas vezes, a inocência dele para certas coisas me assusta.

Não conseguir conter um sorriso ousado no rosto e voltei a o encara-lo.

—Sim.. Preparar Jungkook.. - suspendi uma das minhas mãos de suas coxas e penetrei lentamente um de meus dedos em sua entradinha, o mais novo jogou sua cabeça para trás e puxou a gola de minha camisa com um pouco de dificuldade se segurando nela com força.

—U-urgh.. Eu não preciso disso.. - A voz do mais novo saiu com dificuldade.

—Como sempre tentando bancar o durão.. Vamos ver até quando você vai continuar agindo dessa forma.. - penetrei mais um dedo no mesmo arrancando um pequeno grunido do mais novo, como ele pode dizer isso quando mal aguenta meros dedos.

Comecei a fazer movimentos de vai e vem dentro do mesmo, seus gemidos soavam como música para o meu ouvido, conseguia ouvir pequenos insultos saírem de sua boca enquanto penetrava o terceiro dedo fazendo movimentos de tessoura, mesmo agora esse pirralho ainda tem uma boca incrívelmente suja.

—T-tae.. Eu quero você, não seus dedos... - o mais novo exclamou apressado, conseguia ver os olhos marejados do mesmo enquanto me encarava com atenção esperando que eu atendesse o seu desejo.

Me supreendi com tais palavras ousadas que saíram nitidamete de sua boca, que fizeram uma pequena faísca de choque percorrer pelo meu corpo, se ele quer assim.. Vamos ver até onde vão os seus limites.

—Você consegue ser bem atrevido quando quer, agora a pouco estava se opondo ao máximo.. - respondir de forma atrevida e tirei meus dedos do mesmo posicionando meu pênis em sua entrada penetrando devagar enquanto observava sua reação.

Vi o mais novo se tremer em meus braços segurando em meus ombros com força assim que penetrei, seus gemidos começaram a ficar mais intensos do que antes, porém podia ver claramente o quanto ele ainda estava se segurando.

—Apenas.. S-seja gentil comigo... - Jugkook apertou seus braços contra mim abraçando o meu pescoço.

—Eu não sou o cara certo Jungkook, então você não deveria pedir isso para mim.. - gargalhei com a a sua inocência e modisquei o lóbulo de sua orelha, fazendo mesmo se escolher em meus braços.

comecei a me mover começando a avançar, ele estava tão quente podia sentir ele me engolindo por completo, se eu soubesse que ess pirralho seria tão gostoso teria transando comele novo primeiro dia em que o vi.

Jungkook p.o.v

De qualquer forma não esperava que alguém como o Taehyung fosse gentil em uma situação igual a essa, na onde eu fui me meter, dói pra caralho.. Ele não é nada pequeno e quase tenho a sensação que não vá caber. Acho que Taehyung percebeu isso pelo meu rosto pois começou a distribuir alguns bejinhos novamente pela minha bochecha e alternando para o nariz  tentando me distrair, confesso que mesmo ele dizendo que não seria gentil agora mesmo esta tomando o máximo de cuidado para ambos os lados sentirem prazer, ele deu um sorrisinho notando meu olhar menos rígido que antes e retomou o beijo com desejo de ambas a partes. 

Meu corpo ardia em chamas, sinto que vou explodir, a ardência dos nossos corpos um no outro esta me causando as famosas borboletas me deixando cada vez mais hipnotizado pelo seu olhar, suspirei aliviado assim que sentir o mesmo estar por completo dentro de mim, não sei bem como me sinto.. É algo parecido com prazer.. É prazer.. Eu me sinto estranho pra caralho.. Porra.. Quantas sensações diferentes existem no mundo..

—Qual é a sensação de ser preenchido?... - Taehyung sussurrou de forma lenta enquanto apertava com força a minha cintura contra a sua base me fazendo ir mais fundo.

Sentir minhas orelhas queimarem com sua atrevisão.

—Por favor.. Vamos m-mais rápido.. - disse em meio a alguns gemidos manhosos quase que implorando ao mesmo que começasse a se mover dentro de mim.

—Por que esta tão apresadinho Jungkook?... Vamos brincar um pouquinho.. - ele levou suas mãos para minha bunda apertando a carne gorda com desejo para que ficassem com as marcas de seus dedos começando a dar estocadas fundas e lentas.

Arfei tentando controlar meus gemidos e minha respiração, minha mente esta uma bagunça, por que ele simplesmente não pode me fuder igual uma pessoa normal sem joguinhos.

—Uhm.. T-tae.. Por favor.. - gemi manhoso acariciando o seu cabelo e deixando alguns beijinhos em seus pescoço.

—Isso é uma tentativa de suborno?.. - Taehyung sorriu vitorioso arqueando uma das sombracelhas.

—Talvez.. - correspondi em um tom brincalhão e ofegante rodeando minhas pernas em torno de sua cintura aproveitando o contato.

Ele de um leve riso e me levantou me deixando um pouco mais acima de sua cabeça com ajuda da parede me deixando um pouco constrangido por ficar tão visível a seus olhos.

Taehyung aumentou a velocidade das estocadas me causando pequenos arrepios, acabei soltando alguns gemidos altos impusivamente, minhas mãos estavam tão cravadas em sua jaqueta que ainda me pergunto como as rasguei. Mesmo agora com essa velocidade ele continuava indo tão fundo.. Abrir a boca como tentiva de me ajudar a respirar melhor, tanto a minha respiração tatoo quando a de Taehyung haviam virado uma só, estavamos agindo na mesma sintonia, esta difícil pra caralho respirar meio aos gemidos.

—Segura.. Vai sujar.. - Taehyung levantou a minha blusa até alcançar a minha boca e me pediu para segurar, estranhei de inicio mas assim eu fiz.

Taehyung sorriu convencido, ele sem parar com as estocadas começou a me mastubar no mesmo ritmo em que me fodia, eu não sei se consigo aguentar tudo isso ao mesmo tempo, sinto que estou chegando no meu limite... Merda.

—A-ai não.. T-tae.. - o mesmo ignorou meu questionamente voltando a me masturbar, desse jeito eu vou.. Mordisquei meu lábio contorcendo meu corpo, Tentei abaixar meu pé para o chão tentando encontrar algum apoio mas só conseguir tocar a ponta do meu pé.

Eu estava chegando no meu ápice, conseguia sentir o pênis de Taehyung fazer alcançar a minha próstata dando várias investidas nela de baixo pra cima, fechei meus olhos com forças enquanto tentava me concentrar apenas nos gemidos e não acabasse sendo muito escandaloso.

—Você é tão sensível, chega a ser uma gacinha.. - Ele disse tudo isso sem tirar os olhos de mim me dando uma piscadinha.

—É e-estranho nghm... -conseguia sentir meus olhos marejarem por conta da excitação demasiada, aquela sensação se me atrevo a dizer era incrivelmente única

—é assim que se refere quando está completo de tesão?.. - Taehyung riu baixinho aumento a velocidade das estocadas e da masturbação, não conseguia ne segurar mais.

Como esperado acabei gozando em minha barriga e Taehyung logo depois, consegui sentir seu líquido quente e gosmento me preencher me arrancando um último gemido. Ele sorriu satisfeito ao se desfazer dentro de mim e se retirou, conseguia sentir sua porra escorrer no meio das minhas pernas.

Ambos estávamos suandos e ofegantes apenas descansando por um momento, deitei minha cabeça em seu ombro respirando com desejo.

—Agora estamos quites.. - Taehyung riu se afastando por completo e colocando minhas pernas de volta ao chão e subindo o seu zíper.

—Quites!? Você gozou dentro de mim caralho! - disse envergonhado puxando meu moletom para o abaixa-lo até cobrir minha virilha.

—Devia tratar melhor a pessoa com quem você acabou de fazer sexo.. Assim que chegamos em casa podemos cuidar disso. - ele sorriu arrumando o meu cabelo que se encontrava um pouco bagunçado no momento.

—Pff... Não foi lá um dos melhores. - disse virando a cabeça de forma sinica, não vou deixar seu ego subir a cabeça, mesmo que eu tenha gostado pra caralho.. 

—Realmente seu corpo é bem mais sincero do que qualquer palavra que sai da sua boca, só admita que eu sou bom de cama. - Taehyung disse fazendo um olhar de ingnação penteado seu cabelo para trás, ele enfiou sua mão em seu bolso e me estendeu um pano.

—Puff, alguém bom de cama, fizemos em um beco, e não em uma c-cama, minha opinião continua a mesma. - peguei de sua mão ainda um tanto constrangido me limpando, por culpa desse maldito eu to todo sujo mais que droga.. Essa era minha calça preferida. Me vestir novamente.

—Certo, então da próxima vez faremos em uma cama.. Ai voce vai poder tirar sua dúvida.. - Ele deu uma piscadinha para mim.

—Que c-caralho!? Não vai ter próximo vez! Eu.. Só me deixei levar dessa vez.. E.. Não.. - de forma um tanto inesperada a ficha do que acabei de fazer me vieram a mente, eu realmente havia feito aquilo com Taehyung.

—Ei, o que foi? - Taehyung iria pousar sua mão em meu ombro porém rapidamente dei um passo para trás o que fez o mais velho me encarar surpreso.

—Não.. Tudo esta perdido.. Minha mãe vai me odiar pra sempre agora.. - cobrir meu rosto com a mão retomando a consciência.

—Ei, Relaxa ai, não pense que eu quero algo serio com você, pense em em como, uma raipidinha casual, não temos nada um com o outro foi apenas um... Deslize. - Taehyung disse de uma forma tranquila enquanto eu estava desesperado com a situação indo a loucura.

—Como pode dizer um deslize!? Você acabou de trair a minha mãe e.. Eu.. Sou o pior filho do mundo, Mais que droga, tudo ta indo por água a baixo..  E.. Ela vai acreditar em você como sempre.

—Apenas vamos voltar para casa, já esta tarde e esta congelando aqui, ou quer pegar uma pneumonia?

—Você.. Não esta nem um pouquinho preocupado?... - disse segurando em seu braço com um pouco de dificuldades para me manter em pé sem apoio da parede.

—Por que? Vcê vai contar algo assim para a sua mãe? - ele suspirou fundo se virando para mim.

—É.. Claro que não.. - indaguei confuso, é claro que eu nunca diria coisas como essas a minha mãe.

—Vamos pra casa, a temperatura do meu corpo voltou ao normal e aqui ta frio pra caralho, amanhã você tem todo o tempo do mundo para surta, esse vai ser um segredo nosso ok? Não acabe com tudo. Agora vamos.. - ele voltou a caminhar porém continuei parado alí.

—Minha cintura dói.. Eu pedi para que você fosse gentil.. - reclamei cruzando os braços abraçando a mim mesmo com força.

—É.. Eu acho que isso talvez seja a minha culpa.. - Taehyung me olhou de cima a baixo e coçou sua nuca.

—Lógica que é caralho! Você me fudeu sem lubrificante ou camisinha! Queria que eu ficasse normal igual as putas que você come?... - questionei revirando os olhos.

—Você me pegou desprevenido, é claro que eu nao iria ter nada comigo, como iria saber que um adolescente maluco iria vim atrás de mim par-- - tampei a boca dele com a mão.

—Por favor.. Só me ajuda.. - Taehyung riu da minha angustia e virou de costa para mim.

—E-ei! O que.. Porra!? - olhei em volta confuso procurando alguma explicação ao redor.

—Eu te carrego até em casa, vamos pirralho antes que ru mude de ideia. - ele se manteve parado de costas frente a mim.

—Só que.. Assim.. É embaraçoso.. - coçei meu braço ainda lutando contra a ideia.

—Eu acabei de comer o filho da minha namorada, algo mais embaraço que isso não existe.

—Eu não sou.. Pesado?.. Você deve estar tão casando quanto eu.. Quer dizer, você me segurou a maioria do tempo..

—Você não é tão pesado.. Eu posso te aguentar..

Meio contra a ideia concordei e subi nas costas de Taehyung, pensei que fosse cair porém o mesmo segurou minhas pernas me ajeitando cuidodasamente em suas costas. Fechei meus olhos e me encostei em suas costas que eram quentes e aconchegantes, todo o seu corpo é confortável e caloroso.. Me sinto como uma criança novamente, abracei a cintura de Taehyung deitando timidamente a minha cabeça nele.


Notas Finais


Caralho, eu to muito feliz com o crescimento dessa fanfic, sério obrigado mesmo! E obrigado pelos comentários, as vezes eu não respondo por simples não sei o que dizer ou pq fico sem graça pq sou uma anti social do caralho, mas eu amo ler cada um deles. 😔❤

Obrigado por me acompanhar nessa jornada e desculpa qualquer erro ortográfico, sempre cuido para não sair nenhum mas sempre acaba escapando um errinho ou outro. Obrigado por ler, e até outra crise existencial minha <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...