História O pai da minha amiga - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Incesto, Masoquismo, Taehyung Daddy
Visualizações 286
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI BOOOOOOOOOOLINHOS

Novo horário dos capítulo 19:30.

Volta às aulas mais trabalhoso vai ficar de postar.

Espero que aproveitem e tenham uma ótima leitura. 🐼🍙❤

Capítulo 39 - Sr. Sun!


Fanfic / Fanfiction O pai da minha amiga - Capítulo 39 - Sr. Sun!

Tae: venha cá baby -me chama e logo caminho até o mesmo.

Logo ele me puxa me fazendo sentar em seu colo e começa a beijar meu pescoço fazendo um carinho em minha nuca, o mesmo volta a me beijar dessa vez devagar e sorrindo, começo a rebolar em seu colo no ritmo do beijo e o mesmo geme baixo puxando meus cabelos, logo ele ataca o decote de meu vestido dando chupões na parte superior de meus seios, sinto sua ereção ficar maior e começo a rebolar mais forte no mesmo.

Tae: não me provoque baby -sussurra contra meu pescoço.

Logo saio de cima do mesmo e me agacho em sua frente desabotoando sua calça, passo a mão pelo seu membro ainda coberto pela sua boxe vermelha e o mesmo morde os lábios.

Tae: acabe logo com isso -diz de um modo torturante.

Logo retiro seu membro já duro e ereto de dentro da calça e dou uma sugada em sua cabecinha o fazendo gemer baixo, lambo toda sua extensão o deixando molhado pela minha saliva e começo a marturba-lo lentamente de um modo torturante, logo coloco seu membro em minha boca começando a o chupar devagar, o mesmo penca a cabeça pra trás e da um gemido arrastado, logo ouço a porta se abrir e Taehyung segurar minha cabeça fazendo com que eu continue, não dava pra me ver já que estava basicamente em baixo de sua mesa, ouço uma voz masculina grossa.

Xxx: Sr. Kim, a quanto tempo -ouço o mesmo se sentar na cadeira.

Tae: Sr. S-Sun -diz com dificuldade -o que faz aqui?

Sun: vim te visitar meu jovem.

Sinto suas veias pulsarem e o mesmo começa a acelerar os movimentos de sua mão me fazendo ir mais rápido e fundo.

Tae: venho em p-péssima hora.

Sun: está passando mal? Esta suando.

Tae: N-não podemos nos falar daqui uns 15 minutos? -diz e aperta meu cabelo.

Sun: posso te esperar no refeitório?

Tae: sim por f-favor -o ouço engolir em seco.

Logo ouço o homem se levantar e se afastar abrindo e fechando a porta, vejo Tae pencar a cabeça pra trás com a boca entre aberta e com os olhos fechados, o mesmo faz uma careta e morder os lábios, já podia sentir minha intimidade latejando por atenção, logo sinto seu jato quente em minha boca e o mesmo dar um resmungo, lambo toda sua cabecinha a limpando e o mesmo me puxa pra cima de seu colo, logo ele afasta minha  calcinha e me penetra com força me fazendo gemer baixo e apertar seus ombros.

Tae: quica em mim babygril -sussurra em meu ouvido.

Logo começo a subir e descer em seu membro devagar e o mesmo segura minha cintura me ajudando, era a primeira vez que estava no comando. Começo a me movimentar mais rápido agora quicando no mesmo, podia se ouvir o barulho obsceno que nossos corpos faziam ao se chocar, meus gemidos eram abafados pelas mordidas que estava dando em seu ombro e o mesmo gemia baixinho em meu ouvido me fazendo sentir mais prazer, logo o mesmo começa a se movimentar me estocando com mais rapidez e força me fazendo apertar os olhos, ele penca a cabeça pra trás entre abrindo a boca soltando um gemido um pouco alto, logo o beijo abafando seus gemidos e o mesmo aperta minha bunda dando um tapa estralado na mesma me fazendo grunhir de dor, sinto espasmos percorrerem meu corpo e meu orgasmo me atingir fazendo eu soltar um gritinho baixo que foi abafado pelo seu beijo, o mesmo não para de se movimentar e sinto suas veias pulsarem, logo ele sai de dentro de mim e começa a se masturbar rápido seguido por um urro, sinto seu líquido sujar toda minha coxa, e me encosto em seu ombro cansada tentando recuperar o ar.

Tae: você foi muito bem baby -sussurra acariciando minhas costas.

Logo o mesmo se levanta me fazendo levantar junto e me dá um pedaço de lenço umedecido, me limpo e limpo o mesmo logo jogando no lixo. O mesmo fecha sua calça e se encosta na mesa me encarando.

S/n: o que foi? -digo limpando a barra do meu vestido que havia ficado um pouco suja.

Tae: eu nunca fiz nada na vida como já fizemos só nesse mês -diz me olhando.

Sorrio e dou um beijo no mesmo.

Tae: tenho que encontrar Sun, depois falo com você não vai embora -diz pegando seu celular -te amo -me dá um selinho rápido.

S/n: também te amo -sorrio boba.

Logo o mesmo sai.

Pov Taehyung on

Sun: e então, soube que fechou contrato com uma empresa dos Estados Unidos -diz o interesseiro.

Tae: sim -digo desinteressado na conversa.

Sun: me conte mais sobre -diz me olhando com atenção.

Desvio meu olhar da janela do refeitório e encaro o velho barbudo.

Tae: desculpe Sun, mas esses assunto não pode ser tratado com pessoas de empresas diferentes -ouço o mais velho suspirar.

Sun: sempre se bancando o difícil né Kim Taehyung? -ri com deboche -tudo bem, talvez no futuro sejamos sócios.

Tae: não mesmo -ri soprado.

O mesmo me olha irritado e da um soco na mesa atraindo a atenção dos funcionários que almoçavam. Respiro fundo o encarando.

Sun: por mais que sua empresa seja grande, e que você mantenha ela funcionando, o império de seu pai logo cairá como um castelo de cartas -sorri de um jeito maligno.

Tae: está me ameaçando Sr. Sun? -arqueio uma sobrancelha o provocando.

Sun: só estou dizendo a verdade Sr. Kim, você não perde por esperar -da um sorriso ladineo.

Ri do mesmo com deboche e vi um segurança na porta do refeitório, logo faço um sinal com a mão e ele se aproxima.

Segurança: Sim Sr. Kim? -me olha.

Tae: por favor, leve este bastardo pra fora do meu prédio -digo olhando Sun que quase sangrava pelos olhos de tanta raiva.

Segurança: por favor senhor -diz pegando em seu braço.

Sun: eu sei anda sozinho -se solta e se levanta -guarde bem minhas palavras Taehyung, logo logo você verá tudo o que você tem de preciso sumir -diz e logo se retira.

Ri sínico e olho pra janela passando a língua por dentro da bochecha, logo dou um soco na mesa irritado e respiro fundo.



Notas Finais


Eta que o coro vai comer pro lado desse Sun!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...