1. Spirit Fanfics >
  2. O pai dos meus filhos? >
  3. "Montanha Russa de Sentimentos" - Cap 07

História O pai dos meus filhos? - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


...Olá
Podem me matar, por enrolar por tanto tempo e trazer um cap curto
Porém, custou muito da minha pessoas um dia vir aqui e escrever dnv, afinal mal entro no Spirit ;-
Mil perdões, eu vou tentar trazer capítulos com mais frequência... Bem, irei tentar
Boa leitura✨

Capítulo 7 - "Montanha Russa de Sentimentos" - Cap 07


Fanfic / Fanfiction O pai dos meus filhos? - Capítulo 7 - "Montanha Russa de Sentimentos" - Cap 07


❥Capítulo 6


❝MONTANHA RUSSA

DE SENTIMENTOS❞



Um mês se passou, as semanas se passavam normalmente, tirando o fato das visitas recorrentes de Angela nas quais estavam irritando Ciel. Não que fosse ciúmes, (n/a: ah jura?) mas às vezes eram coisas sem sentido e outras chegavam a ser mais suspeitas. Mas todas essas visitas da Blanc tinham coisas em comum: em todas, o azulado se sentia observado pela Alfa. Olhava, mas ela só conversava com seu moreno que não tinha nenhum interesse em conversar pessoalmente com a mesma.


Hoje não teve nenhuma visita, Ciel agradeceu mentalmente (n/a: nem um pouco discreto) e obviamente o alfa também.


Estava quase esmagando seu orgulho, vendo que a teoria de Alois poderia estar sim certa, mas não iria desconfiar logo agora. Por mais que ela o olhasse bastante, não iria agir sem pensar, pois assim estaria agindo como seu melhor amigo. 


Não que não gostasse do jeito do amigo, mas às vezes certas coisas que o loiro diz são absurdas. Nem sempre estava certo, mas em algumas horas basta refletir que suas palavras faziam total sentido.


Deixou isso de lado, afinal não precisava saber disso agora. Não conhecia a mesma a tanto tempo mas ouvindo as conversas entre os alfas, conseguiu deduzir os seguintes fatos:


A mesma trabalhava junto com Sebastian, que trabalhava em um restaurante. Conhecia o alfa desde o fundamental (citações de quando Angela falava do passado) e aparentemente eram muito apegados, mas parece que alguma coisa os separaram. Como se a Blanc tivesse escondido algo que o Michaelis descobriu e o deixou totalmente…


— Mas o quê estou pensando? Ah pronto, estou agindo feito Alois agora. Não, não é possível. Talvez...


— Você esteja com ciúmes? — Diz Sebastian sorrindo ironicamente, enquanto se sentava na cama vendo Ciel pensativo na ponta da mesma. Ele passou a reparar como o ômega ficava sério quando o assunto era sua “amiga”.


— O quê? N-Não! — Sentiu seu rosto esquentar — De onde você tirou isso? Aliás, está me espionando?!


— Na verdade, eu sempre ouço seus resmungos e fico quieto. — Dito isso, Ciel ficou cada vez mais envergonhado, pois estava pensando alto sem perceber.


— Não é o que está pensando, baka. — Revirou o rosto, tentando esconder a vergonha que sentia. O moreno apenas o abraçou por trás, rindo anasalado.


— Você é muito fofo, dá vontade de te apertar. — Confessou, fazendo o menino ficar – agora com mais clareza – um tomate.


— C-Como?! Eu não sou fofo! — Negou irritado, mas de uma maneira fofa.


O alfa apenas riu mais ainda; enquanto seu rosto estava apoiado na curvatura do pescoço de Ciel. Levantou mais um pouco o rosto e deu um selinho na bochecha do ômega que revirou o olhar.


— Você é fofo sim, e ninguém pode mudar minha opinião. — Apertou levemente o abraço, percebendo uma leve mudança quando deslizou seus braços para baixo como uma tentativa de acariciar o corpo alheio. — Eu acho que sua barriga cresceu um pouco.


— Você acha mesmo?


— Sim. — Diz acariciando de leve a pequena protuberância na barriga do menor, que sorri envergonhado pelo toque alheio.


Odiava a melosidade do moreno, mas cada momento era único. Afinal, não era toda vez que Sebastian ficava em casa e suas folgas eram bem poucas. Mas pelo menos, tinham uma ótima convivência e não queriam que aquilo mudasse por nada.


Chegava a ser incrível como em apenas um mês e pouco haviam ficado tão próximos, como se estivessem juntos a bastante tempo. – Para falar a verdade, estavam juntos sim algumas vezes mas não chegava a ser algo oficial. Bem, agora teriam que ser.


Poucos anos atrás, quando Ciel se mudou para a nova vizinhança, a primeira pessoa a recebê-lo foi Sebastian. No primeiro contato visual, uma montanha russa de sentimentos começou a se formar desde então. Mas nenhum dos dois demonstrava nada. Até lá, eram apenas “bons” amigos.



~~~~~~



— Droga… O quê esse garoto tem que tanto atrai o Sebastian? Ele é apenas um garoto comum! 


— Não fale assim dele, Angela. Afinal, Ciel é uma pessoa muito bondosa e gentil. Diferente de voc~ — Recebeu um forte tapa no rosto, se calando imediatamente e olhando para baixo.


— Quieta. Não lhe dei direito nenhum de me insultar. Na próxima vez eu juro que te dou uma surra.


— … Não será necessário.


— Assim espero.



Continua...


Notas Finais


HEHEY... Caralho esse capítulo tá um cu

o QuE sErÁ qUe AcOnTeCeU? HmMmM nOn sEi

Espero que tenham gostado🤡✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...