História O Parceiro - ABO 18 - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, IKON
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Junhoe, Rosé
Tags Alfa, Beta, Blackpink, Bts, Colegial, Coréia, Eua, Hetero, Ikon, Japao, Jennie, Jungkook, Junhoe, Kpop, Ômega, Rose
Visualizações 172
Palavras 1.598
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Não volte! (HOT)


_Gosta do que vê? - A situação se repetia, ela abriu os olhos e encarou o moreno.

_Muito! - Seu tom saía estranho, a fazendo virar de costas para ele, estava agora tímida com a situação. Algo que não aconteceu antes.

_Como você sabia?- Ela disse ainda de costas, parecia que não ia virar tão cedo. Ele não teve tempo para responder. _Como sabia que eu teria o cio agora?

_Estava no registro!_ Ele respondeu, a deixando mais curiosa.

_Tem tudo nesse registro?_ Ele apenas respondeu com um “hurum”. Mas a curiosidade era maior. _Então, como foi a sua...Como foi o seu cio?_

_O meu?!_ Ele parecia meio desconfortável agora. _Hum, também estava nos registros, mas assim como você, os pais nunca avisam quando isso irá acontecer. _ A garota se virou o olhando, prestando atenção.  _ Meu pai tinha ido viajar, e deixou uma babá para cuidar de mim, o que eu achei uma besteira pois eu tinha 15 anos. Eu percebi que nos últimos dois meses eu tinha crescido muito rápido e meu corpo havia mudado, mas não dei a mínima. Naquele dia eu estava em meu quarto jogando, quando decidi descer para pegar um suco. Quando cheguei na cozinha, a babá que era bem mais uma empregada, estava aparentemente começando o seu cio, ela se contorcia, ela me viu e veio rapidamente na minha direção me beijando, ela tinha seus vinte anos. Eu não percebi naquela época assim como você, a distinguir os cheiros, então eu não senti o meu, meu pau ficou duro na hora. As coisas aconteceram tão rápido e proposital, ela disse que tinha sido um acidente, que não era pra seu cio ser naqueles dias e essas coisas, no fundo eu sabia que era apenas uma mentira. Foi isso!_ Ele terminou a encarando, que logo se aproximou dele mais uma vez. Tudo começaria de novo. Seus olhos azuis, suas unhas finas e suas presas, eram as características que se manifestavam.

Um dia após o outro, quando Jennie percebeu, quatro dias haviam passado, voando e da maneira que nunca imaginou. JunHoe estava visivelmente mais cansado que ela, ele era quem menos dormia, quando ela estava dormindo, aproveitava para ficar em seu computador, na maioria das vezes bem longe dela, mas dessa vez não pode evitar.

_O que é isso?_ Ela perguntou aparecendo na porta, encostada mexendo na ponta dos cabelos, estava com um vestido preto básico como ela sempre usava. Ele de calça moletom sem camisa e virou- se na hora.

_Estou falando com meus antigos professores._ Comentou calmo, logo voltando a atenção ao computador, tudo estava escrito em japonês , então ela não conseguiria ler.

_Professores?_ Perguntou num tom de surpresa.

_Sim, da minha faculdade!_ Respondeu, mas logo ouviu um riso frouxo dela o fazendo virar na hora com uma feição nada agradável.

_Você fez faculdade?_ Ela perguntava de forma debochada.

_Sim Jennie eu fiz, Biomedicina pra sua informação!_ Respondeu ríspido. _Está achando o que? Que sou um cara bonito e que só pensa em sexo?_

_Sim!_ Ela respondeu na hora o fazendo revirar os olhos de raiva.

_Você não sabe de nada sobre mim._ Falou se virando de costas para ela, voltando a escrever, logo sentindo a aproximação dela, como se quisesse saber o que estava escrito lá. _Dá licença!_ Ele falou no mesmo tom de grosseria, mas ela continuou ali.

_Como quer que eu saiba algo sobre você se nunca disse nada! Isso é injusto!_ A última frase o deixou confuso, a encarando ainda com aquela carranca na face. _Você sabe tudo sobre mim, e eu nada sobre você. Muito injusto!_ O rapaz suspirou bagunçando os cabelos, estava estressado, não tinha nenhuma dúvida. Talvez Jennie estivesse o olhando com maus olhos, talvez não fosse apenas um gostosão misterioso como ela imaginou, ela havia notado que desde a última transa, algumas horas atrás o alfa estava mais cansado, ele também sempre dormir depois e quando despertava , ele sempre estava fazendo alguma coisa, mas era a primeira vez que ela o via no computador. _Terminou quando sua faculdade?_ Ela continuou, o fazendo suspirar como rendição.

_A quase dois anos!_ Disse a encarando sem muito ânimo. Ela entendeu que ele não queria conversar sobre, mas era muito injusto da sua parte, ela pensou. Saindo da sala o deixando sozinho. Indo até a cozinha, depois de descer todos lanes de escadas. Abrindo a geladeira e pegando uns sanduíches que estavam ali, suspeitava se ele tinha feito ou comprado, era estranho demais. Não ficava muito tempo sem transar por conta da necessidade, mas dessa vez estavam mais lentos pensou, afinal tinha passado três horas. Jennie tinha ido tomar um banho, como fazia todos os dias, naquele mesmo horário. E quando o procurou, este estava deitado no sofá, naquele enorme sofá com um dos braços em cima dos olhos, parecia cansado. Ela não pensou duas vezes, pensar não era muito o que tinha feito nos últimos dias. Tirando as roupas que estava usando, e subindo encima dele, bem sobre o pau dele, como ela tinha percebido, ele não estava usando cueca esses ultimos dias, então conforme ela de movimentava, a calça descia aos poucos, mostrando seu pau grande e já duro em poucos segundos, ele ainda estava daquele jeito, sem reação nenhuma. As mãos dela foram até seu peitoral desnudo, apoiando seu corpo, ouvindo um suspiro dele, finalmente.

_Está cansado?_ Perguntou puxando com o atrito de suas coxas a calça dele para baixo, logo vendo o pau dele saltar por completo, passando sua intimidade sobre ele. JunHoe não disse nada, apenas balançando a cabeça positivamente. Fazendo ela rir de lado, segurando a base do seu pau, sentando nele, vendo desaparecer. _Tudo bem...Eu só preciso do seu pau mesmo!_ Disse bem humorada, fazendo ele a encarar com um olhar estranho, o que apenas fez rir, e começar a rebolar, bem devagar, suas mãos ficam apoiadas atrás sobre as coxas de JunHoe, ele continuava a olhando daquele jeito. Ele estava entendendo o que estava acontecendo. Ela não estava mais no cio, aquilo era por puro capricho, mas parecia que ela não tinha entendido. E de fato não tinha, para ela era por causa do cio, estava fazendo tanto aquilo que não conseguia distinguir o que era necessidade e capricho. Mas ele deixou rolar, para ver o que acontecia. Ela pegou suas mãos levando até a cintura, onde ela mexia com maestria, e devagar, quase imperceptível o ritmo mudava, os olhos dele apenas se concentravam nos seios, que se moviam, subiam e desciam, assim como ela estava agora, subindo e descendo. Ela dessa vez buscava olhar em seus olhos, já que estavam de frente, na maioria fica de costas, e era a primeira que ficava por cima.

_Estou sendo muito útil para você?_ Perguntou sorrindo ladino, descendo suas mãos até a bunda dela, apertando e passando a ponta de um dos seus dedos ao redor do outro orifício (vulgo cu kkkkk), e levantando aos poucos o tronco, mas como reação ela apenas o empurrou de novo, ficando mais sobre o corpo dele, puxando as mãos dele mais pra cima.

_Está!_ Disse ela, começando a ir com mais vontade assim que sentiu que ele flexionou um pouco suas pernas. Poderia se dizer, que quem estava sendo fudido agora era ele, já que sua buceta praticamente o engolia, e dessa vez era ele quem gemia mais alto, subindo e descendo por varias e varias vezes, rebolando e sentindo os tapas nada gentis, ela estava gostando de deixá-lo daquela forma, parecia ficar sem reação. Saindo de cima dele por alguns segundos, e sentando dessa vez de costas, dando para ele uma visão privilegiada. O corpo dela já começava a suar, e gemer baixo, e ele em troca de tanto prazer que ela o fornecia, gozou dentro dela, fazendo ela continuar a ir mais rápido. Mas sem imaginar, sentiu as mãos dele a puxando abraçando seu corpo e agora a fazendo sentir o mesmo. Indo rápido o suficiente de fazê-la, gemer alto e bom som, dando um leve gritinho,

_Porra JunHoe...Sou eu quem…- Ela não conseguia terminar, pois ele ia mais fundo, a fazendo quase cair pra frente, mas logo a segurar, abraçando o seu corpo, apertando um de seus seios e tampar seus olhos.

_Mas é isso….É isso que eu faço com você!- Ela só sentia, e gemia alto enquanto sua mão ia para trás, buscando segurar nos cabelos de JunHoe, que estava no lado contrário em seu pescoço, como se estivesse sentindo o cheiro, e beijando. Parecia querer morder, mas não fazia o que estava a deixando agoniada.

_Por que….Não morde?_ Ela perguntou, puxando os cabelos dele, e segurando a outra mão dele que massageava seu seio.

_Eu aind...Não posso!_ A mente de Jennie estava embaralhada demais para perguntar o por que, mas apertou forte os lábios quando sentiu a presa dele raspar em seu pescoço, causando uma ardência dolorosa. Ela puxou a mão dele que estava antes em seus olhos até seu pescoço.

_Eu não quero que volte!_ Ela disse sem pensar, e sem olhar em seus olhos também. _Eu preciso de...Disso!_ E num susto ele acabou gozando mais uma vez dentro dela, sentindo aquele liquido escorrer em sua perna a cada nova estocada, sua vagina se contraia varias e varias vezes, puxando os cabelos dele, estava tendo um orgasmo, como já havia tido vários naqueles dias, sentia lágrimas escorrerem em seus olhos, e no impulso puxar seu rosto virando um pouco seu tronco o beijando, que como sempre, não recusava. Mas não durou muito, já que pararam quando sentiram o atar, que durou mais que o normal.

 


Notas Finais


Se a fanfic tiver um bom retorno, estaria disposta a fazer a parte dois. Mas apenas se isso acontecer.
Espero que tenham gostado, agradeço a leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...