História O patinho feio - Taegi - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Tags Aako, Bottom!yoongi, Jikook, Kaisoo, Taegi, Taegi Focus, Top!taehyung
Visualizações 983
Palavras 1.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Adivinha quem chutou o enem todinho hoje? EU!!!
Hoje a minha prova veio em grego...
Pra alegrar, além de eu ter vido o crush, eu trago vou postar!
* cheers são as líderes de torcida

Capítulo 6 - Cheiro de amanhã


Fanfic / Fanfiction O patinho feio - Taegi - Capítulo 6 - Cheiro de amanhã

O PATINHO FEIO CAPÍTULO 5: Cheiro da manhã

 

Jungkook entrou com Jimin em sua casa.

-Omma? – chamou – Devem ter saído pro jantar deles. – suspirou e olhou para o pequeno de ombros encolhidos. – Jimin... – beijou a testa do pequeno – Vá pro quarto, tome um banho quente e pegue roupas. – mandou doce – Dentro da gaveta tem cuecas novas. – o ruivinho assentiu e começou a subir.

Jimin já conhecia parte da mansão do maior. Jungkook era carinhoso, o chamava para dormir em sua casa depois de uma maratona de filmes ou séries, nunca passando de beijos, o mais ousado eram as mãos bobas. Jungkook tinha muito respeito.

O ruivinho fez tudo que Jeon pediu. Mas durante todo o tempo só conseguia se lembrar de Alexia se jogando de tão alto com um canivete em seu corpo.

Colocou um moletom de Jungkook branco e um short que era o menor dali.

Procurou dentro do armário o que mais gostava dali, as pelúcias de Jungkook.

O coelho rosa, o ursinho creme e um sapinho. Jogou os três na cama e se encolheu abraçando os três como podia com seus bracinhos.

Jungkook entrou e sorriu ao ver a cena.

-Pedi uma janta que você gosta, vou tomar banho e já fico com você. – sorriu e lhe deu um selinho rápido.

Jungkook foi ligeiro, tomou seu banho, colocou uma calça de moletom e uma camisa branca.

Encontrou Jimin com o olhar longe e deitou atrás do pequeno. Deixou o ruivinho colado em seu corpo e o abraçou com carinho pela cintura.

-Quer conversar?

-Hyung... – Jungkook se arrepiou, era sempre um tesão ouvir o pequeno lhe chamar daquela maneira, ainda mais com a vozinha manhosa e sussurrada. – Eu não quero perder amigos próximos...

-Anjinho... – murmurou calmo – É uma realidade triste, mas... Amanhã você não pode mais ficar com isso na sua cabeça. – respirou fundo – Se precisar chorar, chore, mas amanhã faça como a maioria.

-F-finjo que n-não aconteceu... – choramingou se encolhendo.

-Qual desses bichinhos é seu favorito? – perguntou brincando com a boca do sapo

-O coelhinho... – disse baixinho – Frio... – reclamou e fez o mais velho sorrir.

 

Jongin entrou no vestiário em busca de Kyungsoo.

-Soo? – o pequeno saiu de trás de um dos armários com um boné – O que está fazendo?

-Chen pediu o boné dele... – respondeu baixinho.

-Você já está liberado, damos conta sozinhos.

-Baek ainda está aqui...

-Ele está assistindo, se quiser assistir... Não se esforce trabalhando. – o pequeno sorriu doce

-Não se preocupa. – deixou um beijinho no queixo do moreno

-Como não?... Vou te levar pra casa, liga pra sua omma e avisa.

-Vai jantar com a gente?...

-Se puder. – sorriu, sabia que seu pequeno gostava de momentos caseiros como aquele.

-Vai ser muito bem vindo! – o pequeno o abraçou com força

-Agora você vai parar de trabalhar, você ainda está com um pouquinho de febre.

-Só um pouco quente, nada demais. – sorriu quando Jongin bufou – Obrigado por se preocupar.

-Sempre. – deixou um beijinho na testa do menor – Vamos.

 

Seokjin entrou em sua casa e logo subiu para seu quarto, largando sua bolsa de qualquer jeito.

Correu para um banho quente e demorado, usando a água para lavar as imagens ruins.

Era alguém forte, não poderia se abalar sempre.

Colocou roupas quentinhas e confortáveis. Pegou seu celular.

Primeiramente conferiu se Hwasa estava mesmo bem.

Em seguida falou com Jungkook para notícias de Jimin.

KOOK: Ele está bem... Está melhor que antes, só meio tristinho. Vamos jantar, depois ligamos no Skype.

 

E por fim o seu filhote com mais problemas, Yoongi. Para ele, telefonou.

-Como você está?

-Melhor... – ouviu uma risadinha fraca – Micha foi legal hoje, olha só que raridade. – ouviu mais risadas e a vos da menina reclamando “Eu te faço um favor e é assim que você me trata?!”

-O que ela fez? – perguntou rindo

-Hidratou meu cabelo, não é mais um pedaço de feno. – se auto zombou, e foi isso que deixou Seokjin em alerta. – Ela vai reforçar a tinta depois, acabou que não tinha a marca que nós usamos.

-Eu te dou uma, tenho uns cinco tipos de loiro. – riu

-Exagerado você.

-Só queria saber como está seu psicológico e emocional.

-Não se preocupe senhor médico e psicólogo. – brincou – Vou ficar bem, e tentar não pensar muito nisso, preciso me concentrar nas provas. – Jin suspirou

-Fica bem, dorme bem. – desejou – Eu te mando uma mensagem antes de você ir dormir.

-Tá. – Yoongi sorriu do outro lado – Até amanhã, hyung!

-Até, filhote. – brincou e desligou

-Que amanhã fique tudo bem... – rogou baixinho.

A porta bateu e logo uma senhora muito bonita abriu.

-Oi, meu amor!

-Omma! – sorriu para a mãe – Como foi o trabalho?

-Reunião mais chata impossível! – brincou – Seu pai volta pro jantar, o plantão dele é amanhã. – bagunçou os cabelos longos – Aconteceu alguma coisa hoje?

-... – Jin sorriu

-Ah... Foi triste né?

-Uma aluna cometeu suicídio... – falou baixinho – Bem na minha frente e dos meus filhotes.

-Meu amor... – abraçou o maior com carinho

-O Jimin tadinho... e o meu Yoon... – choramingou – É injusto!

 

-Obrigado, Micha. – Yoongi falou sentindo seus cabelos macios novamente – Você não é chata sempre.

-Nem você. – riu – Eu tava te devendo, depois eu pinto de novo e quito uma dívida. – suspirou – Ainda tá meio ruim... Você lava de novo depois de amanhã, aí fica perfeito.

-Pra mim está ótimo.

-Melhor que antes, com certeza. – saiu do quarto

-Podia ter sido eu... – murmurou baixinho se encolhendo na cama com o olhar perdido – Deve ser bom...

Yoongi arregaçou a manga verde caqui e observou seus pulsos pálidos e magros.

-Um corte no lugar certo e isso acaba rapidinho, quase indolor. – acariciou a própria pele lisa e macia. – Se jogar de tão alto deve ser assustador... Mas a sensação de liberdade e deve ser como voar, é quase como Ícaro. – olhou para o teto – A última coisa que fez em vida foi provar o gostinho de voar e ser totalmente livre.

Levantou ignorando o fato do chão frio e seus pés descalços.

-Mas porque sofrer numa coisa que devia aliviar? A queda de tão alto a morte é instantânea, a dor não será muita... Mas se apunhalar no peito, deve doer e ser bem desesperador... Se for pra morrer eu quero uma rápida e que não doa tanto. – concluiu puxando uma foto com sua omma e seu appa.

-Hora de estudar. – pensou olhando no relógio da mesa – E esquecer de tudo, amanhã será só mais um dia... – suspirou ainda triste – Por favor... Não demore pra chegar, amanhã.

 

Taehyung conversou com seus pais sobre o mais novo suicídio, ambos reclamaram e disseram que era errado tratar um problema social mundial como algo tão bobo.

Ele concordou, mas já não lhe machucava tanto, e ele nem conhecia a menina direito. Mas lembrou de tê-la zoado com os amigos e as cheers.

-Eu fui um babaca com ela algumas vezes... Eu brinco com os gordinhos, mas nunca quero machucar de verdade... – admitiu baixo – Mas ninguém é pior que as patricinhas.

-Já mandei parar de andar com elas. – sua mãe falou irritada

-Elas são cheers e eu jogador, fica difícil. – rebateu

 

Taehyung saiu da banheira e colocou um pijama, logo iria dormir.

Atualizou suas redes e checou tudo. E então se virou na cama.

-O que aconteceu hoje mesmo?... – perguntou retoricamente e fechou os olhos – Cheirinho de amanhã chegando. – respirou calmo – Tenho que pensar em como conquistar o patinho feio de um jeito legal.

Jungkook iniciou a chamada de vídeo com Jimin encolhido no meio de suas pernas.

-Hyung! – Jimin exclamou quando enxergou Seokjin

-Oi, Chim. – sorriu para a fofura do seu pequeno – Kook.

-Oi. – o moreno sorriu e cobriu Jimin com o cobertor

-Jimin... Como você está? – o ruivinho abraçou o coelho rosa

-Bom... Ainda triste e assustado, mas amanhã eu prometo não pensar nisso.

-Não se esforce, peça para faltar amanhã... – aconselhou e o ruivo negou

-A aula de amanhã é assunto para a prova.

-Você devia ser esforçado igual ao Jimin. – falou para Jungkook que bufou

-Só um segundo. – Jungkook se afastou – Vou trazer água.

-Jin-hyung eu quero contar sobre a aula de dança de ontem, eu esqueci. – Jin sorriu.

Jimin estava distraído falando da aula. Jungkook mostrou para Jin um pacotinho, sabia o que era, assentiu. Jungkook soltou o pozinho na água e entregou para o ruivo.

-Foi bem legal. – sorriu – Obrigado. – agradeceu ao beber sua água. – A professora quer que eu seja professor das criancinhas! – sorriu largo

-Isso é ótimo! – Jin bateu palmas, e esperava o efeito do sonífero.

-Eu faço uma coisa que eu gosto e ainda ganho um salário! – se aconchegou em Jungkook – O Kookie já falou que vai ajudar, isso me alegra! – Jungkook sorriu e o deu um selinho rápido – Eu... uahhh... – bocejou e se encolheu – Soninho. – riu fraquinho – Amanhã... Eu levo a caixinha... – foi a última coisa que falou antes de cair no sono.

Os outros dois suspiraram.

-Acha que vai funcionar?... – o mais velho perguntou

-Só não quero que ele fique acordando com pesadelos, essa dose não é tão forte, mas ele só acorda amanhã. – ajeitou o ruivo em sua cama – Tome um calmante também, estou vendo que você não está bem...

-Certo Kook, obrigado. – sorriu fraco – Cuide bem do meu filhinho.

-Não se preocupe, até amanhã.

-Até. – Jin desligou.

Jungkook deixou apenas um abajur ligado, Jimin tinha medo de escuro.

Deitou com o pequeno, que dormiu agarrado ao coelho rosa. Puxou Jimin até que fosse uma bolinha encostada em seu peito.

-Bons sonhos, meu anjinho.

 


Notas Finais


Essa fanfic tem foco em alguns casais:
TAEGI ( supremo, foco principal)
Jikook (esse super fofo!)
Kaisoo ( que eu amode paixão)
Sulay (muito carinho <3 )
Namjin(?)
Xiuchen ( nenéns )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...