História O pecado - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 1
Palavras 810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Luta
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - 4


É terça feira, e amanhã começa o terceiro e último período de aulas antes das grandes férias de verão. Vou me deitar às 2 da manhã como é típico da Élian.
                         ...

De manhã, como sempre, tenho um sono desgraçado, mas a sorte é que a primeira aula é educação física e não custa tanto porque gosto. Ainda não tinha dito mas prático atletismo o que contribui para o meu musculinho na barriga que eu tanto amo. Depois de física dou banho e visto umas calças de ganga pretas, uma blusa branca e os meus Vans pretos. O resto da manhã é tranquilo, mas não paro de pensar que daqui a 1 mês e meio tenho exame de português e matemática, para mim o pior é o de matemática porque o de português safo me. Vou às 14:30 para casa e quando chego, deixo a mala e como uma fatia de bolo para ir para a casa da Isa e da Márcia. Como sempre, quando estou prestes a chegar à estrada ligo à Isa para ela me ir buscar porque tenho medo de passar a estrada, podem gozar mas é verdade.
"Mostra lá a roupa que a mulherzinha te deu para o Afonso" digo para a Márcia.
"Está aí no saco. Abre e vê" ela responde e aponta para o canto do quarto onde está o saco.
Começo a tirar as roupas do saco e até são fofinhas.
"Dá me lá o teu telemóvel" diz a Isa.
"Para quê?" pergunto levantando uma sobrancelha.
"Para por música burra, não é para ver os nudes do outro tá descansada" eu dou lhe o telemóvel e começamos a rir.
Rápidamente ela mete funk e começamos a dançar no meio do quarto como fazemos sempre. Quem ensinou a Isa e a Márcia a dançar funk fui eu mas elas ainda não adquiriram a mesma habilidade que eu, mas a Isa já tá muito melhor do que antes mas mesmo assim não me passa.
"Anda lá ver uma casa que eu tenho ali" diz a Isa a apontar para a porta de casa.
"Uma casa?" Digo eu assustada
"Sim uma casa, o meu pai tinha lá tralha mas eu arrumei tudo e agora tá tudo limpo e dá para dançarmos" começa ela a dançar ao mesmo tempo que diz.
"Mostra lá então" digo a rir.
"Anda"
Vamos para a casa que é logo à frente da casa dela. Aquilo é como se fosse uma garagem mas muito pequena, se esticarmos o braço para cima ficamos a tocar no teto.
Vemos coreografias de danças e tentamos emitar o que corre muito mal porque nós as duas não somos nada comparadas às bailarinas, mas pronto, tentamos fazer o melhor possível.
Depois disso tudo, fui para casa lanchar e às 18:00 saímos outra vez e vamos ver os rapazes a jogar à bola.
Quando chegamos que esta lá é o Beno, o Léo, o Franco, o Helder, e o José. Ainda não á sinais do Damon, sei que ele trabalha em New Vor (uma cidade a mais ou menos 45 minutos de Bon Nil) mas não sei o que ele trabalha e também não vou perguntar ao Beno porque dá muito na cara. O meu mano não quis vir comigo para o campo, então deixei o à da minha avó um bocado mas agora está na hora do ir buscar. Como não me apetece levar a coluna atrás digo à Isa para ficar com ela e com o meu telemóvel para por música. Quando chego com o meu mano percebo que a coluna está desligada.
"Não à música porquê?" Pergunto.
A Isa levanta se e diz para eu ir com ela para um canto.
"Nós estávamos a meter música mas o Hélder disse que não gostava de funk e preferia trance então eu desliguei a coluna." O que ela disse deixou me cheia de raiva pois o Hélder de todos os rapazes mais velhos de Bon Nil é o que tem mais mania e fazer o que ele diz ainda o torna mais convencido ainda.
"Meu deus, vocês não são boas da cabeça! Ao fazerem isso estão a provar que têm medo dele é fazem o que ele diz!". Digo eu irritada.
"Eu sei mas o que querias que eu fizesse" responde ela.
"Pronto está bem. Anda mas é para ali que a Márcia e a Mariana estão ali sozinhas." Acabamos a conversa e vamos para o mesmo lugar que estávamos antes. Eles acabam de jogar à bola e vão para um canto, não leva nem um minuto até que o cheiro da droga vêm. Eu não me sinto incomodada com isso, mas como a Márcia está grávida nós vamos embora.
Quando chego a casa tomo banho, janto e vou para o quarto ouvir música e arrumar as coisas para amanhã. Assim passa o resto da semana.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...