História O pecado de um anjo (imagine Seokjin) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amor, Anjos, Demonios, Jikook, Jin, Min Yoongi
Visualizações 15
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amores!

Capítulo 3 - Cap. 3- Somos dois estranhos


Fanfic / Fanfiction O pecado de um anjo (imagine Seokjin) - Capítulo 3 - Cap. 3- Somos dois estranhos

Em questão de segundos chego no meu destino. Vejo um casal em frente à casa, quando me vêm sorriem.

- Olá vossa senhoria. – Diz uma mulher mais velha que eu, ela tinha um aspecto jovial, tinha cabelos negros e olhos castanhos. Continuo séria e assinto com a cabeça.

- É um prazer receber finalmente um ser divino. – O moço que era o dobro do meu tamanho fala.

- É muito bom saber que ainda existam humanos que acreditam no pai. – Digo sem expressão, afinal eu não conhecia nenhum dos dois.

- Venha, irei lhe mostrar o seu quarto. – A senhora fala apressada.

- Esperem! – Digo fazendo os dois olharem para mim. – Não se apresentaram.

- Ah! Nos desculpe, me chamo Jeon Sun Hee. – Ela diz se curvando e eu dou um sorriso.

- Me chamo Jeon Myeong. – Ele também se curva.

- Meu nome nos céus é Afrodite, mas aqui irei ser Megan. – Digo sorrindo e os dois também sorriem. – Podemos ir agora.

- Está bem, vamos. – O senhor fala indo em direção a casa junto com a senhora, vou atrás deles e olho tudo impressionada. Quando entramos na casa me deparei com um lugar rustico muito bonito, olho para o lado e vejo uma lareira, vou até ela e vejo um porta retratos de um menino, ele era muito bonito.

- Quem é este ser? – Pergunto a ninguém especifico.

- É o nosso filho, ele saiu com alguns amigos e deve voltar um pouco mais tarde. – Ela diz sorrindo, eu a olho séria.

- O que disse de mim para ele? – Pergunto desconfiada.

- Falamos que a filha estrangeira de uma amiga nossa viria para cá passar um tempo indefinido.

- Hum. – Digo, era uma desculpa aceitável. – Onde é meu quarto?

- É por aqui. Me siga. -  A moça diz subindo as escadas, ela entra na 3 porta do corredor. – É aqui, compramos roupas para você e alguns sapatos.

- Obrigada, pode se retirar por favor. – Digo com ar de superioridade e a mesma sai do quarto. Era um quarto bonito e simples, fazia meu estilo. Tinha uma cama de casal com lençóis brancos e uma coberta preta por cima, as fronhas do travesseiro seguiam o mesmo estilo. O quarto inteiro tinha um estilo assim, tinha aparelhos tecnológicos como um notebook em cima de uma mesa e um celular. Fui até o guarda roupa e vi vários conjuntos, escolhi uma calça jeans preta e uma blusa branca mais solta, tirei meu vestido branco (foto de capa) e coloquei as roupas. Para terminar de me arrumar peguei um tênis all star que era preto e o coloquei. Me olhei no espelho, eu não estava feia. Ouço risos do andar de baixo e desço devagar, paro na frente da escada e vejo quatro meninos brincando ali. Quando me vêm param e ficam encarando.

- Quem é ela? – Um menino de cabelos vermelhos pregunta dando um sorriso quadrado.

- Você é a menina estrangeira né? – O menino dá foto pergunta, eu não respondo e apenas o encaro.

- Ela pode não saber falar nosso idioma kooki! – Diz um menino de cabelo castanho claro, ele me encarava.

- Eu sei falar o idioma de vocês. – Digo séria. – Eu só escolhi ignorar a pergunta.

- Ela é muito bonita... - Um menino que parecia uma criança de tão fofo sussurra para o filho do casal.

Dou um sorriso para o menino, ele tinha o cabelo loiro.

– Me chamo Jungkook... – O filho do casal fala. – Já pode sair.

- Eu me chamo Jimin. – O menino fofo diz e Jungkook o olha com um olhar mortal.

- Não precisam se apresentar! – Jungkook fala irritado.

- Ei! Qual seu nome? – O menino de cabelos castanhos pergunta curioso. Me viro um pouco e falo.

- Vocês não precisam saber. – Digo, viro-me novamente e saio do local.

(....)

 Chegou o horário da janta, mas apenas recuso o convite. Vou dentro do guarda roupa e vejo o meu uniforme, era bonitinho e típico de uma escola coreana, saia xadrez curta, uma blusa branca, um blazer vermelho com um emblema da escola combinando com a saia e uma meia ¾. Vou até o banheiro que havia no meu quarto e tomo um banho. Após sair visto uma blusa branca que ia até um pouco depois da minha barriga e uma bermuda cinza soltinha. Desliguei as luzes e me deitei na cama, fiquei pensando por onde eu começaria no dia seguinte.

~~ MANHÃ SEGUINTE ~~

 Acordo com um aparelho infernal tocando em meus ouvidos, tentei desliga-lo mais não funcionou, então apenas o toquei na parede. Fui para o banheiro, tomei um banho e fiz minhas higienes, depois coloquei o uniforme que ficou meio curto, deixei meus cabelos soltos, passei um rímel para ressaltar os meus olhos claros e passei um blush para dar cor a minha pelo branca. Me olhei no espelho e assobiei para mim mesma, sai do quarto e desci, vi que o Jungkook estava tomando café e me sentei na mesa.

- Onde estão o Sr. e a Sra. Jeon? – Pergunto encarando o menino que não parava de comer.

- Foram trabalhar, não vai comer? – Jungkook me pergunta sem olhar para mim.

-Não, mas obrigada por perguntar. –Digo indo para a sala. – Estou saindo!

- Espera! Eu tenho que ir com você! – Jungkook fala, mas eu já tinha pegado minha mochila e estava saindo. Já estava no portão de casa quando Jungkook chega ao meu lado correndo. – Não custava esperar! – Ele reclama, mas o desprezo e saio andando. Estava tudo bem até que ele puxa meu braço fazendo com que eu olhasse para ele. – Vamos deixar claro que, nós NÃO somos amigos nem nada disso. Você pode até ser bonita, mas isso não vai te ajudar em nada na escola. Não fale comigo nem com meus amigos, entendeu?

- Primeiro: Eu não sou estranha, eu sou perfeitamente normal. Segundo: Não fale comigo, não me comprimente, finja que eu não existo e fica a um metro no mínimo de mim. – Me solto dele e continuo. – E um aviso, se tocar em mim de novo vai se arrepender!

 Depois de falar isso saio andando normalmente, ele me xinga, mas o ignoro completamente.

(...)

 Cheguei em frente à escola e todos ficaram me encarado. Avistei uma moça com aparência robusta ela também me viu e veio até mim.

- Bem-vinda a escola Andadorin! Sou a diretora Kim.

~~ CONTINUA ~~


Notas Finais


Esperam que tenham gostado desse capitulo, amo vocês meus xuxus <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...